GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ
SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO PIAUÍ – SEDUC/PI
CEEP “Dr. Fontes Ibiapina”
POLUIÇÃO SONORA,...
 Justificativa
Sendo a escola um meio de comunicação e estando exposta à poluição sonora,
que afeta tanto ao aprendizado ...
confeccionados folds educativos e distribuídos à comunidade escolar visando a
conscientização acerca desta problemática.
...
 Aula 1
Poluição sonora uma questão de educação ambiental
O que o aluno poderá aprender com esta aula
Conceito definição ...
 Define-se como a velocidade de deslocamento das ondas sonoras. O valor da
velocidade pela qual o som se propaga em meio ...
 Fontes naturais as fontes antrópicas;
 Efeitos sobre o aparelho auditivo;
 Perda da capacidade auditiva;
 Lesões no o...
 Apresentação do seminário;
 Montagem de painéis feitos pelos próprios
alunos, usando para isso os resultados
encontrado...
 Pena – prisão simples, de 15 dias a 3 meses, ou multa.
 Esta figura consiste em causar perturbação à tranqüilidade.
 P...
 A escola fica mais barulhenta em determinados momentos;
 Barulhos e ruídos produzidos neste ambiente pode ser evitado.
...
REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS
MARX, Edite Terezinha. A poluição sonora no ambiente escolar projeto de
pesquisa. Osório 2010. ...
Entrevista sobre efeitos auditivos e extra-auditivos nos
profissionais de educação
1. Você acha que o barulho na sua escol...
• Sente Irritação: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( )
• Sente-se estressado(a): nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( )
• Sente i...
Este trabalho faz parte do projeto Ensino Médio Inovador – PROEMI
desenvolvido pelo Ministério da Educação e Cultura - MEC...
CEEP “DR. FONTES IBIAPINA”
POLUIÇÃO SONORA, UMA QUESTÃO DE EDUCAÇÃO
AMBIENTAL
PROEMI EM AÇÃO
A POLUIÇÃO SONORA E OS RUIDOS...
of 14

Poluição sonora projetoaula

Projeto aula tendo como público alvo, alunos do ensino médio do Centro Educacional de Educação Profissional "Dr. Fontes Ibiapina" Rede Estadual de Educação do Estado do Piauí - Brasil.
Published on: Mar 4, 2016
Published in: Education      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Poluição sonora projetoaula

  • 1. GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO PIAUÍ – SEDUC/PI CEEP “Dr. Fontes Ibiapina” POLUIÇÃO SONORA, UMA QUESTÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL (AULA PROJETO) CAMPANHA CONTRA A POLUIÇÃO SONORA EM SALA DE AULA TERESINA, PIAUÍ/AGOSTO, 2014 AULA PROJETO  Tema Poluição sonora, uma questão de educação ambiental.  Órgão Proponente CEEP “Dr. Fontes Ibiapina”.  Autor Francisco Diassis Bezerra  Clientela Profissionais da área de Educação, alunos e comunidade escolar.
  • 2.  Justificativa Sendo a escola um meio de comunicação e estando exposta à poluição sonora, que afeta tanto ao aprendizado dos alunos quanto a saúde dos profissionais da educação, que em muitos casos apresentam problemas vocais, estresse entre outros, é um ambiente favorável e propício para a educação ambiental. Assim, este trabalho visa chamar a atenção para problema e ao mesmo tempo, a necessidade de formação de cidadãos engajados na busca pela diminuição da poluição sonora em todos os meios e no ambiente escolar, uma vez que as propostas educativas voltadas à questão ambiental, também contemplam esta problemática.  Objetivo geral Reconhecer que no ambiente escolar, o ruído não é apenas um incômodo, mas interfere no rendimento das atividades de ensino, e ainda, compreender que a exposição ao ruído ocupacional em sala de aula pode trazer prejuízos à saúde auditiva e interferir diretamente no rendimento físico e mental do profissional, diminuindo o rendimento do trabalho e conseqüentemente, baixando a produtividade o que pode comprometer a qualidade do aprendizado dos educandos.  Objetivos Específicos  Investigar a existência de ruídos e barulhos nocivos à saúde em sala de aula;  Diagnosticar o nível da poluição sonora no ambiente escolar;  Descobrir o nível de insatisfação ou indiferença das pessoas envolvidas no ambiente, quanto ao problema identificado;  Conscientizar os indivíduos envolvidos para os danos à saúde, bem como a busca de soluções para os problemas identificados;  Incentivar o educando a buscar a solução de problemas através da pesquisa.  Metodologia A metodologia utilizada para a excussão deste trabalho se dará da seguinte forma: inicialmente será realizada a introdução do assunto através de amplo debate com a turma em sala de aula sobre o tema (Poluição sonora em sala de aula) utilizando telas de Power Point; em seguida a turma será dividida em pequenos grupos de trabalho para ministrar mine-palestras acerca do tema em questão, nas demais salas de aula da unidade escolar; será feita pesquisa bibliográfica, onde se pretende adquirir conhecimentos relativos a conceitos de definição e propriedade do som, propagação do som, conceitos do nível de ruídos; a origem e natureza da poluição sonora, efeitos da poluição sonora, o ruído, efeitos fisiológicos, efeitos psicológicos entre outros; será feito entrevista a educadores, visando analisar as percepções destes profissionais sobre os efeitos do ruído em sala de aula na sua saúde, já que estão sujeitos às alterações de saúde devido às condições de trabalho inadequadas, como ruído ambiental (alunos, rua, ventiladores), acústica ruim e organização do trabalho (cargas extensas); após a apreciação dos dados adquiridos na pesquisa será feito apresentação oral (seminário) dos resultados à comunidade escolar; serão
  • 3. confeccionados folds educativos e distribuídos à comunidade escolar visando a conscientização acerca desta problemática.  Vivência e experimentação Este é o momento da catarse do mini-curso. Os participantes irão interagir com conteúdos aplicados em sala de aula dentro da sua realidade. Por meio de suas habilidades irão ajustar meios técnicos a efeitos desejados “aprenda o que você já sabe fazer, para escolher o que irá querer fazer” reportando-se aos pensamentos dos profissionais durante o ato de ensino, permitindo a improvisação, a resolução de problemas, a tomada de decisões e a abordagem de situações de incerteza e de instabilidade na sala de aula.  Dividir os participantes em grupos - por meio de uma dinâmica.  Os grupos receberão comandos e materiais para a experimentação e execução das atividades.  Recursos Humanos que atuaram neste trabalho  Alunos das 1ª 2ª e 3ª séries do ensino médio;  Professores;  Professor orientador.  Recursos Materiais A concretização da pesquisa far-se-á uso dos seguintes materiais:  Computador com internet e impressora;  Data show  Livros citados nas referências bibliográficas;  Folhas A4 para impressão;  Cartazes;  Equipamentos de som;  Microfone;  Outros.  Avaliação do projeto A avaliação será realizada por meio da participação, com exposição oral e escrita do grupo.
  • 4.  Aula 1 Poluição sonora uma questão de educação ambiental O que o aluno poderá aprender com esta aula Conceito definição e propriedade do som  Conteúdos programáticos 1. Definição e propriedade do som  Velocidade;  Período;  Freqüência;  Comprimento de onda;  Pressão sonora;  Intensidade sonora;  Potência sonora. 2. Propagação do som  Reflexão do som;  Refração do som;  Difração do som;  Reverberação do som;  Absorção do som. 3- Conceitos dos níveis de ruídos Bandas de oitavas;  Curvas de ponderação;  Nível de pressão sonora equivalente;  Nível de poluição sonora;  Ruído rosa;  Índices estatísticos.  Duração da aula 50 minutos  Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno Conhecimento básico sobre as propriedades do som e seus efeitos sobre a saúde humana.  Estratégias da aula
  • 5.  Define-se como a velocidade de deslocamento das ondas sonoras. O valor da velocidade pela qual o som se propaga em meio elástico depende das propriedades do meio, podendo ser calculado por meio de formulas adequadas;  O som propaga-se, teoricamente, em forma de ondas esféricas a partir de uma fonte pontual;  Duas situações podem dificultar este modelo simples: a presença obstáculos na trajetória de propagação e, em campo aberto, a não uniformidade do meio, causada por ventos e/ou gradiente de temperatura;  Quando uma onda sonora encontra um obstáculo com dimensões menores que o seu comprimento de onda, o efeito não perceptível, ocorre o oposto se a dimensão do obstáculo for compatível ao comprimento de onda do som.  Problematização Um ruído é um som ou conjuntos de sons misturados. As ondas de um ruído se caracterizam por não ter um comprimento de onda, frequência nem amplitudes constantes e por se distribuírem aleatoriamente umas sobre as outras. O que o ser humano realmente capta ao assimilar um ruído é a soma de todas as ondas sonoras que o constituem. Estas ondas podem ter diferentes amplitudes e frequências, de maneira que a superposições delas gera uma onda sonora resultante mais complexa.  Avaliação  Participação qualificada nos debates;  Relatório;  Apresentação do seminário;  Montagem de painéis feitos pelos próprios alunos, usando para isso os resultados encontrados nas pesquisas.  Aula 2 Poluição sonora uma questão de educação ambiental O que o aluno poderá aprender com esta aula A origem e natureza da poluição sonora e a causa dos efeitos fisiológicos psicológicos em seres humanos.  Conteúdos programáticos Origem e natureza da poluição sonora
  • 6.  Fontes naturais as fontes antrópicas;  Efeitos sobre o aparelho auditivo;  Perda da capacidade auditiva;  Lesões no ouvido médio;  Efeito no sistema nervoso;  Ação sobre o aparelho circulatório;  Efeitos em outros órgãos e sistemas;  Interferências na comunicação oral;  Inibição das atividades mentais;  Interferência sobre o sono;  Outras moléstias subjetivas.  Duração da aula 50 minutos  Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno Conhecimento sobre o efeito do ruído sobre a saúde do homem não pode ser estudado como relação causa-efeito, pois em algumas ocasiões a relação é mais complexa, afetando de forma indireta, determinados órgãos e atingindo desigualmente cada indivíduo receptor do ruído.  Estratégias da aula Reconhecer que a “Poluição sonora deve ser um dos maiores causadores do estresse da vida moderna, inclusive no Brasil”(JB: 1983);  Problematização Quando o ruído causa efeitos de caráter psicológicos ou fisiológicos ao ouvinte, e incluso quando chega a afetar a saúde do aparelho auditivo, do sistema nervoso ou de outros órgãos vitais, é que se fala do ruído como poluente ou poluição sonora.  Avaliação  Participação qualificada nos debates;  Relatório;
  • 7.  Apresentação do seminário;  Montagem de painéis feitos pelos próprios alunos, usando para isso os resultados encontrados nas pesquisas.  Aula 3 Poluição sonora uma questão de educação ambiental O que o aluno poderá aprender com esta aula Os efeitos da poluição sonora no ambiente escolar  Conteúdos programáticos  Poluição sonora no ambiente escolar;  Acústica de salas de aula;  Acústica e psicoacústica;  Inteligibilidade de fala;  Efeitos do ruído;  Limites legais da poluição sonora;  Fontes de poluição sonora;  Os efeitos nocivos da poluição sonora;  O efeito da poluição sonora nos profissionais da área da educação;  A poluição sonora enquanto contravenção penal.  Duração da aula 50 minutos  Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno A poluição sonora vem se tornando um problema cada vez maior, exigindo ações e formas de controle para minimizar seus efeitos nocivos. A exposição ao ruído ocupacional em sala de aula pode trazer prejuízos à saúde auditiva e interferir diretamente no rendimento físico e mental do profissional diminuindo o rendimento de trabalho e conseqüentemente, baixando a produtividade.  Estratégias da aula Há muito tempo se preocupa com a poluição sonora, prova disso é o disposto no artigo 42, do Decreto-lei 3.688/41, que institui a Lei das Contravenções Penais:  Art. 42. Perturbar alguém o trabalho ou o sossego alheio:  I – com gritaria ou algazarra;  II – exercendo profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais;  III – abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;  IV – provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem guarda;
  • 8.  Pena – prisão simples, de 15 dias a 3 meses, ou multa.  Esta figura consiste em causar perturbação à tranqüilidade.  Problematização Os especialistas da área da saúde auditiva informam que ficar surdo é só uma das conseqüências. Os ruídos são responsáveis por inúmeros outros problemas como a redução da capacidade de comunicação e de memorização, perda ou diminuição da audição e do sono, envelhecimento prematuro, distúrbios neurológicos, cardíacos, circulatórios e gástricos. Muitas de suas conseqüências perniciosas são produzidas inclusive, de modo sorrateiro, sem que a própria vítima se dê conta. (3) O resultado mais traiçoeiro ocorre em níveis moderados de ruído, porque lentamente vão causando estresse, distúrbios físicos, mentais e psicológicos, insônia e problemas auditivos. Além disso sintomas secundários aparecem: aumento da pressão arterial, paralisação do estômago e intestino, má irrigação da pele e até mesmo impotência sexual.  Avaliação  Participação qualificada nos debates;  Relatório;  Apresentação do seminário;  Montagem de painéis feitos pelos próprios alunos, usando para isso os resultados encontrados nas pesquisas.  Aula 4 Poluição sonora uma questão de educação ambiental O que o aluno poderá aprender com esta aula Existem barulhos no ambiente escolar que podem fazer com que os alunos e pessoas deste ambiente sintam-se incomodados ou percam a concentração em consequência destes. Isto pode acarretar redução no aprendizado, bem como danos auditivos ou doenças relacionadas às consequências da poluição sonora no ambiente.  Conteúdos programáticos  O ruído em sala de aula e a percepção dos professores;  A nocividade do ruído é gerada pela duração, repetição e intensidade medida em forma de decibéis (dB);  A causa do surgimento da poluição sonora no ambiente escolar;  O futuro da humanidade depende da superação dos problemas ambientais e esta só pode acontecer se cultivada uma mentalidade da educação ambiental;  No ambiente escolar, os barulhos considerados mais nocivos;
  • 9.  A escola fica mais barulhenta em determinados momentos;  Barulhos e ruídos produzidos neste ambiente pode ser evitado.  Duração da aula 50 minutos  Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno A poluição sonora é conceituada como um conjunto de ruídos e barulhos provenientes de uma ou mais fontes sonoras manifestadas ao mesmo tempo num determinado ambiente, gerando sons intoleráveis ou prejudiciais à saúde de homens, animais ou plantas. É formada pelos seguintes elementos sonoros:  Som - toda vibração percebida pelo aparelho auditivo.  Barulho - qualquer som que incomoda.  Ruído - composto por uma mistura de sons. Este é classificado segundo sua natureza em ruído contínuo, de sons intermitentes; e ruído impulsivo, que gera picos sonoros com duração inferior a dois segundos como batidas, marteladas, tiros. O ruído afeta o bem-estar físico e mental dos indivíduos, principalmente os que vivem imersos numa atmosfera de ruídos, inclusive durante o sono, a exemplo das pessoas que vivem em grandes centros metropolitanos.  Estratégias da aula O futuro da humanidade depende da superação dos problemas ambientais e esta só pode acontecer se cultivada uma mentalidade da educação ambiental.  Problematização Especialistas em neurociências afirmam que sons harmônicos são motivadores e exercem papel fundamental nos fenômenos mnemônicos do cérebro, potencializando o bom humor, a concentração e a auto-estima, sendo que situações contrárias também podem ser verdadeiras, na medida em que o caos sonoro provoca no indivíduo a desorganização interior, desconcentração, depressão que podem levar ao stress e culminar em diferentes patologias. Estes também seriam os fatores que interferem na aprendizagem dos sujeitos expostos à poluição sonora.  Avaliação  Participação qualificada nos debates;  Relatório;  Apresentação do seminário;  Montagem de painéis feitos pelos próprios alunos, usando para isso os resultados encontrados nas pesquisas.
  • 10. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS MARX, Edite Terezinha. A poluição sonora no ambiente escolar projeto de pesquisa. Osório 2010. Disponível em www.upplay.com.br/restrito/.../pdf/.../Artigo%20final%20Edite.pdf. Acesso em julho 2011 Valéria de Sá Barreto Gonçalves; Liliane Sena; Márcio Carvalho; Luiz Bueno da Silva; MACHADO, Anaxágora Alves. Ruído ocupacional e a inteligibilidade em salas de aula. Disponível em: www.higieneocupacional.com.br/download/ruido- valeria.pdf. Acessado em julho de 2011. Aline Libardi; Cláudia G. de O. Gonçalves; Tais P. G. Vieira; Kelly C. A. Silverio; Daniele Rossi; Regina Z. Penteado Texto extraído do Jus Navigandi. Poluição sonora como crime ambiental. O ruído em sala de aula e a percepção dos professores de uma escola de ensino fundamental de Piracicaba. Distúrbios da Comunicação, São Paulo, 18(2): 167-178, agosto, 2006 167. Disponível em: www.pucsp.br/revistadisturbios/artigos/Artigo_479.pdf. Acessado em julho de 2011.
  • 11. Entrevista sobre efeitos auditivos e extra-auditivos nos profissionais de educação 1. Você acha que o barulho na sua escola é: ( ) alto ( ) baixo ( ) normal ( ) outro ______________________________________________________________________ 2. Em que local da escola você percebe que o barulho é mais intenso? ( ) sala de aula ( ) pátio da escola ( ) quadra de esportes ( ) fora da escola ( ) outros: ______________________________________________________________ 3. Em relação à sua voz, assinale as alternativas abaixo que ocorrem freqüentemente: ( ) faz esforço ao falar ( ) apresenta falhas na voz ( ) cansa quando fala ( ) grita demais ( ) tem dor ou ardor após o trabalho ( ) apresenta rouquidão A) Assinale o que apresenta ou já apresentou: • Hipertensão – pressão alta ( ) • Hipotensão – pressão baixa ( ) • Má digestão ( ) • Azia ( ) • Gastrites ( ) • Úlcera de estômago ( ) • Tonturas ( ) • Náuseas ( ) • Vômitos ( ) • Desmaios ( ) • Labirintite ( ) • Tremores nas mãos ( ) • Mudança na percepção visual das cores ( ) • Zumbido ( ) • Para as mulheres: alterações das menstruações ( ) • Faz recomposição de hormônios: sim ( ) não ( ) B) Marque o que melhor se aplica à sua situação: • Percebe diminuição na sua performance profissional: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Tem dificuldades de memorização: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Tem perda de memória ou esquecimentos: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Percebe menor tempo de atenção: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Apresenta insônia: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Despertares freqüente durante o sono: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Acorda cansado: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Tem a sensação de que dormiu pouco: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( )
  • 12. • Sente Irritação: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Sente-se estressado(a): nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Sente indisposição: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Sente ansiedade: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Sente depressão: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) C) Assinale o que apresenta quanto à Comunicação Oral na presença de RUÍDO no trabalho (aulas): • Precisa falar mais alto: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Dificuldade de se fazer entender: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Dificuldade de compreender o que lhe falam: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) • Intolerância a qualquer tipo de barulho: nunca ( ) às vezes ( ) sempre ( ) D) Você saberia citar soluções para reduzir o barulho na escola em que leciona? ______________________________________________________________________ E) Você gosta do que faz (lecionar)? ______________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ PROJETO AULA POLUIÇÃO SONORA EM SALA DE AULA: uma questão de educação ambiental PAUTA DE APRESENTAÇÃO 1. Introdução Formação da mesa de honra: convidados 2. Comentários sobre o projeto
  • 13. Este trabalho faz parte do projeto Ensino Médio Inovador – PROEMI desenvolvido pelo Ministério da Educação e Cultura - MEC com o tema “Poluição Sonora em Sala de Aula: uma questão de educação ambiental”. Esteve sob a orientação do Sr. Professor Francisco Diassis Bezerra, a quem chamamos agora para fazer as suas considerações. 3. Apresentação do projeto Chamamos agora para fazer a apresentação deste projeto, os alunos do 2º B manhã: 4. Exibição de vídeo educativo Neste instante exibiremos um vídeo educativo intitulado “Audição - Aparelho auditivo” – You Tube. 5. Distribuição de folders educativos Chamamos agora para a distribuição de folders educativos relativos ao tema em questão. os alunos das turmas: 1ºA, 1º B e 1º C. 6. Apresentação de peça teatral intitulada “Aula do barulho”. Para apresentação de uma peça teatral intitulada “Aula do barulho” chamamos agora, os alunos do 3º A manhã. 7. Apresentação de resultado da pesquisa “entrevista” sobre efeito auditivos e extra-auditivos nos profissionais da educação. Chamamos agora os alunos das turmas 3ºA tarde e 2ºA manhã para apresentação de resultado da pesquisa “entrevista” sobre efeitos auditivos e extra-auditivos nos profissionais de educação lotados no C.E.E.P. Dr. Fontes Ibiapina. 8. Dramatização sobre o insucesso dos alunos durante as avaliações. Veremos agora uma dramatização sobre a problemática do insucesso dos alunos durante as suas avaliações rotineiras sob o titulo: “Nota Azul X Nota Vermelha” apresentada pelos alunos 2ºC. 9. Apresentação de pesquisa bibliográfica sobre as consequências da poluição sonora para educadores e educandos. Chamamos agora para apresentação de pesquisa bibliográfica sobre as consequências da poluição sonora para educadores e educandos, os alunos do 3ºB manhã. 10. Apresentação de paródia sobre a poluição sonora em sala de aula. Para encerra estre trabalho, será apresentado agora uma paródia sobre a poluição sonora em sala de aula pelos alunos.
  • 14. CEEP “DR. FONTES IBIAPINA” POLUIÇÃO SONORA, UMA QUESTÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROEMI EM AÇÃO A POLUIÇÃO SONORA E OS RUIDOS CAUSAM EFEITOS NOCIVOS AO APARELHO AUDITIVO HUMANO. CAMPANHA CONTRA A POLUIÇÃO SONORA EM SALA DE AULA.