Políticas institucionais dePolíticas institucionais de
informação no Brasil:informação no Brasil: uma
análise a partir dos...
Motivação dos Repositórios Institucionais:Motivação dos Repositórios Institucionais:
• Altos custos das publicações periód...
Algumas iniciativas brasileiras em acesso aberto:Algumas iniciativas brasileiras em acesso aberto:
• Projeto de Lei PLS 38...
Objetivos do trabalho:Objetivos do trabalho:
1)Identificar as Política Institucional de Informação propostas pelas
univers...
Objetivos do trabalho:Objetivos do trabalho:
3) Identificar se existe espaço para auxiliar o pesquisador no
autodepósito, ...
MétodoMétodo
• Análise quantitativa nos diretórios de repositórios:
Registry of Open Access Repositories (ROAR);
Directory...
ResultadosResultados
Base de
dados
Total de cadastros
ROAR 141
OPENDoar 84
ROARMAP 10
QUADRO 1:
QUANTITATIVO DE CADASTROS
...
Número de cadatros no OpenDoar e ROAR*
ResultadosResultados
* Até agosto/2014
ResultadosResultados
Universidade / Instituição ROARMAP
Copyright /
direitos autorais
Contratos
editoriais
Autoarquivament...
ResultadosResultados
ResultadosResultados
Depósitos no ROARMAP por tipo de mandato*
* Até
agosto/2014
Resultados:Resultados:
• O diretório OpenDoar exige maior consistência, e isso talvez
justifique essa diferença quantitati...
Resultados:Resultados:
• Quanto a inserção dos dados nos repositórios, verificou-se que
não há autoarquivamento compulsóri...
Discussões:Discussões:
• O PLS 387/2011 foi apresentado no Senado Federal em função do
arquivamento do projeto de lei PL 1...
Discussões:Discussões:
• A questão dos direitos autorais e contratos editoriais são tratados de
forma genérica, sem a preo...
Discussões:Discussões:
• Emergência de produção de norma governamental com o apoio
da CAPES;
• A morosidade e falta de int...
Conclusões:Conclusões:
• Não fica evidente se universidades e instituições de pesquisa não
têm política ou se ainda não as...
Conclusões:Conclusões:
• O autoarquivamento não é realizado pela maioria das instituições
pesquisadas;
• Bibliotecas X aut...
Conclusões:Conclusões:
•Para ampliar a participação dos pesquisadores, talvez
pudessem ser criados fóruns de discussão ou ...
Obrigada!
Contatos:
elaine.hipolito@unifesp.br
vanessa.arruda@gmail.com
of 20

Políticas institucionais de informação no brasil uma análise a partir dos repositórios institucionais

Políticas institucionais de informação no Brasil: uma análise a partir dos repositórios institucionais - Elaine Costa, Vanessa Jorge
Published on: Mar 4, 2016
Published in: Technology      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Políticas institucionais de informação no brasil uma análise a partir dos repositórios institucionais

  • 1. Políticas institucionais dePolíticas institucionais de informação no Brasil:informação no Brasil: uma análise a partir dos repositórios institucionais Elaine Hipólito dos Santos Costa Vanessa de Arruda Jorge Universidade Federal de São Paulo – Campus Osasco Fundação Oswaldo Cruz
  • 2. Motivação dos Repositórios Institucionais:Motivação dos Repositórios Institucionais: • Altos custos das publicações periódicas científicas X a criação de repositórios institucionais nas universidades e instituições de pesquisas; • Via verde X via dourada; • Budapest Open Access Initiative (BOAI).
  • 3. Algumas iniciativas brasileiras em acesso aberto:Algumas iniciativas brasileiras em acesso aberto: • Projeto de Lei PLS 387/2011; • Internalização de discussões internacionais em torno do acesso aberto; • Portaria da Capes (013/2006).
  • 4. Objetivos do trabalho:Objetivos do trabalho: 1)Identificar as Política Institucional de Informação propostas pelas universidades e instituições do Brasil cadastradas no ROARMAP, considerando questões de direitos autorais (copyright) e contratos editoriais; 2)Analisar como é feita a inserção dos dados nos repositórios, se por autoarquivamento compulsório ou voluntário, ou se existem outras opções de inserção.
  • 5. Objetivos do trabalho:Objetivos do trabalho: 3) Identificar se existe espaço para auxiliar o pesquisador no autodepósito, bem como entender a importância dos repositórios nas instituições.
  • 6. MétodoMétodo • Análise quantitativa nos diretórios de repositórios: Registry of Open Access Repositories (ROAR); Directory of Open Access Repositories (OpenDOAR); • Análise qualitativa das políticas cadastradas no Registry of Open Access Repositories Mandatory Archiving Policies (ROARMAP).
  • 7. ResultadosResultados Base de dados Total de cadastros ROAR 141 OPENDoar 84 ROARMAP 10 QUADRO 1: QUANTITATIVO DE CADASTROS BRASILEIROS EM BASE DE DADOS
  • 8. Número de cadatros no OpenDoar e ROAR* ResultadosResultados * Até agosto/2014
  • 9. ResultadosResultados Universidade / Instituição ROARMAP Copyright / direitos autorais Contratos editoriais Autoarquivamento Guias / ajuda para dúvidasCompulsório Voluntário Câmara dos deputados Sim, porém a política não está disponível Não Não Não Não Sim ENSP / Fiocruz Sim Sim Não Não Não Sem informação Universidade Federal de Lavras Sim Sim Não Não Não Tem tutorial Dspace em inglês Universidade Federal de Ouro Preto Sim Sim Sim Não Não Tem tutorial Dspace em inglês Universidade Federal de Sergipe Sim Sim Sim Não Não Não Universidade Federal do Ceará Sim Sim Sim Não Não Não Universidade Federal do Rio Grande do Sul Sim Não Não Não Não Sim Universidade Federal do Rio Grande Sim Não Não Não Sim Sem informação Universidade de Brasília Sim Sim Sim Não Sim Sim Universidade de São Paulo Sim Sim Sim Não Sim Sim
  • 10. ResultadosResultados
  • 11. ResultadosResultados Depósitos no ROARMAP por tipo de mandato* * Até agosto/2014
  • 12. Resultados:Resultados: • O diretório OpenDoar exige maior consistência, e isso talvez justifique essa diferença quantitativa. • Foram identificados baixos números de instituições com PII cadastradas para repositórios institucionais. • A maioria das instituições que estão cadastradas nos diretórios não possuem uma política cadastrada no ROARMAP.
  • 13. Resultados:Resultados: • Quanto a inserção dos dados nos repositórios, verificou-se que não há autoarquivamento compulsório e pouco arquivamento voluntário. • Não foram identificadas nas políticas outras formas de inserção de dados nos repositórios.
  • 14. Discussões:Discussões: • O PLS 387/2011 foi apresentado no Senado Federal em função do arquivamento do projeto de lei PL 1120/2007 em janeiro de 2011. • Em 2011 articulou-se com o atual senador Rodrigo Rollemberg para submeter um projeto análogo no âmbito do Senado Federal • Esse projeto de lei está em vias de ser rejeitado, faltando apenas uma decisão do atual presidente do Senado Federal.
  • 15. Discussões:Discussões: • A questão dos direitos autorais e contratos editoriais são tratados de forma genérica, sem a preocupação de verificar ou mencionar a consonância com a Portaria da Capes 013/2006 e Lei de direitos autorais; • Foram identificados poucos espaços nos repositórios institucionais que auxiliam o pesquisador na realização do autodepósito.
  • 16. Discussões:Discussões: • Emergência de produção de norma governamental com o apoio da CAPES; • A morosidade e falta de interesse do Estado podem prejudicar o avanço da pesquisa científica.
  • 17. Conclusões:Conclusões: • Não fica evidente se universidades e instituições de pesquisa não têm política ou se ainda não as cadastraram; • Ressalta-se a necessidade de esforço coletivo entre as instituições brasileiras para cadastro nestas bases.
  • 18. Conclusões:Conclusões: • O autoarquivamento não é realizado pela maioria das instituições pesquisadas; • Bibliotecas X autoarquivamento; • O que se vê hoje são os repositórios armazenando todos os tipos de documentos e não somente a produção de pesquisadores das instituições. Todos os envolvidos precisam participar do processo total.
  • 19. Conclusões:Conclusões: •Para ampliar a participação dos pesquisadores, talvez pudessem ser criados fóruns de discussão ou espaços colaborativos para entendimento dos repositórios e suas políticas; •Ciência Aberta: informações e conhecimentos são criados, compartilhados e divulgados alcançando maior número de usuários e dar maior visibilidade e internacionalização as instituições e pesquisadores.
  • 20. Obrigada! Contatos: elaine.hipolito@unifesp.br vanessa.arruda@gmail.com

Related Documents