Política do tratamento do CRACK Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Professor Titular de Psiquiatria da UNIFESP INPAD-CNPq - In...
Que tipo de doença é a Dependência ? <ul><li>Dependência é uma doença cerebral crônica e recidivante </li></ul><ul><li>As ...
com cocaína
Importante <ul><li>O Cerebro pode ser reparado – Leva tempo </li></ul><ul><li>Dependência como qualquer outra doença, pode...
 
AMBULATÓRIOS GERAIS AMBULATÓRIOS DE ESPECIALIDADES UNIDADE COMUNITÁRIA DE SAÚDE MENTAL CADEIAS E PRISÕES UNIDADES PARA...
O Governo do Estado de São Paulo reconhece <ul><li>que o consumo do Crack se transformou num problema de saúde pública d...
O Governo do Estado de São Paulo reconhece <ul><li>que além do tratamento a reinserção social de longo prazo é necessári...
O Governo do Estado de São Paulo reconhece <ul><li>que a participação do setor de auto-ajuda ( Narcóticos Anônimos, Grupos...
As bases da política para o CRACK <ul><li>O uso do CRACK nas ruas não será mais tolerado </li></ul><ul><li>Todo agente p...
As bases da política para o CRACK <ul><li>As famílias deverão receber todo o apoio necessário para ajudar os usuários do...
Parcerias com a Comunidade Interessada <ul><li>É compromisso fundamental que o sistema de tratamento para os usuários de C...
O Sistema de Tratamento, Reabilitação e Reinserção Social <ul><li>É preciso investir na estrutura de serviços </li></ul><...
O Sistema de Tratamento, Reabilitação e Reinserção Social <ul><li>O sistema formal de tratamento e reabilitação deverá tra...
O Sistema de Tratamento, Reabilitação e Reinserção Social <ul><li>Uma parceria entre o sistema de saúde e o sistema judic...
Tipos de Serviços <ul><li>CAPS – AD </li></ul><ul><li>Programas Ambulatoriais – CRACK </li></ul><ul><li>Hospitais Dia </li...
 
UNIAD São Bernardo do Campo
Essa história começou com a... <ul><li>Melhoria e adequação de 30 leitos psiquiátricos pré-existentes dentro do Hospital ...
PRINCIPAL PROPOSTA CLÍNICA Combinar várias estratégias terapêuticas de reconhecida evidência científica em um mesmo settin...
ACOLHIMENTO HUMANIZAÇÃO
TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL <ul><li>A TCC procura capacitar o indivíduo a manejar conscientemente sua vida e sua rela...
GRUPO DE PREVENÇÃO DE RECAÍDA <ul><li>Ênfase no alcance e manutenção da abstinência </li></ul><ul><li>Participação ativa d...
TERAPIA MEDICAMENTOSA <ul><li>Neste contexto, a medicação passa ser vista como um incentivo a mudança, a ação, deixando de...
CUIDADOS E ATENÇÃO DA ENFERMAGEM
EDUCAÇÃO FÍSICA <ul><li>Resgatar qualidade de vida e desenvolver hábitos saudáveis... </li></ul>OMS, 1994
GRUPO DE 12 PASSOS (NA e AA) Conselheiros em Dependência Química
ABORDAGEM FAMILIAR INTEGRADA Auxiliar a família a desenvolver seu papel no processo de tratamento de seu familiar e resgat...
Ressocialização Preparar os pacientes para o começo de uma nova história fora do ambiente de internação...
31/03/2009 a 31/03/2010 – 1 ano!!!
<ul><li>DADOS GERAIS </li></ul><ul><li>Número de pacientes internados até 13/02/2010 ( N= 233) </li></ul><ul><li>Idade...
Diagnóstico Principal
Grau de satisfação com o serviço
<ul><li>1. Prolongar tempo de internação </li></ul><ul><li>2. Gostariam de ter mais atividades físicas como a musculação ...
Clinica de Desintoxicação - BAIRRAL <ul><li>105 leitos no BAIRRAL </li></ul><ul><ul><li>30 leitos MULHERES </li></ul></ul>...
Atendimento médico
Ateliê de atividades
Atividades esportivas
Atividades esportivas
Reunião com Conselheiro - AA
Reunião terapêutica
Reunião com Conselheiro NA - Masc/Fem
Reunião com Conselheiro NA - Masc/Fem
<ul><li>Primeira fase: Diagnóstica </li></ul><ul><li>Consulta médica psiquiátrica + consulta de enfermagem + Consulta psi...
<ul><li>Dos 66 pacientes (crack) que passaram pelo ambutário, 41 estão em tratamento </li></ul><ul><li>62, 1% </li></ul><...
Moradia Assistida <ul><li>É a Comunidade Terapêutica no meio urbano </li></ul><ul><li>Abriga até 15 “pessoas em recuperaç...
 
 
 
 
 
Ampliação dos Serviços Blog de Dependência Química: Destinado à classe médica e a pesquisadores, supervisionado diariament...
of 52

Política do tratamento do crack dr ronaldo

Apresentação do Dr. Ronaldo Laranjeira durante o Seminário “O crack e o enfrentamento social, legal e político” realizado na Câmara Municipal de São Paulo em 18/04/11
Published on: Mar 4, 2016
Published in: News & Politics      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Política do tratamento do crack dr ronaldo

  • 1. Política do tratamento do CRACK Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Professor Titular de Psiquiatria da UNIFESP INPAD-CNPq - Instituto Nacional de Políticas do Álcool e Drogas
  • 2. Que tipo de doença é a Dependência ? <ul><li>Dependência é uma doença cerebral crônica e recidivante </li></ul><ul><li>As drogas mudam o cérebro, mudam a estrutura de como funciona. Doença COMPLEXA </li></ul>
  • 3. com cocaína
  • 4. Importante <ul><li>O Cerebro pode ser reparado – Leva tempo </li></ul><ul><li>Dependência como qualquer outra doença, pode ser gerenciada, e a pessoa viver sem a droga </li></ul>
  • 6. AMBULATÓRIOS GERAIS AMBULATÓRIOS DE ESPECIALIDADES UNIDADE COMUNITÁRIA DE SAÚDE MENTAL CADEIAS E PRISÕES UNIDADES PARA MENORES INFRATORES HOSPITAL GERAL PS & ENFERMARIAS HOSPITAL DE ESPECIALIDADES PS & ENFERMARIAS AMBULATÓRIO DE SAÚDE MENTAL HOSPITAL PSIQUIÁTRICO PS & ENFERMARIAS UNIDADE COMUNITÁRIA ÁLCOOL & DROGAS AMBULATÓRIO ESPECIALIZADO ÁLCOOL & DROGAS GRUPOS DE AUTO-AJUDA ENFERMARIAS DE DESINTOXICAÇÃO INTERNAÇÃO PROLONGADA CLÍNICAS DE TRATAMENTO COMUNIDADES TERAPÊUTICAS CENTROS DE EXCELÊNCIA PESQUISA, ENSINO & TRATAMENTO HOSPITAL-DIA SAÚDE MENTAL HOSPITAL-DIA ÁLCOOL & DROGAS ESCOLAS EMPRESAS MORADIA ASSISTIDA ÁLCOOL & DROGAS ALBERGUES Ambientes de tratamento posicionados de acordo com o nível de atenção à saúde ao qual estão destinados.
  • 7. O Governo do Estado de São Paulo reconhece <ul><li>que o consumo do Crack se transformou num problema de saúde pública de primeira ordem </li></ul><ul><li>que medidas urgentes são necessárias para proteger os usuários e suas famílias dos efeitos dessa droga tão devastadora </li></ul><ul><li>que a dependência do CRACK em particular, é uma doença crônica e que necessita um tratamento com múltiplos recursos e de longo prazo </li></ul>
  • 8. O Governo do Estado de São Paulo reconhece <ul><li>que além do tratamento a reinserção social de longo prazo é necessária </li></ul><ul><li>que alguns modelos de tratamento, já testados nos últimos anos pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) , poderão ser ampliados para todo o estado de São Paulo </li></ul>
  • 9. O Governo do Estado de São Paulo reconhece <ul><li>que a participação do setor de auto-ajuda ( Narcóticos Anônimos, Grupos de Familiares, Organizações Comunitárias e Religiosas ) deve fazer parte central na organização dessa resposta </li></ul>
  • 10. As bases da política para o CRACK <ul><li>O uso do CRACK nas ruas não será mais tolerado </li></ul><ul><li>Todo agente público, como políciais, assistentes sociais, agentes comunitários, deverão encaminhar, imediatamente, para os serviços de saúde </li></ul><ul><li>Os usuários identificados deverão ser monitorados pelos serviços de saúde para avaliar a adesão ao tratamento </li></ul>
  • 11. As bases da política para o CRACK <ul><li>As famílias deverão receber todo o apoio necessário para ajudar os usuários do CRACK a permanecer em tratamento e no longo processo de recuperação </li></ul><ul><li>O sistema de internação deverá se organizar para receber os três tipos de internação previsto na Lei 10.216/2001 (voluntária, involuntária e compulsória) </li></ul>
  • 12. Parcerias com a Comunidade Interessada <ul><li>É compromisso fundamental que o sistema de tratamento para os usuários de CRACK deverá estar aberto à influência e a participação ativa da comunidade, em especial os familiares </li></ul><ul><li>Todos os níveis de tratamento deverão ter como prioridade a ajuda às famílias de usuários </li></ul>
  • 13. O Sistema de Tratamento, Reabilitação e Reinserção Social <ul><li>É preciso investir na estrutura de serviços </li></ul><ul><li>O sistema de tratamento , que visa a estabilização física e mental deverá trabalhar em sintonia com o setor de reinserção social , que visa uma vida sem drogas e a volta da plenitude das atividades acadêmicas, profissionais e familiares </li></ul>
  • 14. O Sistema de Tratamento, Reabilitação e Reinserção Social <ul><li>O sistema formal de tratamento e reabilitação deverá trabalhar em sintonia com o sistema informal de autoajuda (Narcóticos Anônimos, Grupos de Familiares, Grupos Comunitários e Religiosos) </li></ul><ul><li>As escolas e os usuários mais jovens terão prioridade no atendimento </li></ul>
  • 15. O Sistema de Tratamento, Reabilitação e Reinserção Social <ul><li>Uma parceria entre o sistema de saúde e o sistema judiciário deverá ocorrer para ajudar os usuários infratores, com o objetivo de evitar recorrer às prisões </li></ul><ul><li>Vários tipos de serviços deverão estar disponíveis, de uma forma regionalizada , a ponto de que num futuro próximo, cada região de cerca de 1-2 milhões de habitantes tenha acesso a todos os níveis de tratamento </li></ul>
  • 16. Tipos de Serviços <ul><li>CAPS – AD </li></ul><ul><li>Programas Ambulatoriais – CRACK </li></ul><ul><li>Hospitais Dia </li></ul><ul><li>Prontos Socorros de Psiquiatria </li></ul><ul><li>Enfermarias Especializadas </li></ul><ul><li>Moradias Assistidas </li></ul><ul><li>Comunidades Terapêuticas </li></ul><ul><li>Serviços de Reinserção Social </li></ul>
  • 18. UNIAD São Bernardo do Campo
  • 19. Essa história começou com a... <ul><li>Melhoria e adequação de 30 leitos psiquiátricos pré-existentes dentro do Hospital Lacan </li></ul>Parceria entre a UNIFESP/ UNIAD, Grupo Bandeirantes e o Governo do Estado de São Paulo Inauguração oficial em 31 de março de 2009
  • 20. PRINCIPAL PROPOSTA CLÍNICA Combinar várias estratégias terapêuticas de reconhecida evidência científica em um mesmo setting de internação.
  • 21. ACOLHIMENTO HUMANIZAÇÃO
  • 22. TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL <ul><li>A TCC procura capacitar o indivíduo a manejar conscientemente sua vida e sua relação com a droga (Edwards et al, 1999). </li></ul>Psicologia
  • 23. GRUPO DE PREVENÇÃO DE RECAÍDA <ul><li>Ênfase no alcance e manutenção da abstinência </li></ul><ul><li>Participação ativa do paciente </li></ul><ul><li>Mudança de estilo de vida </li></ul><ul><li>(Marlatt e Gordon, 1993; Edwards et al, 1999) </li></ul>
  • 24. TERAPIA MEDICAMENTOSA <ul><li>Neste contexto, a medicação passa ser vista como um incentivo a mudança, a ação, deixando de ser a mágica, mas apenas parte da mágica e da ciência voltada ao cuidado das pessoas (Zanelatto, 2009) </li></ul>
  • 25. CUIDADOS E ATENÇÃO DA ENFERMAGEM
  • 26. EDUCAÇÃO FÍSICA <ul><li>Resgatar qualidade de vida e desenvolver hábitos saudáveis... </li></ul>OMS, 1994
  • 27. GRUPO DE 12 PASSOS (NA e AA) Conselheiros em Dependência Química
  • 28. ABORDAGEM FAMILIAR INTEGRADA Auxiliar a família a desenvolver seu papel no processo de tratamento de seu familiar e resgata a esperança para uma nova possibilidade de vida para todos ( Skinner et al., 1983)
  • 29. Ressocialização Preparar os pacientes para o começo de uma nova história fora do ambiente de internação...
  • 30. 31/03/2009 a 31/03/2010 – 1 ano!!!
  • 31. <ul><li>DADOS GERAIS </li></ul><ul><li>Número de pacientes internados até 13/02/2010 ( N= 233) </li></ul><ul><li>Idade Média = 35 ANOS (variando de 18 a 61 anos) </li></ul><ul><li>Taxa de re-internação: 7% (n=15 pacientes) </li></ul><ul><li>Tempo médio de internação: 45 dias </li></ul>Equipe UNIAD SBC
  • 32. Diagnóstico Principal
  • 33. Grau de satisfação com o serviço
  • 34. <ul><li>1. Prolongar tempo de internação </li></ul><ul><li>2. Gostariam de ter mais atividades físicas como a musculação </li></ul><ul><li>3. Gostariam de ter mais atividades que pudessem exercer laborterapia ( horta, culinária) </li></ul><ul><li>4. Gostariam de ser acompanhados no pós alta pela mesma equipe. </li></ul>Principais sugestões dos pacientes e familiares
  • 35. Clinica de Desintoxicação - BAIRRAL <ul><li>105 leitos no BAIRRAL </li></ul><ul><ul><li>30 leitos MULHERES </li></ul></ul><ul><ul><li>40 leitos HOMENS – álcool </li></ul></ul><ul><ul><li>35 leitos JOVENS – CRACK </li></ul></ul><ul><li>Equipe de saúde </li></ul><ul><ul><li>2 psiquiatras, 2 psicólogas, 1 Ass Social </li></ul></ul><ul><ul><li>6 conselheiros em Dependência Química </li></ul></ul><ul><li>EXPOSIÇÃO AOS 12 PASSOS </li></ul>
  • 36. Atendimento médico
  • 37. Ateliê de atividades
  • 38. Atividades esportivas
  • 39. Atividades esportivas
  • 40. Reunião com Conselheiro - AA
  • 41. Reunião terapêutica
  • 42. Reunião com Conselheiro NA - Masc/Fem
  • 43. Reunião com Conselheiro NA - Masc/Fem
  • 44. <ul><li>Primeira fase: Diagnóstica </li></ul><ul><li>Consulta médica psiquiátrica + consulta de enfermagem + Consulta psicológica </li></ul><ul><li>Exames complementares (laboratoriais, neuropsicológico, etc) </li></ul><ul><li>Consultas médico clínico, neurologista </li></ul>PROJETO TERAPÊUTICO PROGRAMA AD AME VILA MARIA <ul><li>Segunda fase: aquisição </li></ul><ul><li>Atendimento psicológico individual e ou em grupo (terapia cognitivo comportamental e manejo de contigência) </li></ul><ul><li>Atendimento TO (palnejamento e organização do cotidiano) </li></ul><ul><li>Consultas de enfermagem </li></ul><ul><li>Atendimento de família (grupo ou individual) </li></ul><ul><li>Monitoramentodo uso (exame de urina) </li></ul>Gerenciamento de Caso: Monitoramento constante do tratamento , busca ativa
  • 45. <ul><li>Dos 66 pacientes (crack) que passaram pelo ambutário, 41 estão em tratamento </li></ul><ul><li>62, 1% </li></ul><ul><li>25,8 % dos pacientes atendidos são dependentes de crack (n=66) </li></ul>Em 6 meses:
  • 46. Moradia Assistida <ul><li>É a Comunidade Terapêutica no meio urbano </li></ul><ul><li>Abriga até 15 “pessoas em recuperação” </li></ul><ul><li>Regra de ouro “abstinência total” </li></ul><ul><li>Casa auto-sustentada </li></ul><ul><li>Participação diária em grupos AA/NA </li></ul><ul><li>Modelo “sober house” da Califórnia </li></ul>
  • 52. Ampliação dos Serviços Blog de Dependência Química: Destinado à classe médica e a pesquisadores, supervisionado diariamente pelo Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Blog Jogo Limpo: Destinado aos pais e educadores Blog Se Liga!: Destinado aos jovens A equipe profissionais da UNIAD estará à disposição para sanar dúvidas, receber notícias e informações referentes à adolescência, educação de filhos, dependência química, entre outros temas. www.uniad.org.br

Related Documents