Características e curiosidades
Religiosa:
No âmbito religioso, as heresias deram-se através do arianismo que negaram a
San...
Sociedade bizantina
A sociedade bizantina era totalmente hierarquizada. No topo da sociedade encontrava-
se o imperador e ...
Economia
A economia bizantina estava entre as mais avançadas da Europa e do Mediterrâneo
durante muitos séculos. A Europa,...
Literatura
Os bizantinos tiveram interesse na literatura clássica, especialmente para a poesia lírica
e/ou satírica.
Na li...
ArteArte bizantina é quase inteiramente preocupada com a expressão religiosa e, mais
especificamente, com a tradução impes...
MúsicaA música tradicional bizantina está associada ao cântico sagrado medieval das Igrejas
que seguiam o rito constantino...
Gastronomia:A cozinha bizantina foi marcada por uma fusão da
gastronomia grega e romana. O desenvolvimento do império biza...
Pontos do imperio bizantino
of 8

Pontos do imperio bizantino

Published on: Mar 4, 2016
Published in: Education      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Pontos do imperio bizantino

  • 1. Características e curiosidades Religiosa: No âmbito religioso, as heresias deram-se através do arianismo que negaram a Santíssima Trindade; além do caso do arianismo, teve ainda, a questão monofisista, esta nega a natureza humana de Cristo, afirmando que Cristo tinha apenas natureza divina (o monofisismo foi difundido nas províncias do Império Bizantino e acabou identificada com aspirações de independência por parte da população do Egito e da Síria); por fim, no tocante à iconoclastia, ocorre a grande destruição de imagens e a proibição das mesmas nos templos. A religião foi fundamental para a manutenção do Império Bizantino, pois as doutrinas dirigidas a esta sociedade eram as mesmas da sociedade romana. O cristianismo ocupava um lugar de destaque na vida dos bizantinos e podia ser observado, inclusive, nas mais diferentes manifestações artísticas. As catedrais e os mosaicos bizantino estão entre as obras de arte e arquitetura mais belos do mundo. Os monges, além de ganhar muito dinheiro com a venda de ícones, também tinham forte poder de manipulação sobre sociedade. Entretanto, incomodado com este poder, o governo proibiu a veneração de imagens, a não ser a de Jesus Cristo, e decretou pena de morte a todos aqueles que as adorassem. Esta guerra contra as imagens ficou conhecida como A Questão Iconoclasta.
  • 2. Sociedade bizantina A sociedade bizantina era totalmente hierarquizada. No topo da sociedade encontrava- se o imperador e sua família. Logo abaixo vinha a nobreza formada pelos assessores do rei. Abaixo destes estava o alto clero. A elite era composta por ricos fazendeiros, comerciantes e donos de oficinas artesanais. Uma camada média da sociedade era formada por pequenos agricultores, trabalhadores das oficinas de artesanato e pelo baixo claro. Grande parte da população era formada por pobres camponeses que trabalhavam muito, ganhavam pouco e pagavam altas taxas de impostos. Crise e Tomada de Constantinopla Após a morte de Justiniano, o Império Bizantino ficou a mercê de diversas invasões, e, a partir daí, deu-se início a queda de Constantinopla. Com seu enfraquecimento, o império foi divido entre diferentes realezas feudais. Constantinopla teve sua queda definitiva no ano de 1453, após ser tomada pelos turcos. Atualidade Atualmente, Constantinopla é conhecida como Istambul e pertence à Turquia. Apesar de um passado turbulento, seu centro histórico encanta e impressiona muitos turistas devido à riquíssima variedade cultural que dá mostras dos diferentes povos e culturas que por lá passaram.
  • 3. Economia A economia bizantina estava entre as mais avançadas da Europa e do Mediterrâneo durante muitos séculos. A Europa, em particular, foi incapaz de se igualar a economia bizantina até o final da Idade Média. Constantinopla foi o eixo principal em uma rede de comércio que por diversas vezes estendia-se em quase toda a Eurásia e África do Norte, em especial, sendo o principal terminal oeste da famosa Rota da Seda. Alguns estudiosos afirmam que, até a chegada dos árabes no século VII, o império tinha a economia mais poderosa do mundo. As conquistar árabes, no entanto, representariam uma reversão significativa da fortuna que contribuiu para um período de declínio e estagnação. As reformas de Constantino V marcaram o início de um renascimento que perdurou até 1204. A partir do século X até o final do século XII o império bizantino projetou uma imagem de luxo, e os viajantes ficaram impressionados com a riqueza acumulada na capital. Tudo isso mudou com a chegada da Quarta Cruzada, que foi uma catástrofe econômica.
  • 4. Literatura Os bizantinos tiveram interesse na literatura clássica, especialmente para a poesia lírica e/ou satírica. Na literatura bizantina, quatro diferentes elementos culturais podem ser reconhecidos: os gregos, os cristãos, os romanos e os orientais. A literatura bizantina é muitas vezes classificada em cinco grupos: historiadores e analistas, enciclopedistas e ensaístas e escritores de poesia secular (a única verdadeira epopeia heróica dos bizantinos é o Digenis Akritis). Os outros dois grupos são: literários eclesiásticos e teológicos e escritores de poesia popular. Dos cerca de três mil volumes da literatura bizantina que sobrevivem, apenas trezentos e trinta consistem de poesia secular, história, ciência e pseudo-ciência. Na literatura religiosa bizantina (sermões, livros litúrgicos e poesia, teologia, tratados devocionais etc.), Romano, o Melodista foi seu representante mais proeminente.
  • 5. ArteArte bizantina é quase inteiramente preocupada com a expressão religiosa e, mais especificamente, com a tradução impessoal de teologia da igreja cuidadosamente controlada em termos artísticos. Formas bizantinas forma espalhadas pelo comércio e conquista da Itália e Sicília, onde eles persistiram em formas modificadas ao longo do século XII, e tornou-se uma influência formativa sobre a arte da Renascença italiana. Por meio da expansão da Igreja Ortodoxa Oriental, as formas bizantinas se espalharam para os centros europeus do leste, nomeadamente o Império Russo. Influências da arquitetura bizantina, em particular nos edifícios religiosos, podem ser encontradas em diversas regiões do Egito e da Arábia para a Rússia e Romênia. Uma das característica da arte bizantina são os mosaicos, que consistem em inúmeros pedaços de pedra e vidro coloridos, e recobertos por ouro em folha.Apresentavam figuras de animais, plantas, dos imperadores ou cenas bíblicas. Outra característica da arte bizantina foram os ícones, que são representações sacras pintadas sobre um painel de madeira.
  • 6. MúsicaA música tradicional bizantina está associada ao cântico sagrado medieval das Igrejas que seguiam o rito constantinopolitano. A identificação da "música bizantina" como "canto litúrgico cristão do oriente" é um equivoco devido a razões histórico-culturais. Sua principal causa é o papel principal da Igreja, como portadora do conhecimento cultural oficial do Império Romano do Oriente, um fenômeno que nem sempre foi extremo, mas que foi agravado no período final do império (a partir do século XIV) como grandes eruditos seculares migraram para as crescidas cidades do Ocidente à época da Queda de Constantinopla, trazendo consigo grande parte da aprendizagem que estimulou o desenvolvimento do Renascimento europeu. O encolhimento da cultura oficial grega em torno de um núcleo da Igreja era ainda mais acentuado pela força política, quando a cultura oficial da corte mudou depois da captura de Constantinopla pelo Império Otomano em 29 de maio de 1453. A música bizantina incluiu uma rica tradição de música instrumental da corte e dança. A música bizantina é composta de textos gregos para festas, cerimônias, ou músicas da Igreja. Os historiadores gregos e estrangeiros concordam que os tons eclesiásticos e, em geral, todo o sistema de música bizantina está intimamente relacionada com o antigo sistema grego.Continua a ser o mais antigo gênero de música existente, do qual a forma de atuação e (com o aumento da precisão a partir do século V) os nomes dos compositores, e às vezes as indicações das circunstâncias de cada obra musical, são conhecidos.
  • 7. Gastronomia:A cozinha bizantina foi marcada por uma fusão da gastronomia grega e romana. O desenvolvimento do império bizantino e do comércio trouxe especiarias, açúcar e produtos hortícolas novos para a Grécia. Os cozinheiros experimentaram novas combinações de alimentos, criando dois estilos no processo. Estes foram o do Oriente composto pela cozinha bizantina complementada por itens comerciais, e um estilo mais enxuto baseado principalmente na tradição grega local. Graças a localização de Constantinopla entre as rotas de comércio popular, a cozinha bizantina recebeu influências culturais de várias localidades, tais como da Reino Lombardo, o Império Sassânida e o emergente império árabe.O consumo de alimentos foi baseado em torno da classe social. O palácio imperial foi uma metrópole de temperos e receitas exóticas; convidados foram brindados com frutas, bolos de mel e doces xaroposos. A alimentação das pessoas comuns foi mais conservadora. A dieta principal era composta de pães, legumes, leguminosas, cereais preparados de formas variadas. Salada era muito popular. Produziam diversos tipos de queijo e faziam a famosa omelete. Eles também apreciavam mariscos e peixes, de água doce e água salgada. Cada família também mantinha um estoque de aves na copeira. Eles também consumiam outros tipos de carne que eles caçavam. Para a caça, eram utilizados cães e falcões, embora, por vezes, posse empregado armadilhas e redes. Animais maiores foram uma alimento mais caro e raro. Os cidadãos abatiam os suínos no inicio do inverno, e forneciam para suas famílias linguiça, carne de porco, sal e banha de porco para o ano. Apenas as classes mais abastadas comiam cordeiro. Eles raramente comiam bovinos por os utilizavam para cultivar os campos. A forma mais comum de preparo dos alimentos era fervendo.