Políticas Públicas e Ações para o Desenvolvimento Regional do Estado de São ...
COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL E TERRITORIALObjetivos1. Promover ações para o aumento da compe...
PROGRAMAS1 - PROGRAMA DE APOIO E FOMENTO AOS APL’S e REDEPAULISTA DE APL’S2 - PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DA COMPETITIVIDAD...
1 - PROGRAMA DE APOIO E FOMENTOAOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO 4
Arranjos Produtivos Locais Programa da SDECT reconhece 24 APLs e ...
7
FINANCIAMENTOSMontante dos Recursos aportados 2008 – 2011: R$ 4,4milhõesObjeto dos financiamentosI – Aquisição de Equipame...
REDE PAULISTA DE APLSCoordenada pela Secretaria de Desenvolvimento doEstado e integrada por Sebrae-SP e FIESP, é ainstânci...
2- Programa de Fortalecimento da Competitividade das Empresas Localizadas em Arranjos Produtivos doEstado de...
PROGRAMA BIDContrato de Empréstimo 1911-OC/BR , no valor de U$10.000.000,00 foi firmado entre o Governo do Estado de SãoPa...
APL’s ATENDIDOS PELO PROGRAMA BID• Plásticos / Embalagens do RM Metropolitana• Etanol – Piracicaba• Equi. Médico-Odo...
3 -Programa Estadual de Fomento ao Desenvolvimento Regional 13
Fomento ao Desenvolvimento RegionalObjetivo e AçõesApoiar a elaboração de estudos e projetos direcionados aodesenvolviment...
Fomento ao Desenvolvimento RegionalRecursos liberados em 2011 – R$1.329.200,00• Consórcio Intermunicipal do Grande ABC• Ag...
4 - Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social do Vale do Ribeira 16
FUNDESVAROrigemO Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social do Vale do Ribeira - FVR foi criadopela Lei nº 7.522 de 20 de...
ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO FUNDESVAR (municípios do Alto e Baixo Vale do Ribeira)• Apiaí• Barra do Chapéu ...
Gráfico 01: Volume de recursos liberados pelo FUNDESVAR,2000-2012, em Reais R$ 20.000.000,00 R$ 18.000.000,00 ...
COORDENADORIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIAObjetivos1. Promover a Ciência, Tecnologia e Inovação2. Gerar oportunidades para as e...
PROGRAMAS1 – SISTEMA PAULISTA DE PARQUES TECNOLÓGICOS2 - REDE PAULISTA DE INCUBADORAS DE EMPRESAS DE BASETECNOLÓGICA3 – LE...
1 – SISTEMA PAULISTA DE PARQUES TECNOLÓGICOS 22
PARQUES TECNOLÓGICOSEm todo o Estado de São Paulo, existem 30 iniciativaspara implantação desses empreendimentos:• O ParqT...
2 – REDE PAULISTA DE INCUBADORAS DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA 24
INCUBADORAS DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA• Incubadoras de empresas de base tecnológica (EBTs)são empreendimentos que ofe...
3 – LEI PAULISTA DE INOVAÇÃO 26
LEI PAULISTA DE INOVAÇÃOA Lei Paulista de Inovação, nº 1.049, de 19 de junho de2008, tem como objetivo estimular universid...
4 – FUNDO ESTADUAL DEDESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (FUNCET) 28
FUNDO ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (FUNCET)Objetivo• estimular a inovação, o desenvolvimen...
OBRIGADO José Roberto de Araújo Cunha Jr Coordenador de Desenvolvimento Regional e Territor...
Politicas publicas e acoes para o desenvolvimento regional do estado de Sao Paulo
of 30

Politicas publicas e acoes para o desenvolvimento regional do estado de Sao Paulo

Políticas Públicas e Ações para o Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo José Roberto Cunha Coordenador de Desenvolvimento Regional e Territorial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia
Published on: Mar 4, 2016
Published in: News & Politics      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Politicas publicas e acoes para o desenvolvimento regional do estado de Sao Paulo

  • 1. Políticas Públicas e Ações para o Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo José Roberto Cunha Coordenador de Desenvolvimento Regional e Territorial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia
  • 2. COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL E TERRITORIALObjetivos1. Promover ações para o aumento da competitividade das atividades produtivas do Estado2. Incentivar a formação de governanças regionais em APLs3. Fomentar projetos envolvendo Agências de Desenvolvimento Regional, Associações Intermunicipais, Consórcios de Municípios4. Apoiar a criação de Espaços Empresariais, destinados ao empreendedorismo e ao desenvolvimento das micro, pequenas empresas e micro empresários individuais5. Realizar ações para a redução da desigualdade regional e harmonização do desenvolvimento no Estado 2
  • 3. PROGRAMAS1 - PROGRAMA DE APOIO E FOMENTO AOS APL’S e REDEPAULISTA DE APL’S2 - PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DA COMPETITIVIDADEDAS EMPRESAS LOCALIZADAS EM ARRANJOS PRODUTIVOSLOCAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO – PROJETOBID/SEBRAE/FIESP3 - PROGRAMA DE FOMENTO AO DESENVOLVIMENTOREGIONAL4 - FUNDO DE DESENVOLVMENTO DO VALE DO RIBEIRA 3
  • 4. 1 - PROGRAMA DE APOIO E FOMENTOAOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO 4
  • 5. Arranjos Produtivos Locais Programa da SDECT reconhece 24 APLs e 22 aglomerados produtivos, distribuídos em mais de 100 municípios Programa do BID/SEBRAE/FIESP apoia 14 APL’s 5
  • 6. 7
  • 7. FINANCIAMENTOSMontante dos Recursos aportados 2008 – 2011: R$ 4,4milhõesObjeto dos financiamentosI – Aquisição de Equipamentos e MaquináriosII – Programa de transferência metodológica e tecnologiaIII – Estudo de viabilidade técnica e econômicaIV – Obras de infra-estrutura e adaptação de instalações
  • 8. REDE PAULISTA DE APLSCoordenada pela Secretaria de Desenvolvimento doEstado e integrada por Sebrae-SP e FIESP, é ainstância que define as estratégias das políticas eações a serem aplicadas nos APLs e desenvolveações em conjunto com entidades do setor privadoque atuam em prol da competitividade das empresaspaulistas
  • 9. 2- Programa de Fortalecimento da Competitividade das Empresas Localizadas em Arranjos Produtivos doEstado de São Paulo – BID/SEBRAE/FIESP/SDECT 10
  • 10. PROGRAMA BIDContrato de Empréstimo 1911-OC/BR , no valor de U$10.000.000,00 foi firmado entre o Governo do Estado de SãoPaulo e o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID,associado a recursos do SEBRAE, em igual valor e a título decontrapartida.Objetivo: fortalecimento da competitividade das empresaslocalizadas em 14 Arranjos Produtivos Locais.
  • 11. APL’s ATENDIDOS PELO PROGRAMA BID• Plásticos / Embalagens do RM Metropolitana• Etanol – Piracicaba• Equi. Médico-Odontológico – Ribeirão Preto• Moda Confecções Infantis – Cerquilho- Tiête• Moda Calçados Femininos – Jaú• Moda Calçados Infantis – Birigui• Moda Calçados Masculino – Franca• Home Bordados (Textil Lar) – Ibitinga• Home Cerâmica Vermelha - Tambaú• Home Cerâmica Vermelha - Vargem Grande do Sul• Home Cerâmica Vermelha - Itú• Home Cerâmica Vermelha - Tatuí• Home Móveis – Mirassol• Home Móveis – RM de São Paulo
  • 12. 3 -Programa Estadual de Fomento ao Desenvolvimento Regional 13
  • 13. Fomento ao Desenvolvimento RegionalObjetivo e AçõesApoiar a elaboração de estudos e projetos direcionados aodesenvolvimento regional no Estado, tais como:• Projetos de Planejamento estratégico regional• Estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental• Projetos de modernização tecnológica de cadeias produtivas• Projetos básicos ou executivos para implantação, manutenção, expansão e melhoria de infraestrutura local
  • 14. Fomento ao Desenvolvimento RegionalRecursos liberados em 2011 – R$1.329.200,00• Consórcio Intermunicipal do Grande ABC• Agencia Metropolitana da Baixada SantistaRecursos a liberar em 2012 – R$3.662.873,36• AMA• AMNAP• UNIPONTAL• CIVAP• CIRCUITO DAS FRUTAS• CIMBAJUR
  • 15. 4 - Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social do Vale do Ribeira 16
  • 16. FUNDESVAROrigemO Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social do Vale do Ribeira - FVR foi criadopela Lei nº 7.522 de 20 de setembro de 1991, posteriormente modificada pela Lei nº10.549 de 11 de maio de 2000 e regulamentado pelo Decreto nº 45.802 de 14 de maiode 2001.ObjetivoPromoção da elevação do nível de desenvolvimento econômico e social do Vale doRibeira, de modo a obter maior equilíbrio no desenvolvimento entre esta e as demaisregiões do estado de São Paulo, por meio de duas linhas de concessão:- Recursos retornáveis: Financiamentos e empréstimos ao Setor Privado;- Recursos não retornáveis: Investimentos em Infraestrutura. 17
  • 17. ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO FUNDESVAR (municípios do Alto e Baixo Vale do Ribeira)• Apiaí• Barra do Chapéu • Jacupiranga• Barra do Turvo • Juquiá• Cajati • Juquitiba• Cananéia • Miracatu• Eldorado • Pariquera-Açú• Iguape • Pedro de Toledo• Ilha Comprida • Registro• Iporanga • Ribeira• Itaóca • São Lourenço da Serra• Itapirapuã Paulista • Sete Barras• Itariri • Tapiraí
  • 18. Gráfico 01: Volume de recursos liberados pelo FUNDESVAR,2000-2012, em Reais R$ 20.000.000,00 R$ 18.000.000,00 R$ 16.000.000,00 R$ 14.000.000,00 R$ 12.000.000,00 R$ 10.000.000,00 R$ 8.000.000,00 R$ 6.000.000,00 R$ 4.000.000,00 R$ 2.000.000,00 R$ 0,00 2002 2003 2004 2005 2006 2008 2011 2012Fonte: Relatório de Atividades, Secretaria-Executiva do FUNDESVAR, agosto de 2005.Elaboração: SDECT/CDRTBanco do Brasil: Relatório agosto 2012
  • 19. COORDENADORIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIAObjetivos1. Promover a Ciência, Tecnologia e Inovação2. Gerar oportunidades para as empresas do Estado transformarem pesquisa em produto, aproximando os centros de conhecimento (universidades, centros de pesquisas e escolas) do setor produtivo (empresas em geral).3. Atrair investimentos e gerar novas empresas intensivas em conhecimento ou de base tecnológica 20
  • 20. PROGRAMAS1 – SISTEMA PAULISTA DE PARQUES TECNOLÓGICOS2 - REDE PAULISTA DE INCUBADORAS DE EMPRESAS DE BASETECNOLÓGICA3 – LEI PAULISTA DE INOVAÇÃO4 - FUNDO ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO ETECNOLÓGICO (FUNCET) 21
  • 21. 1 – SISTEMA PAULISTA DE PARQUES TECNOLÓGICOS 22
  • 22. PARQUES TECNOLÓGICOSEm todo o Estado de São Paulo, existem 30 iniciativaspara implantação desses empreendimentos:• O ParqTec de São José dos Campos foi o primeiro areceber o status definitivo no sistema e o ParqTec deSorocaba foi o segundo• Atualmente são 17 iniciativas com credenciamentoprovisório: Araçatuba, Barretos, Botucatu, Campinas(Polo de Pesquisa e Inovação da Unicamp, CPqD e CTI-TEC), Ilha Solteira, Mackenzie-Tamboré, Piracicaba,Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Carlos(ParqTec e EcoTecnológico), São José do Rio Preto eSão Paulo (Jaguaré e Zona Leste). 23
  • 23. 2 – REDE PAULISTA DE INCUBADORAS DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA 24
  • 24. INCUBADORAS DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA• Incubadoras de empresas de base tecnológica (EBTs)são empreendimentos que oferecem espaço físico portempo limitado para a instalação de empresas nascentes,dando apoio para a consolidação dessas iniciativas• A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência eTecnologia é responsável pela coordenação da REDE,por meio de uma secretaria técnica:- promover a inclusão de incubadoras na rede- autorizar a liberação de recursos financeiros mediante convênios com entidades gestoras- dar suporte administrativo à rede- realizar ações voltadas à atração de investimentos embenefício de incubadoras e empresas incubadas. 25
  • 25. 3 – LEI PAULISTA DE INOVAÇÃO 26
  • 26. LEI PAULISTA DE INOVAÇÃOA Lei Paulista de Inovação, nº 1.049, de 19 de junho de2008, tem como objetivo estimular universidades,institutos de pesquisas, centros de conhecimento,empresas, pesquisadores públicos e inventores aparticipar do processo de inovação tecnológica. * A Lei intensifica a integração dos centros deconhecimento aos setores de produção por meio deincentivos diretos, tais como: autorização parautilização da infraestrutura de pesquisa existente,comercialização de patentes, licenças, remuneraçãoaos inventores, apoio financeiro e até mesmoparticipação do Estado em sociedades de propósitoespecífico e fundos de investimento. 27
  • 27. 4 – FUNDO ESTADUAL DEDESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (FUNCET) 28
  • 28. FUNDO ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (FUNCET)Objetivo• estimular a inovação, o desenvolvimento tecnológico e o incremento da competitividade das empresas e da economia do Estado, por meio de financiamentos em condições especiais.• o aporte de recursos é voltado para a inovação tecnológica de produtos e processos em micro e pequenas empresas brasileiras, que estejam instaladas no Estado de São Paulo. 29
  • 29. OBRIGADO José Roberto de Araújo Cunha Jr Coordenador de Desenvolvimento Regional e Territorial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia www.desenvolvimento.sp.gov.br

Related Documents