Porquê
Ana?
De tarde, numa pequena cafetaria da vila... Então??
...
Calmamente, Ana tenta explicar aos pais, completamente transtornados, que nunca contara nada sobre o
seu namoro com Luís p...
Perante a tristeza de Ana, ninguem sabia muito
bem o que dizer A min...
Estou mãe? A menina nem se mace com esse
Posso falar consigo? discurso.O que d...
Apesar de toda a insistência,
Paula não conseguiu demover
os pais.
Eles avisaram-na que
encontraria as suas malas à
porta ...
E porque
E porque
nem sempre
nem sempre
as histórias
as histórias
são felizes
são felizes
...
...
...
of 7

Porquê Ana?

Quando o namoro não é aceite pelos pais.
Published on: Mar 4, 2016
Published in: Travel      Business      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Porquê Ana?

  • 1. Porquê Ana?
  • 2. De tarde, numa pequena cafetaria da vila... Então?? O que se passa? Problemas na escola? Pais, fiz-vos vir aqui hoje porque tenho algo para vos contar.. Mas tu nem sequer namoras. ESTOU GRÁVIDA!! Perdão?!! Estás o quê?? Que brincadeira de mau-gosto vem a ser isto!! Namoro com um rapaz negro há uns meses e descobri há pouco tempo que estava grávida e tinha que vos contar…… A menina tem consciência do que nos disse?!
  • 3. Calmamente, Ana tenta explicar aos pais, completamente transtornados, que nunca contara nada sobre o seu namoro com Luís por saber que eles não o aceitariam bem. Luís, para além de ser cabo-verdiano, era de origens humildes. Tinha muito pouco a ver com a família de Ana. Nada disto é real!! Vou acordar e tudo voltará a ser como era! Desta vez, foi longe demais. Acabou!! Nunca mais entrará na nossa casa! Desemparada, abandonada pelos pais, saiu de casa, para se aconselhar com os amigos. O mundo de Ana desabou por completo
  • 4. Perante a tristeza de Ana, ninguem sabia muito bem o que dizer A minha vida está perdida! Como é que vou contar ao Luís? Não desesperes Ana! O que posso Na vida há sempre fazer numa uma solução situação destas?? Luís, perante a aflição do amigo, Estou, Luis?? É o largou logo o seu trabalho e foi Miguel. ter com eles. Estamos todos na cafetaria do costume. Vem ter connosco A juntar à aflição, surgiu o depressa. desespero e um sentimento de A Paula precisa de ti impotência perante os acontecimentos. Nós já sabíamos que iria ser difícil linda. Tenta chegar a um entendimento. Telefona-lhes. Vais ver que eles já mudaram de ideias Vê-se mesmo que não conheces os meus pais..Mas por ti vou tentar
  • 5. Estou mãe? A menina nem se mace com esse Posso falar consigo? discurso.O que dirão os nossos Gostaria muito que os pais me amigos?? Jamais aceitaríamos aceitassem e conhecessem o alguém como esse seu "namorado". Luís.Tenho a certeza que A menina aventurou-se, agora o mudariam de ideias problema é seu. Querida, desligue esse telefone!! Mas que maçada! Preciso que os pais me dêem mais uma oportunidade!! Nesta fase da minha vida, gostaría muito que vissem o quanto posso ser feliz ao lado de uma pessoa como o Luís. Por favor...
  • 6. Apesar de toda a insistência, Paula não conseguiu demover os pais. Eles avisaram-na que encontraria as suas malas à porta de casa. Para eles era um ADEUS. O desespero foi de tal ordem que Ana não vira saída nenhuma.. Sentia-se aprisionada na sua própria vida. Nem se lembrava das pessoas que a amavam tanto. Nervosíssima, agarrou-se ao volante e conduziu,desafiando a vida
  • 7. E porque E porque nem sempre nem sempre as histórias as histórias são felizes são felizes ... ... Ana não viu que a violência da sua morte uniu os pais à dor de todos. Porque nem sempre o namoro é sinónimo de felicidade, estes finais também acontecem. Tudo porque existe preconceito, insensatez. E namoros enlutados por terceiros. Não será isso tudo uma forma de violência?

Related Documents