por escrito Passatemp ...
Editorial O que é que faz com que a nossa escola seja diferente das outras todas? A conclusão é cristalina, de tão ó...
Cursos 2012/2013RESTAURAÇÃO O Técnico de Restauração estará apto a realizar diferentes tar...
Diretora Pedagógica - Dra. Isabel Prates Entrevista Fomos falar com a nossa Diretora Pedagógica. Falámos de desafios...
investir na formação dos filhos, preferindo que eles trabalhem. Saliento que não estou a criticar estapostura. Muitas veze...
Alojamento EPC - uma escola vocacionada para receber A Escola Profissional de Carvalhais orgulha-se de dar aos seus a...
Prémios de méritoPrémios de Mérito Os alunos têm o direito a ver reconhecido e valorizado o mérito, a dedicação e o esfo...
Como é vista a EPC A EPC aos olhos do exterior Dr. António Carlos Figueiredo ...
Dr. Carlos Paredes Médico do Centro Termal de São Pedro do Sul “O curso de Te...
Como é vista a EPC Testemunho de uma ex-aluna A nossa vida é um contínuo trilhar de caminhos, que se cruzam e se...
Vim para a Escola Profissional de Carvalhais porque,para além de ser uma escola profissional, é uma escoladiferente. É uma...
Feira da Primavera e Semana Cultural Pedro Pinto na Escola Profissional de Carvalhais No dia 16 de maio, a Escola Pro...
Atividades Feira da Primavera e Semana Cultural No dia 18 de março, a Escola abriu as portas à Feira da Primavera. Pela...
Feira da Primavera e Semana Cultural13 por escrito
14
Atividades O que eles disseram d Foi muito divertido! Gostei da interação n...
da Semana Cultural... Gostei muito da palestra organizada pelos meus colegas (Prevenção Rodoviária)rimavera. E de serv...
Atividades na EPC Alunos da EPC Magusto recebem menção ...
English Breakfast O pequeno-almoço, diz-se, que deve sera refeição do dia mais completa, mas a estaimportância na nossa ...
Atividades Alunos da EPC + teatro + Sintra = dia i...
Balançar 22 de Novembro, o dia marcado e aguardado. E todasas conjeturas e caprichos que em torno dele giravam.Mas a nat...
Atividades ...de McDonalds e M de Montebelo Uma visita às instalações de uma unidade da Macdonalds dispensa a mesm...
Massagens no Up & DownNo passado dia 2 de outubro, a convite do TermasHóquei Clube, as alunas da turma de Termalismodo 3º ...
Atividades na EPC Visita de estudo ao Museu Rural de Carvalhais No passado dia 8 de março, os alunos do 1º ano do curso...
RITUAL DE PASSAGEM No dia 26 de fevereiro de 2012 estavam vestidos de gala. A ocasião pedia que assim fosse. Assinalaro...
A Biblioteca A Biblioteca da nossa escola A biblioteca da Escola Profissional de o aluno vencedor haverá pré...
“Tenho em mim todos os sonhos do mundo.” Fernando Pessoa “O sonho comanda a ...
Vamos ter saudades - testemunhos dos alunos finalistas VAMOS TER SAUDADES... Técnico de Informática de Gestão - 3º ano ...
Multimédia - 3º ano Três anos que passaram. Três anos que vão ficar ...
Vamos ter saudades - testumunhos dos alunos finalistas Saudades das nossa...
Vou ter saudades dos abraços que parecemTermalismo - 3º ano eternos. Do tempo passado com o...
Empreendedorismo na Escola Profissional de Carvalhais A educação em empreendedorismo deverá ser uma necessidade para ...
Após a apresentação das ideias, o júri reuniu e deliberou. Das oito ideias apresentadas, saíram astrês vencedoras. Em terc...
Concurso Nacional de Leitura Tendo como objetivo estimular a prática da ...
Parceiros EPC 34
Escola Profissional de Carvalhais 3660-061 - Carvalhais S.Pedro do Sul - Portugal Telefone: (+351) 232 700 040 Fa...
of 36

Por Escrito

School Magazine
Published on: Mar 4, 2016
Published in: Education      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Por Escrito

  • 1. por escrito Passatemp o Ganha um iPad Vê no interior como participar Uma revista de Estudantes para Estudantes Entrevista à Diretora da EPC - Dra. Isabel Prates“EPC - a única escolacertificada da região”CURSOS 2012/2013 PEDRO PINTO Restauração Foi um gosto enorme ter estado aqui, [na Escola Profissional de Carvalhais ] Turismo Termalismo Apoio à Gestão Desportiva
  • 2. Editorial O que é que faz com que a nossa escola seja diferente das outras todas? A conclusão é cristalina, de tão óbvia. O que faz a diferença são as pessoas. Muito especialmente os nossos alunos. Eles fazem a escola. Vindos de muitos lugares diferentes. Cada um com a sua narrativa irrepetível. Coincidem aqui. O Gabinete de Apoio ao Aluno (GAPA) é Na Escola Profissional de Carvalhais. um espaço relacional destinado aos alunos da Escola Profissional de Carvalhais, para apoiá-los Esta edição da revista da escola é, assim, dos e contribuir para a sua formação integral, bem alunos para os alunos. Dos nossos estudantes para como para o enriquecimento do seu percurso educativo/formativo e pessoal. os estudantes. Deve ser ainda mais feita daquilo que eles são. O ponto de partida para os temas Tem como principais intermediários a Psicóloga são as opiniões deles. Por que é que escolheram a Helena Correia e o Professor Sérgio Sol, contando nossa escola. O que é que gostam mais na escola. O ainda com a colaboração do Professor José Pedro e do Professor Vítor Coito, entre outros. que a escola tem para lhes oferecer. Do que é que vão ter mais saudades, quando forem embora. As No GAPA é possível obter ajuda em diversas actividades em que participaram. As iniciativas que áreas, tais como: apoio psicológico e vocacional, tomaram. O que aprenderam. O que viveram. O que acolhimento e integração social, mobilidade e viveram na EPC. educação não formal, apoio à transição para a vida profissional, apoio à recuperação de módulos, apoio às Provas de Aptidão Profissional. As professoras responsáveis pela revista da EPC Aparece na Sala Branca e informa-te! Marisa Queirós Araújo e Vanessa Paiva Prof. Helena Correia porEscrito Índice revista 03 Entrevista à Dir. Pedagógica Escola Profissional CARVALHAIS 3660-061 - Carvalhais 05 Serviços da EPC S.Pedro do Sul - Portugal Telefone: (+351) 232 700 040 06 Prémios de Mérito Fax: (+351) 232 700 049 info@epcarvalhais.org www.epcarvalhais.org 07 Como é vista a EPC Coordenação 11 Pedro Pinto na Escola Direção Pedagógica Marisa Araújo Vanessa Paiva 12 Atividades Colaboração 25 A Biblioteca Camila Moita, Francisca Rodrigues e Sara Muraglia 27 Vamos ter Saudades Design e paginação Daniel Azevedo 31 Sucesso dos nossos alunos Tiragem 10.000 exemplares01 por escrito
  • 3. Cursos 2012/2013RESTAURAÇÃO O Técnico de Restauração estará apto a realizar diferentes tarefas nas áreas de cozinha-pastelaria/ restaurante-bar, tais como: confecionar refeições, executar todo o serviço de mesa, elaborar bufetes, banquetes, composições de bar, implementar normas de controlo HACCP, gerir e controlar custos de produção, elaborar cartas de vinhos, bar e ementas.TURISMO O Técnico de Turismo tem comptências para informar, coordenar, operacionalizar e gerir atividades/operações turísticas em instituições públicas e privadas. No final da formação, o técnico estará apto a desempenhar diversos cargos e funções em empresas e instituições ligadas ao sector do turismo.TERMALISMO O Técnico de Termalismo é o profissional qualificado para, de acordo com a prescrição de técnicos superiores de saúde, orientar, organizar, controlar e assegurar funções inerentes ao processo terapêutico termal nas suas diversas aplicações - prevenção, cura e reabilitação, intervindo na óptica da promoção da saúde e do bem-estar.APOIO À GESTÃO DESPORTIVA O Técnico de Apoio à Gestão Desportiva é o profissional que colabora na gestão e manutenção de instalações e de equipamentos desportivos e que participa na conceção, desenvolvimento e avaliação de programas, actividades e eventos desportivos. 02
  • 4. Diretora Pedagógica - Dra. Isabel Prates Entrevista Fomos falar com a nossa Diretora Pedagógica. Falámos de desafios, do papel da escola em sentido lato. E da nossa escola. Muito sobre a nossa escola. Eis o resultado de uma conversa em que ficámos a saber mais sobre a professora que traça rumos. É alentejana. Veio de uma aldeia que se chama Casa Branca (Portalegre). Não consegue estar um dia sem ouvir música e sem ler. Adora poesia. E a comida com imaginação do seu Alentejo. Gosta de “pessoas que têm olhos que falam”. A cor preferida é o azul. Desde pequena que não acha piada ao rosa. Gosta de estar na escola. Os dois filhos são o que de melhor aconteceu na sua vida. O que é que a preocupa? O futuro. O nosso. E o dos filhos. Mas define-se como uma pessoa lutadora, serena e feliz. Que faz o que gosta. A professora Isabel Prates. Em discurso direto. O que é que a levou a aceitar o cargo de Diretora Pedagógica? a sofrer cortes significativos. Apesar de haver Desafios. Gosto de desafios. É um cargo que eu já necessariamente consequências, acho que, para tinha ocupado numa escola secundária em Lisboa e já, estamos a conseguir manter a nossa escola nos num colégio particular em Kinshasa, na República patamares que desejamos. Mas não está a ser fácil. Democrática do Congo. Estava a dar aulas na Escola Em todo o caso, eu diria que é nestas alturas difíceis Secundária de São Pedro do Sul, convidaram-me e que as pessoas se revelam. Só a título de exemplo: foi fácil: aceitei. num ano destes, conseguimos dinheiro para premiar os nossos melhores alunos. Queria acrescentar um Foi bem recebida? Sentiu-se acolhida? ponto: a escola só existe se houver alunos. Os nossos modelos são vocês. Se conseguirem sair daqui com Sim. Muito. Notei que todos sem exceção sucesso e se outros vierem, nós cá estaremos. fizeram questão de me apoiar. Para além disso, nesse momento inicial, houve a vantagem de ser Quais os desafios que se apresentam, neste professora da escola há uns anos. Como é que descreve o momento atual da momento? Vários. O primeiro é vencer esta indefinição dos Escola Profissional de Carvalhais? governos face ao ensino. Falo concretamente de financiamentos, de candidaturas, da Rede Escolar. Difícil. O ambiente do país é um ambiente difícil. O segundo desafio é abrir turmas dos cursos que os Estamos mergulhados num tempo de crise, não só alunos preferem e que, simultaneamente, tenham nacional, mas europeu. Há falta de dinheiro para empregabilidade , de forma a manter os padrões tudo. E quando é assim, as pessoas esquecem- de qualidade a que estamos todos habituados. se das prioridades. O ensino e a saúde são duas Também depende de nós, mas como imaginam, em áreas que nunca deveriam ser penalizadas, estão03 por escrito tempos de crise, as famílias nem sempre escolhem
  • 5. investir na formação dos filhos, preferindo que eles trabalhem. Saliento que não estou a criticar estapostura. Muitas vezes, trata-se de sobrevivência. Face a isto, o nosso desafio é o de estarmos aqui todos osdias. E motivarmos os nossos alunos para que estudem e preparem um futuro melhor. O que é que distingue a nossa escola? Quais são as mais-valias? A nossa escola tem a desvantagem aparente de não estar localizada num centro urbano. Mas isso nãoé uma desvantagem para os alunos. Acaba por ser um espaço de liberdade. Há mais segurança. Temos umcorpo docente estável e qualificado, boas instalações e centramo-nos num objetivo muito grande: formarpessoas no sentido mais vasto do termo. Mais uma coisa: esta escola é uma família. Acolhe pessoas de raçase de países diferentes. É um espaço de confluência. Muitos coincidem aqui. Para além disso, há uma ligaçãoexcelente entre professores, alunos e funcionários. Mas a nossa maior riqueza são vocês. Os nossos alunos. Como é que encara o futuro do ensino profissional? O nosso país caiu no erro, durante demasiado tempo, de desvalorizar o ensino profissional. Um cursoprofissional oferece uma dupla certificação: académica e profissional. Os alunos aprendem um ofício.Não simulam trabalho. Trabalham, efetivamente. No caso concreto da nossa escola, procuramos sempreque as condições sejam as melhores para que isso aconteça. Em todo o caso, o futuro carece de definição.Era importante que as coisas fossem colocadas nos seus lugares. E que se percebesse o papel das escolasprivadas e públicas de uma vez por todas. O que é que pretende para o futuro mais imediato da Escola Profissional de Carvalhais? Vamos pôr a funcionar quatro cursos no próximo ano letivo: Técnico de Apoio à Gestão Desportiva,Técnico de Termalismo, Técnico de Restauração e Técnico de Turismo. Acho que era muito importantepoder oferecer esta diversidade. Cursos no âmbito do desporto, da saúde, da restauração e do turismo.Acima de tudo, queremos o melhor de cada área. Sempre. E fazer com que vocês sejam felizes aqui. Garantiraos nossos novos alunos, que encontrarão nesta escola, todas as condições pedagógicas e técnicas para osajudar a construir o seu futuro. Entrevista conduzida pelas alunas Camila Moita, Francisca Rodrigues e Sara Muraglia. “A nossa maior riqueza são vocês. Os nossos alunos. “ 04
  • 6. Alojamento EPC - uma escola vocacionada para receber A Escola Profissional de Carvalhais orgulha-se de dar aos seus alunos instalações modernas, cómodas e adequadas às características dos vários cursos aqui lecionados. Sendo uma escola profissional, a componente prática desses cursos assume-se como prioritária. Assim, dentro e fora da escola, são asseguradas as melhores condições para a formação dos alunos, apostando-se num contacto real com espaços, ambientes, instalações e profissionais do mais alto nível. O tempo que os alunos passam fora das aulas é também pensado com atenção e dedicação pela equipa da EPC. Assim, procura-se proporcionar, a todos os níveis, um ambiente tranquilo, seguro, diversificado e de qualidade. O bar da escola inclui na sua ementa fruta, iogurtes, sandes vegetarianas e pão fresco, de forma a proporcionar uma oferta variada e saudável. Oferta essa que é também notória na cantina da EPC, que garante aos alunos refeições completas e equilibradas constituídas por sopa, prato principal, salada variada à discrição, pão, bebida e fruta / sobremesa. Através de várias parcerias, a Escola garante alojamento (feminino e masculino) aos cerca de 100 alunos que, durante a semana, aqui vivem. Um local onde, supervisionados por profissionais competentes, dividem o seu tempo em horas de estudo, confeção de refeições, atividades lúdicas de O. T. L., manutenção do espaço e convívio com os colegas. Para além disso, para garantir a realização de visitas de estudo e as deslocações que sejam necessárias à aprendizagem dos nossos alunos, dispomos de uma frota de transportes pronta a atender às solicitações pedagógicas e lúdicas de cada ano letivo.05 por escrito
  • 7. Prémios de méritoPrémios de Mérito Os alunos têm o direito a ver reconhecido e valorizado o mérito, a dedicação e o esforço no trabalho,no desempenho escolar e na relação com os outros. Assim, a Escola Profissional de Carvalhais vaicomeçar a distinguir, anualmente, em termos de valor e de mérito, os seus melhores alunos. Para isso,foram criadas duas distinções paralelas que visam a promoção do sucesso escolar e educativo. Pretende-se, assim, incentivar os alunos para a realização das tarefas escolares, reconhecer e valorizar as suascompetências e atitudes reveladas ao nível cultural, pessoal e cultural. Aos melhores alunos de cada turma será também atribuído um PRÉMIO DE MÉRITO: _ ao melhor aluno da Escola: prémio no valor de 500€; _ ao melhor aluno de cada turma: prémio no valor de 150€; _ ao 2º melhor aluno de cada turma: prémio no valor de 75€; _ ao 3º melhor aluno de cada turma: prémio no valor de 50€. Desta forma, levamos os nossos alunos a procurar a excelência, que está sempre ao seu alcance…basta lutarem por ela! Prémios de mérito patrocinados por: Farmácia Dias 06
  • 8. Como é vista a EPC A EPC aos olhos do exterior Dr. António Carlos Figueiredo Presidente da Câmara Municipal de São Pedro do Sul “A Câmara Municipal de São Pedro do Sul considera determinante e uma mais valia para o concelho, a oferta formativa que a Escola Profissional de Carvalhais tem disponibilizado ao longo dos anos. Os cursos de Termalismo, Restauração, Turismo e Desporto são fundamentais para o crescimento e para o desenvolvimento de São Pedro e da região.” Dr. Pedro Machado Presidente da Entidade Regional de Turismo Centro “Considero a formação na área de turismo ministrada na E.P.C. imprescindível, de grande qualidade e uma contribuição enorme para aumentar a competitividade e dinamismo no setor. ” Dr. Rui Almeida Associação Empresarial da Região de Viseu (AIRV) “Nota-se um nível de exigência e grande mestria no ensino ministrado na Escola Profissional de Carvalhais, que se verifica na grande qualidade das Provas de Aptidão Profissional apresentadas [na escola]” Dr. Manuel Conde Dir. do Centro de Emprego de São Pedro do Sul “O Centro de Emprego de São Pedro do Sul considera de inegável importância para a região toda a oferta formativa desenvolvida pela Escola Profissional de Carvalhais, particularmente nas áreas de Hotelaria e Restauração, Saúde e Bem-Estar, Turismo e Desporto.”07 por escrito
  • 9. Dr. Carlos Paredes Médico do Centro Termal de São Pedro do Sul “O curso de Termalismo, ministrado na EPC é garantia da formaçãode técnicos qualificados para o desenvolvimento da área de saúde ebem-estar na nossa região.” Prof. António MeloSubdiretor da Escola Superior de Turismo e Hotelaria de Seia “Considero a EP Carvalhais um dos melhores exemplos de serviço à sociedade,em geral, e à comunidade local, em particular, pelo dinamismo, perseverança equalidade da formação que ao longo dos anos tem ministrado, nomeadamentena área de Restauração. Uma escola que se dedica à formação especializada e, acima de tudo, àeducação integral de cidadãos, muitas das vezes consubstanciando a satisfaçãode necessidades pessoais e familiares dos seus discentes, potenciando e abrindocaminhos e horizontes para o futuro, só poderá ser uma grande ESCOLA. Quando há uns anos na Escola Superior de Turismo e Hotelaria do InstitutoPolitécnico da Guarda, recebemos o repto para o desenvolvimento de parceriase projetos comuns, não imaginávamos que esta ligação se poderia alargar auma efetiva e consolidada parceria como tem vindo a acontecer e seguramentecontinuará. A ESTH/IPG e a sua comunidade estarão sempre conscientes da sua missão e doseu espírito de serviço e disponíveis para estreitar este saudável relacionamentocom uma comunidade académica tão importante como a da Escola Profissionalde Carvalhais” 08
  • 10. Como é vista a EPC Testemunho de uma ex-aluna A nossa vida é um contínuo trilhar de caminhos, que se cruzam e se fundem e que nos permitem uma constante descoberta: dos outros, do mundo, do conhecimento e, em última instância, de nós próprios. A Escola Profissional de Carvalhais fez, indubitavelmente, parte do meu caminho, primeiro enquanto estudante e, posteriormente, como docente e investigadora. Posso dizer que um terço da minha vida foi passado na EPC e que tive o privilégio de integrar as primeiras turmas da Escola, isto na altura em que existiam cursos profissionais de Nível II. Consigo perfeitamente recordar a fase embrionária, com apenas três turmas, em que se respirava uma atmosfera familiar, marcada pela colaboração de todos na construção de uma escola empenhada na formação de cidadãos ativos, críticos e empreendedores. Não poderia, evidentemente, deixar de destacar a qualidade do corpo docente, que influenciou sobremaneira muitos dos caminhos que trilhei a nível profissional. A frequência de dois cursos profissionais (Mesa e Bar e, posteriormente, Restauração) para além de me permitir desenvolver competências numa área profissional específica, potenciou, através da formação em contexto de trabalho, que começasse, desde cedo, a criar uma rede de conexões facilitadoras da inserção na vida ativa. Todavia, findo o percurso formativo na EPC decidi abraçar um novo desafio e ingressar no ensino superior numa área completamente distinta. Graças à sólida formação de base proporcionada pelo corpo docente da EPC, deveras empenhado na formação plena dos seus alunos, posso afirmar que o meu percurso na Universidade de Aveiro foi fácil de trilhar e em nada se revelou sinuoso. Como diz a sabedoria popular “o bom filho à casa torna” e foi precisamente isso que aconteceu comigo. Volvidos cinco anos, tive o privilégio de regressar à EPC, desta vez enquanto docente de português e inglês, numa simbiose perfeita entre passado e futuro. Como sempre fui uma defensora acérrima das vantagens do ensino profissional, decidi, enquanto investigadora averiguar as potencialidades deste subsistema de ensino no desenvolvimento local e, efetivamente, os resultados alcançados permitiram confirmar a relação de imbricação entre a EPC e o tecido empresarial local. A singularidade e diversidade do meu percurso académico abriram-me novas portas e, quis o destino, que em 2007 abraçasse um novo desafio: lecionar no ensino superior. Também aqui o devo, em parte, à EPC, que sempre procurou fomentar nos seus estudantes a importância do saber estar, do saber ser e da aprendizagem ao longo da vida. Essa curiosidade e vontade de aprender levaram-me a trilhar mais uma etapa e realizar o doutoramento, neste momento em fase de conclusão, procurando gerar respostas para algumas questões e inquietações que assomam da minha prática docente. Porque ainda há muito caminho a percorrer e porque a vida é toldada de agradáveis surpresas, não sei quais serão os próximos apeadeiros. Todavia, uma coisa é certa, a Escola Profissional de Carvalhais não foi apenas uma escola que frequentei, foi inexoravelmente a Escola. Por tudo isto, o meu muito obrigada à EPC. Prof. Lurdes Martins09 por escrito
  • 11. Vim para a Escola Profissional de Carvalhais porque,para além de ser uma escola profissional, é uma escoladiferente. É uma escola que nos prepara para o futuro, parauma profissão, no meu caso, Receção. É uma escola diferentepois a interação entre alunos e alunos e alunos e professoresé fantástica, pois o espírito de companheirismo é incrível. Eeste espírito gera um à vontade que em outras escolas é quaseimpossível. Inês Cardoso (REC1º) Porque escolhi Carvalhais? Porque acho que a EP Carvalhais é uma escola excelente comprofessores extremamente simpáticos e acolhedores. Para mim, aqui, a diferença entre professorese amigos é “zero”, todos os professores são amigos dos alunos e todos os alunos são amigos deprofessores. Tenho a certeza que esta escola me vai ajudar no futuro, por isso convido todos aquelesque quiserem ter um bom futuro a virem para a Escola Profissional de Carvalhais. Emanuel Leonardo (TR1º) Eu decidi vir para a EPC porque uma das minhas irmãs frequentou esta escola, deu-me boasreferências e incentivou-me a escolher um curso de que eu gostasse. Assim, a principal razão quemotivou a minha escolha pela EPC foi o facto de ter aberto o curso Técnico de Receção, porque eugosto de estar em contacto com as pessoas e pareceu-me o curso certo. Também gostei da escola porque ninguém desrespeita ninguém, ou seja, todos os alunos que a frequentam estão cá com o mesmo objetivo, tirarem um curso de que gostam e serem “profissionais à altura”. Achei também que a Escola Profissional de Carvalhais iria dar- me um grande futuro como profissional e como pessoa. Mª de Fátima (REC1º) 10
  • 12. Feira da Primavera e Semana Cultural Pedro Pinto na Escola Profissional de Carvalhais No dia 16 de maio, a Escola Profissional de Carvalhais recebeu o jornalista da TVI, Pedro Pinto. O pretexto foi o seu romance histórico, “O Último Bandeirante”, mas mais pretextos se somaram a esse. O espaço do Museu Rural de Carvalhais foi pequeno para tantos alunos com vontade de ouvir o que o nosso convidado tinha para dizer. Falou-se de literatura, do papel social do jornalismo, do processo de escrita e de leitura. Foram muitos os assuntos. Muitas as perguntas e respostas. Como não podia deixar de ser, houve ainda oportunidade para um contacto mais próximo com os seus leitores. Para autografar os (muitos) livros que havia para assinar. Para fotografias a assinalar o momento. No fim, a noção persistente de ter sido um dia inesquecível para a memória coletiva da Escola Profissional de Carvalhais. O Departamento de Língua Materna11 por escrito
  • 13. Atividades Feira da Primavera e Semana Cultural No dia 18 de março, a Escola abriu as portas à Feira da Primavera. Pelas 09h00, perto de cinquentaparticipantes, devidamente equipados, rumaram à Serra da Arada numa prova de BTT, percorreram40km rodeados de uma paisagem invejável. Durante a tarde, cerca de mil pessoas passearam entre as diversas tendinhas, onde se compravamos mais variados produtos, assistiram aos espetáculos, admiraram exposições e deliciaram-se com umlanche generoso, preparado pela equipa do curso Técnico de Restauração. O som dos Alafum foi a bandasonora desta tarde, que também contou com a presença da Associação de Educação Física e Desporto deS. Pedro do Sul e do Grupo Coral de CARDES. No dia seguinte, começou a Semana Cultural da EPC. Palestras, workshops e variadíssimas ações,algumas delas organizadas pelos nossos alunos, fizeram da última semana de aulas do 2º período letivo,uma semana de reflexões e experiências diferentes. A sexta feira foi entregue às mãos da Associaçãode Estudantes, que levou os colegas até ao Bioparque. Aqui, entre mesinhas de pedra, almoçou-se,conversou-se, sorriu-se e partilhou-se o que é pertencer à Escola Profissional de Carvalhais. 12
  • 14. Feira da Primavera e Semana Cultural13 por escrito
  • 15. 14
  • 16. Atividades O que eles disseram d Foi muito divertido! Gostei da interação na Feira da Pr A palestra sobre gravid Gostei muito da simpatia da Drª Vera (palestra sobre sexualidade). O workshop de Design de Bolos: adorei! A “pale Adorei a ideia da árvore da poesi Gostei muito do torneio de futebol. Que ganhámos A Semana Cultural foi bastante produtiva. É uma semana em que as ba15 por escrito
  • 17. da Semana Cultural... Gostei muito da palestra organizada pelos meus colegas (Prevenção Rodoviária)rimavera. E de servir o lanche ao público, nesse dia.dez na adolescência foi muito útil e dinâmica. O melhor foi o convívio entre todas as turmas.estra do filósofo” foi excecional!ias com distinção, qualidade e mérito.arreiras se esbatem e interagimos mais uns com os outros. 16
  • 18. Atividades na EPC Alunos da EPC Magusto recebem menção No dia em que o Mundo ia acabar, a EPC decidiu festejar! honrosa Não pelo fim do Mundo, mas por ser dia de S. Martinho e porque há muitas castanhas à espera de serem assadas e porque tudo isto é um ótimo pretexto para estarmos juntos num contexto diferente. Assim, a Associação de Estudantes, de mãos dadas com a Direção Pedagógica, organizou o Magusto da EPC, no dia 11/11/11. Durante todo o dia, o volume de castanhas foi aumentando. Algumas foram trazidas pelos alunos, outras pelos professores, outras por todos aqueles que partilham o dia-a-dia nesta No passado dia 12 de outubro, a turma do escola. Quem não tinha castanhas, trouxe bolos, 3ºano do curso Técnico de Multimédia, da Escola bolinhos, bebidas, tartes, doces… tudo o que era Profissional de Carvalhais (EPC), viajou até preciso para compor as mesas postas no bar e à Lisboa para receber a menção honrosa relativa porta do salão de espetáculos. à sua participação no concurso Grande ©, uma iniciativa promovida pela AGECOP (Associação Às 15h00, a festa começou! O Nuno Sousa, para a Gestão da Cópia Privada) que conta com o membro da Associação de Estudantes, foi o apoio do Ministério da Educação, da Comissária DJ eleito e responsável por encher a “pista Europeia para os Assuntos dos Consumidores, de dança” de sorrisos e ritmos. As castanhas entre outros. iam sendo descascadas ao ritmo da música, enquanto as conversas entre alunos, professores O projeto Curtíssima, intitulado “Curiosity” da e funcionários completavam o cenário outonal de autoria dos alunos Luís Lopes e Luís Figueiredo, um dia de chuva que se tornou bem luminoso, na acompanhados e orientados pelos professores nossa EPC. Liliana Florindo e Tiago Santos, foi o vencedor da menção honrosa do concurso Grande © e o motivo que levou os alunos da EPC até Lisboa. A entrega do prémio esteve inserida na Festa do Prof. Vanessa Paiva Grande ©, que aconteceu em Cascais e contou com workshops de sonoplastia, edição de vídeo, criação de capas para revistas e identidades corporativas, onde se desenvolveram conhecimentos técnicos dos alunos na área de Audiovisuais e Design. Os alunos puderam, também, participar nos workshops de melhoramento da relação intra- social, conversando com o cantor Miguel Ângelo da área da música nacional, e usufruir de outros momentos de caráter cultural, visitando locais de referência cultural e social de Cascais. Prof.ª Liliana Florindo17 por escrito
  • 19. English Breakfast O pequeno-almoço, diz-se, que deve sera refeição do dia mais completa, mas a estaimportância na nossa alimentação quotidianadispensamos muito pouco do nosso precioso erico tempo. No entanto, nas unidades hoteleirashá uma enorme preocupação em redor destarefeição elementar e não subsidiária, conformeteimosamente insistimos em interpretá-la. Àcontinental, à inglesa ou à americana… nada émenosprezado para agradar o mais exigentee criterioso dos clientes. Um estudo recenteconfirma que um dos mais importantes critériosde escolha por parte do cliente em relação àunidade hoteleira onde ficará alojado, prende-se com a qualidade e diversidade do pequeno-almoço. Neste sentido, organizámos um “EnglishBreakfast”, onde para além da diversidade deiguarias disponíveis confecionadas pelos alunosdo Curso Técnico de Restauração, variante deCozinha/Pastelaria, houve uma tentativa dosnossos estudantes da variante Restaurante/Bar comunicarem com os convidados (a quemagradecemos a presença) em Inglês. Foi umaatividade exaustiva, pela minuciosa organizaçãoque implicou, pela envolvência dos alunos epela consciencialização do papel que estavam apersonificar. Foi também bastante enriquecedora,com a aplicação de competências assimiladasneste contínuo processo de aprendizagem queantecederá o primeiro estágio dos nossos alunosem meados de junho próximo. Prof. Daniel MotaReceção no Bioparque Os alunos do curso Técnico de Receção realizaram, na passada segunda-feira, uma visita ao Bioparque.Com início na Casa de Montanha, os alunos tiveram contacto com o turismo de natureza e as diferentesformas de alojamento existentes nesse parque. Seguiu-se um percurso pedestre pela Rota dos Moinhose pela Cárcoda. O permanente contacto com a natureza e a paisagem foram pretexto para umas belasfotografias! Prof. Francisco Coelho 18
  • 20. Atividades Alunos da EPC + teatro + Sintra = dia inesquecível No dia sete de março de 2012, foi dada a oportunidade aos alunos do 2º ano de poderem assistir a uma adaptação da obra de Eça de Queirós, “Os Maias”, no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra. Assim, para além desse aspeto de cariz incontornavelmente pedagógico, houve a possibilidade de os alunos se moverem num dos palcos de “Os Maias”, a vila de Sintra. Tudo decorreu de acordo com o delineado, acrescentando-se que os alunos se portaram exemplarmente, respeitando os horários combinados, os pontos de encontro e observando as regras inerentes à assistência a uma peça de teatro. Assim, para além de se recomendar vivamente a realização deste género de iniciativas, convém agradecer à instituição o esforço financeiro para que esta visita de estudo fosse uma realidade, nomeadamente no que diz respeito ao facto de o almoço dos alunos ter ficado a cargo da Escola Profissional de Carvalhais. Resta acrescentar que, a partir das impressões veiculadas pelos alunos, a visita de estudo terá sido profícua e significativa nas suas memórias coletivas, dois desideratos incontornáveis, quando se organiza uma deslocação deste género. A repetir, portanto. A Coordenadora do Departamento de Língua Materna Marisa Queirós Araújo19 por escrito
  • 21. Balançar 22 de Novembro, o dia marcado e aguardado. E todasas conjeturas e caprichos que em torno dele giravam.Mas a natureza nem sempre atende aos nossos caprichos.Era um capricho nosso, querer tanto que fosse um dia decéu limpo e pedir que o sol inundasse Chiado num dia deOutono/Inverno. Ao contrário do que tanto queríamos,o céu abriu as comportas e deixou que água em formade chuva se precipitasse para baixo. Sentiu-se a chuvaintermitente, diferente daquela chuva que eu senti baterno meu guarda-chuva ao sair de casa esta madrugada – sóo barulho da chuva e o silêncio da noite, – mas ainda assimuma chuva boa, repousante no meu espírito. Uma réstia deesperança – um pouco de sol, mas a chuva ia e regressava.Um pouco de sol, e um pouco de chuva, formou-se umleve e belo arco-íris. E é assim que temos de encarar apossibilidade de nem tudo correr como esperamos, comoum belo arco-íris – um balanço entre as coisas boas e asque não temos necessariamente de rotular de más. Coisasmás são coisas mais intensas do que a chuva. Como anatureza, procuramos equilibrar todas essas emoções. Ao entrarmos na Igreja dos Mártires, apoderou-se demim outra sensação, a sensação de espaço e abertura,grandiosidade e o quase-silêncio. Tudo o resto eramornamentos. Nos Armazéns do Chiado, decidi fazer umadesintoxicação de visitas aos centros comerciais nospróximos tempos, uma vez que quase ia ficando asfixiadade ver tanta gente, e tantas lojas semelhantes. Descirapidinho até à Fnac para ouvir música e passar o tempo. A visita guiada à Casa de Fernando Pessoa satisfez-me algumas curiosidades e incitou-me outras. Estavasempre a imaginar a cómoda onde escrevia em pé; queriaver com os meus olhos, a vista (ainda que com algumasalterações) com que ele se deparava quando se chegavaà janela e fiquei surpresa (mas não inteiramente) quandome deparei duas vezes com um símbolo dentro da casa(illuminati), um símbolo sobre o qual eu tinha feito umapequena pesquisa não há muito tempo. No regresso, o pôr-do-sol que só apanhei um bocadinhopor ter adormecido. Marta Melo, Termalismo - 3º ano 20
  • 22. Atividades ...de McDonalds e M de Montebelo Uma visita às instalações de uma unidade da Macdonalds dispensa a mesma atenção de uma visita a um qualquer laboratório de investigação. Foi um pouco neste âmbito, apelar à consciencialização dos nossos alunos do 2º do curso Técnico de Restauração para as atividades que irão desempenhar no futuro muito próximo, que fomos conhecer as remodelas instalações (Macdonalds Drive Viseu) da maior cadeia de restauração do mundo, presente em cerca de 130 países e com aproximadamente 130 restaurantes em Portugal, divididos em 3 categorias (Drive, Shopping e Rua). Nada nesta unidade é desprezado: as condições de higiene em que se labora, a qualidade das matérias-primas, a receção e o seu acondicionamento nas respetivas secções, o cumprimento dos ciclos de transformação dos alimentos… tudo isto transporta-nos para um criterioso cenário de trabalho que salvaguarda a satisfação e a fidelidade do mais exigente dos clientes. A esta experiência enriquecedora da manhã complementou-se uma visita às instalações do Hotel Montebelo de Viseu no período da tarde. Conhecemos a unidade na íntegra (back office e front office), com o diretor de alojamentos a guiar-nos pelos caminhos e atalhos desta fabulosa unidade hoteleira. E não podíamos terminar esta visita sem conhecer a penthouse (as imagens ilustram na perfeição o cenário caprichoso que oferece aos hóspedes), o ex-libris desta unidade! Prof. Daniel Mota Saborear uma aula em Seia Os nossos alunos do 2º e 3º ano do Curso de Restauração participaram no passado dia 11 de janeiro numa aula aberta subordinada ao tema “Sabores da Serra da Estrela”, que decorreu no auditório da Escola Superior de Turismo e Hotelaria do Instituto Politécnico da Guarda, em Seia. Este evento contou com a participação dos conceituados Chefes Nuno Diniz (York House Hotel) e Diogo Rocha (Dão Sul e ESTH/IPG) que, utilizando produtos da região da Serra da Estrela, demonstraram como confecionar pratos contemporâneos, de forma criativa e inovadora. Os produtos em destaque na confeção dos pratos foram o medronho, o borrego, o queijo da Serra da Estrela, o mel e a carqueja. Um tarde diferente onde os alunos reconheceram a importância da formação e da inovação como forma de elevar a gastronomia nacional para patamares de excelência.21 por escrito
  • 23. Massagens no Up & DownNo passado dia 2 de outubro, a convite do TermasHóquei Clube, as alunas da turma de Termalismodo 3º ano da Escola Profissional de Carvalhaisparticiparam na última prova do Up and Down,evento organizado pelo INATEL e realizado nasTermas de São Pedro do Sul. Esta participação teve oseu âmbito de ação a disponibilização de massagensde recuperação a todos os atletas da Prova de BTTbem como aos elementos da organização.O evento foi um sucesso e o trabalho realizado pelasalunas da nossa Escola, devidamente acompanhadaspelos Fisoterapeutas, Daniel Teixeira, Helena Cruze pela Diretora Pedagógica, professora IsabelPrates, foi elogiada por todos os participantes,nomeadamente pelo vencedor da Maratona, TiagoClamote, pela organização do Inatel e pela entidadeque nos convidou, o Termas Hóquei Clube.A todos quanto estiveram presentes e colaborarampara que a nossa participação fosse umverdadeiro sucesso, o meu muito obrigada e umagradecimento muito especial ao grupo de alunasque se disponibilizaram para colaborar, nesta nossaprimeira ‘aventura’ no meio desportivo. A Coordenadora de Curso; Maria Alves Monraia 22
  • 24. Atividades na EPC Visita de estudo ao Museu Rural de Carvalhais No passado dia 8 de março, os alunos do 1º ano do curso de Restauração foram visitar o Museu Rural de Carvalhais, no âmbito da disciplina de Área de Integração. À nossa espera tínhamos a nossa guia, a Sílvia, que começou por fazer uma descrição do espaço em que se insere o museu, passando depois à explicação dos objetos presentes, usados nos trabalhos rurais, ao longo dos tempos. À explicação dada pela Sílvia, foi-se juntando o conhecimento do António, da Joana e do João Dinis, que ilustravam o uso de alguns instrumentos com a experiência vivida nas suas casas. Ao longo de quase uma hora percorremos o mundo rural e os seus trabalhos, parecendo um mundo mágico, onde não existe a “nossa tecnologia”, mas que conseguiu produzir tanta coisa e tão boa. Foi uma visita bastante enriquecedora, sobretudo para aqueles que pensam que não conseguem viver sem as máquinas. A turma de Restauração 1º ano O Diário de Notícias na EPC No dia 13 de março, a Escola Profissional de Carvalhais cumpriu mais uma das etapas no concurso promovido pelo Diário de Notícias, o Nescolas. Assim, o grupo de trabalho composto pelos alunos André Moita, Bárbara Rodrigues, Francisca Rodrigues, Catarina Quental e Marta Melo, sob orientação da professora Marisa Queirós Araújo, conduziu uma entrevista ao jornalista João Miguel Tavares, diretor da revista Time Out e um dos elementos do “Governo Sombra”, programa da TSF. Sob o olhar atento dos alunos da Escola Profissional de Carvalhais, a entrevista constituiu um momento grato para todos os intervenientes, tendo tornado o dia 13 de março, um dia a assinalar no nosso calendário coletivo. A professora Marisa Queirós Araújo23 por escrito
  • 25. RITUAL DE PASSAGEM No dia 26 de fevereiro de 2012 estavam vestidos de gala. A ocasião pedia que assim fosse. Assinalaro final de um ciclo faz com que assim seja. Mais um ritual de passagem cumprido. Muito bem cumprido.Estivemos lá para os ver. A assistir aos risos francos. Ao nervoso miudinho. Ao desconforto por causados nós das gravatas. Coisas assim. E mais outras. As famílias deles. Que também assinalaram mais umciclo de vida em comum. Pais, irmãos, tios, padrinhos. Muita gente com vestidos e sapatos brilhantes.Muita gente reunida a uma mesa que foi uma metáfora. Quase a ir embora, os nossos alunos do 3º ano.Mas antes que isso aconteça, este momento que é todo um ritual. O que aqui fica cristalizado: o baile definalistas 2011/2012. 24
  • 26. A Biblioteca A Biblioteca da nossa escola A biblioteca da Escola Profissional de o aluno vencedor haverá prémio! Podemos já Carvalhais é um espaço de trabalho e/ou revelar uma notícia bem fresquinha, a vencedora lazer que na sua generalidade se destina aos do 1º concurso foi a aluna Maria Manuela Santos do nossos alunos, professores e até mesmo aos 3ºano do Curso de Informática. Desde já os nossos funcionários. Não sabia? Não conhece a nossa parabéns… biblioteca? De que está à espera? Está neste momento a decorrer o 2º concurso, Vou contar-lhe tudo… A biblioteca da EPC (mês de abril)! Informa-te na tua biblioteca e recebe diariamente inúmeros alunos que participa… procuram um espaço onde possam concentrar e dedicar aos afazeres escolares mas também, e Existem outras novidades/surpresas a serem por outro lado, um local em que haja novidade preparadas! Só uma pontinha… Estará relacionado e actividade. com os nossos idosos do Centro de dia, e mais não digo… É surpresa! O primeiro ponto, de certa forma primordial, está a ser claramente superado visto que na Visitem a biblioteca da nossa Escola, é um biblioteca, podem usufruir de uma vasta gama espaço remodelado, atrativo, com muita luz natural de livros inseridos em várias generalidades e que acima de tudo vive dos alunos e da sua boa tais como literatura portuguesa, informática, disposição! Venham, estou mesmo à vossa espera! medicina, animação cultural, arte, entre muitas outras. Os nossos alunos podem também utilizar a parte tecnológica acedendo aos A funcionária, computadores disponíveis, que segundo eles “é que são fixes”! Existem ainda os dicionários, Diana Almeida bem como as enciclopédias que fazem de suporte para o decorrer das aulas. O segundo ponto, mais vocacionado para o entretenimento tem vindo a sofrer alterações, o que originou algumas novidades… Uma das surpresas foi a introdução de uma mini papelaria, onde todos os elementos da comunidade escolar podem usufruir de um jornal diário, o “Jornal de Notícias”, bem como de várias revistas generalistas. Ah, a revista da nossa Escola não poderia faltar! Em termos de atividades, a mais recente denomina-se “Concurso de Escrita Criativa”. Surgiu no passado mês de março e tem como objetivo primordial atrair os alunos para a escrita, para a leitura, para a língua portuguesa. O concurso tem a duração de um mês e para25 por escrito
  • 27. “Tenho em mim todos os sonhos do mundo.” Fernando Pessoa “O sonho comanda a vida.” Sem sonhos não somos nada, somos apenas seres com pequenas expetativas para o futuro, pois,sonhar é pensar no futuro, é viver num mundo só nosso, que depois poderemos partilhar com os outros. Sonhar é ter um mundo só nosso, onde guardamos todas as nossas fantasias, os nossos quereres,as nossas angústias e as nossas alegrias. E, enquanto sonho, essas coisas são só nossas, podendo ficarguardadas só para nós. Assim, o poder de sonhar ninguém nos tira. Sou grande, e por isso, cabem em mim todos os sonhos do mundo. A capacidade de ouvir e sentir ossonhos dos que me rodeiam é tão grande, que por vezes dou por mim a sonhar os sonhos dos outros! E por isto, posso gritar, “Tenho em mim todos os sonhos do mundo.” Maria Manuela Santos, Nº12, TIG 3º Texto vencedor do Concurso “Escrita Criativa”O Presépio O principal objetivo era a celebração do Natal.Assim, a Biblioteca da escola lançou um desafio atoda a comunidade: “Um concurso de presépios”. Na criação dos presépios com a utilização dosmais variados materiais, tivemos a participaçãodos alunos, sobretudo dos alunos de restauraçãodo 3ºano, dos utentes do Centro de Dia, do Centrode Promoção Social e dos professores. Depois da exposição dos presépios, naBiblioteca da Escola, no dia 15 de dezembro e,na presença do júri selecionado, foi atribuído oprimeiro prémio ao trabalho realizado pelos alunos do 3º ano de Restauração, que recriaram o presépiono material que tão bem sabem trabalhar, a massa de pasteleiro. Resultado final um bolo apelativo aosolhos e ao paladar. Um especial reconhecimento aos utentes do Centro de Dia que, com a sua longa sabedoria e experiência,construíram o seu presépio com os materiais recicláveis. A todos eles, o nosso muito obrigado. Pretendemos que, no próximo ano, o número de candidatos a “artistas” aumente, tornando a recriaçãodo presépio numa das atividades mais esperadas do primeiro período. A todos os concorrentes o nosso muito obrigado. As responsáveis pela Biblioteca Ana Paula Macário Diana Almeida 26
  • 28. Vamos ter saudades - testemunhos dos alunos finalistas VAMOS TER SAUDADES... Técnico de Informática de Gestão - 3º ano Quando for embora, vou ter saudades dos professores que nos acompanharam durante os três anos de curso e que nos ajudaram sempre Vou ter saudades do ritmo de ter de ir para a que precisámos. escola. Vou ter saudades dos professores. Vou ter saudades daquele nervoso miudinho antes dos Jessica Figueiredo testes. Durante estes três anos foram criadas fraternidades. Tudo vem à memória, perto da Ruben Fernandes altura de ir embora: as aulas, os tempos livres, Eu vou ter saudades das pessoas que conheci os bons e os maus momentos. Tudo isso traz aqui. Dos professores espectaculares que tive. saudades. Vão deixar saudades. A todos eles, um muito obrigado. Até um dia. João Pereira Foram três anos nesta escola. Em cada João Tavares esquina há uma lembrança, um momento que me vem à cabeça. Uma gargalhada que iluminou o Vou ter saudades de todos os meus colegas. corredor todo. Um piscar de olhos que me fez ter Do companheirismo e disponibilidade dos esperança. Ou até mesmo as lágrimas que caíram professores. De aulas que ficam na memória. por emoção. Patrícia Bastos Sandra Ribeiro Vou ter saudades das amizades que fiz Foram três anos muito bem passados. Talvez aqui. Dos professores, que foram mais do que os melhores da minha vida. Aqui aprendi muita professores. Dos funcionários que são um coisa. Conheci muitas pessoas. Tenho pena de espectáculo. Aprendi muita coisa aqui. Obrigada. tudo ter passado tão rápido. Mara Rodrigues Paula Lemos27 por escrito
  • 29. Multimédia - 3º ano Três anos que passaram. Três anos que vão ficar Esta escola foi uma segunda casa. Com bons na memória. Três anos que marcaram. Acho que vouprofessores, bons auxiliares. Sempre prontos sentir falta de episódios. De pequenas coisas. Dosa ajudar cada aluno. Sem pedir nada em troca. risos. De estarmos todos juntos na pastelaria. DasCom aquele carinho e amor que só eles sabem piadas. Das aulas. De tudo.dar. Foi bom estar aqui. Luís Figueiredo João Lagarto Afinal foi rápido. Quando aqui entrei há quase três Saudades! Principalmente do alojamento, da anos, não sabia se este era o passo certo na minhaDona Gina, das “minhas meninas”. Do corredor vida. Foi uma grande mudança, mas hoje não mecheio de alunos, com as suas mochilas, a aflição arrependo de nada. Porque aqui sou feliz e encontreidos exames e a preguiça de acordar cedo. pessoas fantásticas. Por isso, sim. Vou ter saudades do mundo da EPC. Só quem cá estuda e vive é que sabe o que é a tristeza de deixar esta família. Cabe-nos agora guardar as recordações. Sabendo que nunca nada Nely Ferreira será esquecido. Três anos que passaram a voar. Vou tersaudades dos colegas, das aulas, de todas asbrincadeiras dos intervalos. Fábio Santos Vou sentir falta da rotina. Das coisas de todos os dias. Das aulas e dos tempos livres. De estar a Miguel Correia trabalhar nas semanas culturais. De estar a pensar, a Parti sozinho para uma aventura, há três aproveitar a paisagem.anos. Para fazer parte da turma de Multimédia.Não conhecia ninguém, mas rapidamenteas amizades aconteceram. Com eles passei Luís Lopesmomentos difíceis e momentos únicos emaravilhosos. Cresci, amadureci, aprendi. A Vou ter saudades dos laços que criámos. Dascada dia, algo de novo acontecia. Obrigado, viagens de estudo. De ir ver coisas novas com os meusturma de Multimédia. colegas e com os professores. António Santos Ricardo Frade 28
  • 30. Vamos ter saudades - testumunhos dos alunos finalistas Saudades das nossas canções a caminho das aulas Restauração - 3º ano de Educação Física. Saudades das aulas práticas. Saudades do bom. Saudades do menos bom. Saudades de cada uma das particularidades dos nossos Vou sentir falta da minha turma. Dos professores. professores e da maneira carinhosa com que nos trataram. Saudades da pressão de fazer os trabalhos a tempo. E das brincadeiras com os Bruno Costa amigos. Do convívio no alojamento. Do Renato. Vou ter saudades do meu colega de carteira. Vou ter saudades de “só” ter de estudar para os testes. De “só” ter de me preocupar com as notas. Das Diana Duarte visitas de estudo, das aulas, das conversas na cantina. Das lágrimas e das gargalhadas. De estarmos deitados na relva, a ouvir música e a pensar. Dos Invernos. De Vou sentir falta de haver aqui alguém à espera todas as estações do ano na EPC. no portão. Todos os dias com um bom dia alegre e diferente. De nos juntarmos à hora de almoço. Vou ter saudades de “implicar” com a Catarina Célia Marques. Vou ter saudades de tudo o que passei na Escola Profissional de Carvalhais. Até A palavra saudade pode significar tristeza. Mas mesmo dos momentos dolorosos, que serviram é sempre sinal de que vivemos. E que não ficámos para me fazer perceber que a vida abre sempre indiferentes. Como o meu percurso aqui. Sempre a novos caminhos. Estão todos no meu coração: recordar. professores, funcionários, colegas. David Carvalho Adelaide Santos Foi aqui que aprendemos a lidar com a vida. A Ao fim de três anos de conhecer, aprender, saber ultrapassar os obstáculos que insistem sempre viver, ver e descobrir, ficam sempre saudades. E em aparecer. Tanto muda, em três anos! E num sim, vou ter saudades das aulas, dos testes. Três pestanejar, saímos daqui adultos. Foi bom. Foi muito anos não são dois dias. Mas passaram rápido. O bom estudar aqui. Obrigada. tempo voa mesmo. Vou sentir falta desta família. Paula Figueiredo29 por escrito Catarina Correia
  • 31. Vou ter saudades dos abraços que parecemTermalismo - 3º ano eternos. Do tempo passado com os meus amigos. Dos risos. Das aulas, dos professores, dos funcionários. Dos dias aqui. Sempre diferentes. Da partilha de emoções e de saberes. Daeuforia por estarmos todos juntos. De nosajudarmos uns aos outros. Patrícia Duarte Vou sentir falta dos professores que mais me marcaram. Das brincadeiras com os colegas. E Sofia Bastos mesmo que não goste de acordar cedo, até disso Pensar em saudades é voltar ao zero. Aos vou sentir saudades. E muitas da Dª Gina, que nosprimeiros momentos que partilhámos. Aos acorda de manhã como uma mãe. Obrigada, EPC!nossos primeiros passos. Ao primeiro dia deaulas há três anos atrás. Sim. Imensas saudades.De tudo. De todos. Isso é sinal de que valeu a Beatriz Pereirapena. Aprendi coisas que hão-de ser sempre importantes. Passei por coisas boas e outras más. Das pessoas que me marcaram. Dos professores e Andreia Ferreira dos amigos. Um bom futuro para todos! Anos longos de aventuras, risos, algumaslágrimas e muita amizade. Para sempre, asamizades. Amizades a saber ao açúcar das Joana Fernandesnossas horas de almoço. Dos nossos jantaresinesquecíveis. Saudades de uma amiga que me Vou sentir falta de sair de casa de mochila àsofereceu o ombro, quando o mundo parecia ter costas para vir para a escola. Vou ter saudadesperdido o rumo. desta família, deste espaço. Das aventuras e das pequenas batalhas que travámos juntas. Valeu Patrícia Milhães tudo a pena. Depois de três anos de sorrisos, de lágrimas, Mónica Cortinhalde discussões, de alguns “estamos fartos”, há A nossa vida é um livro. Este foi mais umsempre muitas coisas que nos deixam saudades. capítulo desse livro. Um capítulo marcante.Vou ter saudades dos amigos, da união. Saudades Feito de pessoas, de episódios, de sorrisos e dede passar o testemunho aos que chegam e de lágrimas. Vou sentir falta de uns “certos” saltosdizer adeus aos que vão. Chegou a hora do nosso altos. Das amizades, do alojamento. Vou sentiradeus. Sabendo que não será para sempre. falta da família que encontrei aqui. Filipa Melo Camila Moita 30
  • 32. Empreendedorismo na Escola Profissional de Carvalhais A educação em empreendedorismo deverá ser uma necessidade para todas as pessoas, uma vez que a mesma lhes permitirá tomar controlo das suas vidas e lhes propiciará o desenvolvimento de competências que lhes permitam realizar as suas expetativas, ajudando-as a integrar o mundo real do trabalho e a nele permanecer. Sabemos que o caminho a percorrer pelos nossos alunos, após terminarem os seus cursos, não vai ser fácil, muitos obstáculos irão surgir, momentos de desânimo acontecerão, mas nós acreditamos que a educação em empreendedorismo os poderá equipar com as ferramentas necessárias para o sucesso. Assim, e no âmbito do Projecto de Empreendedorismo nas Escolas da Região Dão Lafões, promovido pela Comunidade Intermunicipal Dão Lafões, a Escola Profissional de Carvalhais aderiu ao projeto, participando com os alunos do 3º ano no concurso de ideias. E os alunos da Escola Profissional de Carvalhais foram eleitos vencedores no projeto. Foi no dia 14 de maio que decorreu a Final Municipal do projeto Empreendedorismo nas Escolas no Cineteatro de S. Pedro do Sul. Os projetos inovadores de alunos da Escola Profissional de Carvalhais arrecadaram os três primeiros lugares. Ao longo de quatro meses, alunos e professores envolveram-se na criação de ideias de negócio inovadoras. A perspetiva de um negócio para o futuro, em alunos do secundário, é algo que “está a anos luz”. Depois de muitos erros e tentativas, as ideias foram surgindo em catadupa. Como em todos os concursos, há que proceder à seleção das melhores ideias. Não foi uma tarefa fácil para o júri. De todas as ideias de negócio apresentadas pelos nossos alunos, passaram à final municipal oito projetos, repartidos por dois na área do Termalismo, um na Restauração, três na Informática de Gestão e dois em Multimédia. O júri da final municipal era composto pelo representante da Comunidade Intermunicipal Dão – Lafões, Nuno Martinho, o presidente do IEFP, Manuel Conde e a representante da Gestentrepreneur, Ana Almeida.31 por escrito
  • 33. Após a apresentação das ideias, o júri reuniu e deliberou. Das oito ideias apresentadas, saíram astrês vencedoras. Em terceiro lugar ficou Luís Carlos Figueiredo, com o projeto “DentalPlus”, em segundolugar, Joana Fernandes e Patrícia Milhães, com o projeto “Fit Company”. O projeto vencedor “Eat, Relax& Fun” foi defendido pelo aluno de Restauração, Renato Leitão. A ideia vencedora vai representar a nossa escola na final intermunicipal, no próximo dia 6 de junho,no Auditório do Instituto Politécnico, em Viseu. A todos os participantes, o nosso obrigado e desejos de boa sorte para a próxima fase. Os professores Ana Paula Macário Nelson Ribeiro Vítor Coito Passatempo Preenche os teus dados Responde às perguntas no verso desta folha Outros prémios: capas portáteis. Inscreve-te num dos cursos (online ou presencialmente) e faz chegar este recorte à secretaria da EPC, com o comprovativo da inscrição GANHA UM IPAD OU OUTROS PRÉMIOS Nome: ______________________________________________________________________________ Data Nascimento: ____ / ____ / ____ Contacto: _________________ E-mail: ______________________ Morada:___________________________________________________________________________ Questões e regulamento no verso. 32
  • 34. Concurso Nacional de Leitura Tendo como objetivo estimular a prática da leitura nos nossos alunos, propusemo-nos lançar um desafio a todos: o Concurso Nacional de Leitura. “Um Amor em Tempo de Guerra”, do conhecido escritor e jornalista Júlio Magalhães, foi a obra selecionada para primeira fase do concurso na escola, que culminou com a realização de um teste para avaliação da leitura da obra. Após o apuramento dos três finalistas, foram selecionadas as alunas Ana Margarida Gouveia, Ângela Silveira e Raquel Pinheiro, alunas do 2º ano do curso de Termalismo. A estas três alunas coube o papel de representar a escola, na fase distrital, realizada no dia 27 de abril, na Biblioteca Municipal Tomás Ribeiro, em Tondela. Agora a tarefa era de maior responsabilidade: levar o nome da nossa escola a uma final distrital. Para isso, foi preciso ler mais duas obras, “O Mandarim”, de Eça de Queirós e “Crónica de Uma Morte Anunciada”, de Gabriel Garcia Marquez. Não foi fácil, mas conseguimos. Após a realização da prova escrita, aguardámos com grande expectativa a decisão do júri no apuramento dos seis finalistas. Foi com grande orgulho e alguma emoção, que ouvimos o nome da aluna Ana Margarida Gouveia da Escola Profissional de Carvalhais, a destacar-se entre os seis melhores do distrito de Viseu. A todos os alunos que contribuíram para esta vitória, a minha gratidão. Ana Paula Macário Responde assinalando a opção correta com um traço (ø). Caso te enganes, risca a resposta assinalada, e sublinha, de forma percéptivel, a opção que consideras correta. o Turismo o Termalismo o Restauração o Apoio à Gestão Desportiva 1- Qual o curso da EPC que permite intervir na área da saúde e Bem-estar? o 1 chocolate o 500 € o Entrada nas piscinas do Bioparque o 150 € 2 - Qual o prémio para o melhor aluno de cada turma, no final do ano lectivo? o Centro Cultural Olga Cadaval o Camião TIR na A25 o Pavilhão Atlântico 3 - Onde foi vista a adaptação d’Os Maias pelos alunos do 2º ano da EPC, no dia 7 de Março? Regulamento e condições de participação: Todos os participantes que acertarem na totalidade das questões, receberão um dos 2ºs prémios. O IPad será entregue a um participante sorteado, entre o leque dos que acertarem corretamente a todas as questões. Apenas são considerados indivíduos que se inscreverem num dos cursos da EPC. Concurso a realizar no dia 5 de Setembro, pelas 11.00 h, na Escola profissional de Carvalhais. A inscrição nos cursos poderá ser feita online,33 por escrito no site da escola. Este cupão deve ser remetido, por correio, ou em mão até ao dia 31 de Agosto, acompanhado pelo comprovativo da inscrição.
  • 35. Parceiros EPC 34
  • 36. Escola Profissional de Carvalhais 3660-061 - Carvalhais S.Pedro do Sul - Portugal Telefone: (+351) 232 700 040 Fax: (+351) 232 700 049 info@epcarvalhais.org www.epcarvalhais.org Concepção e Prestação de Serviços de Formação UNIÃO EUROPEIA Profissional (Aprendizagem e Contínua), Ensino Fundo Social Europeu Profissional e Apoio Social/Domiciliário