INVESTOR DAY
04 de dezembro de 2014
Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e
incertezas. Tais declarações têm com...
1. (08h30) Abertura – Sandro Gamba
2. (08h45) Estratégia e Operação Gafisa – Sandro Gamba
3. (09h30) Finanças Gafisa – And...
ABERTURA
Sandro Gamba
CEO Gafisa
Incorporadora com
Presença Nacional
Reposicionamento Estratégico
 Altas taxas de crescimento
 Crescimento orgânico e por...
71 56 60 46 54 31 43 37
72
53 50 55
76
51
56 51
4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14
Desp. G&A
Desp. Vendas
Evolução da...
Conselho de
Adm.
Grupo
Gafisa
Gafisa Tenda Alphaville
Estrutura Organizacional
Gafisa e Tenda atuando de forma independent...
8
Estrutura Organizacional
Composição Atual da Diretoria
Sandro Gamba
CEO Gafisa
Há 19 anos na Gafisa.
Ingressou como esta...
GAFISA
Sandro Gamba – Estratégia & Operação
9
Mercado de Atuação Gafisa
Consolidação nos principais mercados - SP + Rio
Evolução VGV lançado (R$ MM)
10
1.609
1.085 1.02...
Perfil do Landbank
Em linha com a estratégia operacional da Gafisa
Landbank SP Capital
 100% do landbank posicionado em S...
814
83
216
107
679
354 315
419
4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14
Lançamentos
12
Análise no desenvolvimento do produt...
Breakdown do Estoque Gafisa
Composição equilibrada em relação ao prazo de entrega
13
Estoque por ano de entrega
Não Inicia...
Gestão e Controle das Operações
Maior eficiência e controle no processo de construção
14
Melhorias Implementadas
Centro de...
15
Estrutura de Custos & Despesas
Manutenção da estrutura equilibrada ao volume das operações
Menor complexidade operacion...
16
Ciclo de Negócios da Gafisa
Redução do ciclo, propiciando redução do risco e da exposição de caixa
 Landbank equilibra...
GAFISA
André Bergstein – Finanças
17
18
Destaques Financeiros
Construindo o caminho para a Rentabilidade
Geração de
Valor ao
Acionista
Eficiência
Operacional
E...
17% 17%
14%
1%
12%
15%
28%
26%
17%
21% 21%
29% 28%
31%
28%
30%
39%
44%
42%
36%
38% 39%
1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 ...
Construção da Rentabilidade
Sinalização de adequada rentabilidade futura
Resultado a Apropriar SP + Rio
 A margem REF seg...
15.471
37.467
52.915
63.642
53.894
2010 2011 2012 2013 2014
Anualizado
21
Contingências
Perspectiva de redução com a opera...
22
Flexibilidade Financeira
Desempenho de caixa adequado ao atual ciclo de negócios
Recebíveis Totais
Recebíveis Totais 2....
Target ROCE
Build Up do ROCE
Construindo a rentabilidade
Giro: 0,7 – 0,8x ROCE: 14 – 16%
Giro: 0,5x ROCE: 8%
Receita
Líqui...
TENDA
Rodrigo Osmo – Estratégia & Operação
24
25
Legado
Run-Off
2014 foi o ano de transição entre o foco no legado (2012 e 2013) e
foco no Novo Modelo (2015+)
Run-Off d...
3. LANÇAMENTO CONTRATADO
-+
26
Fundamento
No Novo Modelo, Tenda opera com base em 4 pilares
Menor prazo de execução:
somen...
27
Contexto Operacional
Segmento de baixa renda no Brasil
• Definições MCMV III
possivelmente apenas em
2015, devido à tra...
28
Lançamento – Novo Modelo
Indicadores Chave para Novos Projetos
 Lançamentos do Novo Modelo com bom desempenho até o mo...
1.312 1.242 1.414
1.708
1.990 1.927
2.766
479 479
479
479
523 523
604
1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14
Lançamentos < 201...
7,9%
8,8%
9,9%
11,5%
10,4%
19,3%
22,1%
23,8%
14,4%
14,2%
30
Margem Bruta
Economia de Custo de Obra e Ganho de Preço
0,9%
7...
31
Análise dos Distratos
Perspectivas
70% dos distratos da venda
nova em “zero pago”;
equacionado com postergação
na conta...
32
Estrutura de Despesas
S&M e G&A
10,5%
7,8%
7,1%
5,7%
0%
2%
4%
6%
8%
10%
12%
2011 2012 2013 2014 YTD
Despesas acompanhan...
33
Wrap Up Tenda
•Ano de transição entre focos: de limpeza do
legado (2012 e 2013) para expansão do Novo
Modelo (2015 em d...
TENDA
Felipe Cohen – Finanças
34
35
Tenda Passo a Passo
Ciclo de Negócios do Novo Modelo
Crédito associativo permite o
recebimento integral do VGV ao
longo...
36
Geracão de Caixa Operacional
Fluxo de caixa operacional vs Contas a receber on balance
-11
73
122
161
108 115 128
168
4...
Margem Bruta Ajustada
9%
14% 15%
8%
1%
13% 12%
29%
15%
30% 30%
Margem Bruta Ajustada vs Representatividade do Novo Modelo
...
10,1%
18,2%
26,0%
14,0%
9,7% 8,9%
7,8%
5,4%ano-2
ano-1
ano0
ano+1
ano+2
ano+3
ano+4
ano+5
Contingências
Contingências e cr...
Target ROCE
39
Build Up do ROCE
Construindo a rentabilidade
Giro: 1,2-1,4x ROCE: 14-16%
Giro: 0,67x ROCE: -7,4%
Receita
Lí...
GAFISA E TENDA
André Bergstein
40
Estrutura de Capital
Alavancagem Inferior à Média do Setor
7.008
2.216 2.173 1.186 1.197 1.385
2.387
1.334 201 89
Peer 1 P...
4242
Perfil da Dívida
Estrutura de endividamento ligada aos projetos
52,8% 54,7% 64,4% 67,3% 72,1% 73,6%
47,2% 45,3% 35,6%...
43
Recursos da Venda de Alphaville
Redução do Endividamento e Distribuição de Valor ao Acionista
Redução do
Endividamento
...
Separação da Gafisa e Tenda
Fundamentação e Principais Objetivos
44
 Possibilitar aos acionistas uma melhor alocação de r...
Passos necessários para definição de potencial proposta de separação
Separação de Gafisa e Tenda
Update e próximos passos
...
ENCERRAMENTO
Sandro Gamba
CEO
46
Alavancagem
adequada
Novo perfil da dívida
com menor custo de
capital
Foco nos mercados
mais rentáveis
Rentabilidade e
dis...
3.277
3.209
1.463
1.649 163 255 224 1.879
2.848
4.462 547
1.193
48
Wrap Up – Percepção de Mercado
NAV Gafisa
¹Recebíveis d...
OBRIGADO
www.gafisa.com.br/ri
ri@gafisa.com.br
49
of 49

Port gafisa day 2014 vf 0412 (2)

Gafisa Investor Day 2014
Published on: Mar 4, 2016
Published in: Investor Relations      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Port gafisa day 2014 vf 0412 (2)

  • 1. INVESTOR DAY 04 de dezembro de 2014
  • 2. Nesta apresentação nós fazemos declarações prospectivas que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa Administração e informações a que a Companhia atualmente tem acesso. Declarações prospectivas incluem informações sobre nossas intenções, crenças ou expectativas atuais, assim como aquelas dos membros do Conselho de Administração e Diretores da Companhia. As ressalvas com relação a declarações e informações acerca do futuro também incluem informações sobre resultados operacionais possíveis ou presumidos, bem como declarações que são precedidas, seguidas ou que incluem as palavras “acredita”, "poderá", "irá", "continua", "espera", "prevê", "pretende", "planeja", "estima" ou expressões semelhantes. As declarações e informações sobre o futuro não são garantias de desempenho. Elas envolvem riscos, incertezas e suposições porque se referem a eventos futuros, dependendo, portanto, de circunstâncias que poderão ocorrer ou não. Os resultados futuros e a criação de valor para os acionistas poderão diferir de maneira significativa daqueles expressos ou sugeridos pelas declarações prospectivas. Muitos dos fatores que determinarão estes resultados e valores estão além da nossa capacidade ou habilidade de controle ou previsão. 2 Aviso
  • 3. 1. (08h30) Abertura – Sandro Gamba 2. (08h45) Estratégia e Operação Gafisa – Sandro Gamba 3. (09h30) Finanças Gafisa – André Bergstein 4. (10h00) Estratégia e Operação Tenda – Rodrigo Osmo 5. (10h45) Finanças Tenda – Felipe Cohen 6. (11h15) Estratégia Financeira Consolidada – André Bergstein 7. (11h30) Conclusão e Encerramento – Sandro Gamba Q&A 3 Agenda
  • 4. ABERTURA Sandro Gamba CEO Gafisa
  • 5. Incorporadora com Presença Nacional Reposicionamento Estratégico  Altas taxas de crescimento  Crescimento orgânico e por meio de aquisições  Nova estrutura de gestão  Foco Regional  Busca pela rentabilidade Pré-IPO IPO  Aquisição de Alphaville (2006);  IPO: R$494 mm de recursos primários (2006);  Emissão de ADR Nível 3 (2007);  Follow-on: R$488 mm de recursos primários (2007);  Aquisição de Tenda (2008)  Follow-On: R$1 bilhão (2010);  Implementação do Novo Plano Estratégico (2011). GP Investimentos adquire o controle da Gafisa Equity International adquire 36% da Gafisa Linha do Tempo da Gafisa Trajetória desafiadora e bem sucedida 5 2004 a 2006 2006 a 2011 2012 a 2014... Geração de caixa e desalavancagem Foco na Rentabilidade e geração de valor Foco nos mercados estratégicos de Gafisa e Novo Modelo de Tenda Venda de 70% de Alphaville Potencial Spin off Gafisa e Tenda Nova Diretoria
  • 6. 71 56 60 46 54 31 43 37 72 53 50 55 76 51 56 51 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 Desp. G&A Desp. Vendas Evolução da Performance Consolidada Redução da Complexidade Operacional e Maior Eficiência na Gestão 119 111 180 216 267 133 205 179 21% 22% 28% 34% 38% 31% 36% 36% 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 Lucro Bruto Ajustado Margem Bruta Ajustada 91 58 50 36 114 57 27 19 2011 2012 2013 2014 Gafisa Tenda Desempenho Operacional Desempenho Financeiro 1.609 83 216 107 679 1.085 354 315 419 1.023 114 33 104 88 339 181 99 91 371 2012 1T13 2T13 3T13 4T13 2013 1T14 2T14 3T14 9M14 Gafisa Tenda # Cidades Gafisa 2012 16 2013 13 2014 9 # Cidades Tenda 2012 31 2013 22 2014 14 27,6% 29,9% 38,6% 44,4% 42,0% 35,7% 38,1% 38,7% 8,3% 1,4% 13,3% 12,3% 28,5% 14,7% 30,4% 29,8% Margem bruta ajustada Gafisa Margem bruta ajustada Tenda Lucro Bruto e Margem Bruta Ajustada Canteiros de Obras Lançamentos (VGV R$MM) Despesas VG&A 6
  • 7. Conselho de Adm. Grupo Gafisa Gafisa Tenda Alphaville Estrutura Organizacional Gafisa e Tenda atuando de forma independente Conselho de Adm. Gafisa Tenda Nova estrutura 2014 Em 2014, por meio de AGO foi aprovado a redução do Conselho de Administração de 9 para 7 membros. 7
  • 8. 8 Estrutura Organizacional Composição Atual da Diretoria Sandro Gamba CEO Gafisa Há 19 anos na Gafisa. Ingressou como estagiário na Gafisa. Cursou Engenharia Civil pela Universidade Mackenzie; MBA Executivo pelo Insper e Gestão Imobi pela FAAP. Andre Bergstein CFO e DRI Gafisa Na Gafisa desde Março/2012. Responsável pelas áreas administrativas, financeiras e Relações com Investidores. Rodrigo Osmo CEO Tenda Há 7 anos na Gafisa Trabalhou como Executivo da GP Investimentos, Consultor da Bain&Company Cursou Engenharia Química pela USP, com mestrado em Administração de Empresas pela Harvard Business School. Felipe Cohen CFO e DRI Tenda Na Gafisa desde Junho/2014. Responsável pela Tesouraria, Área de Corporate Finance, Mercado de Capitais e Relações com Investidores.
  • 9. GAFISA Sandro Gamba – Estratégia & Operação 9
  • 10. Mercado de Atuação Gafisa Consolidação nos principais mercados - SP + Rio Evolução VGV lançado (R$ MM) 10 1.609 1.085 1.023 2012 2013 9M14 Gafisa 41.747 44.493 23.137 2012 2013 9M14 Mercado VGV lançado Unidades lançadas VGV lançado Market share Estrutura equilibrada para operar dentro de um cenário de incerteza no mercado GUIDANCE 2014 R$1,1 - 1,2 bilhão78.330 82.704 39.079 4% 2% 4% 1.023 1.023 127 VGV total lançado (R$ MM) 1.150 R$35 bn Market Share 2014 Anualizado R$30 - 45 bn Mercado 2015 Gafisa 2015 2014 PM Guidance 2014 3%
  • 11. Perfil do Landbank Em linha com a estratégia operacional da Gafisa Landbank SP Capital  100% do landbank posicionado em SP + RJ;  Target de 2-3 anos do volume de lançamentos;  43% do landbank é composto por terrenos com VGV potencial inferior a R$120 milhões  maior flexibilidade. R$ 000 –Set/2014 11 51% 21% 15% 6% 7% Zona Sul Zona Oeste Zona Central Zona Norte Zona Leste SP Capital 2.754.073 RJ 1.303.717 Grande SP 1.801.954 Interior 343.018 Litoral 87.057 4.986.102 1.303.717 R$ 6,3 bilhões
  • 12. 814 83 216 107 679 354 315 419 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 Lançamentos 12 Análise no desenvolvimento do produto para o mercado Estratégia de Lançamentos VGV (R$ MM) lançado VSO dos lançamentos do período 14% 44% 20% 37% 11% 31% 25% 38% Produto Adequado Liquidez Consistente Rentabilidade do Projeto Cliente Final * No 3T14 a Companhia solicitou a renúncia de um empreendimento lançado no 1T14 , com VGV total de R$64,8MM
  • 13. Breakdown do Estoque Gafisa Composição equilibrada em relação ao prazo de entrega 13 Estoque por ano de entrega Não Iniciado Até 30% construído 30% a 70% construído Mais que 70% construído Unidades concluídas¹ Total 3T14 São Paulo 471.621 22.165 1.020.858 91.706 101.193 1.707.542 Rio de Janeiro 55.281 160.706 110.529 242.229 29.401 598.146 Outros Mercados - - - 42.758 148.315 191.074 Total 526.902 182.871 1.131.387 376.692 278.910 2.496.761 Maior volume de estoque com entrega programada posterior a 2016; Desde o 4T13, redução de 30%, no volume de estoque dos Novos Mercados, 11% 13% 2% 24% 17% 19% 70% 44% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% set/14 dez/13 Concluídos Entregas 2014 Entregas 2015 Entregas > 2016 272,4 191,1 4T13 3T14
  • 14. Gestão e Controle das Operações Maior eficiência e controle no processo de construção 14 Melhorias Implementadas Centro de Serviços Compartilhados Controle Logístico de Suprimentos Inovação Remuneração: Prazo, Custo e Qualidade Projeto Construir Região Prazo Contratual Fora do Prazo Total SP 33 3 36 RJ 5 1 6 NM 2 0 2 Total 40 4 44 (%) 91% 9% 100% 2014E 95% 5% 39 2013 80% 20% 50 2012 83% 17% 58  Hoje 1,5 milhão de m2 em construção sob supervisão da Gafisa, em 2012 eram 2,5 milhões m2;  Encerrar 2014 com apenas 2 obras, fora do prazo, sendo projetos sob gestão de terceiros. Melhor performance operacional Satisfação do cliente Redução do risco de contingências futuras
  • 15. 15 Estrutura de Custos & Despesas Manutenção da estrutura equilibrada ao volume das operações Menor complexidade operacional permitindo adequação no nível das Despesas Gerais, Administrativas e com Vendas. 2012 2013 9M14 Desp. Gerais e Administrativas 137 136 95 Desp. Vendas 144 137 69 Total 281 273 164 VG&A/Receita líquida 14% 16% 15% VG&A/Lançamentos 17% 25% 15% Fim dos projetos antigos Consolidação nos mercados estratégicos Separação das unidades de negócio Melhor gestão e maior eficiência das operações 17% 77% 32% 53% 12% 14% 19% 13% 2012 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 Despesa VG&A/Lançamentos
  • 16. 16 Ciclo de Negócios da Gafisa Redução do ciclo, propiciando redução do risco e da exposição de caixa  Landbank equilibrado  Projeto adequado  Estratégia de lançamento Concepção e Desenvolvimento Ciclo Operacional  Gestão e controle  Redução do ciclo e do risco operacional  Equilíbrio nas despesas com vendas  Redução do ciclo de caixa  Menor capital empregado Ciclo Financeiro Repasse Vendas 6 – 12 meses 6 meses 24 meses 3 - 6 meses Landbank Lançamento Construção Financiamento Despesas com Terreno e com Marketing & Vendas Exposição de Caixa 15% – 20% Margem Bruta 36 – 40% Exposição de Caixa Máx. 55% – 65%
  • 17. GAFISA André Bergstein – Finanças 17
  • 18. 18 Destaques Financeiros Construindo o caminho para a Rentabilidade Geração de Valor ao Acionista Eficiência Operacional Estrutura Equilibrada Desempenho de Caixa Resultado Financeiro Consolidação Estratégica SP+Rio Volume de Lançamentos Maior Giro do Ativo Margem Bruta Superior e Consistente Estrutura de Custos e Despesas Adequada Eficiência do Ciclo Operacional
  • 19. 17% 17% 14% 1% 12% 15% 28% 26% 17% 21% 21% 29% 28% 31% 28% 30% 39% 44% 42% 36% 38% 39% 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 Mg EBITDA Ajustada Margem bruta ajustada 19 Performance Operacional Equilibrada e Consistente Evolução dos Resultados  Performance operacional superior e estável ao longo dos últimos trimestres  Evolução na estrutura de despesas da Gafisa, permitindo a adequação da margem EBITDA ajustada  Melhor performance operacional contribuindo para a evolução da rentabilidade da Gafisa 8,6% 36,1% 13,9% 28,0% 6,8% 9,0% 9,8% 7,6% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 2012 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 Despesas G&A/Lançamentos
  • 20. Construção da Rentabilidade Sinalização de adequada rentabilidade futura Resultado a Apropriar SP + Rio  A margem REF segue em patamar semelhante a performance operacional verificada atualmente.  Maior conforto e confiança na manutenção do patamar de margem verificado nos últimos trimestres  Ratificando a estratégia de concentração da Companhia nos seus mercados alvo, em busca de uma performance operacional superior REF SP + Rio Total Receitas a Apropriar 1.156.738 1.157.390 Custo a Apropriar das Un. Vend. (707.718) (708.427) Resultado a Apropriar 449.020 448.963 Margem a Apropriar 38,8% 38,8% 20 * Resultado a apropriar líquido de PIS/Cofins ; sem impacto AVP e contemplando empreendimentos ainda em cláusula suspensiva. Lançamento Resultado % Resultado 2014 117.896 26,3% 2013 95.482 21,3% 2012 161.262 35,9% Até 2011 74.380 16,5% Total 449.020 100% Resultado a Apropriar SP + Rio por ano de lançamento
  • 21. 15.471 37.467 52.915 63.642 53.894 2010 2011 2012 2013 2014 Anualizado 21 Contingências Perspectiva de redução com a operação sob controle 33,5% 38,2% 20,2% 8,1% Pré-entrega 1º ano 2ºano após 3º ano Contingências por ano (R$ mil) Cronograma de entrada de processos a partir da entrega 2.723 5.593 7.505 4.315 2.394 2010 2011 2012 2013 9M14 Unidades entregues
  • 22. 22 Flexibilidade Financeira Desempenho de caixa adequado ao atual ciclo de negócios Recebíveis Totais Recebíveis Totais 2.745 Estoque a Valor de Mercado 2.497 Total 5.242 Custo Incorrer (1.191) Forte geração de caixa operacional desde 2012 → R$719 milhões Geração líquida de R$159 milhões em 2013 e R$30 milhões nos 9M14 Fluxo de Caixa Operacional 2012 2013 9M14 Entradas 2.397.467 1.960.383 1.293.891 Receita de Vendas 1.183.904 1.042.779 646.310 Repasses 998.757 973.497 623.610 Terrenos 134.947 12.273 15.880 Outros 79.858 (68.166) 8.090 Saídas (1.866.938) (1.802.020) (1.264.083) Construção (1.023.473) (984.799) (689.335) Incorporação + Vendas (259.099) (229.117) (139.497) Terrenos (238.886) (273.625) (200.566) Impostos + G&A+ Outros (345.480) (314.479) (234.684) Fluxo de Caixa Operacional 530.529 158.363 29.808 Unidades entregues 7.505 4.315 2.394 531 24 -33 76 91 158 61 -51 20 30 -100 0 100 200 300 400 500 600 2012 1Q13 2Q13 3Q13 4Q13 2013 1T14 2T14 3T14 9M14 Geração de Caixa Operacional Maior eficiência no processo de repasse Melhor gestão operacional na incorporação Cronograma de Recebíveis Set/14 - Set/15 1.212.289 Set/15 - Set/16 149.426 Set/16 - Set/17 103.705 Set/17 - Set/18 29.899 Set/18 - Set/19 49.094 Total 1.544.413
  • 23. Target ROCE Build Up do ROCE Construindo a rentabilidade Giro: 0,7 – 0,8x ROCE: 14 – 16% Giro: 0,5x ROCE: 8% Receita Líquida Mg. Bruta Ajustada Desp. Gerais e Administrativas Desp. Com Vendas Contingências Mg. EBITDA 1,5 Bi 38% D&A NOPAT 2014 Anualizado 1,8 - 2,2 Bi 36 - 40% Imposto Escala Adequação das Despesas Redução das Contingências Drivers para Evolução do ROCE Aumento do Giro do Ativo 11% / LCT 6,5 - 7,5% / LCT 10% / VL 6 -8% / VL 4% / RL 1 - 2% / RL 20% 3% 15%2% 22 - 24% 2 - 3% 16 - 18%2 - 3% 23 LCT – Lançamentos VL – Venda Líquida RL – Receita Líquida
  • 24. TENDA Rodrigo Osmo – Estratégia & Operação 24
  • 25. 25 Legado Run-Off 2014 foi o ano de transição entre o foco no legado (2012 e 2013) e foco no Novo Modelo (2015+) Run-Off do Legado 4T11 4T13 4T14* 4T15* % resolvido até 2013 % resolvido até 2014 Unidades a entregar 30.944 7.387 1.500 – 2.500 500 – 700 76% 95% Tenda (Faixa 2) 25.454 6.052 1.500 – 2.500 500 – 700 76% 94% Top Tenda (Faixa 3) 5.490 1.335 0 0 75% 100% Contas a Receber + Estoque (VGV em R$) 3.7 Bi 1.2 Bi 0.4 – 0.6 Bi 0.2 - 0.3 Bi 67% 89% Tenda (Faixa 2) 3.0 Bi 0.8 Bi 0.2 – 0.3 bi 0.1 – 0.2 Bi 71% 93% Top Tenda (Faixa 3) 0.7 Bi 0.4 Bi 0.2 – 0.3 bi 0.1 – 0.2 Bi 50% 71% Run-Off do Legado 2012 2013 2014* 2015* % das Receitas do Novo Modelo 0% 10% 45-55% 85-95% * Estimativa da Companhia
  • 26. 3. LANÇAMENTO CONTRATADO -+ 26 Fundamento No Novo Modelo, Tenda opera com base em 4 pilares Menor prazo de execução: somente tocar obras bem vendidas Baixo custo em escala Menor dependência de m.d.o. qualificada 1. FORMA DE ALUMÍNIO Escala mínima de 1.000 unidades por ano Necessidade de continuidade de produção (m.d.o. própria) + - Condição necessária para Venda Repassada Redução significativa de riscos técnicos e jurídicos Processo de lançamento mais demorado 4. VENDA REPASSADA -+ Especialização MCMV Melhoria contínua Menor S&M: 2. VENDA EM LOJA Escala mínima de 5-10 vendas/mês por loja + - Reduz e acelera distratos: Impossibilidade de voltar atrás na incorporação • Cross-sale de produtos • Menor custo marginal (equipe própria, sem picos, baixo turnover) • Baixo investimento (x stand) • Menos desenquadramento; • Acelera revenda: menor capital empregado e maior prazo para poupança do comprador; • Pagamento da comissão de vendas no repasse: alinha incentivos. Menor capilaridade que empresas de vendas
  • 27. 27 Contexto Operacional Segmento de baixa renda no Brasil • Definições MCMV III possivelmente apenas em 2015, devido à transição de equipe de Governo • Dependendo dos parâmetros, a potencial criação de Faixa 1,5 pode ser um foco interessante de atuação para a Tenda. MCMV • Combinação favorável de forte demanda com baixa competição • Caso a MCMV III reduza os investimentos na Faixa I, possiblidade de aumento da competição de players atualmente focados nesta faixa. Ambiente Competitivo
  • 28. 28 Lançamento – Novo Modelo Indicadores Chave para Novos Projetos  Lançamentos do Novo Modelo com bom desempenho até o momento * Projeto lançado no último fim de semana do trimestre. Out/14 Novo Horizonte VilaCantuária ItaimPaulista VerdeVidaF1 Jaraguá VivaMais CampoLimpo VerdeVidaF2 Pq.Rio Maravilha Candeias Pq.dasFlores Palácio Imperial VilaFlorida RiodaPrata Recantode Abrantes* TOTAL/Média Lançamentos mar/13 mar/13 mai/13 jun/13 ago/13 set/13 dez/13 jan/14 mar/14 mar/14 mai/14 mai/14 mai/14 ago/14 set/14 - Estado SP BA SP BA SP RJ SP BA RJ PE SP RJ MG RJ BA - Unidades 580 440 240 339 260 300 300 340 440 432 100 259 432 312 340 5.114 VGV Total (R$MM) 65.1 45.9 31.2 38.6 40.8 39.7 48 42.2 57.7 57.7 15.3 37.6 57.0 49.6 41.7 668.1 Venda Média Mês 15,6% 6,0% 8,5% 6,8% 11,9% 6,3% 9,0% 4,6% 4,2% 6,0% 11,1% 1,2% 4,7% 7,4% NA 7,2% % Repasses (Vendas) 100% 97% 98% 94% 99% 73% 92% 78% 76% 56% 84% 0% 78% 55% NA 82% Andamento Obras 100% 100% 100% 69% 96% 86% 63% 69% 60% 9% 55% 2% 7% 6% NA 74%
  • 29. 1.312 1.242 1.414 1.708 1.990 1.927 2.766 479 479 479 479 523 523 604 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 Lançamentos < 2017 Lançamentos > 2017 29 Negócios Lançamentos e Landbank Lançamentos (R$ mil) 113.696 33.056 103.644 88.379 181.445 99.011 91.294 428.250 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 Gap Guidance 228.450 Landbank (R$ MM) Guidance 600 – 800  Atingimento do piso do guidance é desafiador, mas factível  Landbank sendo constituído. Política de alcançar 3 anos de lançamento em landbank de curto prazo (~R$4bi)
  • 30. 7,9% 8,8% 9,9% 11,5% 10,4% 19,3% 22,1% 23,8% 14,4% 14,2% 30 Margem Bruta Economia de Custo de Obra e Ganho de Preço 0,9% 7,4% -0,7% 2,3% -2,2% 0,6% 2,7% 0,6% 4,2% 3,4% Ganhos de Preço de VendaEconomia Custo de Obra Nota: - Performance dos Empreendimentos Lançados até o 1T14, - Ganhos e economia em relação ao estudo de viabilidade. N. Horizonte V. Cantuária Itaim Verde Viva F1 Jaraguá Viva Mais Ch. Campo Limpo Verde Viva F2 Rio Maravilha Candeias  Margem bruta no Novo Modelo melhor do que o esperado no momento dos lançamentos
  • 31. 31 Análise dos Distratos Perspectivas 70% dos distratos da venda nova em “zero pago”; equacionado com postergação na contabilização das vendas 70% 30% Zero Pago Outros R$2,1Bi de distratos executados da carteira de legado; R$300M pendentes para >2014 1. Distratos do Legado Distrato das vendas novas maior do que o esperado, chegando a 31% em 9M14 2. Distratos de Fundamento 3. Distratos de Nova Venda 31% 69% Vendas Distratadas Vendas Líquidas 2,4 1,0 0,5 0,3 2011 2012 2013 2014 Backlog de distratos a realizar (R$bi)  Pendência de distratos do legado para 2015 totaliza R$300M  Distrato do Novo Modelo deve estabilizar em torno de 15% a partir do próximo ano
  • 32. 32 Estrutura de Despesas S&M e G&A 10,5% 7,8% 7,1% 5,7% 0% 2% 4% 6% 8% 10% 12% 2011 2012 2013 2014 YTD Despesas acompanhando redução da complexidade da operação nos últimos anos Estrutura atual permite crescimento acelerado da operação com incrementos marginais Vendas & Marketing / Vendas Brutas 94.497 72.652 73.564 18.838 24.651 16.000 0 20.000 40.000 60.000 80.000 100.000 120.000 2012 2013 2014 Anualizado Despesas administrativas + Bônus (R$ mil)
  • 33. 33 Wrap Up Tenda •Ano de transição entre focos: de limpeza do legado (2012 e 2013) para expansão do Novo Modelo (2015 em diante) 2014 • Sem sinalização de uma deterioração do cenário competitivo e regulatório Contexto • Novo Modelo tem apresentado desempenho satisfatório, permitindo rentabilidade atrativa em escala (R$1 – 1,5 bilhão) Novo Modelo
  • 34. TENDA Felipe Cohen – Finanças 34
  • 35. 35 Tenda Passo a Passo Ciclo de Negócios do Novo Modelo Crédito associativo permite o recebimento integral do VGV ao longo do período de obra Menor exposição de caixa devido ao rápido processo de transferência A construção geralmente começa 3 - 10 meses após as vendas, entre 30 – 60% do projeto vendido Transferência de Venda & Repasse ConstruçãoLandbank 6 – 12 meses 3 – 10 meses 10 – 14 meses Lançamento Despesas com S&M e Landbank Exposição de Caixa 10% – 15% Margem Bruta 28 – 30% Timeline da Construção Ciclo do Fluxo de Caixa da Tenda Financiamento
  • 36. 36 Geracão de Caixa Operacional Fluxo de caixa operacional vs Contas a receber on balance -11 73 122 161 108 115 128 168 46 90 30 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 942 1203 1127 978 840 800 694 535 462 424 364 Fluxo de caixa operacional (R$MM) Contas a receber on-balance (R$MM) Devolução significativa do capital empregado em Tenda nos últimos anos
  • 37. Margem Bruta Ajustada 9% 14% 15% 8% 1% 13% 12% 29% 15% 30% 30% Margem Bruta Ajustada vs Representatividade do Novo Modelo 0% 0% 0% 0% 0% 5% 15% 22% 39% 47% 54% Margem bruta ajustada 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 Representatividade receitamento de fundamento 37 Aumento da representatividade do Novo Modelo permite recuperação gradual da margem operacional Entrega do Legado Melhores Margens do Novo Modelo Recuperação Gradual da Rentabilidade
  • 38. 10,1% 18,2% 26,0% 14,0% 9,7% 8,9% 7,8% 5,4%ano-2 ano-1 ano0 ano+1 ano+2 ano+3 ano+4 ano+5 Contingências Contingências e cronograma de entrada de processos Contingências por ano (R$ mil) Cronograma de entrada de processos a partir da entrega 2.835 8.057 47.798 24.820 48.941 2010 2011 2012 2013 2014 Anualizado 43% dos processos são relacionados a atrasos de obra 38 Dinâmica das contingências ainda deve onerar o resultado nos próximos 2 anos
  • 39. Target ROCE 39 Build Up do ROCE Construindo a rentabilidade Giro: 1,2-1,4x ROCE: 14-16% Giro: 0,67x ROCE: -7,4% Receita Líquida Mg. Bruta Ajustada Desp. Gerais e Administrativas Desp. Com Vendas Contingências Mg. EBITDA 0,6 Bi 25% R$85M 11% / LCT 6% / VB 13% / VL R$49M 8% / RL -7% D&A 2% NOPAT -11% 2014 Anualizado 1,0 - 1,5 Bi 28 - 30% R$90M 6,5 - 7,5% / LCT 13,5-16% 1-1,5% 10,5–13% Imposto 2% 1,5-2% Fim do legado Novo Modelo Escala Drivers para Evolução do ROCE LCT – Lançamentos VB – Venda Bruta VL – Venda Líquida RL – Receita Líquida 4,5 - 5,5% / VB 5 - 6% / VL R$20-25M 1,5-2% / RL
  • 40. GAFISA E TENDA André Bergstein 40
  • 41. Estrutura de Capital Alavancagem Inferior à Média do Setor 7.008 2.216 2.173 1.186 1.197 1.385 2.387 1.334 201 89 Peer 1 Peer 2 Peer 3 Peer 4 Peer 5 Gafisa Peer 6 Peer 7 Peer 8 Peer 9 Confortável nível de alavancagem (Dívida Líquida/Patrimônio Líquido) em 44,3% no 3T14. 41 1.247 1.998 2.469 3.245 2.559 2.456 2.519 2.858 1.159 1.404 1.409 1.385 2008 2009 2010 2011 2012 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 Posicionamento ante os Peers (dívida líquida e alavancagem) 139% 129% 102% 50% 44% 37% 28% 13% Alavancagem Média do Setor (61%) 66% 59,8% 83,8% 65,3% 118,1% 89,0% 93,0% 96,2% 126,0% 36,1% 44,9% 44,9% 44,3% 129% 66% 139% 102% 50% 44% 37% 28% 13% dívida líquida/patrimônio líquido dívida líquida 606 1.424 1.201 984 1.681 1.146 1.101 781 2.024 1.563 1.280 1.463 caixa e disponibilidades 4%
  • 42. 4242 Perfil da Dívida Estrutura de endividamento ligada aos projetos 52,8% 54,7% 64,4% 67,3% 72,1% 73,6% 47,2% 45,3% 35,6% 32,7% 27,9% 26,4% 2011 2012 2013 1T14 2T14 3T14 Redução da relação Fin. Projetos / Dívida Total, estimativa para encerrar 2014 em torno de 80%; Dívida Líquida Ex-Fin. Projetos / PL, atingiu -22,8% no 3T14 Menor percepção de risco, resultando em redução dos custos de captação. Perfil da Dívida 2012 2013 1T14 2T14 3T14 Financiamento de Projetos 2.144 2.050 1.996 1.938 2.097 Dívida Corporativa e Obrigações com Investidores 2.096 1.133 971 750 751 Dívida Total + Obrigações 4.240 3.183 2.967 2.688 2.848 Financiamento de Projetos (% da dívida total) 51% 64% 67% 72% 74% Dívida Corporativa (% da dívida total) 49% 36% 33% 28% 26% Breakdown histórico Dívida Corporativa Financiamento Novo perfil do endividamento mais adequado ao ciclo operacional da Companhia
  • 43. 43 Recursos da Venda de Alphaville Redução do Endividamento e Distribuição de Valor ao Acionista Redução do Endividamento Flexibilidade Financeira Programa de Recompra de Ações Distribuição de Valor ao Acionista Amortização líquida de R$ 1,2 bilhão desde Dez/13 Adequação do perfil de endividamento da Companhia., 74% ligado aos projetos no 3T14 Distribuição de R$ 130MM de JCP e dividendos complementares de R$ 32MM. Programa de recompra executado com total de 32,9 milhões de ações, das quais 11,9 milhões já foram canceladas. Perfazendo um desembolso de R$99,8 milhões. Abertura de novo programa de recompra com 16 milhões de ações adicionais. Adicionalmente, consumo de recursos com o pagamento de impostos e fee da operação, no montante de R$ 64 milhões. 1 2 4 3
  • 44. Separação da Gafisa e Tenda Fundamentação e Principais Objetivos 44  Possibilitar aos acionistas uma melhor alocação de recursos com base em seus próprios interesses e estratégias de investimento;  Permitir que cada empresa responda mais rapidamente às oportunidades em seus respectivos mercados-alvo;  Estabelecer estruturas de capital sustentáveis baseadas no perfil de risco de cada empresa;  Dar maior visibilidade para o mercado sobre o desempenho individual de cada empresa, permitindo uma avaliação mais precisa do valor inerente;  Aumentar a capacidade de atrair e reter talentos, por meio do desenvolvimento adequado da cultura e dos planos de compensação alinhados com o ciclo e os resultados de cada negócio. Proposta: Separação das unidades de negócios Gafisa e Tenda em duas empresas de capital aberto e independentes MODELO DE NEGÓCIO CULTURA PERCEPÇÃO DO MERCADO 1ª FASE – Parcialmente Concluída • Definição de estruturas corporativas segregadas para Gafisa e Tenda; • Avaliação e ajustes necessários de processos e sistemas para a separação das áreas; • Definição da estratégia de separação, força de trabalho, cronograma de separação para as diferentes áreas, e principais etapas. • Áreas remanescentes ainda em separação: TI, Tesouraria, RI, Jurídico Societário.
  • 45. Passos necessários para definição de potencial proposta de separação Separação de Gafisa e Tenda Update e próximos passos 45 Avaliação das estruturas societárias possíveis Mapeamento de contratos e avaliação de potencial impacto em decorrência do spin-off Atuação junto aos bancos e seguradoras para abertura de limite de crédito independente para Tenda Avaliação sobre a futura estrutura de governança corporativa de Tenda Conversão da Tenda para emissor Categoria A na CVM, e estudos relacionados a listagem no Novo Mercado Entendimento junto a BM&FBovespa dos procedimentos necessários para a negociação de Tenda, e avaliação de potencial listagem de ADR Nível 1 Conselho de Administração submete proposta a Assembleia de acionistas  Definição do plano de negócios 2015-2019;  Evolução dos estudos sobre a estrutura de capital de Gafisa e Tenda  Evolução dos processos de abertura de crédito em Tenda Definição das regras de migração dos planos de stock options correntes Simplificação da estrutura societária da Companhia
  • 46. ENCERRAMENTO Sandro Gamba CEO 46
  • 47. Alavancagem adequada Novo perfil da dívida com menor custo de capital Foco nos mercados mais rentáveis Rentabilidade e disciplina de capital 47 Wrap Up Controle operacional e gestão sólida Fim do legado Novo Modelo Tenda REDUÇÃO DA COMPLEXIDADE POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO NOVA ESTRUTURA DE CAPITAL Menor Risco e Exposição de Capital Maior Rentabilidade Operação Rentável Escala Adequação da Estrutura de Custos e Despesas
  • 48. 3.277 3.209 1.463 1.649 163 255 224 1.879 2.848 4.462 547 1.193 48 Wrap Up – Percepção de Mercado NAV Gafisa ¹Recebíveis de clientes, on e off balance; ²Estoque a valor de mercado; ³Ações judiciais consideradas como perda provável; ⁴Custos a serem incorridos de unidades vendidas e estoque. Ao preço atual (R$ 2,74), o mercado precifica NPV negativo em R$3,3 bilhões aos novos projetos de Gafisa e Tenda, desconsiderando a participação de 30% em Alphaville. Contas a receber1 Estoque2 Caixa Landbank a custo Impostos Obrigações Landbank Net Asset Value Valor Justo Alphaville (30%) Market Cap Contingências3 Custos a serem incorridos4 Dívida Bruta
  • 49. OBRIGADO www.gafisa.com.br/ri ri@gafisa.com.br 49

Related Documents