Pontuando o RNANO II - N° 02 - ABRIL 2014 - DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA
CentrodeSaúde
ManoelMoreiradaSilva
MaisumaUnidadede
Saúd...
4
28
48
62
EDUCAÇÃO: Um direito de todos
Renasce o brilho da esperança
SAÚDE: um caos de Norte a Sul
FESTAS: O calor da al...
04 PONTUANDO O RN
EDUCAÇÃO:
A esperança estava perdida...
Por mais que lutem para tirar
recursos de nossa cidade, esse
pas...
PONTUANDO O RN 05
Os prédios das escolas corriam risco
até de desabamento. Birou, cadeiras, mesas,
etc., os poucos exist...
06 PONTUANDO O RN
Renasce
da esperança
Inicia-se um novo Governo. Um governo
de luta e de compromisso. Um governo de
respo...
PONTUANDO O RN 07
o brilho
em Pendências
A imagem nos mostra uma carreta cheia de cadeiras escolares.
Elas são para as E...
08 PONTUANDO O RN
O sonho
torna-se realidade
Foi preciso construir, reformar, porém,
também foi preciso estruturar, equi...
PONTUANDO O RN 0992 PONTUANDO O RN
A DIFERENÇA ENTRE
E O COMPROMISSO
10 PONTUANDO O RN
A fome não é
Iniciado o sexto ano de nosso Governo, a luta
agora é para não deixarmos de distribuir a ...
PONTUANDO O RN 11
só do saberdará de volta os recursos que tanta falta faz ao nosso
município, principalmente para os mais...
12 PONTUANDO O RN
A importância do
Fardamento Escolar
Uma das nossas preocupações era com a
distribuiçãodofardamentoesco...
PONTUANDO O RN 13
UmGoverno deVerdades
A alegria dessas crianças simboliza a
esperança em dias melhores. Quantos jovens
...
14 PONTUANDO O RN
Educação, Cultura e Arte
PONTUANDO O RN 87
2
HOJE, A SEDE DO GOVERNO
SE APRESENTA DIGNA
PARA TODOS OS CI...
PONTUANDO O RN 15
Trilhando novos caminhos
construídos com amor e dedicação
essa oportunidade possam ter êxito e num futur...
PONTUANDO O RN 85
TENDOAOFUNDOASUABELAIGREJA,
MERECIDAMENTE FOI VALORIZADO.
16 PONTUANDO O RN
Educação,
Era por tudo isso ...
PONTUANDO O RN 17
Cultura e Arte
os jovens estavam esperando.
Sonho que se sonha juntos, é realidade...”
A PRAÇA FOI TODA ...
18 PONTUANDO O RN
Educação, Cultura e Arte
Pendências hoje é assim: dedicação total
na formação e orientação de seus joven...
PONTUANDO O RN 19
Em PENDÊNCIAS-RN,
a Educação é a maior
ferramenta de Cultura
que dá dignidade
ao cidadão e vida a arte.
...
20 PONTUANDO O RN
Desfile de 7 de Setembro:
PONTUANDO O RN 81
Os benefício
são claros
para atender
todos os
conterrâneos,
...
PONTUANDO O RN 21
Amor e Respeito pela Pátria
80 PONTUANDO O RN
UMA MUDANÇA
RADICAL
Nos caminhos
que estamos
trilhando, a
...
22 PONTUANDO O RN
Educação em equipe
Prova de responsabilidade, dedicação
e zelo no trabalho que realizam.
Seus esforços...
PONTUANDO O RN 23
Vejam nas fotos que confirmam o dito popular:
“a união faz a força”, e, essa união
transforma a Educação...
24 PONTUANDO O RN
Um sonho in
sta Escola que já se encontra com todo
seu projeto arquitetônico pronto, teria
suas obras in...
PONTUANDO O RN 25
terrompido...
REFEITÓRIO
PISCINA AUDITÓRIO
76 PONTUANDO O RN
Uma das maiores vitória
é proporcionar um a...
26 PONTUANDO O RN
Todos os municípios localizados na área de
atuação do Programa de Ação Nacional de Combate
à Desertifi...
PONTUANDO O RN 27
Parabéns !
Louvar a atitude dos profissionais da
Educação em Pendências seria pouco, diante o
empenho ...
28 PONTUANDO O RN
SAÚDE
UM CAOS DE NORTE
A situação da
saúde pública
em nosso
Estado, como
também em
todo território
nacio...
PONTUANDO O RN 29
PÚBLICA:
A SUL DO NOSSO PAÍS
Vimos através de noticiários
que o caos na saúde pública passa
desde a su...
PONTUANDO O RN 71
DOMINGUES PRAXEDES.
LAMA E MATO
30 PONTUANDO O RN
Vejam nas imagens as condições
da cidade de Pendências...
PONTUANDO O RN 31
em que recebemos o HOSPITAL
iniciamos nossa gestão em 2009
70 PONTUANDO O RN
ASSIM ERA A RUA
MUITO LIXO,
32 PONTUANDO O RN
AS IMAGENS
NÃO MENTEM
JAMAIS:
É uma prova
inconteste
da falta de
dignidade e
respeito para
com a saúde
n...
PONTUANDO O RN 33
ISTO É O RETRATO DE
UMA HISTÓRIA QUE
NÃO VOLTA JAMAIS.
ESSES
ADMINSITRADORES
IRRESPONSÁVEIS,
O POVO BANI...
34 PONTUANDO O RN
Este é o nosso novo Hospital
2009 – Uma
uma Nova
PONTUANDO O RN 67
COMO ERA A RUA DO SAL
ADMINISTRAÇÃO
PONTUANDO O RN 35
funcionando todas as horas
Nova Gestão,
Realidade
66 PONTUANDO O RN
VEJAM NAS IMAGENS
ANTES DA NOSSA
Centro de Saúde
Manoel Moreira da Silva
36 PONTUANDO O RN PONTUANDO O RN 65
sabíamos que não podíamos jogar seu dinheiro
n...
Esta é mais uma Unidade de
Saúde que está sendo entregue
a nossa população
PONTUANDO O RN 3764 PONTUANDO O RN
Para sermo...
PONTUANDO O RN 63
Vamos fazer aqui uma
pequenaretrospectivadoque
fizemos por nossa cidade.
Percebam vocês, através de
fo...
62 PONTUANDO O RN
Pendências:
UMA MUDANÇA VISÍVEL
ATÉ PARA ÀQUELES QUE
TEIMAMEMNÃOQUERERVÊ-LA.
É preciso fazermos aqui, ...
40 PONTUANDO O RN
Equipamos nosso Hospital sem medir
esforços: temos aparelho de RX; estamos
construindo uma sala para c...
PONTUANDO O RN 41
Não escolhemos bandeira par-
tidária. Atendemos a todos penden-
cienses que precisam de um trata-
ment...
42 PONTUANDO O RN
FROTA MANTIDA E AMPLIADA
Adquiridos também
mais 2 celtas, uma
dublô, uma van com
quinze lugares
e 3 moto...
PONTUANDO O RN 43
ATÉ OS DIAS DE HOJE
58 PONTUANDO O RN
44 PONTUANDO O RN
Uma saúde de
coração abalado
PONTUANDO O RN 57
PONTUANDO O RN 45
A polêmica que
vem provocando o pro-
grama Mais Médicos, o
mesmotempelo menos
um mérito, se podemos
as...
46 PONTUANDO O RN
nológico cada vez mais sofisticado, uma
gama de antigos e novos medicamentos
e uma atenção centrada no h...
PONTUANDO O RN 47
Porque a saúde em
Pendências é diferenciada ?
Sabe-se que
num ambiente de crise
os países mais pobres
...
48 PONTUANDO O RN
PENDÊN
O calor da alegria nas
Falando de festas na nossa cidade,
vamos aqui falar delas de um modo ger...
PONTUANDO O RN 49
CIAS
festas contagiantes
52 PONTUANDO O RN
Todos sabem que esta nossa
gestão teve início no ano de 200...
PONTUANDO O RN 51
Pendências é uma cidade festeira. Tudo
justifica uma comemoração. Um violão ou uma
sanfona são o sufic...
Muitas vezes perdemos oportuni-
dades por não acreditarmos que podemos
ir mais longe, como quando as coisas não
saem de ac...
of 50

Pontuando o RN Pendências II

PENDÊNCIAS: Uma mudança visível, até para àqueles que teimam em não que vê-la. Para mais Informações acesse: http://pendenciashoje.blogspot.com.br/
Published on: Mar 4, 2016
Published in: Internet      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Pontuando o RN Pendências II

  • 1. Pontuando o RNANO II - N° 02 - ABRIL 2014 - DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA CentrodeSaúde ManoelMoreiradaSilva MaisumaUnidadede Saúdequeestásendoentregue anossapopulação PENDÊNCIAS A CIDADE QUE CRESCE ALIMENTADA PELA FÉ E A DETERMINAÇÃO
  • 2. 4 28 48 62 EDUCAÇÃO: Um direito de todos Renasce o brilho da esperança SAÚDE: um caos de Norte a Sul FESTAS: O calor da alegria OBRAS: Uma mudança visível A fome não é só do saber Um sonho interrompido O sonho torna-se realidade 2009, uma nova gestão, uma nova realidade Nossa frota mantida até hoje Como recebemos o Hospital Por que a saúde em Pendências é diferente ÍNDICE 98 PONTUANDO O RN Se vocês têm alguma dúvida sobre esse assunto, tenta- remos explicar agora da melhor maneira possível. Muitos per- guntam se isso não foi uma ação judicial, se não foi a justiça quem decidiu assim dessa forma e diante dessas dúvidas, esperamos ser claro na explicação sobre esse assunto e deixarmos a seu crité- rio, para que vocês fa- çam seus próprios jul- gamentos quanto essa questão. Nós temos no território brasileiro mais de trinta cidades que recebem uma quantidade de dinheiro em royalties através da justiça, através de uma liminar. Como são es- sas liminares? O mu- nicípio através de um contrato feito com um escritório de advocacia especialista nesse as- sunto, ele entra com uma ação em favor do município e a justiça decide liminarmente que a Prefeitura vai ficar recebendo esse dinheiro até a decisão final, até o julgamento do mérito como é dito na justiça. Enquanto es- tiver o processo em an- damento, o município fica recebendo aquela quantidade de din- heiro. É assim em mais de trinta municípios do Brasil. A cidade de Pendências estava incluída entre esses municípios. Essa questão já estava resolvida. Tinha lá uma decisão judicial dizendo que Pendências iria receber aquela quantia em dinheiro até o julgamento do processo. Enquan- to o processo estivesse sem julgamento final, Pendências receberia esse dinheiro. Depois do julgamento: se o julgamento fosse favorável a Pendências, nosso município continuava rece- bendo. Se o julgamento fosse desfavorável a Pendências? Aí nosso município deixaria de re- ceber esse dinheiro. Mas que, até o julgamento, nossa cidade ficava recebendo. Como os outros municípios es- tão recebendo até os dias de hoje. Como Ielmo Marinho, Macaí- ba, São Gonçalo, Goi- aninha. Essas quatro cidades eu quero lem- brar à vocês, não têm petróleo nem marítimo, nem terrestre. Elas têm uma tubulação que passa nessas cidades e os advogados entraram com uma ação de city gueite, que não é o nosso caso e estão re- cebendo. Temos aqui, Tibau, Grossos, Alto do Rodrigues, esses municípios estão rece- bendo também através de liminar. Até o jul- gamento. Todas elas dizem o que? Que en- quanto não for julgado o processo essas ci- dades têm direito. De- pois que for julgado? Aí vão se cumprir a decisão que a justiça tomou. Aí a decisão que a justiça tomou vai ser cumprida de- pois do julgamento. Se a cidade ganhou, vai continuar receben- do, se perdeu, deixa de receber. Esse era o caso de todas essas cidades, inclusive Pendências. Por que dizemos e afir- mamos e provamos que Pendências per- deu esse dinheiro por Queda da Receita NOTA DE ESCLARECIMENTO
  • 3. 04 PONTUANDO O RN EDUCAÇÃO: A esperança estava perdida... Por mais que lutem para tirar recursos de nossa cidade, esse passado não mais voltará... Educação e Saúde sempre será nesse Governo, muito diferente do que foi no passado... PONTUANDO O RN 97 ESSA ERA A NOSSA TRISTE REALIDADE.
  • 4. PONTUANDO O RN 05 Os prédios das escolas corriam risco até de desabamento. Birou, cadeiras, mesas, etc., os poucos existentes, eram de péssimas condições para seu uso. Material escolar, livros didáticos, fardamento, merenda escolar, tudo isso era simplesmente pesadelo no sonho de seus alunos. O olhar triste da criança que tinha a esperança de um dia ter uma escola de qualidade, digna para seus estudos, era o mesmo sentimento das lágrimas que derramavam no rosto de seus pais por saberem que a cada dia as coisas se tornavam mais impossíveis. Muitos, na maioria, iam à Escola na esperança de poder matar sua fome com a merenda escolar, mesmo que fosse de péssima qualidade; porém, tinham que conviver com o dilema de tê-la 01 dia e passar 20, 30 dias, sem tê-la. O resultado dessa decepção logo se refletia na evasão escolar. Sem merenda para matar a sua fome, o aluno abandonava seus estudos fazendo com que seu futuro fosse entregue a caminhos diversos. Administrar uma cidade é algo que requer responsabilidades do seu administrador, e isso depende muito de quem tem habilidade e determinação. Num passado não muito distante, a Educação Municipal da cidade de Pendências, por ter uma administração que não respeitava seu povo, pedia socorro. “O Poti”, eis que servia de bebedouro 96 PONTUANDO O RN UMA CIDADE ENTREGUE AO ABANDONO
  • 5. 06 PONTUANDO O RN Renasce da esperança Inicia-se um novo Governo. Um governo de luta e de compromisso. Um governo de responsabilidade, sabedor de que, a Educação do seu povo é o caminho mais rápido para o desenvolvimento de uma cidade. ansados de sofrer com esses descasos, em 2009, os pendenciences decidiram mudar a história.C CENTRO DIGITAL ESCOLA MUNICIPAL MANOEL ALVES BEZERRA ESCOLA MUNICIPAL SEBASTIÃO FERREIRA ESCOLA MUNICIPAL ALBA MIRANDA ESCOLA MUNICIPAL MARIA DO ROSÁRIO PONTUANDO O RN 95 SE ENCONTRAVAM AS NOSSAS NÃO MAIS VOLTAREMOS A VER.
  • 6. PONTUANDO O RN 07 o brilho em Pendências A imagem nos mostra uma carreta cheia de cadeiras escolares. Elas são para as Escolas Municipais de Pendências, no entanto, essa carreta não traz somente cadeiras. Ela traz alegria para àqueles que vão usufruir delas. Ela traz esperança de dias melhores para os jovens de nossa cidade. Ela traz satisfação para seu gestor que sabe onde está empregando o dinheiro que entra no Município. 94 PONTUANDO O RN AS IMAGENS MOSTRAM COMO PRAÇAS, PASSADO QUE
  • 7. 08 PONTUANDO O RN O sonho torna-se realidade Foi preciso construir, reformar, porém, também foi preciso estruturar, equipar todas elas e isso foi feito. O caminho era longo. Estamos entrando no sexto ano de nosso mandato e as as escolas já contam com toda sua infraestrutura permanecendo digna do 1° dia de governo até os dias de hoje, prestando seus serviços para àqueles que dela necessitam. PONTUANDO O RN 93 A IRRESPONSABILIDADE COM A SUA CIDADE
  • 8. PONTUANDO O RN 0992 PONTUANDO O RN A DIFERENÇA ENTRE E O COMPROMISSO
  • 9. 10 PONTUANDO O RN A fome não é Iniciado o sexto ano de nosso Governo, a luta agora é para não deixarmos de distribuir a Merenda Escolar.Aqueda da receita em nosso município, devi- do entre outros fatores, várias denúncias feita por uma oposição irresponsável, nesses últimos três meses, nos trouxe sérias dificuldades para com a distribuição da merenda escolar. Ela que vinha sendo distribuída rigorosamente em dia, pois é uma das fontes essen- ciais para um bom aprendizado, não será interrom- pida mesmo com essa redução drástica da receita. Lamentamos profundamente as ações mesquinhas da oposição que na verdade só tentam interromper o desenvolvimento do nos- so Município trazendo todo tipo de dificuldades para a nossa administração. Temos certeza que mais dias, menos dias, a Justiça nos PONTUANDO O RN 91 Temos o dever de sermos honestos com nossa própria consciência É verdade minha gente. Você cidadão, você cidadã, você que nasceu, você que mora, você que passa, você que visita de vez em quando, porém, todos vocês conhecem esta cidade. No entanto nos dirigimos a todos. Para os que já a conhecem faremos apenas um pequeno desafio. Para quem não conhecia, aí sim, será muito importante tomar conhecimento de como era tratado nosso município e aí, o desafio ainda será muito maior. Vocês que não conhecem, podem até imaginar que essas ilustrações eram há dez ou, vinte anos atrás. Não! Isso era exatamente a mais ou menos seis anos tão somente. Essas imagens são de nossa querida cidade. No entanto, não iremos mostrar aqui rua por rua que foram calçadas, que foram asfaltadas, que foram drenadas. Iremos apenas mostrar essas belas e antigas imagens de como eram nossas ruas. E aí, fazendo você, essa reflexão, partiremos agora para o desafio que lhes propomos. Vejam as fotos a seguir de como era a sua cidade. Pedimos a vocês que olhem nas ruas como elas foram mudadas, recebendo nova visibilidade e um melhor tratamento. Vocês mulheres que muitas e muitas vezes saíram de casa com o sapato alto na mão para ir a uma festa sabem muito bem que ruas vocês trafegavam nessa cidade. Porém, agora é uma nova realidade. Nossas ruas estão calçadas e muitas delas foram asfaltadas e drenadas. Vocês têm até o direito de não gostar ou de não seguir orientação política de quem quer que seja, porém têm o dever de serem honestos com sua própria consciência. VEJAM PORQUE PENDÊNCIAS NÃO PODE PARAR !
  • 10. PONTUANDO O RN 11 só do saberdará de volta os recursos que tanta falta faz ao nosso município, principalmente para os mais carentes. O que podemos responder a estas pessoas é que continuem acompanhando o crescimento e o desenvolvimento de nossa cidade. Saibam que nunca esse gestor usou a necessidade de seu povo em propaganda de governo. Porém, com tantas indagações para onde vão os recursos que entram em nossa Prefeitura, uma maneira de respondê-las é informar também que não distribuíamos só a merenda escolar. Nossos alunos recebiam o café da manhã e ainda oferecíamos almoço à boa parte desses estudantes. 90 PONTUANDO O RN O JULGAMENTO É DO POVO VOCÊ TEM TODO O DIREITO DE JULGAR E SABER ONDE ESTÁ A VERDADE E ONDE ESTÁ A MENTIRA.
  • 11. 12 PONTUANDO O RN A importância do Fardamento Escolar Uma das nossas preocupações era com a distribuiçãodofardamentoescolardosnossosalunos. Quanta satisfação uma criança ou um jovem sente em se dirigir para a sua escola com um fardamento adequado exibindo o nome do seu colégio, e isso durante os seis anos do nosso governo está sendo garantido. Todos os anos realizamos a distribuição do material escolar. Ele é entregue desde o início do governo até os dias de hoje aos alunos da rede municipal de ensino contendo um “kit” com todo material necessário como lápis, caneta, caderno, borracha e outros, para suas atividades no ano letivo. Material escolar: a imagem da esperança PONTUANDO O RN 89 É O CEMITÉRIO PÚBLICO DE PENDÊNCIAS, ELE CONDIÇÕES BEM MELHORES DE RECEBER AS ENTES QUERIDOS QUE PARTIRAM.
  • 12. PONTUANDO O RN 13 UmGoverno deVerdades A alegria dessas crianças simboliza a esperança em dias melhores. Quantos jovens que hoje estão no mundo das drogas, no mundo dos crimes, não teriam mudado o curso de suas vidas se tivesse encontrado a 15,20 anos atrás, em sua cidade – Pendências/RN – uma escola digna para matar sua fome e enriquecer a sua sede no saber? 88 PONTUANDO O RN UMADASÁREASQUEMERECEONOSSORESPEITO PASSOU POR REFORMAS E SE ENCONTRA EM FAMÍLIAS PARA AS CONDOLÊNCIAS DOS SEUS
  • 13. 14 PONTUANDO O RN Educação, Cultura e Arte PONTUANDO O RN 87 2 HOJE, A SEDE DO GOVERNO SE APRESENTA DIGNA PARA TODOS OS CIDADÃOS.
  • 14. PONTUANDO O RN 15 Trilhando novos caminhos construídos com amor e dedicação essa oportunidade possam ter êxito e num futuro bem próximo, alcance seus objetivos e sejam chamados de doutores ou doutoras, enchendo de orgulho seus pais e familiares assim como todos nós. oje estamos trilhando um novo caminho. Com muito esforço, dedicação e responsabilidade nesta causa, aqueles que fazem a Educação Municipal na cidade de Pendências, espera que os jovens de hoje que estão recebendoH 86 PONTUANDO O RN 1 VEJAM COMO ERA A SEDE DA PREFEITURA DE PENDÊNCIAS, A CASA DO POVO.
  • 15. PONTUANDO O RN 85 TENDOAOFUNDOASUABELAIGREJA, MERECIDAMENTE FOI VALORIZADO. 16 PONTUANDO O RN Educação, Era por tudo isso que “Sonho que se sonha só, é apenas um sonho.
  • 16. PONTUANDO O RN 17 Cultura e Arte os jovens estavam esperando. Sonho que se sonha juntos, é realidade...” A PRAÇA FOI TODA REESTAURADA, UM PATRIMÔNIO QUE 84 PONTUANDO O RN
  • 17. 18 PONTUANDO O RN Educação, Cultura e Arte Pendências hoje é assim: dedicação total na formação e orientação de seus jovens. PONTUANDO O RN 83 2 POR ISSO FOI PRECISO UM CUIDADO TODO ESPECIAL. VEJAM COMO ELA SE ENCONTRAVA.
  • 18. PONTUANDO O RN 19 Em PENDÊNCIAS-RN, a Educação é a maior ferramenta de Cultura que dá dignidade ao cidadão e vida a arte. 82 PONTUANDO O RN 1 A PRAÇA SÃO JOÃO BATISTA QUE LEVA O NOME DO PADROEIRO DA CIDADE É O CARTÃO POSTAL DE PENDÊNCIAS.
  • 19. 20 PONTUANDO O RN Desfile de 7 de Setembro: PONTUANDO O RN 81 Os benefício são claros para atender todos os conterrâneos, independente da bandeira partidária. HONESTIDADE E RESPONSABILIDADE
  • 20. PONTUANDO O RN 21 Amor e Respeito pela Pátria 80 PONTUANDO O RN UMA MUDANÇA RADICAL Nos caminhos que estamos trilhando, a renovação da nossa frota é ponto importante para o nosso desenvolvimento.
  • 21. 22 PONTUANDO O RN Educação em equipe Prova de responsabilidade, dedicação e zelo no trabalho que realizam. Seus esforços são imensos por causa das adversidades no caminho. No entanto, a dedicação desses profissionais em educação, foi o segredo para a obtenção de grandes premiações recebidas por esta Secretaria, entregues por entidades sérias que fazem a educação nesse País. ada se constrói sozinho. Com tantos profissionais dedicados, responsáveis, desde o mais humilde servidor, osNprofessores, diretores de Escolas ao Secretário Municipal, essa história só podia mudar. Toda essa equipe ou quase toda, vem, há cinco anos lutando para dar aos seus conterrâneos, uma educação de qualidade. PONTUANDO O RN 79 O TEMPO ERA DE IRRESPONSABILIDADES Quem conhece a história sabe que estamos falando a verdade. Quem não a conhece, as fotos são claras.
  • 22. PONTUANDO O RN 23 Vejam nas fotos que confirmam o dito popular: “a união faz a força”, e, essa união transforma a Educação de Pendências em resultados que é uma vitória de todos. A frota de carros que recebemos de herança da gestão anterior, não foi diferente das ruas. A QUEM RECLAMAR? 78 PONTUANDO O RN
  • 23. 24 PONTUANDO O RN Um sonho in sta Escola que já se encontra com todo seu projeto arquitetônico pronto, teria suas obras iniciadas agora em janeiro de E 2014, ali onde fica o Campo de Vaquejada. Os recursos tirados do nosso município fizeram com que este sonho fosse adiado. Enquanto muitos lutaram para tirar recursos desse município, temos a certeza de que iremos construir e dá este presente para o povo da cidade de Pendências. Você jovem, fique certo de que seu futuro pode até ser adiado, mas nunca interrompido por este governo. QUADRA DE ESPORTE PONTUANDO O RN 77 de nossa administração mento digno a cada cidadão, cipal de Pendências dispõe tos e medicamentos de todos.
  • 24. PONTUANDO O RN 25 terrompido... REFEITÓRIO PISCINA AUDITÓRIO 76 PONTUANDO O RN Uma das maiores vitória é proporcionar um atendi para tanto o Hospital Muni de profissionais, equipamen a disposição
  • 25. 26 PONTUANDO O RN Todos os municípios localizados na área de atuação do Programa de Ação Nacional de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca (PAN Brasil). São quase 1.500 municípios do Semi- árido, localizados em 11 estados brasileiros:Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Ge- rais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Nesta edição, o Selo foi ampliado para a Amazônia Legal. Os resultados alcançados no Semiárido demonstram que a metodologia tam- bém pode contribuir para melhorar os indicadores sociais de cerca de 700 municípios da Amazônia. Quem pode participar do Selo UNICEF? Éumainiciativabaseadanamobilizaçãosocial pela garantia dos direitos da infância e adolescência. Os municípios inscritos no programa comprometem- se a planejar e desenvolver ações pelo alcance de objetivos nas áreas de educação, saúde, proteção e participação social de crianças e adolescentes. O UNICEF promove o desenvolvimento de capacidades de diversos atores para incentivar e qualificar sua participação na elaboração e no fortalecimento das políticas públicas para meninas e meninos de até 17 anos; monitora e avalia o desempenho dos municípios, a partir de um conjunto de indicadores sociais; certifica e reconhece os esforços de municípios que alcançam os maiores avanços na melhoria da vida da infância e adolescência. Mas, o que é o Selo UNICEF e qual a sua importância ? Com dedicação, amor e carinho, entre outras conquistas, es- ses dedicados profes- sores e gerenciadores do Saber, elevaram a nossa Educação, e hoje está sendo reconhecida pelo UNICEF como um dos munícipios que se destaca nessa área, re- cebendo da instituição o SELO UNICEF de qualidade. PONTUANDO O RN 75 Encontrava-se totalmente abandonado e coberto de lixo, desrespeitando o direito humano e a saúde. 2
  • 26. PONTUANDO O RN 27 Parabéns ! Louvar a atitude dos profissionais da Educação em Pendências seria pouco, diante o empenho destes educadores que transformam a vida dos educandos em campos férteis em nome da cultura e da arte do saber. Muitos apostam no quanto pior melhor. Mas, são prêmios como esses que nos dão a certeza de que eles não conseguirão trazer de volta o passado sombrio que viviam os jovens de nossa cidade. 74 PONTUANDO O RN Um Hospital ao qual era para atender a população com zelo e higiene. 1
  • 27. 28 PONTUANDO O RN SAÚDE UM CAOS DE NORTE A situação da saúde pública em nosso Estado, como também em todo território nacional é de extrema gravidade. PONTUANDO O RN 73 ADMINISTRADOR EM ZELAR POR SUA ESTÁ NO NOSSO DEVER CUMPRIDO, NOVA DOMINGUES PRAXEDES
  • 28. PONTUANDO O RN 29 PÚBLICA: A SUL DO NOSSO PAÍS Vimos através de noticiários que o caos na saúde pública passa desde a superlotação em hospitais, como também a falta de médicos, de remédios e até de macas nos locais de atendimentos. A situação é terrivelmente precária e assustadora. O Governo Federal tenta agora, através do programa mais médico, amenizar um pouco esta crise com relaçãoatermédicosparaoscidadãos. Aguardaremos seus resultados. Vejam os senhores, através de fotos ilustrativas, algumas situações por que passa a saúde pública no nosso RN como também no Brasil. 72 PONTUANDO O RN SE EXISTE COMPROMISSO DE UM CIDADE, UMA DAS MAIORES PROVAS ENTREGANDO A CIDADE UMA
  • 29. PONTUANDO O RN 71 DOMINGUES PRAXEDES. LAMA E MATO 30 PONTUANDO O RN Vejam nas imagens as condições da cidade de Pendências quando imaginem vocês como se encontrava a saúde pública na cidade de Pendências na gestão anterior a 2009. llustramos com fotos para que todos possam ter uma noção de como era que fun- cionava o hospital de nos- sa cidade. Percebam que àquela época o terror já era vivido por uma população quieta com o desmando de seus governantes. Uma população que não tinha à quem recorrer, a quem denunciar, a quem apelar, entregando seu destino de vida a sua fé, ao seu grande protetor, Nosso Senhor Jesus Cristo, pedin- do a Deus sua misericórdia para que pudesse lhe livrar da morte e curar suas doenças. Quantos não paga- ram com a própria vida pela irresponsabilidade de seus governantes? e hoje, estamos vendo esse caos na saúde pública do nosso estado e do nosso país, S
  • 30. PONTUANDO O RN 31 em que recebemos o HOSPITAL iniciamos nossa gestão em 2009 70 PONTUANDO O RN ASSIM ERA A RUA MUITO LIXO,
  • 31. 32 PONTUANDO O RN AS IMAGENS NÃO MENTEM JAMAIS: É uma prova inconteste da falta de dignidade e respeito para com a saúde no muncípio e pelo cidadão PONTUANDO O RN 69 E NÃO FOI SÓ CALÇAMENTO, TAMBÉM A SANEAMOS.
  • 32. PONTUANDO O RN 33 ISTO É O RETRATO DE UMA HISTÓRIA QUE NÃO VOLTA JAMAIS. ESSES ADMINSITRADORES IRRESPONSÁVEIS, O POVO BANIL DA POLÍTICA DE PENDÊNCIAS 68 PONTUANDO O RN NÃO MEDIMOS ESFORÇOS PARA REALIZAR O SEU BENEFICIAMENTO.
  • 33. 34 PONTUANDO O RN Este é o nosso novo Hospital 2009 – Uma uma Nova PONTUANDO O RN 67 COMO ERA A RUA DO SAL ADMINISTRAÇÃO
  • 34. PONTUANDO O RN 35 funcionando todas as horas Nova Gestão, Realidade 66 PONTUANDO O RN VEJAM NAS IMAGENS ANTES DA NOSSA
  • 35. Centro de Saúde Manoel Moreira da Silva 36 PONTUANDO O RN PONTUANDO O RN 65 sabíamos que não podíamos jogar seu dinheiro no ralo da irresponsabilidade. Foi assim com todas elas. Desde as mais simples, como o campo de futebol, o parque de vaquejada, o cemitério as Escolas, todas, tivemos o cuidado de serem obras de qualidade. Quem poderá dá esse testemunho se não vocês? Vejam o que fizemos com a Rua do Sal. Ela foi drenada, calçada e depois asfaltada. A Domingos Praxedes que a oposição não quer nem que falemos nela. As imagens estão aí para vocês fazerem seus julgamentos. O que fizemos com o Hospital? Dizer que um Hospital desse porte é obra de fachada é ser muito radical ou não querer que sua cidade se desenvolva. Vejam vocês a frota de carro que nos auxilia em benefício do crescimento da cidade. Assim cuidamos também dessa frota. Estamos no sexto ano de governo e mantemos esses carros em perfeito estado de uso. Não a sucata que recebemos. Isso é ou não é cuidar do seu patrimônio. Agora, lutar para tirar recursos de sua cidade, usando de várias artemanhas para que esses recursos caiam pelo simples fato de querer que o gestor viva em dificuldades administrativa não é uma posição mesquinha e leviana, é o que? O julgamento é de vocês. Se tivéssemos uma oposição vigilante, responsável e equilibrada, esse nunca seria o caminho a seguir. Tentar cortar recursos para seu município não é uma atitude de quem quer bem a sua cidade mesmo que morra de ódio do gestor que a administra. Também saberemos administrar com poucos recursos. Iremos buscar com nossos políticos, verbas para que nossa cidade não pare. Se voltar ótimo, temos melhores condições. Se não voltar, mostraremos que amamos nossa cidade da mesma forma que amamos um filho, quando um pai não pode lhe dá um carro mais lhe dá uma moto, se não pode lhe dá a moto, lhe dá uma bicicleta e por aí vai. Pendências tenha certeza que de uma forma ou de outra, não deixaremos de lhe fazer o bem e buscar sempre o seu progresso. Mas, agora, vamos tentar explicar essa queda de receita.
  • 36. Esta é mais uma Unidade de Saúde que está sendo entregue a nossa população PONTUANDO O RN 3764 PONTUANDO O RN Para sermos claro começamos falando de um simples muro de arrimo. Pois é. No início de nossa gestão ele veio ao chão. Estamos falando daquele muro na subida do hospital. E aí, en- tre tantas críticas, mostramos numa construção tão simples, como nossa cidade ia ser ad- ministrada. Ela seria adminis- trada da mesma forma que foi construído o muro de arrimo, ou seja, com um alicerce tão firme feito pelas mãos dos homens com as bênçãos de Deus, que não mais voltaria a cair como até hoje, não caiu. Vejam vocês que todas nossas obras, tanto de construção como de reforma, todas, desde um calçamento de rua, uma escola, uma praça, todas, tiveram o mesmo alicerce que teve o muro de arrimo. Nenhuma construção foi feita para que daqui a pouco estivesse no chão. O cuidado era porque
  • 37. PONTUANDO O RN 63 Vamos fazer aqui uma pequenaretrospectivadoque fizemos por nossa cidade. Percebam vocês, através de fotos, pois as imagens não metem, o quanto sua cidade mudou. 38 PONTUANDO O RN Iniciou-se nossa gestão em ja- neiro de 2009 como havíamos dito an- teriormente com bastante turbulência na área da saúde pública. Enfrentando problemas administrativos e burocráti- cos. Porém, com o passar de alguns meses, logo colocamos as coisas no seu devido lugar. Valorizando os profissionais da área da saúde, buscamos esforços para que os mesmos permanececem atendendo a população dignamente, e, conseguimos que, o material necessário não fosse impessilho para um bom atendi- mento, pois, para nós, o respeito e o direito do cidadão à saúde é uma prioridade da nossa gestão. Mesmo sem ajuda do Governo do Estado e com pouquíssima ajuda do Governo Federal trouxemos para Pendências, desde nosso primeiro dia de governo, comprovadamente, uma saúde de qualidade para o nosso povo. Os sacrifícios foram mantidos até poucos dias, mesmo assim, reestru- turamos a atenção básica do município a saúde; Oferecemos a população espe- cialistas em diversas áreas, como cardiolo- gista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, urolo- gista, otorrino, pediatria, ginecologista, mastologista tendo ainda endocrinologista. Hoje já não se faz necessário a ambulânciaterapia, quando Pendên- cias deixava de atender os seus filhos por uma má administração e irrespon- sabilidades dos que não sabiam usar o dinheiro público, e, permitiam que muitos saíssem as preças para serem atendidos tanto na Capital do Estado, quanto em outras Unidades Médicas das adjacências, o que causavam grandes constrangimen- tos e dor para as famílias e pacientes.
  • 38. 62 PONTUANDO O RN Pendências: UMA MUDANÇA VISÍVEL ATÉ PARA ÀQUELES QUE TEIMAMEMNÃOQUERERVÊ-LA. É preciso fazermos aqui, um esclarecimento ao povo da cidade de Pendências sobre a tão falada queda de receita em nosso município. Como todos sabem, tínhamos uma receita no valor de dois milhões e quatrocentos, dois milhões e seiscentos mil e hoje, estamos na casa de quatrocentos a quinhentos mil reais de receita. Percebam vocês que é uma queda e tanto para um município pobre como é o caso de Pendências. No entanto, acreditando que estamos fazendo desde o primeiro dia de governo até os dias de hoje, tudo que é de melhor para nossa cidade, vamos lutar dia-a-dia para que a justiça reverta esta decisão que tomou e nos devolva o que nos é de direito. Por isso, também não fiquem surpresos se antes de explicarmos essa queda de receita, ela volte normalmente a cair nos valores que era nos cofres da Prefeitura Municipal de Pendências. No entanto, lá na frente, explicaremos a vocês, detalhadamente toda essa questão. Iremos tentar fazer com que vocês não tenham mais dúvida do que estamos falando e saibam quem realmente quer o bem de Pendências. PONTUANDO O RN 39 Vejam que oferecemos especialidades muitos procuradas e dificílimas de serem encontradas até em grandes centros como nossa Capital do Estado, Natal.
  • 39. 40 PONTUANDO O RN Equipamos nosso Hospital sem medir esforços: temos aparelho de RX; estamos construindo uma sala para cirurgias de peque- no e médio porte e climatizamos. Colocamos aparelhos de Tv de última geração e o mais importante, fazendo entrega de medicamen- tos. Compramos micro ônibus com ar condi- cionado que até hoje atende pacientes que fazem tratamento de saúde em Natal e Mos- soró, além de mantermos até os dias de hoje, um apoio não só de transporte mais no sus- tento com sua alimentação. Não permitindo que eles sejam refém do poder público devido as suas necessidades. PONTUANDO O RN 61
  • 40. PONTUANDO O RN 41 Não escolhemos bandeira par- tidária. Atendemos a todos penden- cienses que precisam de um trata- mento médico. Foram compradas ambulâncias que prestam serviços permanentes não só na cidade mais principalmente nos distritos, pois é lá que mora grande parte dos mais carentes, evitando mais uma vez que nosso povo seja manipulado por políti- cos inescrupulosos e que na hora de sua doença queira trocar sua necessi- dade por favores políticos. 60 PONTUANDO O RN do padroeiro dos distritos e tantas outras que organizávamos. Segundo: A Lei não permite que façamos o carnaval porque estamos em estado de emergência devido a seca que atravessa nosso município e quase todo estado do Rio Grande do Norte. E assim, por orientação do Ministério Público suspendemos por enquanto nossas festas que tantas alegrias fazem para todos nós que participamos dela.
  • 41. 42 PONTUANDO O RN FROTA MANTIDA E AMPLIADA Adquiridos também mais 2 celtas, uma dublô, uma van com quinze lugares e 3 motos dando suporte a Secretaria Municipal de Saúde. Postos de saúde foram construídos e recuperados. Nosso hospital hoje é referência na região chegando a ser citado como um exemplo na Assembleia Legislativa por alguns Deputados. Não foi fácil manter tudo isso em funcionamento até agora, porém será um grande desafio daqui pra frente, pois tivemos nosso recursos reduzidos pela justiça fruto de ações movidas por quem não quer o desenvolvimento do nosso município. Mas, esses recursos poderão voltar a qualquer momento. PONTUANDO O RN 59 O compromisso com a responsabilidade assumida fizeram com que interrompéssemos as festividades em Pendências nesse momento. Esclarecemos os fatores de termos paralisados as festas que vínhamos realizando em Pendências – Primeiro: A queda da receita de dois milhões de reais. Uma queda brusca de receita que a oposição lutou para tirá-la do nosso município. Oposição que ao invés de fiscalizar onde e como estavam sendo gastos esses recursos, preferiram simplesmente lutar para que seu município não mais recebesse esses valores. Com a queda dessa receita tivemos que fazer redução em tudo. Sofre com isso o comércio. Sofre pessoas que tiveram que ser demitidas, pois não havia como pagá-las, e logicamente, cortamos também nossas festas. Festas como o carnaval de um modo geral mais especialmente os carnavais que fazíamos para as crianças, para os idosos, as comemorações
  • 42. PONTUANDO O RN 43 ATÉ OS DIAS DE HOJE 58 PONTUANDO O RN
  • 43. 44 PONTUANDO O RN Uma saúde de coração abalado PONTUANDO O RN 57
  • 44. PONTUANDO O RN 45 A polêmica que vem provocando o pro- grama Mais Médicos, o mesmotempelo menos um mérito, se podemos assim dizer: o de avivar a discussão sobre o sis- tema público de saúde, os graves problemas que o afligem e a ne- cessidade urgente de encontrar solução para os mesmos, tendo in- clusive, merecido aten- ção nas conclusões dos debates sobre o programa, promovido pelo Instituto de Es- tudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP), que reu- niu renomados espe- cialistas na questão. Debates como esse servem para ex- por alguns dos princi- pais males que corro- em o Sistema Único de Saúde (SUS) – entre eles a opção por ações emergenciais, em detri- mento de medidas es- truturantes, subfinan- ciamento e adoção de políticas inspiradas em interesses eleitorais. Busca-se só alívio dos sintomas, em vez de atacar a sua causa. Um exemplo disso seria o Mais Médicos. O professor Paulo Hilário Saldiva, da Faculdade de Medicina da USP, chama a aten- ção para um outro as- pecto do problema, até agora pouco discutido – o que define como privatização branca do SUS: “A mesma (privati- zação) que ocorre na segurança quando você decide instalar uma guarita na rua porque tem medo da violência; escola ruim, você paga uma particular; trans- porte ruim, o melhor é comprar um carro. Na saúde tem os planos de saúde. Esse processo de privatização branca vem desmontando o SUS”, diz o especialista. O governo in- veste no Sistema Único de Saúde muito menos do que deve- ria. Prova disso é que aquela tabela cobre apenas 60% dos cus- tos. Os 40% restantes têm de ser cobertos pelos hospitais priva- dos – Santas Casas e hospitais filantrópicos – que prestam serviços ao SUS. Isso também não deixa de ser uma forma de privatização perversa do SUS. Afinal, embora o governo não se canse deexaltaroatendimento universal prestado pelo SUS, são entidades privadas que pagam 40% de suas despesas. Recorde-se que elas respondem por 45% das internações do SUS e por 34% dos leitos hospitalares do País. Como, evidentemente, essa conta não fecha, as Santas Casas e os hospitais filantrópicos acumulam dívidas enormes. Em maio, segundo a Comissão de Seguridade Social da CâmaradosDeputados, elas ultrapassavam R$ 11 bilhões. Também nesse caso, está-se se tentando apenas remediar em vez de atacar a causa do problema. Na verdade, a “solução” em vista no Congresso piora as coisas. Para discutir a saúde, o SUS, ou qualquer outro tema, é preciso, antes de tudo, conhecer minimamente o contexto econômico, e que pode ser assim resumido: 1- Economia mundial num ambi- ente de crise, expressa principalmente pelas dívidas na Europa e o ‘abismo fiscal’ ameri- cano; 2- Incerteza dos seus efeitos no Brasil (e, por conseguinte, nos estados e nos municípi- os); e 3 - Repartição de recursos entre União, Estados e Municípios – novo federalismo. A saúde é multi- determinada social- mente; porém, ainda predomina no senso comum a saúde mais como assistência a doenças, o que vai exigir um aparato médico tec- 56 PONTUANDO O RN Quem podia imaginar que artistas de renomes nacionais e até internacionalmente pudesse um dia pisar o solo da nossa humilde cidade para fazer um show. Artistas como José Augusto, Raça Negra, Banda Garota Safada, Cavaleiro do Forró, Saia Roda, Grafite e tantos outros. No entanto, os filhos de Pendências como também os habitantes dos municípios vizinhos, tiveram o prazer de conhecer e participar desses grandes eventos que realizamos. Porém, quando o município estava bem, todas essas festas foram organizadas para seu povo. Com toda estrutura, como segurança, banheiros químicos etc. É como o pai que ama seu filho, quando ele pode faz seu aniversário. Quando não pode, dói mais deixa pra fazer no ano seguinte. Assim se encontra Pendências. Esse ano passamos sem o carnaval, porém, tenham certeza que Pendências terá em outros anos que virão, grandes carnavais e consequentemente grandes festas em nossa cidade. A presença de artistas nacionalmente conhecidos em nossas festas confirmavam a credibilidade de um Governo sério
  • 45. 46 PONTUANDO O RN nológico cada vez mais sofisticado, uma gama de antigos e novos medicamentos e uma atenção centrada no hospital. Por consequência, muito dependente de recursos financeiros cada vez maiores e, portanto, muito mais escassos e disputados num ambiente de crise. Nenhum país ou região se desenvolve sem um sistema de saúde efetivo, de boa qualidade e de fácil acesso à população, organizado num “modelo de atenção” integral com ações de Proteção, Promoção e Recuperação da Saúde como, inclusive, já preconizado na CF/88, art. 196 (Brasil, 1988). Portanto, não é por acaso que o Brasil se coloca como novo no cenário internacional, com avanços importantes nos indicadores econômicos e, sobretudo sociais, como a redução da pobreza extrema. Somos o único país do mundo com mais de cem milhões de habitantes com um Sistema de Saúde Universal. Mesmo com grandes desafios na sua construção e consolidação, e com importantes desigualdades regionais, são muitas as nossas conquistas e avanços: na redução da mortalidade infantil, no aumento da expectativa de vida, no atingimento das metas do milênio, na cobertura vacinal, na política de sangue, transplantes e na crescente abrangência da Atenção Básica e Saúde da Família, dentre outros. Entretanto, é fundamental con- tinuar avançando e entender a saúde na linha da defesa da vida e na promoção da qualidade de vida; aprimorar ações que façam das práticas de saúde espaços de acolhimento e respeito ao cidadão, em que o atendimento em qualquer ponto do Sistema precisa ter seguimento e acompanhamento (referência e contra referência) com resolutividade. Dimen- sões como moradia, alimentação, oportuni- dades de trabalho e renda, educação, meio ambiente, saneamento básico, ciência e tecnologia, transportes e segurança, den- tre outros, são também dimensões impor- tantes de uma adequada política de saúde. PONTUANDO O RN 55 Festas inesquecíveis para o nosso povo
  • 46. PONTUANDO O RN 47 Porque a saúde em Pendências é diferenciada ? Sabe-se que num ambiente de crise os países mais pobres são os que mais so- frem, bem como dentro de cada país (estado ou município) as pes- soas mais pobres tam- bém serão aquelas que mais sofrerão. Então, não há como pensar a saúde e orientar sua atenção sem ter muito claro a compreensão deste cenário global e suas repercussões no Brasil e nos estados e municípios. Assim, é imprescindível adotar estratégias de cuida- dos da saúde priori- zando as pessoas mais vulneráveis. Diante de tudo isso, é que louvamos a atitude de gestores comprometidos com o bem comum, e, con- sequentemente, não poderíamos deixar de enaltecer a atitude to- mada pelo nosso gestor desde quando assumiu os destinos de Pendên- cias em 2009. Primeiro, porque nós como filhos dessa terra, sabíamos de como se encontrava a saúde em nosso mu- nicípio, e, em segundo lugar, porque aconte- ceu o que mais se es- perava: desde 2009, voltou a credibilidade nos profissionais da saúde que não existia, os aparatos necessári- os para o desempenho de um bom atendi- mento, foram metas preponderantes para que, o respeito e a dig- nidade ao cidadão vol- tassem, e, o mais im- portante, a certeza de ser atendido na hora de maior necessidade, graças a uma adminis- tração comprometida com a responsabili- dade da saúde do seu povo. É hora de trans- parência, de ousadia, de inovação e de co- operação… e, princi- palmente – plagiando o médico Guimarães Rosa –, de saber que “o real não está na saída nem na chega- da: ele se dispõe para a gente é no meio da travessia”… e todos nós precisamos nos lembrar que estamos em plena travessia! Portanto, mesmo o País vivendo uma crise notória na saúde, Pendências permane- ce respeitando a defe- sa da vida. 54 PONTUANDO O RN Olha quanta alegria
  • 47. 48 PONTUANDO O RN PENDÊN O calor da alegria nas Falando de festas na nossa cidade, vamos aqui falar delas de um modo geral. Não só a festa de carnaval, mas, de todas as festas que se realizaram na cidade de Pendências nessa nova gestão. PONTUANDO O RN 53 A festa de aniversário de nossa cidade. Aí, mais organizada, mais planejada, foi uma festa bem maior do quer o Carnaval e do que o São João. Daí por diante, analisávamos a festa que tínhamos feito para fazer a outra, bem maior e bem melhor. Veio o ano de 2010 e as festas foram mais organizadas, consequentemente bem maiores do que a de 2009. A de 2011, mais organizada do que a de 2010 aí nem sem fala. Quem não se lembra do grande carnaval de 2012, com 2 trios elétricos, o pantera e o trio ovini. Fazendo o orgulho de nossa cidade e atraindo também aquelas pessoas que iam para o Carnaval de Macau pois Pendências tinha um carnaval muito pequeno em relação a grandiosidade de seus conterrâneos.
  • 48. PONTUANDO O RN 49 CIAS festas contagiantes 52 PONTUANDO O RN Todos sabem que esta nossa gestão teve início no ano de 2009. No entanto, vocês sabem também como eram tratadas as festas realizadas em nossa cidade antes do ano de 2009. Como era o carnaval, como era o São João, como era o aniversário de nossa cidade. No entanto, em janeiro de 2009, tudo foi mudando. E uma das coisas que mudaram a cara da nossa cidade, foram também, entre tantas outras coisas, as festas realizadas nela. Assumindo em janeiro de 2009, em fevereiro tínhamos que já realizar a primeira festa, o carnaval. Realizamos. Não com tanto brilho como queríamos, porém realizamos um grande carnaval que agradou a todos. Em seguida veio o São João, realizamos um São João mais organizado, mais planejado, do que o carnaval, pois tínhamos tempo para isso. E aí, agradou muito mais. Inclusive atraindo turistas que veio a nossa cidade abrilhantar a festa do nosso padroeiro São João Batista. Em seguida, em dezembro de 2009 veio a nossa terceira festa.
  • 49. PONTUANDO O RN 51 Pendências é uma cidade festeira. Tudo justifica uma comemoração. Um violão ou uma sanfona são o suficiente para agrupar pessoas e justificar a festa. O Carnaval que mobiliza o Brasil de norte a sul tem em Pendências a sua peculiaridade tornando-se uma festa da família. Com um carnaval tradicional com desfile de blo- cos, trios elétricos, artistas variados que fazem alegria de adultos, jovens e crianças, Pendên- cias retrata o momento e as suas demais festas reunindo parentes e pessoas amigas, as mes- mas que se divertiam em torno da fogueira nas festas juninas ou que encenavam a Vida de Cris- to, durante as celebrações da Semana Santa. Mesmo assim, essas reuniões de pes- soas foram perdendo seu caráter de manifes- tação local na medida em que, alguns adminis- tradores do passado não preservaram o direito dos seus munícipes em participar desses mo- mentos, e, tampouco percebia que Pendências precisava crescer em todos os aspectos. A partir de 2009, Pendências partiu para viver um Novo Tempo. Tempo de realidades e confiança, tornando viva, além de outras coisas, a alegria de se viver um novo tempo, onde a maior conquista tornou-se um brinde para os ci- dadãos, atraindo milhares de turistas e ainda se inserindo no rol das cidades capazes de realizar eventos de grande porte. Mas, foi preciso refletir para fazer melhor e com responsabilidade tais eventos. Aqui, aprovei- tamos essa oportunidade para pedir primeiro a Deus que nos dê chuva e segundo pedir sua compreensão, por você não está recebendo, pelo menos por enquanto essa alegria de nossas fes- tas e dizer que estamos lutando para normalizar essa situação, buscando na justiça aquilo que nos foi cortado devido também a interferência ir- responsável de uma oposição que como vocês sabem, até fogos soltaram para comemorar o corte dos recursos que vinham para nosso mu- nicípio. 50 PONTUANDO O RN Pendências: Uma cidade também festeira
  • 50. Muitas vezes perdemos oportuni- dades por não acreditarmos que podemos ir mais longe, como quando as coisas não saem de acordo com o esperado, ou quan- do seu tempo foge entre suas mãos e nada dá certo. E agora, o que fazer? Agora é o momento de agir. Desafie a si mesmo e faça do tempo o seu aliado, coloque para fora as suas qualidades e use suas habilidades, assim você pode fazer a diferença nesse exato momento. Acredite que você pode ser mais, se dar mais. Creia no seu sucesso e não crie obstáculos em sua mente, mas comece a agir! Você tem talento, só precisa exercitá-los. Não deixe que o medo de errar te detenha e te faça parar no tempo, mas seja corajosa, acredite no seu potencial! A melhor hora para tomar atitudes, para mudar as coisas e fazer tudo dar certo é quando tudo está indo contra você, pois o melhor impulso para falta de coragem é a ação. Não fique sentada se lamentando, levante-se e faça algo! Use esse tempo difícil a seu favor, faça tudo novo e acredite que você pode sair dessa e seguir em frente para uma vida de grandes conquistas. Tudo passará a dar certo, quando você começar a entender que o que você determinar você poderá alcançar, basta acreditar em si mesma. Saiba que suas ações no seu tempo determinam o seu futuro, pois as melhores conquistas acontecem quando agimos com atitudes corajosas em situações de- sencorajantes. O que você pode fazer, nesse exato momento, para chegar mais longe? Acredite em você e comece a agir, já, pois o Sol brilha pra todos! Acredite em Você ! PONTUANDO O RN 99 uma ação articulada da oposição? Por que dizemos isso? Porque de todas essas ci- dades, Pendências foi a única cidade aonde as pessoas que fazem oposição, denunciaram o recebimento desse dinheiro. Nós temos re- portagem na Folha de São Paulo. Nós temos na UOL, no Jornal do Brasil, nós temos em vários blogs. Nós te- mos discursos na Câ- mara Municipal aonde diziam que esse din- heiro era um dinheiro amaldiçoado. Que esse dinheiro ia para o bolso do Prefeito. Minha gente, hoje o povo de Pendências sabem realmente para onde esse dinheiro ia. Nós recebíamos uma receita de dois milhões e meio, dois milhões e seiscentos. Passamos a receber quatrocentos e cinquenta mil. Vejam os senhores as dificul- dades que teremos que governar daqui pra frente com uma receita tão reduzida desse jei- to. Vejam vocês que a única cidade que foi de- nunciada pela oposição para que tivesse sua receita cortada foi a nossa. As demais con- tinuam recebendo sem nenhum problema. Por isso afirmamos que a oposição fez com que perdêssemos o poder de investir como vínha- mos investindo na nos- sa cidade. Meus amigos, mesmo que a justiça, mais tarde, decidisse que nosso município não teria direito a esse dinheiro, não dava o direito de um filho de Pendências lutar para que esse dinheiro deixasse de vir para seu município, para sua cidade. Pois se eles amassem real- mente essa cidade, não fariam tamanha crueldade. Por que essa oposição não deixou que a justiça decidisse se Pendências tinha ou não o direito a esse dinheiro? Por que eles tinham que lutar para tirar esse dinheiro de vocês? Respondo sem medo de errar: pura maldade com aqueles que mais necessitam. Vocês viram que eles não só denunciaram como no dia da de- cisão da justiça de de- positar em juízo até o julgamento do mérito, eles foram para rua soltar fogos e comemo- rar o que para eles, foi uma vitória. Minha gente, afirmamos para vocês que nossa cidade hoje se encontra em di- ficuldades. Que per- der uma receita desse porte para um municí- pio pobre como é o nosso não é mole não. A falta é muito grande. No entanto, isso só faz aumentar nossa respon- sabilidade. Pendências não deixará de crescer. Iremos lutar na justiça até o fim, para reverter essa decisão. Iremos buscar recursos, se- jam aonde for. Mas sua cidade, a nossa ci- dade, não voltará a ser a cidade dos desam- parados, a cidade dos esquecidos como era antigamente. Deus permita que quando esta re- vista estiver em suas mãos, tudo isso já tenha sido resolvido e que essas dificul- dades desses três, quatro, cinco meses, tenham servido de exemplos para que nossa coragem fosse redobrada para sem- pre está lhe fazendo o bem e fazendo nossa cidade crescer. Eles querem o passado de volta.

Related Documents