POQUE COMPRAR NOROESTE Alex BrazO PRIMEIRO BAIRRO ECOLÓGICO DO BRASI...
•O padrão de construção será o mais elevado; •O recolhimento do lixo será feito por meio de um sistema à vácuo, já u...
Mesmo os blocos que inevitavelmente ficarão frente a frente, deverão ter o afastamento mínimo de 28metros, que compreende:...
Paralelamente, foi também considerada a integração do projeto do bairro ao planejamento do sistema detransporte público da...
TRAVESSIASSerá possível atravessar de carro da Asa Norte ao Noroeste por dentro do parque, em duas pistas. Uma delasficará...
assim, servirão para conter a velocidade das águas e evitar erosões. Após passar por esses espaços, o fluxoseguirá para o ...
of 6

Porque comprar noroeste.

Alex Braz (61) 4141-9401 / 8404-1134 / 8145-1107 alexbraz8595@gmail.com
Published on: Mar 4, 2016
Published in: Real Estate      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Porque comprar noroeste.

  • 1. POQUE COMPRAR NOROESTE Alex BrazO PRIMEIRO BAIRRO ECOLÓGICO DO BRASILO Setor Noroeste está numa localizaçãoprivilegiada na Asa Norte, rodeado de áreasverdes, como o Parque Burle Marx e a ÁguaMineral. Sua concepção faz parte do ProjetoBrasília Revisitada, elaborado entre 1985 a1987 pelo urbanista Lucio Costa -personagem importante na criação doprojeto da capital. O diferencial do Noroestecomeça no seu próprio conceito: ele éprojetado para ser o primeiro bairroecológico do Brasil.A tendência mundial é que os agentes envolvidos no setor da construção adotem diretrizes ecologicamentecorretas na elaboração dos projetos, na realização das obras e no funcionamento do produto final. O consultorem arquitetura Rogério Markiewicz auxilia algumas empreendedoras do Setor Noroeste e diz que hoje em dianão é possível pensar em obras sem levar em consideração a questão da sustentabilidade. "O pensamento deveestar atento desde a compra do material, como optar pela madeira certificada, por exemplo, ao funcionamentodo prédio, que deve ser automatizado com elementos que reduzem o consumo e reaproveitam os recursosrenováveis", explica. As normas de gabarito do Setor Noroeste foram feitas baseadas nesse novo conceito. E as edificações devem respeitá-lo. Os prédios, por exemplo, terão um reservatório de água da chuva que será usado para irrigar as áreas verdes. O aquecimento da água será feito por energia solar. Os elevadores terão motores de alto desempenho, que reduzem o consumo de energia. A iluminação das áreas comuns (sala de entrada, pilotis) serão feitas com lâmpadas que economizam em até 80% o consumo normal.O investimento em tecnologia verde, de acordo com Rogério Markiewicz, é alto no início mas compensador nahora de pagar o condomínio mensal. "É possível reduzir de 20% a 25% os custos normais de um prédio se foreminstalados esses elementos de sustentabilidade, diz.Mas o que faz o setor noroeste ser classificado como um bairro ecológico ? •Amplos estacionamentos; •Aquecimento natural de águas na tentativa de eliminar o uso de chuveiros elétricos nas residências; •As ruas serão largas, serguras e haverá transporte público em todas as vias do novo setor; Haverá ciclovias; •Haverá o máximo de aproveitamento de luz natural nos edifícios; •Haverá pistas de cooper; Haverá reaproveitamento da água da chuva - reciclagem; Haverá utilização de materiais recicláveis; Haverá utilização de ventilação natural; •Muito verde - jardins e proximidade com o parque Burle Marx; •O lixo, após a coleta seletiva à vácuo, será tratado e canalizado, impedindo o contato humano e evitando agressão ao meio-ambiente;
  • 2. •O padrão de construção será o mais elevado; •O recolhimento do lixo será feito por meio de um sistema à vácuo, já utilizado em cidades europeias como Barcelona, dispensando o uso de contêiners nas ruas, na frente dos prédios e restaurantes; •Os prédios serão erguidos de forma ambientalmente correta - prédios ecológicos; •Utilização de gás natural;Veja alguns dos elementos que concedem o título de primeiro bairro ecológico do Brasil: •Ciclovia •Gás natural •Reaproveitamento e reciclagem das águas das chuvas •Sistema de aquecimento solar •Sistema de depósito de lixo •Tratamento do lixo (seco/orgânico)IMPLANTAÇÃOAs quadras residenciais serão designadas como Superquadras Noroeste ou SQNW, levarão a designação de 100e 300, sendo numeradas em sequencia como SQNWs 102 a 111 para primeira faixa de quadras, e SQNWs 302 a311 para a segunda faixa de quadras, no sentido Sul – Norte.As grandes áreas receberão nomenclatura de 500 na mesma sequencia.O setor Noroeste será composto por: * 210 projeções residenciais * 62 blocos de destinação mista (comércio local e residencial), * 133 lotes para uso múltiplo.Também existe destinação de terrenos para uso público ecomunitário. Sendo: - 08 Escolas Classe; - 08 Jardins de Infância; - 01 Posto de saúde; - 05 Edifícios de Culto; - 02 Museus; e - 01 Delegacia.Visando melhor atender as necessidades de consumo dapopulação, o setor será atendido por: - 04 supermercados; e - 04 postos de gasolina. Localizados na área de uso múltiplo, com acesso pela W9.PADRONIZAÇÃO:Ao todo serão 20 quadras residenciais com 10 ou 11 blocos cada, todos dispostos de forma estratégica afim deconservar ao máximo a vista livre e ainda aproveitar o melhor da iluminação e ventilação natural, evitandotambém a formação de ilhas de calor.Isso significa maior conservação dos móveis e do próprio apartamento, além de muito mais conforto térmicopara a família.Tal medida preza também pela privacidade, uma vez que evita que blocos fiquem muitopróximos e de frente um para o outro.
  • 3. Mesmo os blocos que inevitavelmente ficarão frente a frente, deverão ter o afastamento mínimo de 28metros, que compreende: - A calçada do primeiro bloco; - Espaço para vagas de estacionamento; - Primeira via de circulação; - Um canteiro com área verde; - Segunda via de circulação, - Vagas de estacionamento; e - Calçada do segundo bloco.Como as demais áreas do Plano Piloto, o Noroeste também tem sua padronização.No ultimo setor habitacional de Brasília alguns padrões são diferentes dos já existentes para garantir maiorfuncionalidade para seus usuários.A disposição dos blocos comerciais é um exemplo, o comércio fica entre duas vias de circulação que o separadas quadras residenciais, na prática cada quadra tem seu próprio comércio.Dessa forma, só existirão lojas de frente, o que evita que os fundos das lojas sejam usados como depósitos,criando uma vista feia para quem vem das quadras residenciais, como acontece atualmente principalmente naasa sul.Outro ponto favorável das comerciais é a visibilidade, além da comodidade de poder seguir em linha reta econseguir acesso direto às vias longitudinais. Todos os empreendimentos residenciais deverão ter 06 andares de apartamentos de no mínimo 02 quartos com cobertura coletiva. Existe no setor apenas 06 projeções destinadas à construção de residenciais com unidades de 01 quarto. Já os de destinação mista, serão compostos por quatro pavimentos, sendo que os dois primeiros compõem as lojas que terão pé direito duplo, e os dois andares superiores serão direcionados à habitação,oferecendo apartamentos menores e mais simples, de 01, 02 ou até 03 quartos, mas, sem área de lazer.O grande diferencial do setor é que nestas áreas o Habite-se será misto, comercial para as lojas e residencialpara os apartamentos, evitando problemas futuros e ainda minimizando custos dos moradores principalmentecom impostos.Outra exigência é a existência de no mínimo um subsolo de garagem em todos os empreendimentos,inclusive nas áreas mistas, estas serão de uso exclusivo dos moradores.Todo o setor é valorizado pelo grande número de vagas de estacionamento e também por sua integraçãocom as áreas verdes que correspondem à 70% da área total.ACESSIBILIDADE E LOCOMOÇÃOPensando no crescente aumento da frota veicular do Distrito Federal precisaram tomar algumas medidasvisando maior segurança e conforto da população.
  • 4. Paralelamente, foi também considerada a integração do projeto do bairro ao planejamento do sistema detransporte público da cidade, VLP (Veículo Leve sobre Pneus) e VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), visando àdiminuição da atual dependência do automóvel.O novo Setor trás soluções urbanísticas que favorecem e privilegiam a circulação do pedestre, do ciclista e dosportadores de incapacitações físicas locomotoras.As soluções adotadas consideram também as demandas da população idosa e infantil.Fazem parte dessas medidas desde rampas de acesso aos empreendimentos até pistas exclusivas parapedestres e ciclistas.Para a parte viária, acesso facilitado por quatro vias de entrada e saída do setor.A primeira no sentido EPIA – Asa Norte, (próxima aos hipermercados e shopping Boulevard), a segunda natravessia do Parque Burle Marx na altura da 914 Norte, a terceira e a quarta no início do setor noroeste umacom acessibilidade facilitada para o eixo monumental e a outra para a Asa Norte na altura da quadra 906 Norte.Outro diferencial é a faixa exclusiva para ônibus, que tem acesso no sentido EPIA – Asa Norte e em passagemsubterrânea que atravessa o Parque Burle Marx.A melhoria das condições de mobilidade e acessibilidade urbana é um requisito essencial para o bem estar dapopulação.Em outras palavras, Noroeste significa trânsito tranqüilo e facilidade no acesso.Todos os empreendimentos residenciais deverão ter 06 andares de apartamentos de no mínimo 02 quartoscom cobertura coletiva.RACIONALIZAÇÃO E COMPARTILHAMENTO DE REDESO avanço tecnológico acelerado e o aumento da demanda por serviços dessa natureza trazem um problemapara a gestão pública das cidades, que é a regulação do espaço subterrâneo e aéreo. À medida que surgem novas empresas para instalar seus serviços em rede subterrânea, o espaço torna-se cada vez mais limitado e a hipótese de esgotamento do uso do subsolo vai se tornando uma realidade. No longo prazo, a utilização livre e desenfreada do subsolo pode ser predatória ao solo urbano. O projeto do Setor Habitacional propõe uma racionalização dos sistemas de infra-estrutura urbana, e um compartilhamento de redes, quando tecnicamente compatíveis, com vistas a minimizar custos, reduzir riscos, promover segurança e protegero solo e a vegetação nativa.Assim, é proposta uma área técnica de redes subterrâneas compatíveis (que pode ser executada em galeria ouem tubulações compartilhadas), nas faixas verdes das superquadras que abrigarão os sistemas de infra-estrutura urbana evitando também a necessidade de cortes no asfalto para manutenções futuras.
  • 5. TRAVESSIASSerá possível atravessar de carro da Asa Norte ao Noroeste por dentro do parque, em duas pistas. Uma delasficará entre a 913 e a 914 Norte. E a outra, na altura da 912 Norte. Na segunda, haverá um túnel para ligar osdois bairros. A outra via deve contar com um viaduto interno. Cinco acessos vão possibilitar a entrada na áreaverde, todos perto das quadras 900. O Parque Burle Marx terá 280 hectares. Desse espaço, 58 hectares estãoreservados para Área de Preservação Permanente (APP). A ciclovia deve ter 16km de extensão.A estrutura completa só deve ficar pronta em 2013, de acordo com o presidente da Cota e gerente de projetosdo GDF, Ênio Dutra Fernandes. Segundo ele, o projeto é um dos mais importantes do GDF. "O Parque BurleMarx é a compensação ecológica do Noroeste (3). Por essa razão, tem de ser prioridade", disse.A proposta urbanística prevê a construção de museus, espaços culturais, praças e áreas de lazer, como oitoquadras de esporte e oito campos de futebol. Entre as atrações, haverá uma fonte interativa, na qual aspessoas poderão se banhar. E ainda a Praça do Povo Brasileiro, com desenho no chão de um mapa do Brasil,com 100m de comprimento e 100m de largura. Um calçadão de pedras portuguesas também vai chamar aatenção dos frequentadores. Ficará entre o Burle Marx e o Noroeste.O centro de lazer será o segundo maior do DF. Perderá só para o Parque da Cidade, que tem 320 hectares. Ascomparações entre os dois são inevitáveis, mas Fernandes defendeu que os dois espaços são totalmentediferentes. "O que tentamos fazer no Burle Marx é exatamente o contrário do que ocorreu no Parque daCidade. Não vamos desmatar e, sim, manter a vegetação local, como os ipês", explicou o gerente do projeto.PARQUE BURLE MARXUma das principais novidades do PARQUE BURLE MARXserá a construção de quatro lagos artificiais ao longo da área de lazer. Além de seguir o estilo do paisagistaRoberto Burle Marx(2), com aproveitamento da vegetação nativa e presença de espelhos dágua, osreservatórios vão servir para amortecer o escoamento do sistema de águas pluviais da região.A construção do Noroeste, futuro bairro vizinho ao parque, fará com que a água da chuva desça para o BurleMarx com mais intensidade, principalmente por conta da impermeabilização exigida pelo asfalto. As lagoas,
  • 6. assim, servirão para conter a velocidade das águas e evitar erosões. Após passar por esses espaços, o fluxoseguirá para o Lago Paranoá. O caminho será traçado por meio de dutos subterrâneos, que conectarão osquatro tanques ao destino final.A maior lagoa deve ter 90 mil m², com cerca de 50cm a 70cm de profundidade. Os outros reservatórios devemser menores e mais profundos. Aline acrescentou vegetação aquática especial no lago principal, que poderá sercontemplada de um mirante. A iluminação deve ser instalada de forma a privilegiar a visualização das plantas. Aintenção da paisagista é fazer com que o projeto funcione como uma interpretação das obras de Burle Marx.Não quis imitá-las.VEJA OS PRINCIPAIS PONTOS DO PROJETO:1 - PreservaçãoOs parques de uso múltiplo têm território dividido em duas áreas: uma aberta a visitação e recreação e outrareservada apenas para pesquisas e conservação. Nesses locais, o desenvolvimento sustentável das atividadesdentro do parque é o maior objetivo.2-Várias habilidadesAlém de ser um dos maiores paisagistas do mundo, o artista desenvolveu trabalhos também como desenhista,pintor, tapeceiro, ceramista, cantor e criador de joias, entre outras atividades. Nasceu em São Paulo, em 4 deagosto de 1909. Burle Marx faleceu em 1994, no Rio de Janeiro, aos 84 anos. Em 2009, comemora-se ocentenário do nascimento desse artista.3 - Novo bairroO Noroeste tem 821 hectares de extensão e será erguido na última região disponível para construção dentro doperímetro tombado de Brasília. O bairro terá um setor comercial a cada duas quadras residenciais, sem áreaeconômica. Os primeiros lotes começaram a ser licitados pela Terracap em março deste ano. As obras deinfraestrutura, no entanto, ainda não começaram.Curiosidade:Arte na naturezaPaisagismo é arte e a técnica de planejar e organizar a paisagem para possibilitar ao homem maioraproveitamento e fruição de grandes espaços externos de uso coletivo. O estudo serve para a preparação erealização de paisagens como complemento arquitetônico. O projeto paisagístico se desenvolve a partir daconjugação de elementos naturais com outros, como seleção e distribuição da vegetação compatível, empregodo material adequado (pedra, água, concreto). O paisagista pensa também na colocação das estruturasarquitetônicas, da iluminação e circulação dentro do espaço.Alex Brazalexbraz8595@gmail.com(61) 4141-9401 / 8404-1134 / 8145-1107

Related Documents