Prevenção de Infecção no Processo de Administração de Terapia Infusional HUCFF- UFRJ ...
Dois fatos são importantes nessa prevenção:1.Dispositivos intravasculares são a principal causa de infecção relacionada a...
Infecções relacionadas aos cateteres vasculares Prevenção A prevenção é multidisciplinar: PS que insere...
O que deve constar no treinamento do profissional desaúde envolvido na inserção e manutenção do cateter? Riscos das infec...
Prevenção na inserção e manutenção do cateterAssegurar que todo profissional de saúde envolvidoseja treinado e demonstre ...
Higiene das mãos É considerada a medida isolada maisimportante na prevenção de todas as IRASs As mãos são os instrume...
Microbiota transitória das mãos de profissionais de saúde 3,9 x 104 ...
Microbiota transitória: Microrganismos da pele de pacientes e desuperfícies são transferidas para as mãos dos PS Microrg...
Água+sabão com ou sem antisséptico Antisséptico sem água Microbiota transitória pode ser: Removi...
Microbiota residente: Não pode ser removida por fricção mecânica e/oupropriedades detergentes de água+sabão neutro Pode ...
Conceitos Higienização simples das mãos: higienizar comágua + sabão sem antisséptico. Remove fisicamentesujidade e micror...
Conceitos Higienização antisséptica das mãos: higienizarcom água + sabão com antisséptico (remove sujidadee mata microrga...
Higiene das Mãos Lave as mãos (com ou sem antisséptico): mãos visivelmente sujas ou contaminadas com sangue e outros fl...
Eficácia dos produtos de higiene de mãos: Redução bacteriana após 30 segundos Sabão ...
Tipos de álcool• Metanol (Methyl-alcohol) Etanol (Ethyl-alcohol)• 1-Propanol (n-Propanol) 2-Propanol (Iso-Prop...
Qual o melhor preparado alcoólico? Eficácia bactericida: • n-propanol > isopropanol > etanol > metanol • A eficácia é t...
Fatores a considerar na seleção de agentes de HM Eficácia do agente anti-séptico Aceitação do produto pelo pes...
18
19
Pontos Críticos para a Higiene das MãosPonta dosdedos Unhas Anéis En...
Mãos dos Profissionais de Saúde- Unhas sempre aparadas- Não usar unhas postiças- Não usar anéis, alianças, pulseirasou rel...
05 de MaioDia Mundial da Higienização das Mãos 22
Obrigada!
of 23

Prevenção de Infecção no Processo de Administração de Terapia Infusional

Apresentado no IV Fórum Internacional sobre segurança do paciente
Published on: Mar 4, 2016
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Prevenção de Infecção no Processo de Administração de Terapia Infusional

  • 1. Prevenção de Infecção no Processo de Administração de Terapia Infusional HUCFF- UFRJ Denise Marangoni denisemarangoni@uol.com.br
  • 2. Dois fatos são importantes nessa prevenção:1.Dispositivos intravasculares são a principal causa de infecção relacionada a assistência em saúde (IRAS).2.Estratégias de prevenção podem zerar as taxas de infecção relacionada à terapia infusional.Lancet 2000; 355:1864-8.Crit Care Med 2004; 32(10): 2014-20.CDC – Guidelines for the Prevention of Intravascular Catheter-Related Infections, 2011.
  • 3. Infecções relacionadas aos cateteres vasculares Prevenção A prevenção é multidisciplinar: PS que inserem emantem o cateter e o sistema de infusão, CCIH,administrador do hospital, pessoal de compra, ospróprios pacientes que cuidam de seus cateteres. O objetivo é preparar e comprometer cada umdesses profissionais, para prevenção, nas funçõesque executam. A meta de um programa efetivo de prevenção é aeliminação destas infecções de forma continuada.CDC – Guidelines for the Prevention of Intravascular Catheter-Related Infections, 2011.
  • 4. O que deve constar no treinamento do profissional desaúde envolvido na inserção e manutenção do cateter? Riscos das infecções (morbidade e mortalidade). Indicação para uso do cateter (risco/benefício). Cateter adequado para cada indicação (paciente estável/instável,tempo previsto para uso, finalidade do uso, material do cateter, númerode lumens). Inserção e manutenção: escolha da veia adequada, medidas deprevenção de infecção, punção guiada por US, fixar com dispositivosem sutura. Retirada do cateter: indicações infecciosas para retirada, retiradaquando não mais essencial. periodicidade de troca do cateter e dos equipos, sistema fechado deinfusão, avaliação diária do sítio.CDC – Guidelines for the Prevention of Intravascular Catheter-Related Infections, 2011.
  • 5. Prevenção na inserção e manutenção do cateterAssegurar que todo profissional de saúde envolvidoseja treinado e demonstre competência na função.Avaliar periodicamente o conhecimento e adesãodos PS envolvidos.Relação enfermeiro/paciente adequada.
  • 6. Higiene das mãos É considerada a medida isolada maisimportante na prevenção de todas as IRASs As mãos são os instrumentos assistenciais mais utilizados A principal via de transmissão de microorganismos é através das MÃOS!
  • 7. Microbiota transitória das mãos de profissionais de saúde 3,9 x 104 a 4,6 x 106 UFC/cm2 Boyce JM & Pittet D. MMWR 2002;51(RR-16):1-45.
  • 8. Microbiota transitória: Microrganismos da pele de pacientes e desuperfícies são transferidas para as mãos dos PS Microrganismos são capazes de sobreviver poralgumas horas nas mãos dos PS Transmissão cruzada: microrganismos das mãosde PS passam para a pele de pacientes ou paraobjetos que entram em contato com pacientes. Boyce JM & Pittet D. MMWR 2002;51(RR-16):1-45. Bolon M. Infect Dis Clin N Am 2011; 25: 21-43.
  • 9. Água+sabão com ou sem antisséptico Antisséptico sem água Microbiota transitória pode ser: Removida por fricção mecânica e/ou propriedadesdetergentes de água+sabão Morta por agentes antissépticos. Larson EL. Am J Infect Control 1995; 23(4): 251-69.
  • 10. Microbiota residente: Não pode ser removida por fricção mecânica e/oupropriedades detergentes de água+sabão neutro Pode ser reduzida por agentes antissépticos:importante antes de proceder procedimento invasivo. Boyce JM & Pittet D. MMWR 2002;51(RR-16):1-45.
  • 11. Conceitos Higienização simples das mãos: higienizar comágua + sabão sem antisséptico. Remove fisicamentesujidade e microrganismos superficiais (não mata). • A quantidade removida depende da duração do procedimento • Essa ação frequente causa trauma da pele e aumento da quantidade da flora e da descamação, o que pode aumentar a disseminação de mocrorganismos residentes. Larson EL. Emerg Infect Dis 2001; 7(2): 225-30.
  • 12. Conceitos Higienização antisséptica das mãos: higienizarcom água + sabão com antisséptico (remove sujidadee mata microrganismos: clorexidina) ou com soluçãoantisséptica sem água (não remove sujidade e matamicrorganismos: álcool) • Antissepsia cirúrgica das mãos • Antissepsia prévia a procedimentos invasivos estéreis (p.ex. implante de cateteres vasculares). Boyce JM & Pittet D. MMWR 2002;51(RR-16):1-45. Larson EL. Am J Infect Control 1995; 23(4): 251-69.
  • 13. Higiene das Mãos Lave as mãos (com ou sem antisséptico): mãos visivelmente sujas ou contaminadas com sangue e outros fluidos corporais, início e término do turno de trabalho, antes e após ir ao banheiro, antes e depois das refeições. Friccione as mãos rotineiramente com solução alcoólica: se não estiverem sujas. Uso ideal: • Em mãos secas • Com volume adequado da solução • Durante tempo adequado • Cobrindo todas as superfícies da mão.Guideline for Hand Hygiene in Health-care Settings. MMWR 2002; vol. 51, no. RR-16. Tvedt C, Bukholm G. J Hosp Infect 2005; 59(3): 229-34.
  • 14. Eficácia dos produtos de higiene de mãos: Redução bacteriana após 30 segundos Sabão Iodóforo CHX 4% Álcool 70% 0Redução média (Log UFC) -0,5 -1 -1,5 -2 -2,5 -3 -3,5 -4 Ayliffe GAJ et al. J Hosp Infection 1988;11:226 Álcool é eficaz também contra MRSA Infect Control Hosp Epidemiol 2001; 22(2): 105-8.
  • 15. Tipos de álcool• Metanol (Methyl-alcohol) Etanol (Ethyl-alcohol)• 1-Propanol (n-Propanol) 2-Propanol (Iso-Propanol) 15
  • 16. Qual o melhor preparado alcoólico? Eficácia bactericida: • n-propanol > isopropanol > etanol > metanol • A eficácia é tanto maior quanto maior a concentração de álcool (máximo de 95%). As concentrações ideais para ação contra as bactérias são as seguintes: etanol: 77% (v/v), iso- propanol: 60% (v/v), n-Propanol: 42 % (v/v). Apresentação: forma líquida ou gel: gel promovemelhor adesão dos PS e menor ressecamento dapele. Rotter ML. J Hosp Infect 2001; 48(Suppl A): S4-8. Traore O et al. Crit Care 2007; 11(3): R52.
  • 17. Fatores a considerar na seleção de agentes de HM Eficácia do agente anti-séptico Aceitação do produto pelo pessoal • Caracteristicas do produto • Irritação e ressecamento da pele Acesso ao produto Sistema de dispensação
  • 18. 18
  • 19. 19
  • 20. Pontos Críticos para a Higiene das MãosPonta dosdedos Unhas Anéis Entre os dedos Relógios ou pulseiras
  • 21. Mãos dos Profissionais de Saúde- Unhas sempre aparadas- Não usar unhas postiças- Não usar anéis, alianças, pulseirasou relógios durante o trabalho.
  • 22. 05 de MaioDia Mundial da Higienização das Mãos 22
  • 23. Obrigada!

Related Documents