www.oimparcial.com.br/urbano
+
São Luís, sexta-feira,21 de agosto de 2015
URBANO
CRISE ECONÔMICA
BaresdeportasfechadasnaLa...
of 1

Naipp imparcial

Publicação do Jornal O imparcial sobre o Projeto NAIPP
Published on: Mar 3, 2016
Published in: Social Media      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Naipp imparcial

  • 1. www.oimparcial.com.br/urbano + São Luís, sexta-feira,21 de agosto de 2015 URBANO CRISE ECONÔMICA BaresdeportasfechadasnaLagoada Jansen.Segundocomerciantesdaárea, asituaçãoéinsustentáveleostem obrigadoaabandonarosnegócios. URBANO 2 Email:andreagoncalves@oimparcial.com.br ALINE ALENCAR E stresse, pressão psicológica, tensão física e mental. Estas são algumas das mazelas constatadas e relatadas pelosprofissionaisqueprezametra- balhampelasegurançadasociedadetodos os dias. Com a necessidade de conhecer e intervirnaqualidadedasegurançapública do Maranhão, o Instituto Brasileiro de Po- líticas Públicas (Ibrapp) realizou uma pes- quisa com os policiais do estado e avaliou os efeitos do dia a dia no cumprimento do dever.Osdadosrevelamque,dosentrevis- tados, 79,54% se sentem psicologicamen- te pressionados e 65,91% não conseguem se desassociar do posto mesmo em perí- odos de folga. ApesquisafoirealizadaduranteoEvento deSegurançadoMaranhão–Exposegma–, noiníciodeagosto,emSãoLuís.Combase nas informações do questionário, o órgão elaborou o projeto Núcleo de Atendimen- to Integrado Psicossocial para Policiais, o Naipp, e contempla serviços de apoio psi- cológico no enfrentamento, de forma pre- ventiva,àdepressãoe/oudoençaspsíquicas quecomumenteacometemospoliciaisde órgãoscomosecretariasestaduaisemuni- cipais de Segurança Pública, Polícia Fede- ral, Civil e Rodoviária. A coordenadora de projetos do Ibrapp, LilianPantoja,explicaqueapesquisasefez necessária, pois este quadro já teria sido notado pelos profissionais que integram o instituto. “Oinstitutoidentificavamuitoessaques- tão,oEstadojáprestaesseatendimentoao policial,masnãoconseguemchegaràesfe- ra familiar, que também sofre com aquele profissional já estressado com sua rotina. Então, o Núcleo traz esse diferencial com um atendimento mais amplo. Apesquisanostrouxemaisembasamen- to para essa problemática. A maioria deles respondeuquegostariadereceberumaten- dimentopsicológicodeformamaisefetiva, porqueoestresselevaaoquadrodedepres- são e até mesmo suicídio”, explica. Fatoresquecontribuemparaoestresse na profissão, como a luta contra o tráfico e insegurança,alémdosproblemasrelaciona- dosaoambientefamiliar,estavamnotopo das respostas do questionário. Além disso, foram apontadas questões envolvendo a sensação de resguardo dos perigos iminentes da profissão, rotina de trabalhocomocorrênciadepressãopsico- lógica, dificuldades em se desassociar do perfil de policial, estrutura suficiente para manter a integridade física e mental, além danecessidadedemaioracompanhamen- to psicológico. “Por isso, o projeto elaborou uma série deestratégiasvoltadasparaoatendimento maiscompletoaestesprofissionais.ONú- cleo traz referências em serviços de apoio psicológico, mental, com abordagem nas maisvariadascorporaçõesparaelesepara seusfamiliares,quetambémsãoatingidos pelapressãopelaqualpassamestespoliciais. Umdosfatoresapontadosquemaiscon- tribuemparaonívelaltodeseuestresseéa lutacontraotráficoetambémaquestãode nãoconseguirsedesassociardoseuposto. Nos momentos de folga, ele não consegue relaxar, com a mesma tensão e a mesma carga”, afirma Lilian. Otratamentoconsistenoperíodode12 mesescomcincoconsultasdemedidaspre- ventivas na área sociológica, psicológica e familiar.Ospoliciaispassamporumasérie deatendimentospordiversosprofissionais capacitados,comopsicólogos,psiquiatras, pedagogoseenfermeiros,alémdeoficinas, semináriosecapacitaçõesparaquepossam melhorar sua qualidade de vida e também prestar um serviço de melhor qualidade para a sociedade. Ametaéatingir40milconsultasemtodo oestadodoMaranhão,implantandooNú- cleo em 12 municípios. Para implantação do Naipp, o Ibrapp tem buscado parceria comogovernodoestado,especificamente com a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão(SSP-MA).DeacordocomLilian Pantoja, o projeto teve uma grande aceita- çãonoórgão,“poiselesentendemquepre- cisam de mais apoio neste tipo de atendi- mento.Temos também buscado parcerias noDistritoFederalparaimplantaçãodesse núcleoaquinopaís.Acreditamosqueesses policiaisprecisamdeumatendimentomais humanizado,poisistoafetadiretamenteno seu estado físico e mental no seu posto de trabalho. Então, a sociedade também só tem a ganhar com a expansão do Núcleo”. pressão Sob a doofício 12 municípios do Maranhão devem receber atendimento 79,54% 40 consultas no MA é meta do núcleo MIL Maisde79,54%dospoliciaissesentemconstrangidoscomarotinade trabalho.Documentotambémrevelaque,dosentrevistados,65,91% nãoconseguemsedesassociardopostoemperíodosdefolga Fatoresquecontribuemparaa desordempsíquicadepoliciais Fatoresquecontribuemparao estressenaprofissão(resultados) Estresse Riscosiminentes Carênciadeestruturafísicaehumananospostosdetrabalho Transtornosmentaisecomportamentaisdousodesubstânciaspsicoativas Abusodeautoridade Assédiomoral Insegurança–30,65% Problemasrelacionadosaoambientefamiliar–29,55% Hierarquia–2,3% Contermanifestações–1% Vozdeprisão–1,27% Assalto–2% Menoresinfratores–1,41% Direitopenal–0% Acreditamos que esses policiais precisam de um atendimento mais humanizado, pois isto afeta diretamente no seu estado físico e mental no seu posto de trabalho Lilian Pantoja, coordenadora de Projetos do Ibrapp Saiba mais O Instituto Brasileiro de Políticas Públicas - Ibrapp - é uma instituição do Terceiro Setor, focado no desenvolvimento Institucional do Setor Público, através de planejamento e gestão de projetos voltados ao fortalecimento de políticas públicas, com profissionais capacitados em diversos segmentos. Tendo como diferencial o nosso principal valor: a Excelência. O Ibrapp está presente em 13 estados brasileiros e no Distrito Federal: Acre, Bahia, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, São Paulo, Sergipe, Rio de janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e Tocantins. se sentem psicologicamente pressionados

Related Documents