Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viseu - Mestrado em Educação Pré-Escolar<br />Apresentação interca...
“Espalhado pelo mundo, existe um apaixonado caso de amor entre crianças e computadores… Não se limitando a desejá-lo, pare...
QUESTÃO ORIENTADORA<br />3<br />Oliveira-Formosinho, Reggio Emilia, <br />Educ. Experiencial, High Scope, MEM,<br />Trevis...
OBJECTIVOS<br />4<br /><ul><li>Conhecer as potencialidades das videoconferências para promover aprendizagem na Educação Pr...
Identificar princípios metodológicos de utilização de videoconferências na Educação Pré-Escolar que se baseiem e concretiz...
Caracterizar as concepções e os significados que as crianças constroem sobre as videoconferências e sobre as tecnologias d...
Papert
Jonassen
Amante
Prensky
Marsh
Oudenhoven </li></ul>TIC e as crianças<br />TIC na educação pré-escolar<br />Utilização pedagógica das VC<br />Acção pedag...
of 12

Pré)ferência

1ª apresentação intercalar do projecto final
Published on: Mar 4, 2016
Published in: Education      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Pré)ferência

  • 1. Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viseu - Mestrado em Educação Pré-Escolar<br />Apresentação intercalar de Prática de Ensino Supervisionada II<br />27 de Novembro de 2010 <br />“(Pré)ferência”Potencial de aprendizagem das videoconferências na Educação Pré-Escolar<br />Ana Catarina Fraga Rodrigues Correia<br />Orientação Científica: <br />Mestre Maria Figueiredo e Professora Doutora Maribel Miranda<br />
  • 2. “Espalhado pelo mundo, existe um apaixonado caso de amor entre crianças e computadores… Não se limitando a desejá-lo, parecia que lá no fundo já sabiam que lhes pertencia. Sabiam que o podiam dominar mais facilmente e mais naturalmente do que os seus pais. Sabem que pertencem à geração dos computadores.” <br />Papert (1996, p. 21)<br />Motivação da investigação: <br />Desafio proposto na unidade curricular Tecnologia Educativa: Meios Informáticos<br />Mudança sustentada de práticas focada na utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) e na participação das crianças<br />Produção de conhecimento profissional específico sobre utilização pedagógica das TIC no contexto da educação pré-escolar<br />Explorar a videoconferência como uma janela para o mundo dando às TIC um sentido real ligado ao outro<br />2<br />
  • 3. QUESTÃO ORIENTADORA<br />3<br />Oliveira-Formosinho, Reggio Emilia, <br />Educ. Experiencial, High Scope, MEM,<br />Trevisan, Fernandes<br />Siraj-Blatchford & Siraj-Blatchford, Piecka, Figueiredo<br />Amante, Prensky, Jonassen, Papert, <br />Jenkins, <br />Siraj-Blatchford<br />Que exploração pedagógica das videoconferências na Educação Pré-Escolar promove práticas caracterizadas pela participação das crianças e pela utilização das tecnologias da informação e comunicação enquanto instrumento cultural com finalidade social autêntica?<br />
  • 4. OBJECTIVOS<br />4<br /><ul><li>Conhecer as potencialidades das videoconferências para promover aprendizagem na Educação Pré-Escolar nas áreas de conteúdo previstas nas OCEPE (Ministério da Educação, 1997) - dimensão currículo/experiências de aprendizagem de Bertram e Pascal (2009)
  • 5. Identificar princípios metodológicos de utilização de videoconferências na Educação Pré-Escolar que se baseiem e concretizem uma pedagogia de participação - dimensão estratégias de ensino e aprendizagem de Bertram e Pascal (2009)
  • 6. Caracterizar as concepções e os significados que as crianças constroem sobre as videoconferências e sobre as tecnologias de informação e comunicação no âmbito da sua utilização no contexto de educação pré-escolar</li></li></ul><li>ENQUADRAMENTO TEÓRICO<br /><ul><li>Piecka & Figueiredo
  • 7. Papert
  • 8. Jonassen
  • 9. Amante
  • 10. Prensky
  • 11. Marsh
  • 12. Oudenhoven </li></ul>TIC e as crianças<br />TIC na educação pré-escolar<br />Utilização pedagógica das VC<br />Acção pedagógica educadora de infância<br />Participação das crianças<br /><ul><li>Perfil geral do Educador de Infância
  • 13. OCEPE
  • 14. Cardona
  • 15. Vasconcelos
  • 16. Oliveira-Formosinho
  • 17. Reggio Emilia, Educ. Experiencial, High Scope, MEM
  • 18. Trevisan
  • 19. Fernandes</li></li></ul><li>METODOLOGIA<br />Acesso ao campo<br /><ul><li>Pedido de autorização ao Agrupamento de Escolas e à DGIDC
  • 20. Pedidos de autorização às famílias e às crianças para participarem no estudo
  • 21. Explicitação dos propósitos do estudo e obtenção de participação: famílias e assistente operacional</li></ul>Participantes<br /><ul><li>Grupo de crianças de idades compreendidas entre os 3 e os 6 anos que frequentam um Jardim de Infância público do concelho de Penacova (14 participantes)</li></ul>Tipo de estudo<br /><ul><li>Estudo exploratório de natureza qualitativa, com propósitos de mudança de práticas</li></ul>6<br />
  • 22. METODOLOGIA<br />7<br />Análise de dados<br /><ul><li>Definição de categorias
  • 23. Análise de conteúdo qualitativo extraído dos diversos dados recolhidos.
  • 24. Confronto de dados de forma a avaliar as diferentes possibilidades e formas de utilização das videoconferências
  • 25. Elaboração de gráficos relativamente aos níveis de empenhamento da criança
  • 26. Análise comparativa dos gráficos do 1º e 2º momento da escala de envolvimento</li></ul>Recolha de dados<br /><ul><li>Observação de situações de aprendizagem, (observação directa, notas de campo, registo fotográfico, gravações de vídeo, produções das crianças)
  • 27. Entrevistas com crianças
  • 28. Questionário aos Pais
  • 29. Escala de envolvimento da criança (DQP)
  • 30. ECERS-TIC (Escala de Avaliação do ambiente em Educação de Infância)</li></li></ul><li>8<br />PONTO DE SITUAÇÃO<br />Revisão de literatura<br />Práticas<br /><ul><li>Realização de 4 sessões planeadas de VC
  • 31. Início de VC “espontâneas”
  • 32. Gravações vídeo
  • 33. Registos descritivos e de incidentes críticos na realização de Vc
  • 34. Entrevistas às crianças
  • 35. Análise de registos gráficos
  • 36. Questionários aos pais
  • 37. Análise do PCT
  • 38. Aplicação da ECERS-TIC
  • 39. Análise do espaço educativo</li></ul>Concepções<br />Caracterização<br />
  • 40. 9<br />O trabalho de investigação “(Pré)ferência” – Potencial de aprendizagem das videoconferências na Educação Pré-Escolar pretende escutar, observar e interpretar as acções e as construções de significados das crianças em contacto com esta tecnologia, valorizando as sua interrogações, encorajando as suas expectativas na base de uma pedagogia participativa (Oliveira-Formosinho, 2009). Pretende ser um contributo para desenvolver futuras aprendizagens, assentes numa mudança de práticas, para uma aprendizagem de qualidade.<br />
  • 41. 10<br />BIBLIOGRAFIA<br />Amante, L. (2007). Infância, escola e novas tecnologias. Em S. Viseu, F. Costa, & F. Costa (Eds.), As TIC na educação em Portugal: Concepções e práticas. (pp. 102-124). Porto: Porto Editora. <br />Bertram, T., & Pascal, C. (2009). Desenvolvendo a qualidade em parcerias. Lisboa: Ministério da Educação - Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular. <br />Figueiredo, M., Gonçalves, N., Ferreira, A., & Semedo, M. (2007). Para além do tacto, um projecto de ComTacto:experiência de utilização de videoconferências em educação pré-escolar. Em P. Pequito & A. Pinheiro (Eds.), Quem aprende mais? Reflexões sobre educação de infância (pp. 249-256). Porto: ESE Paula Frassinetti.<br />Jonassen, D. H. (2000). Computadores, ferramentas cognitivas. Desenvolver o pensamento crítico nas escolas. Porto: Porto Editora. <br />Ministério da Educação. (1997). Orientações curriculares para a educação pré-escolar. Lisboa: Ministério da Educação. <br />Oliveira-Formosinho, J. (2009). Aprender em companhia: uma pedagogia participativa. Em H. Costa & A. Azevedo (Eds.), Aprender em companhia: uma pedagogia participativa. Lisboa: Ministério da Educação - Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular.<br />
  • 42. 11<br />BIBLIOGRAFIA<br />Papert, S. (1996). A família em rede. Ultrapassando a barreira digital entre gerações. Lisboa: Relógio D´Água Editores.<br />Piecka, D., & Figueiredo, M. (2009). CreatingMeaningfulConnectionswithVideoconferencinginEarly Childhood Education: Experiencesin Portugal andthe USA. Em P. Dias & A. Osório (Eds.), VI Conferência Internacional de TIC na Educação - Challenges 2009 (pp1085-1093). Braga: Centro de Competência da Universidade do Minho.<br />Siraj-Blatchford, J., & Siraj-Blatchford, I. (2002). DevelopmentallyAppropriateTechnologyinEarly Childhood: 'videoconferencing'. ContemporaryIssuesinEarly Childhood, 3(2), 216-225.<br />
  • 43. Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viseu - Mestrado em Educação Pré-Escolar<br />Apresentação intercalar de Prática de Ensino Supervisionada II<br />27 de Novembro de 2010 <br />“(Pré)ferência”Potencial de aprendizagem das videoconferências na Educação Pré-Escolar<br />Ana Catarina Fraga Rodrigues Correia<br />Orientação Científica: <br />Mestre Maria Figueiredo e Professora Doutora Maribel Miranda<br />