Acção de Formação - GINÁSTICA NA ESCOLALuís Filipe Matos
“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
Acção de Formação - GINÁSTICA NA ESCOLATécnica dos apoios:Hiperextensão dos ombrosMobilidade da Bacia - RetroversãoNoção d...
O peso deve estar distribuído por toda a ...
As marcas mais claras da mão demonstram a parte que exerce pressão. Sempre que a técnica • Apoio...
Maior estabilidade ao corpo. Maior controlo do movimento ou posicionamento. Maior apro...
A Hiperextensão dos Ombros é a capacidade que o ser humano tem de “aumentar” o comprimento dos braços (quer ...
Esta acção ou posicionamento está intimamente associada à ...
Mais estabilidade ao corpo. Maior eficácia das acções motoras do trem superior.. ...
A Retroversão da Bacia é originada através da contracção voluntária dos músculos nadegueiros, e para q...
“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
O Afundo Frontal deve ser entendido como a POSIÇÃO INICIAL do Apoio Invertido e da Roda, uma vez que esta favorece o...
Alinhamento entre Membros Retroversão da Bacia Superiores e o T...
O Afundo Frontal deve ser ensinado numa fase ou ano anterior a ser feita a correspondência para a téc...
O domínio do Afundo Frontal é fundamental para evitar erros de execução característicos: Af...
É fundamental ter a percepção que existem erros de execução característicos que têm origem em erros anteriores:...
of 16

Pressupostos básicos

técnica de apoios, pegas, afundo frontal, hiperextensão dos ombros, retroversão da bacia
Published on: Mar 4, 2016
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Pressupostos básicos

  • 1. Acção de Formação - GINÁSTICA NA ESCOLALuís Filipe Matos
  • 2. “O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 3. Acção de Formação - GINÁSTICA NA ESCOLATécnica dos apoios:Hiperextensão dos ombrosMobilidade da Bacia - RetroversãoNoção de Afundo Frontal Luís Filipe Matos
  • 4. O peso deve estar distribuído por toda a superfície de apoio Deve-se procurar sempre ter a maior superfície de apoio possível (dedos entreabertos) A largura dos apoios deve ser aproximadamente igual à largura dos ombros“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 5. As marcas mais claras da mão demonstram a parte que exerce pressão. Sempre que a técnica • Apoio Invertido assim o obrigue, deve • Roda haver uma preocupação • Rondada em estar com os • Salto de mãos membros superiores em •… hiperextensão e tónicos“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 6. Maior estabilidade ao corpo. Maior controlo do movimento ou posicionamento. Maior aproveitamento da 3ª Lei de Newton (Princípio da Acção – Reacção) Menor probabilidade de lesões ao nível do punho e dedos Rentabilização da hiperextensão do ombro e da retroversão da bacia Diminuir significativamente o tempo das aprendizagens“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 7. A Hiperextensão dos Ombros é a capacidade que o ser humano tem de “aumentar” o comprimento dos braços (quer quando estão em elevação superior, lateral, frontal ou em posição anatómica) através da máxima extensão da articulação do ombro, sem condicionamento da posição do tronco.“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 8. Esta acção ou posicionamento está intimamente associada à Técnica dos Apoios quer nos “timings” de intervenção quer nos exercícios a escolher. Esta acção influência qualquer elemento gímnico em que intervenham: Repulsão de braços Impulsão de braços Retropulsão Antepulsão“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 9. Mais estabilidade ao corpo. Maior eficácia das acções motoras do trem superior.. Maior aproveitamento da 3ª Lei de Newton (Princípio da Acção – Reacção). Possibilidade de reacção mais forte e mais rápida. Mais elegância. Diminuir significativamente o tempo das aprendizagens“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 10. A Retroversão da Bacia é originada através da contracção voluntária dos músculos nadegueiros, e para que seja mais fácil a sua eficaz execução deve-se coordenar com a referida contracção a rotação externa das coxas.“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 11. “O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 12. O Afundo Frontal deve ser entendido como a POSIÇÃO INICIAL do Apoio Invertido e da Roda, uma vez que esta favorece o cumprimento de praticamente todas as determinantes técnicas. … e consequentemente irá repercutir-se na aprendizagem da Rondada e do Salto de Mãos.“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 13. Alinhamento entre Membros Retroversão da Bacia Superiores e o Tronco, mais Hiperextensão dos Ombros Nádega Cumprimento da correspondente à verticalidade perna Livre contraída Perna de Afundo Impulsão Perna Livre Abertura O Afundo Frontal será o posicionamento preparatório para a acção eficaz ….“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 14. O Afundo Frontal deve ser ensinado numa fase ou ano anterior a ser feita a correspondência para a técnica do Apoio Invertido. Interiorização em separado e parcial: Posição estática. Repetir e simular as acções da perna livre e da perna de afundo. Primeiro em separado e só depois coordenar as duas acções“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 15. O domínio do Afundo Frontal é fundamental para evitar erros de execução característicos: Afundo curto / pés muito próximos Colocação das mãos junto do pé de afundo Anteversão da bacia Avançar os ombros Hiper-extensão da cabeça Flectir a cabeça / queixo ao peito “Selar” o corpo Saltar para cima das mãos Flectir a perna livre“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos
  • 16. É fundamental ter a percepção que existem erros de execução característicos que têm origem em erros anteriores: Não flectir a perna de afundo Colocação das mãos junto do pé de afundo Saltar para cima das mãos Anteversão da bacia Avançar os ombros“O ENSINO DA GINÁSTICA NA ESCOLA” Luís Filipe Matos

Related Documents