PREVENÇÃO DE PERDAS DO PONTO DE VISTA DA SEGURANÇA DO TRABALHO
Muitas pessoas se perguntam qual a relação entre a seguranç...
of 1

Prevenção de perdas do ponto de vista da segurança do trabalho

Published on: Mar 4, 2016
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Prevenção de perdas do ponto de vista da segurança do trabalho

  • 1. PREVENÇÃO DE PERDAS DO PONTO DE VISTA DA SEGURANÇA DO TRABALHO Muitas pessoas se perguntam qual a relação entre a segurança do trabalho e prevenção de perdas aplicada em um supermercado. No mês de março, participei do primeiro encontro de prevenção de perdas pelos Supermercados Imperatriz Ltda. realizado em Santa Catarina. Durante as palestras pude ver claramente a ação da segurança do trabalho em prol da redução de perdas em uma rede de supermercados. No setor de logística ou mesmo nos depósitos das lojas há uma grande quantidade de movimentação de cargas. Toda essa carga é movimentada por pessoas. A questão é estas pessoas estão preparadas? A falta de preparo, treinamento e orientação pode gerar aumento nas perdas de produtos. Por exemplo, um colaborador transporta em um “jacaré” (transpaleteira) um palete de bombonas de água mineral de forma irresponsável, imaginando que aquele equipamento é um ‘brinquedo de transporte’. Imagine se esse palete com bombonas vier a se chocar com um palete de sacos de ração para cães. Provavelmente nada acontecerá. Mas, se esse mesmo palete de bombonas de água, transportado de forma afoita, se chocar contra um palete de latas de cerveja, pronto, aí está a perda. Nesse exemplo, fica claro de que forma é possível com treinamento, capacitação e aplicação de cuidados exigidos na NR-11 do Ministério do Trabalho se pode qualificar colaboradores para minimizar perdas do pondo de vista da segurança do trabalho. Por esse motivo é que já na integração, não basta repassar orientações sobre marcação e controle de produtos, organização de carregamento e pedidos. É preciso preocupar-se com a segurança do trabalho, mesmo na utilização de um equipamento simples que é a transpaleteira, pois dentro do contexto da logística e também pela quantidade desses equipamentos em um supermercado são muitas as possibilidades de perdas por uso incorreto e inadequado de equipamentos de transporte de cargas não motorizados. Veja que nesta análise, sequer tratamos das perdas causadas por acidentes de trabalho. Esse tema será objeto de um outro artigo. Treinamento, capacitação, orientação eficazes produzem bons resultados. Eis aí uma visão a ser discutida pelos SESMT das redes de supermercados. Prevenção de Perdas. Avaliando a maturidade para uma adequada implementação, gestão e alcance de resultados! Implementar um programa de prevenção de perdas estratégico e sustentável é um grande desafio para aqueles que buscam a melhoria contínua da rentabilidade no varejo. O sucesso para uma gestão eficiente sobre as perdas e quebras operacionais está diretamente relacionado com o nível de maturidade da operação da loja sobre a gestão dos processos internos. Os principais cases de sucesso para a implementação da área de prevenção de perdas tiveram como foco a busca pela eficiência na execução dos processos em toda a cadeia do varejo, iniciando-se no momento da compra e emissão dos pedidos, passando pela operação logística, acurácia e dimensionamento adequado dos níveis de estoques, gestão dos perecíveis sob o aspecto da preparação, acondicionamento e exposição, entre outras ações. Avaliar o nível de maturidade dos processos operacionais da empresa é fundamental para o sucesso do programa, assim como permite “encurtar” o caminho para resultados muito mais rápidos com investimentos mais precisos. Com o entendimento do funcionamento dos processos internos, é possível identificar riscos e vulnerabilidades que possam gerar perdas no futuro e, dessa forma, tratar cada causa-raiz dos problemas, propor soluções de melhorias e formalizar os processos com a criação de políticas, normas e procedimentos. Processos bem implementados geram mais confiança e assertividade das informações necessárias para análise dos investimentos essenciais para a redução e manutenção dos níveis de perdas por meio de tecnologia e gestão de pessoas. Embora pareça uma receita de bolo, a experiência mostra que muitos varejistas ainda não atingiram níveis de maturidade mais estratégicos com relação à prevenção de perdas, talvez por uma implementação inadequada, por falta de foco, por despreparo da equipe responsável ou pela dificuldade em materializar ações em resultados. O sucesso da prevenção de perdas está diretamente relacionado com o nível de importância dada pelos executivos. Quando inserida na pauta das reuniões estratégicas para monitoramento das metas e resultados obtidos, o efeito para engajamento de todos os colaboradores é muito maior, ficando disseminado em toda a organização que o exemplo vem de cima. No cenário brasileiro, a prevenção de perdas no varejo se faz presente em quatro níveis diferentes de estágio de acordo com o nível de maturidade. A tabela apresenta os estágios de maturação que podem ser utilizados como guia de orientação e/ou benchmark. http://www.prevenirperdas.com.br/index.php/conteudo/artigos/item/420-prevencao-de-perdas-avaliando-a-maturidade-para-uma-adequada- implementacao-gestao-e-alcance-de-resultados

Related Documents