A IMPORTÂNCIA DOS NADIS E MARMAS NO AYURVEDA CORPORIFICAÇÃO DA ENERGIA E A ENTRADA DO SELFTrabalho de Carmen Diego ...
CORPORIFICAÇÃO DA ENERGIA E A ENTRADA DO SELFO conhecimento da formação do corpohumano é de valor fundamental para acompre...
No momento em que o óvulo (manifestante daenergia da mãe) é fecundado peloespermatozóide (manifestante da energia dopai), ...
Anandamaya-kosha constitui o nosso campo da consciência, onde armazenamos as nossas alegrias e tristezas mais fortes. ...
O vijnanamaya-kosha é o veículo do discernimento, onde se estabelecem as ...
Quando a implantação do blastócito termina,devido a entrada de manomaya-kosha(terceiro veículo de manifestação), ocorremal...
O tecido formado na terceira semana constitui-se na mesoderma embrionário, ...
Com a entrada de pranamaya-kosha ,formado por uma rede de chakras e nadis ,começa o desenvolvimento dos aparelhosorgânicos...
O primeiro nadi a formar é o sushumna (canalde energia que corre ao longo da medulaespinhal), graças à activação do sahasr...
Ao fim da terceira semana de gestação, entraem activação o anahata chakra para formar oaparelho cardiovascular. ...
No vigésimo terceiro dia de gestação (4ªsemana) todos os centros de energia sãoaccionados. O manipura chakra , que irátorn...
Enquanto vai acontecendo a duplicaçãocrânio-caudal, o sahasrara chakra começa aformar os ventrículos laterais dos hemisfér...
Por sua vez, na extremidade caudal, o muladhara chakra forma o ventrículo ...
Durante o desenvolvimento de pranamaya-kosha surgem três pontos básicos de energia.São eles: sahasrara , muladhara e anaha...
Simbolicamente, podemos dizer queatraímos a energia do Céu, através dosahasrara chakra , e a Terra, através domuladhara ch...
Após o encerramento da placa embrionária e formação do tubo endodérmico, ao final da ...
Da quinta ao final da oitava semana degestação a malha energética integra-se paracompletar a formação de todos os órgãos,a...
Após o nascimento, annamaya-kosha passa por novas e profundas modificações (respiração, circulação sanguínea, acção da gra...
OBRIGADA PELA VOSSA ATENÇÃO
of 19

Nadis e marmas corporificação da energia e entrada do self

Medicina Ayurvédica
Published on: Mar 3, 2016
Published in: Education      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Nadis e marmas corporificação da energia e entrada do self

  • 1. A IMPORTÂNCIA DOS NADIS E MARMAS NO AYURVEDA CORPORIFICAÇÃO DA ENERGIA E A ENTRADA DO SELFTrabalho de Carmen Diego Professora Michel Pó
  • 2. CORPORIFICAÇÃO DA ENERGIA E A ENTRADA DO SELFO conhecimento da formação do corpohumano é de valor fundamental para acompreensão das relações entre asestruturas do corpo e do sistema energéticosubtil (rede de nadis e chakras). A corporificação da energia e a entrada do self, bem como o desenvolvimento embrionário inicia-se com a fertilização dos gametas, através da entrada do veículo mais subtil da alma humana – o anandamaya- kosha.
  • 3. No momento em que o óvulo (manifestante daenergia da mãe) é fecundado peloespermatozóide (manifestante da energia dopai), o código genético é programado peloCampo de Intencionalidade da Alma (a terceirapessoa do princípio trino de Deus) a partir dodharma e do karma que a compete, conformeseu livre arbítrio. Portanto, o arranjo genéticodo Ser que está a corporificar-se é feito a partirdas informações mais subtis contidas emanandamaya-kosha , o nosso veículo quecontém o propósito divino da Criação, asnossas aspirações e experiências maisprofundas.
  • 4. Anandamaya-kosha constitui o nosso campo da consciência, onde armazenamos as nossas alegrias e tristezas mais fortes. A fertilização dos gametas estimula o zigoto a passar por uma série de rápidas divisões chamadas de clivagem, resultando num rápido aumento do número de células. Esta divisão começa provavelmente entre 30 e 36 horas depois da fertilização, formando duas células-filhas conhecidas como blastómeros.No quarto dia ocorre a entrada do próximoveículo de manifestação do homem – ovijnanamaya-kosha – e as células da mórulaorganizam-se em uma camada externachamada trofoblasto que dará origem à parteembrionária da placenta e uma interna,conhecida como massa interna ouembrioblasto, que dará origem ao embrião eà cavidade blastocística.
  • 5. O vijnanamaya-kosha é o veículo do discernimento, onde se estabelecem as diferenças entre o eu e o não-eu.Constitui o campo da inteligência eserve como intermediário entre omundo exterior, experimentado pelamente e pelo corpo através dossentidos, e o mundo interior, próprioda consciência que transcende ossentidos. Sem o desenvolvimentoadequado de vijnanamaya-kosha aenergia essencial de anandamaya-kosha não pode manifestar-se.
  • 6. Quando a implantação do blastócito termina,devido a entrada de manomaya-kosha(terceiro veículo de manifestação), ocorremalterações morfológicas na massa celularinterna para a formação do discoembrionário bilaminar. Manomaya-kosha é oveículo de raciocínio, de manifestação dopensamento, onde se registam asexperiências de prazer e dor, os gostos eaversões e que dá a noção de tempo(passado e futuro) e espaço (alto/baixo,frente/trás, esquerda/direita, perto/longe).
  • 7. O tecido formado na terceira semana constitui-se na mesoderma embrionário, dando origem a terceira camada germinativa do disco embrionário trilaminar. Todo esse processo é determinado pela entrada de mais um veículo de manifestação – o pranamaya- kosha .O pranamaya-kosha é um importante veículo de manifestação das actividadespsíquicas. Este veículo é constituído de energia vital ou psíquica chamado de prana ,responsável pelos cinco movimentos dos elementos grosseiros (geração ourespiração, digestão ou assimilação, distribuição ou circulação, acção de resposta oucognição e eliminação), bem como dos cinco órgãos de acção e expressão (genitais,ânus, mãos, fala e pés) e dos cinco órgãos de percepção (tacto, visão, paladar,audição e olfacto). O pranamaya-kosha é formado por uma rede de canais ( nadis ) ede vórtices ( chakras ) das energias subtis, que fazem todo o processo de percepção,elaboração e expressão do que foi vivenciado.
  • 8. Com a entrada de pranamaya-kosha ,formado por uma rede de chakras e nadis ,começa o desenvolvimento dos aparelhosorgânicos que fazem a manutenção da vidafísica (respiratório, cárdio-vascular, digestivo,renal e excretor), bem como dos aparelhosde acção e expressão (locomotor, perineal,reprodutor e fonador) e os sistemas decomando e organização do Ser (nervoso,imunológico e endócrino), todos controladospelo sistema de chakras e nadis .
  • 9. O primeiro nadi a formar é o sushumna (canalde energia que corre ao longo da medulaespinhal), graças à activação do sahasrarachakra (centro de energia do topo da cabeça)na extremidade craniana e do muladharachakra (centro de energia da base da colunavertebral) na extremidade caudal, visto quesão centros energéticos que formam umsistema bi-polar (opostos que secomplementam). Com isto, forma-seprimeiramente a linha primitiva, depois anotocorda e o tubo neural, além de causar oespessamento da mesoderme que surge aolongo desse eixo e que formará a colunavertebral e os músculos correspondentes.
  • 10. Ao fim da terceira semana de gestação, entraem activação o anahata chakra para formar oaparelho cardiovascular. Este é o primeiro aparelho a funcionar no embrião para que se supra as necessidades de um corpo em rápido crescimento e que exige uma voraz absorção de nutrientes, bem como a eliminação dos seus resíduos. Por outro lado, com a activação do anahata chakra , o Atmam , em fase de corporificação, ganha a possibilidade, ainda que num nível muito subtil, de se individualizar, demonstrando as suas tendências de karma e dharma e sua capacidade de optar (livre arbítrio).
  • 11. No vigésimo terceiro dia de gestação (4ªsemana) todos os centros de energia sãoaccionados. O manipura chakra , que irátornar-se o nosso grande produtor deenergia, juntamente com o svadhisthanachakra começam a ser intensamentedinamizados, fazendo com que ocorra aduplicação do embrião tanto no sentidocrânio-caudal como no látero-lateral. São os canais ida e pingala nadi que juntos com sushumna nadi formarão uma tríade energética, de onde se estabelecerá o equilíbrio bio-psico-espiritual do Ser.
  • 12. Enquanto vai acontecendo a duplicaçãocrânio-caudal, o sahasrara chakra começa aformar os ventrículos laterais dos hemisférioscerebrais e a desenvolvê-los. O ajna chakracomeça a sua energização para formar,inicialmente, as cavidades do III e IVventrículos e, a partir destes, as estruturasencefálicas (hipotálamo, hipófise,mesencéfalo, ponte e cerebelo) além dosolhos e todo o seu sistema visual. Entre a quarta e quinta semana, a energia do vishuddha chakra desenvolve a cavidade da boca para que, a partir daí, apareçam várias bolsas e cresçam as estruturas dos arcos branquiais (faringe, laringe, língua, glote, epiglote, cordas vocais, ouvidos, seios nasais e toda a musculatura pertinente a esses órgãos) além de toda a árvore brônquica que formam os pulmões.
  • 13. Por sua vez, na extremidade caudal, o muladhara chakra forma o ventrículo terminal ao fim a medula espinhal e mais tardiamente, após a formação do tubo intestinal e órgãos génito-urinários, a ampola rectal e a bexiga.Devido à intensidade da energia do manipura chakra acoplada ao svadhisthana etambém ao muladhara chakra forma-se ao nível energético um bulbo alongado ( kanda ) de onde fluirão os nadis que irão distribuir-se e energizar todo o corposubtil e físico, propiciando a dinâmica bio-psico-energética da Alma humana.
  • 14. Durante o desenvolvimento de pranamaya-kosha surgem três pontos básicos de energia.São eles: sahasrara , muladhara e anahatachakras . O sahasrara chakra desdobra-se noajna e vishuddha chakras , bem como eminúmeros outros centros menores da cabeçae pescoço. O muladhara chakra desdobra-se no svadhisthana e manipura chakras , como também nos centros menores do abdómen, bacia e membros inferiores. E o anahata chakra expande-se para os lados e desdobra-se nos centros menores dos membros superiores.
  • 15. Simbolicamente, podemos dizer queatraímos a energia do Céu, através dosahasrara chakra , e a Terra, através domuladhara chakra , para o centro do Ser,fazemos a nossa síntese alquímica e aexpandimos para a humanidade, através doanahata chakra .
  • 16. Após o encerramento da placa embrionária e formação do tubo endodérmico, ao final da quarta semana de gestação, o manipura chakra dá início ao desenvolvimento do tubo digestivo com a formação da bolsa gástrica e as expansões da endoderme para formação do fígado e do pâncreas, bem como dos intestinos delgado e grosso. Enquanto isso, o anahata chakra impulsiona a formação dos membros superiores e dias depois o muladhara chakra começa o desenvolvimento dos membros inferiores.Na quinta semana, graças ao svadhisthanachakra , dá-se início ao desenvolvimento dosórgãos genitais, formando-se a bolsa escrotalno homem e a cavidade uterina na mulher,bem como os ductos e glândulas acessórias,as gónadas (ovários e testículos), além dedesenvolver os rins e uréteres.
  • 17. Da quinta ao final da oitava semana degestação a malha energética integra-se paracompletar a formação de todos os órgãos,aparelhos e sistemas do corpo. A partir da nona semana, podemos afirmar que annamaya-kosha está formado, deixando de ser um embrião para se tornar um feto e que até o final da gestação só haverá crescimento e adaptação ao meio intra- uterino.
  • 18. Após o nascimento, annamaya-kosha passa por novas e profundas modificações (respiração, circulação sanguínea, acção da gravidade, luz e som), mantendo o seu processo de crescimento e adaptação ao meio externo.O annamaya-kosha é o veículo mais inferior damanifestação, é o nosso familiar corpo físico, peloqual movemos-nos no mundo material, constituídopelos cinco mahabhutas (elementos grosseiros),conforme a ciência védica: akasha (éter ou estadoatómico que permeia o espaço), vayu (ar ou estadogasoso que movimenta a matéria), tejas (fogo ouestado ígneo que ilumina os corpos físicos), apas(água ou estado líquido que molda a matéria), prithivi(terra ou estado sólido que cristaliza a forma).
  • 19. OBRIGADA PELA VOSSA ATENÇÃO