UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UNCCURSO: Ciências SociaisACADEMICO: AlexandroFASE: Segunda FaseDISCIPLINA: Filosofia AntigaPRO...
palavra, é um poeta no sentido pleno da palavra; intérprete e criador da tradição. A obra de Homeroé inspirada, por um pen...
e mais diferenciadas. A lei uma introdução da filosofia entre os gregos, a sua criação era obra deuma personalidade superi...
completa da evolução do pensamento filosófico, na qual também esta compreendida o reinohumano. O que se evidencia na figur...
of 4

Nao jsoi

Published on: Mar 3, 2016
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Nao jsoi

  • 1. UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UNCCURSO: Ciências SociaisACADEMICO: AlexandroFASE: Segunda FaseDISCIPLINA: Filosofia AntigaPROFESSOR: Sandro Luiz BazzanelaNOBREZA E ARETE: A educação e uma função natural e universal. Seu conteúdo o mesmo dotodos os povos. A formação manifesta-se na forma integral do homem, na sua conduta ecomportamento exterior e na sua atitude interior. A formação de toda cultura superior surge dadiferenciação das classes sociais, que se origina da diferença natural de valor espiritual e corporaldos indivíduos. A nobreza e a fonte do processo espiritual pelo qual nasce e desenvolve a formaçãode uma nação, toda a formação posterior conserva a marca da sua origem. A formação é a formaaristocrática, cada vez mais espiritualizada de uma nação. Os gregos sempre consideraram adestreza e a força incomuns como base indiscutível de qualquer posição dominante. O código danobre cavalheiresca tem assim uma dupla influencia na educação grega. Para ambas as coisasproferir palavras e realiza ações. Num período de cultura refinada e retórica, para louvar a alegriada ação dos heroicos e opo-la ao presente sobre de ação e rico de palavras. O domínio da palavrasignifica a soberania do espírito, a honra é a expressão natural da medida ainda não consciente doideal de Arete, a que aspira. O elogio e a reprovação são a fonte da honra e da desonra, difícil para ohomem moderno imaginar a absoluta exposição e consciência, entre os gregos. Para eles não existe,nenhum conceito como a nossa consciência pessoal, a grandeza de honra corresponde à grandeza doherói e é natural aos olhos do homem grego. A verdadeira gravidade da ofensa será no fato de tersido recusada a honra de uma Arete proeminente. O conceito ético dos grandes filósofos permanecefiel à sua origem aristocrática, ao reconhecer que a Arete só pode atingir a perfeição das almas deescol. O reconhecimento da grandeza de alma como a mais elevada expressão de personalidadeespiritual e ética fundamenta-se tanto para Aristóteles como para Homero na dignidade da Arete. Ahonra e o troféu da Arete e o triunfo pago da destreza. Assim como sobre as nessas experiênciasacidentais da vida do individuo. Nenhuma épica de povo nenhum exprimiu de modo tão completo etão sublime como a dos gregos aquilo que, pensa de todos os progressos burgueses, ha na faseheroica da existência humana; o seu sentido universal do destino e verdade da vida. O quepermanece e obra dos poetas. Vontade tão decidida de produzir um feito consciente e toda a poesiacom o mito - o conhecimento das grandes ações das cenas sucessivas da guerra epopeia nãorepresenta apenas um progresso na arte de compor um significado uma consideração mais profundados conteúdos íntimos da vida e dos seus problemas, uma função educadora no mais alto sentido da
  • 2. palavra, é um poeta no sentido pleno da palavra; intérprete e criador da tradição. A obra de Homeroé inspirada, por um pensamento relativo à natureza humana e às leis externas que governam omundo. A perfeita harmonia da natureza e da vida humana domina a concepção homérica darealidade. Para Homero, as forças mortais são para ele tão reais como as forças físicas. ParaHomero e para os Gregos do geral, as ultimas fronteiras da ética não são convenções do mero dever,mas leis do ser. Passado - e dai deriva a função social e educadora do poeta, o mito não é educativopela comparação de um acontecimento da vida corrente com o acontecimento exemplar que lhe eirreal. A epopeia é a raiz de toda a formação superior na Grécia. A nova finalidade artística daepopeia ao introduzir um elevado numera de cenas desta natureza e liga-las a uma ação unitária,tirava por do relevo o valor de todos os heróis famosos. A ação é para o poeta o laço intimo peloqual ele junta numa unidade poética as cenas sucessivas da guerra. A epopeia não representa apenasuma poesia na arte de compor, significa uma consideração mais profunda dos conteúdos íntimos davida e dos seus problemas, uma função educadora no mais alto sentido da palavra. É um poeta nosentido pleno da palavra; intérprete e criador da tradição Para ele existem um desenvolvimentointimo e necessário das ações, que se sucedem passo a passo, numa intima conexão de causas eefeitos. O ESTADO JURIDICO E O SEU IDEAL DE CIDADAO: Atenas e a ultima das grandescidades a aparecer na historia o papel dos jônios no desenvolvimento da historia do espírito gregofoi o de libertar as forcas individuais, inclusive no campo político. As famílias nobres tomam parteimportante na administração da justiça, anteriormente reservada ao rei. A forma de vida agrária, naqual se baseava detenção do poder, subsistiu nas colônias sem qualquer modificação. A função dorei fica reduzida a de supremo sacerdote ou funcionário hipônimo sem que este titulo impliquequalquer direito social. Lídios, Frigios e Carios atraíram cada vez mais as cidades da costa para ocomercio marítimo, com o aumento da segurança na navegação. Isto converteu logo a nobreza deproprietária rural a empresaria. O espírito de critica independente na poesia individual de filosofiapenetrou na vida publica. Toda manifestação do direito ficou sem discussão na mao dos nobres queadministravam a justiça segundo a tradição sem leis escritas. O aumento da oposição entre e oscidadãos livres gerou o abuso político da magistratura e levou o povo a exigir leis escritas. Direitoescrito era direito igual para todos, grandes e pequenos. Significa que há deveres para cada um eque cada um pode exigir. Forneceu uma medida para decidir as questões sobre o “meu e teu”, e daro seu a seu dono. Os nobres tinham de submeter-se ao novo ideal político que surgiu da consciênciajurídica e se tornou medida para todos. A nova Arete por excelência, desde o instante em que sejulgou ter na lei escrita o centenário infalível dos justos e injustos. Contraria as leis do estado. Avalentia parenta o inimigo ate o ponto de dar a vida pela pátria e uma exigência imposta aoscidadãos pela lei, e a sua violação acarreta penas graves. Esse o paradoxal resultado da lutaapaixonada dos indivíduos leva o Estado através da luta pela lei, a criação de normas de vida novas
  • 3. e mais diferenciadas. A lei uma introdução da filosofia entre os gregos, a sua criação era obra deuma personalidade superior, o legislador era considerado educador do seu povo, e característico dopensamento grego que ele seja colocado ao lado do poeta. Todos pertencem a duas ordens deexistência, e na vida, o homem não e só “idiota”; e “político” também. Precisa ter, ao lado dahabilidade profissional, inteligência com os outros, no espaço vital. E educação na Arete que encheo homem do desejo a da ânsia de se tornar um cidadão perfeito, e o ensina a mandar e obedecer,sobre fundamento da justiça. . SOLON: COMECO DA FORMACAO POLITICA DE ATENAS:Sólon foi uma coluna da formação atica, seus versos imprimiram-se na alma da juventude e eramevocados pelos oradores nos tribunais de justiça e nas assembleias publicas, como expressãoclássica do espírito da cidadania atica. A cultura foi a primeira a equilibrar as duas forcas. Sólon e oprimeiro representante espírito atico e seu criador mais eminente, da educação grega terultrapassado, como mestre político do seu povo. Ele aparece-nos, como poeta, sua poesia revela osmotivos dos seus atos políticos, a poesia dele constitui a explicação mais palpável desta verdade.Suas formas poéticas – a elegia e o iambo são de origem jônica. Ele esta convencido de que odireito tem um lugar insubstituível na ordem divina do mundo, proclamar que e impossível passarpor cima do direito e, porque este sempre acaba por triunfar. O castigo divino não consiste em pesteou, mas colheitas, se realisa de modo imanente pela desordem que toda a violação do direito gera noorganismo social. E isto que o meu espírito me manda ensinar aos atenienses: assim mais sim ospróprios homens que pela sua imprudência aumentem os seus males. O mundo que Sólon vive, nãodeixa ao arbítrio dos deuses, impera neste mundo uma ordem jurídica escrita. Sólon modera odesejo natural de riquezas, exigido que sejam adquiridas por um processo justo. Nos os mortais,bons e maus, julgamos alcançar o que esperamos; sobrevém, no entanto a infelicidade, e noslamentos. Isto nos a vontade pratica política e o seu pensamento religioso. O sábio apresentasse nomeio da apolínea, sem vacilar. Não se pode trocar um estagio da vida por outro, e o mesmo novosentido da intima legalidade das coisas que define a atitude Sólon nos problemas da vida humanasimples e nos da vida política. Uma nova forma de viver, por meio da forca do conhecimentointerior. Só pode ser compreendida na sua essência mediante a penetração na totalidade dasmanifestações da sua personalidade e da sua vida. O PENSAMENTO FILOSOFICO E ADESCOBERTA DO COSMOS: As origens do pensamento filosófico grego têm sido consideradasdentro do quadro tradicional da historia da filosofia. Na época dos pré-socráticos, a função daeducação estava reservada aos poetas. O amor e o ódio, as duas forcas naturais de união e divisão dadoutrina de Empédocles, tem a mesma raiz espiritual do Eros cosmogonico, de Hesíodo. Sejuntarmos a filosofia da natureza tudo o que a poesia jônica a partir de Arquíloco e a poesia deSólon trouxeram ao pensamento construtivo no campo religioso e Erico-politico, ficara evidenteque nos basta quebrar os limites que separam a prosa da poesia para obtermos uma imagem
  • 4. completa da evolução do pensamento filosófico, na qual também esta compreendida o reinohumano. O que se evidencia na figura humana e a sua típica atitude espiritual. A resolução e aindependência desta critica a concepção do mundo dominante é perfeitamente paralela à ousadiados poetas jônicos em proclamarem livremente os seus sentimentos e as suas ideias sobre a vidahumana e o seu ambiente. São frutos do crescente da individualidade. Só e verdade o que “eu”posso explicar por razoes concluintes, aquilo que o “meu” pensamento consegue justificar perante sipróprio. O feito histórico da Grécia, a sua libertação dos mitos demonstra o seu caráter cientifico eracional. A época de Heródoto ocupou-se em preencher lacunas com fatos novos e em suavizar oisuprimir a violência dos traços, sobre as geometrias e criações de mapas. O ar domina o mundocomo a alma o corpo: e a própria alma e ar, só um Deus pode “governar” o todo. Onde estiver aorigem do que e ai também deve estar o seu fim, segundo o decreto do destino. Porque as coisastêm de pagar umas as outras e pena, conforme a sentença do tempo. O juiz e o tempo se a justiçado homem não trás o seu papel o tempo se encarrega disso. A ideia do cosmos mostra a importânciada primitiva filosofia natural para a formação do homem grego. A concepção pitagorica do numerocomo o principio das coisas esta prefigurada na simetria geométrica rigorosa dos cosmos deAnaximandro. Conexão que Pitágoras estabeleceu entre a musica e a matemática foram, a partir daí,uma aquisição definitiva do espírito grego. A necessidade causal do acontecer no tempo, no sentidodo “direito” da existência; e pela ideia de harmonia chega-se a consciência do aspecto estrutural dalegalidade cósmica. A harmonia exprime a relação das partes como todo. No seu anseio por umsentido novo e elevado da vida, esta em contato com o esforço do pensamento racional dasconcepções filosóficas para atingirem uma “norma” objetiva no ser cósmico. Aqui deparamos comuma segunda fonte de responsabilidade ética a ideia da pureza religiosa. A religião delfica penetroude modo tão vivo e tão intimo que demonstrou ser apta a conduzir e colocar a seu serviço todas asforcas construtivas da nação. A maior ofensa aos deuses e “não pensar humanamente” e aspirar àelevação exclusiva. “alma” e a parte melhor do homem e esta orientada para um destino mais alto emais puro. O conceito orfico da alma representa um passo essencial no desenvolvimento daconsciência pessoal humana. “Assim sou eu, como um exilado de Deus, que vagueia daqui paraali”. A alma não tem no mundo da filosofia naturalista um lugar adequado. Salva-se, porem,mediante a certeza religiosa de si própria. Há um só Deus que não se pode comparar aos mortais naforma e no espírito. E todo visão, todo ouvido e todo pensamento. Conserva tudo em seu poder, semqualquer esforço, só pelo pensamento. Nascemos todos da terra e da água. Tudo quanto se faz ecresce e terra e água. Tudo vem da terra e tudo a ela regressa. A cultura não e um dom dos deusesaos mortais. Foram os homens que tudo descobriram pelos seus esforços inquiridores, e por meiodeles quem vão acrescentando novos elementos a cultura.

Related Documents