Isabel Lopes
Impacte ambiental Desenvolvimento de forma desordenada, sem planeamento e com elevados níveis ...
Mas o que pensam que estão a fazer?IL 2012 2/00
Contaminantes e tratamento de resíduos Introdução de uma concentração superior aos valores normais, ...
Desenvolvimento InsustentávelIL 2012 1/00
Poluição: fontes tópicas e fontes difusas Fontes tópicas: identificadas e controladas Fontes dif...
Desequilíbrio Local, regional ou global Global: efeito de estufa e buraco na camada de ozono!IL 2...
Toxicidade Dose letal média: quantidade de substância que é capaz de eliminar 50% dos indivíduos de uma ...
Toxicidade Agrotóxicos (br)IL 2012 1/00
Toxicidade •Reação rápida resultante da Efeito exposição a um agente tóxico ...
BioacumulaçãoIL 2012 1/00
BioacumulaçãoIL 2012 1/00
IL 2012 Manual: Biodesafios 12º ano, Edições ASA Bioacumulaçã...
Sinergismo quando o efeito combinado de dois agentes é superior à soma de cada agente actuando isoladame...
Substâncias com efeitos adversos… • Mutagénicos: podem provocar alterações permanentes no genoma (tran...
Alteração da qualidade da água Os primeiros seres vivos da Terra surgiram na água há mais de 3,5 bilhões de anos....
O que é a poluição? Emissão de resíduos sólidos, líquidos ou gasosos em ...
Contaminantes • Biodegradáveis com proveniência da agricultura e de ORGÂNICOS activida...
Classificação dos poluentes De acordo com a origem Pontual: Es...
Manual: Biodesafios 12º ano, Edições ASA
IL 2012 Imagem: http://www.dern.ufes.br/limnol/main.html ...
EutrofizaçãoIL 2012 1/00
CBO (carência bioquímica de oxigénio) Parâmetro analítico de qualidade das águas que mede, indirectamente a ...
Parâmetros de avaliação da água para consumo o Para a caracterização destas águas são realizadas ...
Parâmetros de avaliação da água para consumo físico-químicos: pH, cloretos, sulfatos, sódio, fer...
Parâmetros de avaliação da água para consumoIL 2012 1/00
Parâmetros de avaliação da água para consumo oDos 35 parâmetros, apenas 9 compõem o índice da q...
o Temperatura Pode influenciar outras propriedades da água; A temperatura pode variar por factores naturais ou p...
o pH O valor do pH pode ser alterado pela introdução de resíduos, o recomendável é que este valor se encontre entr...
o Oxigénio dissolvido (OD) Em condições normais este valor varia consoante a altitude e a temperatura. Valores mui...
o Estes parâmetros estão relacionados com a matéria orgânica que é produzida por todos os organismos que vivem nas ág...
o As águas poluídas são tratadas em estações de tratamento de águas residuais (ETAR);
Os tratamentos podem ser divididos em 4 fases:pré tratamento, tratamento primário, tratamento secundário etratamento terci...
Objetivo: Remoção dos sólidos com maiores dimensões• Primeiro processo experimentado por um efluente ao entrar uma ETAR• C...
Objetivo: Eliminação de 50% a 60% materiais em suspensão edecantados na forma de lamas.• As partículas depositadas são na ...
Substâncias não solúveis emágua são difíceis de sedimentar Doseamento da água com sulfato de alumínio permite que ...
Utilização de um reator biológico e posterior decantação.Biorreator: funciona em aerobiose (microbios oxidam as substância...
Conjunto de processos para remoção de nutrientes, poluentesespecíficos e bactérias, etc.Objetivo: As características finai...
Biometanização – decomposição da matéria orgânica das lamasresultantes dos tratamentos primário e secundário, em digestore...
o Pré tratamento - nesta fase, a água é preparada para as fases de tratamento seguintes;o Tratamento primário - no ...
«As melhorias são consistentes e em relação aos últimos anos assistimos a uma maior preocupação por parte dasentidades ges...
«Das 41 colheitas que realizamos, 35 estavam positivas e 6 com valores acima dos valores máximosadmissíveis, duas na pisci...
«Esperemos que em 2008 já possamos analisar a água das praias mas nesta altura é inadmissível que mantenham tantas pesso...
o Documentário sobre poluição aquática (Inglês)http://br.youtube.com/watch?v=0RXhZ18apVQ&feature=relatedo Imagenshttp://br...
Poluição e degradação de recursos
Poluição e degradação de recursos
of 46

Poluição e degradação de recursos

Published on: Mar 4, 2016
Published in: Education      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Poluição e degradação de recursos

  • 1. Isabel Lopes
  • 2. Impacte ambiental Desenvolvimento de forma desordenada, sem planeamento e com elevados níveis de degradação ambiental… Desenvolvimento de encontro às necessidades do presente sem comprometer as gerações seguintes! DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVELIL 2012 1/00
  • 3. Mas o que pensam que estão a fazer?IL 2012 2/00
  • 4. Contaminantes e tratamento de resíduos Introdução de uma concentração superior aos valores normais, de microorganismos, substâncias químicas e/ou resíduos no meio ambiente, que leva a um desequilibrio. Resíduos gerados nas atividades antrópicasIL 2012 1/00
  • 5. Desenvolvimento InsustentávelIL 2012 1/00
  • 6. Poluição: fontes tópicas e fontes difusas Fontes tópicas: identificadas e controladas Fontes difusas: difícil ainda o controlo eficienteIL 2012 1/00
  • 7. Desequilíbrio Local, regional ou global Global: efeito de estufa e buraco na camada de ozono!IL 2012 1/00
  • 8. Toxicidade Dose letal média: quantidade de substância que é capaz de eliminar 50% dos indivíduos de uma população Modo de exposição Duração da exposição Património genético individualIL 2012 1/00
  • 9. Toxicidade Agrotóxicos (br)IL 2012 1/00
  • 10. Toxicidade •Reação rápida resultante da Efeito exposição a um agente tóxico •Tontura, prurido, ou mais grave agudo (levando inclusive à morte) •Desenvolvimento de certas Efeito consequências que persistem ao longo do tempo crónico •Devido a exposição prolongadaIL 2012 1/00
  • 11. BioacumulaçãoIL 2012 1/00
  • 12. BioacumulaçãoIL 2012 1/00
  • 13. IL 2012 Manual: Biodesafios 12º ano, Edições ASA Bioacumulação e Bioampliação1/00
  • 14. Sinergismo quando o efeito combinado de dois agentes é superior à soma de cada agente actuando isoladamente… Exposição ao efeito dos asbestos aumentam a probabilidade de contrair cancro do pulmão 20% Se fumar Aumentam 400%IL 2012 1/00
  • 15. Substâncias com efeitos adversos… • Mutagénicos: podem provocar alterações permanentes no genoma (transmissíveis à descendência) • Cancerígenos: Provocam alterações ao nível do DNA podendo originar o desenvolvimento de um tumor maligno (contudo muitas não apresentam consequências devido aos mecanismos de reparação do DNA) • Teratogénicos: Provocam anomalias morfológicas e funcionais (defeitos congénitos) em embriões ou fetos (desenvolvimento embrionário)IL 2012 1/00
  • 16. Alteração da qualidade da água Os primeiros seres vivos da Terra surgiram na água há mais de 3,5 bilhões de anos. A água constitui a maior parte do volume de uma célula. Sem ela, provavelmente não existiria vida!IL 2012 1/00
  • 17. O que é a poluição? Emissão de resíduos sólidos, líquidos ou gasosos em quantidade superior à da capacidade de absorção do meio ambiente; Origem? o Impacto por acção do Homem desde a antiguidade, através de despejo e resíduos vários que se mostraram tóxicos ou pelo menos incómodos; o Aumento acelerado da população e indústria levou a acréscimo da poluição ambiental e aparecimento de novos tipos de poluição; o A Humanidade, apenas recentemente, se apercebeu dos perigos e consequências das suas acções, sendo atualmente um dos problemas mais graves que esta enfrenta;IL 2012 1/00
  • 18. Contaminantes • Biodegradáveis com proveniência da agricultura e de ORGÂNICOS actividades domésticas. • Se acumulados em excesso originam a eutrofização das águas. • Microrganismos capazes de provocar doenças, tais como a hepatite, o cólera e a gastroenterite. BIOLÓGICOS • A água é contaminada pelos excrementos dos doentes e o contágio ocorre quando essa água é bebida. • Resíduos tóxicos, como os pesticidas do tipo DDT e metais pesados (chumbo, mercúrio) utilizados em certos processos QUÍMICOS industriais. • Acumulam-se no corpo dos seres vivos.IL 2012 1/00
  • 19. Classificação dos poluentes De acordo com a origem Pontual: Esgotos urbanos, industriais, mistos, de minas; Difusa: Drenagem agrícola, águas pluviais, escorrimento de lixeiras; De acordo com a natureza dos contaminantes Agentes Químicos Orgânicos (biodegradáveis ou persistentes): Proteínas, gorduras, hidratos de carbono, Ceras, Detergentes, óleos, Tintas, pesticidas, solventes; Inorgânicos: Ácidos, álcoois, tóxicos, sais solúveis ou inertes; Agentes físicos  Radioactividade;  Calor;  Modificação do sistema terrestre, através de movimentação de terras; Agentes Biológicos  Bactérias ou Vírus;  Animais e plantas não pertencentes ao habitat natural;  Exploração em demasia;IL 2012  Eutrofização (natural e cultural). 1/00
  • 20. Manual: Biodesafios 12º ano, Edições ASA
  • 21. IL 2012 Imagem: http://www.dern.ufes.br/limnol/main.html Eutrofização p.2901/00
  • 22. EutrofizaçãoIL 2012 1/00
  • 23. CBO (carência bioquímica de oxigénio) Parâmetro analítico de qualidade das águas que mede, indirectamente a quantidade de matéria biodegradável presente, medida através da quantidade de oxigénio consumida numa amostra devido à acção de microorganismos. CBO5 significa que o ensaio é efectuado segundo o desenvolvimento dos microorganismos durante 5 dias.IL 2012 1/00
  • 24. Parâmetros de avaliação da água para consumo o Para a caracterização destas águas são realizadas colheitas para exames e análises; o O grau de poluição das águas é medido através das suas características físicas, químicas e biológicas;IL 2012 1/00
  • 25. Parâmetros de avaliação da água para consumo físico-químicos: pH, cloretos, sulfatos, sódio, ferro químicos: pesticidas, nitratos microbiológicos: bactérias organolépticos: cor, cheiro, sabor e turvaçãoIL 2012 1/00
  • 26. Parâmetros de avaliação da água para consumoIL 2012 1/00
  • 27. Parâmetros de avaliação da água para consumo oDos 35 parâmetros, apenas 9 compõem o índice da qualidade das águas (IQA): Coloração da água; Carência bioquímica de oxigénio (CBO); Nitrogénio Total; Oxigénio dissolvido (OD); pH; Resíduos total; Temperatura da água; Turgidez; Coliformes fecais.IL 2012 1/00
  • 28. o Temperatura Pode influenciar outras propriedades da água; A temperatura pode variar por factores naturais ou por acção antrópica;o Sabor e odor Também podem resultar de causas artificiais ou naturais; Não pode apresentar qualquer tipo de odor ou sabor;o Cor Resulta da existência de substâncias como o ferro ou o manganês; A intensidade da cor deve ser inferior a 5 unidades;o Existem ainda outros factores físicos como a turgidez, os resíduos sólidos e a condutividade eléctrica presentes nas águas.
  • 29. o pH O valor do pH pode ser alterado pela introdução de resíduos, o recomendável é que este valor se encontre entre 6 e 9o Dureza Este parâmetro está relacionado com o valor de cálcio e magnésio presentes na água. A classificação da dureza, pode ser feita da seguinte forma: Menor que 50 mg/L de CaCo3 – água mole Entre 50 e 150 mg/L de CaCO3 – água com dureza moderada Entre 150 e 300 mg/L de CaCO3 – água dura Maior que 300 mg/L de CaCO3 – água muito durao Existem outros parâmetros químicos como, a quantidade de cloretos, nitrogénio, matéria orgânica, ferro e manganês, componentes orgânicos e inorgânicos
  • 30. o Oxigénio dissolvido (OD) Em condições normais este valor varia consoante a altitude e a temperatura. Valores muito baixos deste parâmetro podem indicar que houve deposição de matéria orgânica;o Carência bioquímica de oxigénio (CBO) É a quantidade de oxigénio necessário fornecer aos decompositores para poderem consumir a matéria orgânica presente na água;o Carência química de oxigénio (CQO) É a quantidade de oxigénio necessária à oxidação da matéria orgânica, mas, através de um agente químico.
  • 31. o Estes parâmetros estão relacionados com a matéria orgânica que é produzida por todos os organismos que vivem nas águas, os seus resíduos, e o lixo e esgotos que são lançados para as águas;o Outro aspecto muito relevante na qualidade biológica das águas é a presença de agentes patogénicos e a consequente transmissão de doenças;o Na água os coliformes apresentam um grande risco para a saúde humana;o Nas águas para abastecimento o limite de Coliformes Fecais não deve ultrapassar o valor de 4000 coliformes fecais em 100 ml de água.
  • 32. o As águas poluídas são tratadas em estações de tratamento de águas residuais (ETAR);
  • 33. Os tratamentos podem ser divididos em 4 fases:pré tratamento, tratamento primário, tratamento secundário etratamento terciário. 1. Edifício de Pré-Tratamento; 2. Decantação Primária; 3. Tratamento Biológico; 4. Decantação Secundária; 5. Espessamento de Lamas; 6. Digestão Primária; 7. Edifício de Tratamento de Lamas e Co-geração; 8. Digestão Secundária e Gasómetro; p. 294 9. Silo das Lamas; 10. Posto de Transformação; 11. Edifício de Exploração.
  • 34. Objetivo: Remoção dos sólidos com maiores dimensões• Primeiro processo experimentado por um efluente ao entrar uma ETAR• Conjunto de processos físicos (crivagem, tamisagem, desarenação)
  • 35. Objetivo: Eliminação de 50% a 60% materiais em suspensão edecantados na forma de lamas.• As partículas depositadas são na maioria de natureza orgânica (oque leva à diminuição do CBO) arrastam também consigo grandequantidade de bactérias – descontaminação biológica.
  • 36. Substâncias não solúveis emágua são difíceis de sedimentar Doseamento da água com sulfato de alumínio permite que muitas partículas sejam agregadas (coagulação) Exemplo da remoção do corante do exercício da página 295
  • 37. Utilização de um reator biológico e posterior decantação.Biorreator: funciona em aerobiose (microbios oxidam as substânciasorgânicas, coloidais e dissolvidas. O efluente experimenta novadecantação (lamas secundárias).
  • 38. Conjunto de processos para remoção de nutrientes, poluentesespecíficos e bactérias, etc.Objetivo: As características finais do efluente devem estar de acordocom os parâmetros pretendidos para ser lançado no ambiente.
  • 39. Biometanização – decomposição da matéria orgânica das lamasresultantes dos tratamentos primário e secundário, em digestoresanaeróbios. PRODUTOS FINAIS DESTE METABOLISMO ANAERÓBIO:-BIOGÁS (CO2 e CH4) Em que o mertano (CH4), pode ser valorizadoenergeticamente (necessidades da própria estação);- BIOSSÓLIDOS ou LAMAS TRATADAS (utilização comofertilizantes ou condicionadores de solo)
  • 40. o Pré tratamento - nesta fase, a água é preparada para as fases de tratamento seguintes;o Tratamento primário - no tratamento primário a matéria poluente é separada da água por sedimentação. A eficiência de um tratamento primário pode atingir os 60% ou mais;o Tratamento secundário - o tratamento secundário consiste num processo biológico onde microrganismos aeróbios consomem a matéria orgânica poluente. A eficiência de um tratamento secundário pode atingir os 95% ou mais;o Tratamento terciário – esta fase apenas ocorre se for necessária a desinfecção e remoção de nutrientes da água.
  • 41. «As melhorias são consistentes e em relação aos últimos anos assistimos a uma maior preocupação por parte dasentidades gestoras da água para resolver os problemas», Mário Durval, delegado de saúdeo Á água para consumo humano no Barreiro apresentou melhores condições em2004 do que em 2003. Apenas duas análises revelaram características impróprias;o A gestora do Programa Águas, Marília Marques, referiu que foram realizadas em2006, cerca de 173 análises aos quatro sistemas de abastecimento público, com 62a apresentarem níveis de cloro abaixo das regras;
  • 42. «Das 41 colheitas que realizamos, 35 estavam positivas e 6 com valores acima dos valores máximosadmissíveis, duas na piscina de fisioterapia do hospital e 4 na piscina da escola de fuzileiros navais» Marília Marques, gestora do Programa Águas o Em relação às piscinas do município, os resultados da piscina municipal e da piscina de fisioterapia do hospital melhoraram bastante em relação ao ano de 2005;
  • 43. «Esperemos que em 2008 já possamos analisar a água das praias mas nesta altura é inadmissível que mantenham tantas pessoas a frequentar as praias fluviais» Mário Durval, delegado de saúdeo Os rios Tejo e Coina continuam a ser um problema. Actualmente, as autoridadesde saúde nem sequer fazem análises porque “já sabem qual vai ser o resultado, águaimprópria”.o Mário Durval, explicou que as praias fluviais deixaram de ser analisadas em 2001 eassim se vão manter até que se construída a ETAR Barreiro/Moita e os esgotos deixemde ir para o rio.
  • 44. o Documentário sobre poluição aquática (Inglês)http://br.youtube.com/watch?v=0RXhZ18apVQ&feature=relatedo Imagenshttp://br.youtube.com/watch?v=NN5rV9mqAEM&feature=relatedo Mar Poluídohttp://br.youtube.com/watch?v=YOYFm59-DME&feature=relatedo Água (Inglês)http://br.youtube.com/watch?v=RnZCxBQCeC0&feature=relatedo O peixinho e os resíduos industriaishttp://br.youtube.com/watch?v=m5zVASa0u9g&feature=relatedo Pensa bem (Inglês)http://br.youtube.com/watch?v=mrBxApe0EM0&feature=related