PPóólloo CCuueessttaa
PPóólloo CCuueessttaa
Origem - é um consórcio turístico criado em 2001, como associação
sem fins lucrativos, com o objet...
PPóólloo CCuueessttaa
Ambiental - Têm por objetivo também o desenvolvimento
integrado e sustentável sob os aspectos ambi...
AAqqüüííffeerroo
Reservatório - é o maior do mundo em extensão continua, conhecido
como aqüífero Guarani, ocupando uma á...
AAqqüüííffeerroo
GGuuaarraannii
Aquífero Guarani, tem sua área de
exposição de apenas 10% da área
total de distribuiçã...
Um novo mapeamento realizado pela
Unesp (Universidade Estadual Paulista)
em 2008 constata que o fluxo de água
na camada...
AAqqüüííffeerroo GGuuaarraannii
Segundo Gastmans, porém, a
extensão total do aqüífero é uma
“questão menor” comparada à...
AAqqüüííffeerroo GGuuaarraannii
MMaallhhaa FFeerrrroovviiáárriiaa
Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado d Meio Ambiente. Informaçõe...
AAPPAA CCOORRUUMMBBAATTAAÍÍ//BBOOTTUUCCAATTUU//TTEEJJUUPPÁÁ
Botucatu - áreas de recarga do Aqüífero Guarani, a vegetação ...
RReeggiiããoo AAddmmiinniissttrraattiivvaa SSoorrooccaabbaa
Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do...
RReeggiiããoo AAddmmiinniissttrraattiivvaa SSoorrooccaabbaa
Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do...
BBiioommaass
Fonte: http://mapas.mma.gov.br/i3geo/aplicmap/openlayers.htm?91bd5525a63f950e767998046f8a1f83
HHiiddrroovviiaa TTiieettêê--
PPaarraannáá..PPoorrttooss ee
EEcclluussaass
1. Santa Maria da
Serra
2. Barra Bonita
3...
FFeerrrroovviiaass
FERROBAN –
Ferrovia
Bandeirantes S.A
AALLLL –– AAmméérriiccaa
LLaattiinnaa LLooggííssttiiccaa
Fon...
BBaacciiaass HHiiddrrooggrrááffiiccaass
Rio Tietê
RRiioo
PPaarraannaappaanneemmaa
Fonte: Governo do Estado de São Paul...
BBaacciiaass HHiiddrrooggrrááffiiccaass
Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Inf...
VVuullnneerraabbiilliiddaaddee ddaass ÁÁgguuaass
SSuubbtteerrrrâânneeaass àà PPoolluuiiççããoo
Não
definido
Baixo Médio...
UUGGRRHHII-- UUnniiddaaddee ddee GGeerreenncciiaammeennttoo ddee
RReeccuurrssooss HHííddrriiccooss
10- Tietê Sorocaba
1...
UUGGRRHHII-- UUnniiddaaddee ddee GGeerreenncciiaammeennttoo ddee
RReeccuurrssooss HHííddrriiccooss
• Bacia Hidrográfica:...
UUnniiddaaddeess ddee
CCoonnsseerrvvaaççããoo
AAmmbbiieennttaall ee
EEssppaaççooss
EEssppeecciiaallmmeennttee
PPrroott...
PPoonnttuuaaççããoo LLAABBVVeerrddee
Botucatu
Pontuação alcançada: 61
Pontuação
Máxima do
LABVerde
Pontuação
Alcança...
PPoonnttuuaaççããoo LLAABBVVeerrddee
Botucatu
Pontuação alcançada: 61
Pontuação
Máxima do
LABVerde
Pontuação
Alcança...
PPoonnttuuaaççããoo LLAABBVVeerrddee
Botucatu
Pontuação alcançada: 61
Pontuação
Máxima do
LABVerde
Pontuação
Alcança...
PPoonnttuuaaççããoo LLAABBVVeerrddee
Planejamento e Gestão Ambiental
Escala Regional 20 11
TOTAL: Escala Regional + Esca...
VViissiittaa àà BBoottuuccaattuu
Secretaria de Desenvolvimento - Sub-Secretaria de Turismo
• Tem infra-estrutura gastron...
VViissiittaa àà BBoottuuccaattuu
Secretaria de Desenvolvimento - Sub-Secretaria de Turismo
• Região turística:
– Botuca...
Secretaria de Meio ambiente
• Plano de manejo para ser aprovado junto ao CONSEMA;
• Plano Diretor de 2007 não foi regula...
BBoottuuccaattuu
BOTUCATU código:350750
Descrição Valor Unidade
População residente 127328 pessoas
Homens 61761 homens...
O Município de Botucatu é drenado por duas bacias hidrográficas: do
RIO TIETÊ, ao norte e do RIO PARDO, ao sul.
• A foz ...
BBoottuuccaattuu--SSPP
RIO LAVAPÉS
RRuuaa MMoorraaeess ddee BBaarrrrooss aallttuurraa ddoo nn0 442200
RRuuaa GGaall..TT...
Edifício Residencial VViiaa VVeenneettoo ccoomm 155
aannddaarreess -- RR.. DDrr.. CCaarrddoossoo ddee AAllmmeeiiddaa,, 13...
Situação atual do Ribeirão Lavapés; pprrooxxiimmiiddaaddee ddoo
mmuurroo rreessiiddeenncciiaall,, sseemm áárreeaa ddee pp...
BBoottuuccaattuu--SSPP
AAcceessssoo aa CCuueessttaa ppeelloo bbaaiirrrroo JJaarrddiimm BBrraassiill..
LLiixxoo aaoo lloo...
BBoottuuccaattuu--SSPP
TTooppoo ddaa CCuueessttaa
VViissttaa ddaa CCuueessttaa –– bbaaiirrrroo JJaarrddiimm BBrraassiill...
PPaarrddiinnhhoo--SSPP
VViissttaa ddoo GGiiggaannttee AAddoorrmmeecciiddoo
EEssttaaççããoo ddee CCaappttaaççããoo ee TTrra...
PPaarrddiinnhhoo--SSPP
IIggrreejjaa mmaattrriizz ddee PPaarrddiinnhhoo
EEnnttrraaddaa ddoo mmuunniiccííppiioo
BBooffeettee--SSPP
OObbrraass eemm BBooffeettee
IIggrreejjaa mmaattrriizz ddee BBooffeettee
SSeerrvviiççoo eessccoollaa...
BBooffeettee--SSPP
VViiggiillâânncciiaa SSaanniittáárriiaa ddee BBooffeettee
IIggrreejjaa mmaattrriizz ddee BBooffeettee...
RReeffeerrêênncciiaa
 http://botucatu.sp.gov.br/news/one_news.asp?IDNews=9491
 http://ecourbana.wordpress.com/2008/07/...
of 40

Polo cuesta

POLO CUESTA
Published on: Mar 4, 2016
Published in: Engineering      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Polo cuesta

  • 1. PPóólloo CCuueessttaa
  • 2. PPóólloo CCuueessttaa Origem - é um consórcio turístico criado em 2001, como associação sem fins lucrativos, com o objetivo de desenvolver o turismo de forma regional e sustentável através da integração e trabalho em conjunto dos municípios. O consórcio é composto pelos municípios de Anhembi, Areiópolis, Bofete, Botucatu, Conchas, Itatinga, Paranapanema, Pardinho, Pratânia e São Manuel. Finalidade - representar o conjunto dos municípios que o integram em assuntos de interesses comuns, perante quaisquer outras entidades públicas, de qualquer esfera de governo, além das de iniciativas privadas. Estes interesses são os de prestar aos municípios associados, serviços de planejamento, capacitação, normatização, construção e conservação de equipamentos turísticos; além de marketing que venham a promover o desenvolvimento do turismo regional mediante programas de trabalho devidamente aprovados pelo Conselho de Municípios. Fonte: http://polocuesta.com.br/portal/quem-somos.htm
  • 3. PPóólloo CCuueessttaa Ambiental - Têm por objetivo também o desenvolvimento integrado e sustentável sob os aspectos ambientais, sociais, éticos e econômicos. E finalmente estimular o desenvolvimento de programas permanentes de conservação e proteção do meio ambiente. Características da Região - De origem mexicana, a palavra “Cuesta”, é traduzida para o português como “degrau”. Foi introduzida a partir dos estudos realizados na Espanha, e na década de 30 do século XX, pela estrada de ferro sorocabana, a qual adotou a denominação “Cuesta de Botucatu”, para a forma de relevo encontrada na região. A Cuesta é uma formação de relevo escarpado em um dos lados com um suave declive em outro, constituindo “degraus”, que se elevam sobre o solo até mil metros de altura, formando grandes paredões, cujo topo não é pontiagudo como as serras, mas sim uma vasta área plana. A região do Pólo Cuesta possui também um imenso reservatório de água doce e potável do planeta, cuja recarga é feita nessa região. Fonte: http://polocuesta.com.br/portal/quem-somos.htm
  • 4. AAqqüüííffeerroo Reservatório - é o maior do mundo em extensão continua, conhecido como aqüífero Guarani, ocupando uma área total de 1,2 milhões de km, estendendo-se pelo Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina; 2/3 dessa área está no Brasil, abrangendo os estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul Estas cidades foram definidas em função de características comuns, tais como: Formação geomorfológica, destacando a Cuesta Basáltica e o Aquífero Guarani; Município delimitados pelos rios Tietê e Paranapanema (com exceção de Areiópolis que foi incluída pelo cultivo da cana). Fonte: http://ecourbana.wordpress.com/2008/07/06/novo-mapa-mostra-aquifero-guarani-mais-limitado/
  • 5. AAqqüüííffeerroo GGuuaarraannii Aquífero Guarani, tem sua área de exposição de apenas 10% da área total de distribuição geográfica sub-superficial. A sua extensão original estimada em 4.000.000 km2 acha-se reduzida a 1.000.000 km2, aflorando de forma praticamente contínua, sobre cerca de 56% dessa área, e, no restante, sendo recoberta pelos sedimentos dos Grupos Bauru/Caiuá (o primeiro localizado no Estado de São Paulo e o segundo, no Estado do Paraná). A grande importância econômica dos basaltos advém da reconhecida fertilidade dos solos, base de intensa exploração agropecuária característica da região e dos condicionamentos favoráveis (topográficos e geotécnicos) a implantação de hidrelétricas. Fonte: http://ecourbana.wordpress.com/2008/07/06/novo-mapa-mostra-aquifero-guarani-mais-limitado/
  • 6. Um novo mapeamento realizado pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) em 2008 constata que o fluxo de água na camada geológica que compõe o aqüífero é mais lenta do que se imaginava anteriormente. O fluxo mais lento significa que, se o ritmo de extração das águas é muito intenso em um local, a água acaba ali e demora para reaparecer. É um risco, portanto, apostar no Guarani para suprir a crescente demanda de água no interior paulista. Na necessidade de extração de grandes volumes, a alternativa de se concentrar um elevado número de poços em pequenas áreas pode não ser a mais correta, é preciso cuidar para que os lugares mais favoráveis –onde o aqüífero fica perto da superfície, como Ribeirão Preto– sejam superexplorados. AAqqüüííffeerroo GGuuaarraannii Fonte: http://ecourbana.wordpress.com/2008/07/06/novo-mapa-mostra-aquifero-guarani-mais-limitado/
  • 7. AAqqüüííffeerroo GGuuaarraannii Segundo Gastmans, porém, a extensão total do aqüífero é uma “questão menor” comparada à perspectiva de problemas regionais. Um deles é o da poluição da agricultura, sobretudo a de cana-de-açúcar. “Com a prática da fertirrigação com vinhaça [resíduo da fabricação de álcool], podemos em longo prazo ter problemas com concentrações elevadas de nitrato nas águas”, diz. Outra preocupação é a entrada de contaminantes no aqüífero por meio de poços escavados sem precaução. Regiões mais “azaradas”, como Presidente Prudente, estão sobre águas não potáveis do aqüífero, com excesso natural de flúor. Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/meio-ambiente-agua/aquifero-guarani-9.php
  • 8. AAqqüüííffeerroo GGuuaarraannii
  • 9. MMaallhhaa FFeerrrroovviiáárriiaa Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado d Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 10. AAPPAA CCOORRUUMMBBAATTAAÍÍ//BBOOTTUUCCAATTUU//TTEEJJUUPPÁÁ Botucatu - áreas de recarga do Aqüífero Guarani, a vegetação natural, o Morro do Peru e toda a beleza cênica local. • Os estudos realizados mostram que a erosão do solo é um dos principais problemas ambientais que ocorrem no município de Botucatu. Outro grande problema que o município tem é a falta de tratamento do seu esgoto sob responsabilidade da SABESP, o município só tem 2% do esgoto tratado. São Manuel - Assoreamento, queimadas lançamento de resíduos sólidos e líquidos. Pardinho - Patrimônio Histórico e Arqueológico • Consórcio de Estudos, Recuperação e Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio Pardo (CEDEPAR) em reativação, incentivo ao não desmembramento de áreas (Chácaras) Fonte: http://www.soscuesta.org.br/apa_historico.htm
  • 11. RReeggiiããoo AAddmmiinniissttrraattiivvaa SSoorrooccaabbaa Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 12. RReeggiiããoo AAddmmiinniissttrraattiivvaa SSoorrooccaabbaa Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 13. BBiioommaass Fonte: http://mapas.mma.gov.br/i3geo/aplicmap/openlayers.htm?91bd5525a63f950e767998046f8a1f83
  • 14. HHiiddrroovviiaa TTiieettêê-- PPaarraannáá..PPoorrttooss ee EEcclluussaass 1. Santa Maria da Serra 2. Barra Bonita 3. Bariri Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 15. FFeerrrroovviiaass FERROBAN – Ferrovia Bandeirantes S.A AALLLL –– AAmméérriiccaa LLaattiinnaa LLooggííssttiiccaa Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 16. BBaacciiaass HHiiddrrooggrrááffiiccaass Rio Tietê RRiioo PPaarraannaappaanneemmaa Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 17. BBaacciiaass HHiiddrrooggrrááffiiccaass Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 18. VVuullnneerraabbiilliiddaaddee ddaass ÁÁgguuaass SSuubbtteerrrrâânneeaass àà PPoolluuiiççããoo Não definido Baixo Médio Alto Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 19. UUGGRRHHII-- UUnniiddaaddee ddee GGeerreenncciiaammeennttoo ddee RReeccuurrssooss HHííddrriiccooss 10- Tietê Sorocaba 13 – Tietê/Jacaré 17 - Médio Paranapanema Considera-se na caracterização destas UGRHI a vertente a que pertencem, as regiões hidrográficas, que são parte ou conjunto de bacias e as unidades de gerenciamento de recursos hídricos propostas. Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 20. UUGGRRHHII-- UUnniiddaaddee ddee GGeerreenncciiaammeennttoo ddee RReeccuurrssooss HHííddrriiccooss • Bacia Hidrográfica: Tietê/Sorocaba • Sorocaba com 370 mil habitantes e Jundiaí com 340 mil destacam-se nesta região de 1,8 milhões de habitantes. • No setor agrícola é um importante centro produtor de hortifrutigranjeiros para abastecimento da RMSP. Na porção noroeste predomina a cultura de cana de açúcar. • Mecânica e metalúrgica compõem o principal ramo do setor industrial. Usinas de açúcar e álcool concentram-se na parte norte e noroeste. • Nos transportes destacam-se as rodovias Castelo Branco, Raposo Tavares e Marechal Rondon. • Sorocaba e Botucatu destacam-se no setor educacional com diversos estabelecimentos de ensino superior. • Municípios: Anhembi; Araçoiaba da Serra; Bofete; Boituva; Botucatu; Cabreúva; Campo Limpo Paulista; Capela do Alto; Capivari; Cerquilho; Cesário Lange; Conchas; Elias Fausto; Ibiúna; Indaiatuba; Iperó; Itu; Itupeva; Jundiaí; Laranjal Paulista; Louveira; Mairinque; Mombuca; Monte Mor; Pereiras; Piedade; Pirapora do Bom Jesus; Porangaba; Porto Feliz; Rafard; Salto; Salto de Pirapora; São Roque; Sarapuí; Sorocaba; Tatuí; Tietê; Várzea Paulista; Votorantim Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 21. UUnniiddaaddeess ddee CCoonnsseerrvvaaççããoo AAmmbbiieennttaall ee EEssppaaççooss EEssppeecciiaallmmeennttee PPrrootteeggiiddooss Fonte: Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado do Meio Ambiente. Informações Básicas para o Planejamento Ambiental. São Paulo, 2002.
  • 22. PPoonnttuuaaççããoo LLAABBVVeerrddee Botucatu Pontuação alcançada: 61 Pontuação Máxima do LABVerde Pontuação Alcançada Desenho Ambiental: Escala Urbana 1- Re-qualificação de áreas degradadas 2 1,5 2- Locações preferenciais 4 3 3- Criação e conservação de sistemas de parques e áreas verdes. 3 2,5 4- Rede de ciclovias eficiente 2 0,5 5- Habitação, escola e trabalhos próximos 3 3 6- Proteção a áreas de encosta 2 2 7- Manejo de enchentes 2 1 8- Projeto do sítio para recuperação, conservação e manejo de habitat e áreas úmidas. 2 1,5 Fonte:
  • 23. PPoonnttuuaaççããoo LLAABBVVeerrddee Botucatu Pontuação alcançada: 61 Pontuação Máxima do LABVerde Pontuação Alcançada Desenho Ambiental - Escala Setorial 1- Desenvolvimento compacto 6 3 2- Diversidade de usos 6 6 3- Acessibilidade a diversos tipos de moradia 3 3 4- Ruas de pedestres 3 1 5- Rede viária eficiente para ciclovia 3 1 6- Redução da poluição visual 3 1,5 7- Acessibilidade universal 3 1,5 8- Comunidade envolvida 3 2
  • 24. PPoonnttuuaaççããoo LLAABBVVeerrddee Botucatu Pontuação alcançada: 61 Pontuação Máxima do LABVerde Pontuação Alcançada Projeto Sustentável - Escala Local - Construção Verde e Tecnologia 1- Eficiência de energia nos edifícios. Justificativa: não há planejamento ou ações implantadas. 6 3 2- Captação de águas pluviais e redução do uso da água. Justificativa: não há planejamento ou ações implantadas. 6 2 3- Reuso de edifícios e adaptação de reuso. Justificativa: preocupação no Plano Diretor sobre o assunto. 4 3 4- Minimização de distúrbios durante a construção. 2 0,5 5- Descontaminação de solos degradados 3 2 6- Redução da ilha de calor 3 2 7- Fontes de energias renováveis 'in loco' 3 1,5 8- Coleta seletiva do lixo 3 2
  • 25. PPoonnttuuaaççããoo LLAABBVVeerrddee Planejamento e Gestão Ambiental Escala Regional 20 11 TOTAL: Escala Regional + Escala Urbana + Escala Setorial + Escala Local 100 61
  • 26. VViissiittaa àà BBoottuuccaattuu Secretaria de Desenvolvimento - Sub-Secretaria de Turismo • Tem infra-estrutura gastronômica • Grande força da comunidade italiana (Vila dos lavradores) • A região de Botucatu é referência na produção orgânica e biodinâmica de alimentos desde os anos 80. Apresenta uma diversidade grande de produtos, incluindo Alambique de cachaça orgânica e no ano de 2000, um grupo de agricultores de Botucatu fundou a Associação de Produtos orgânicos da região de Botucatu. Para dar mais garantia da qualidade dos produtos orgânicos, a legislação brasileira criou o Sistema Brasileiro de Avaliação de conformidade Orgânica – SISORG no qual o Ministério da Agricultura passou a ser responsável por credenciar e fiscalizar as entidades que fazem a verificação. Os produtos aprovados passam a utilizar o “selo do SISORG”. • Alambique da cachaça orgânica (Pátio 8 – nome em função do pátio do trem) tem uma Maria Fumaça que querem recuperar até Rubião (Distrito de Botucatu). • Aeroporto particular em Botucatu e comercial em Bauru.
  • 27. VViissiittaa àà BBoottuuccaattuu Secretaria de Desenvolvimento - Sub-Secretaria de Turismo • Região turística: – Botucatu: Turismo de negócio (Embraer/Duratex/Eucatex...) – Anhembi: Cultura folclórica. Festa do Divino. Pouca infra-estrutura de hospedagem; – Bofete: Paisagem; – Pardinho: Gigante adormecido, carnaval, bares; – Paranapanema: Campos de Holambra 2; – Pratânia: “capital do couro”. • 90 cachoeiras catalogadas (particulares). Véu de noiva e cachoeira da Marta (Públicas). • Infra-estrutura ainda tímida como região. • Aterro na cidade, com coleta em todos os bairros. Existem cooperativas para reciclagem.
  • 28. Secretaria de Meio ambiente • Plano de manejo para ser aprovado junto ao CONSEMA; • Plano Diretor de 2007 não foi regulamentado. Será revisado o atual em 2012; • Abastecimento de água do rio Pardo (Pardinho) para as 3 cidades (Pardinho, Itatinga e Botucatu); • Minha casa Minha vida retirou famílias de APP e hoje não tem este problema; • Erosão é o maior problema ambiental, seguido do problema de drenagem urbana (sem galerias e muitas áreas impermeabilizadas; Poucas áreas com problemas de enchente ( rodoviária); Arborização urbana; Esgoto 100% coletado mas não 100% tratado; rio lavapés com problemas de esgoto e lixo; • Projetos alcançados: portaria para implantação de loteamentos; decreto aprovado para que qualquer projeto tem que passar pelo Meio ambiente para ser licenciado; TAC firmado com o município e Estado da Petrobrás e Banco do Brasil; Caravana ambiental; cooperativas de agentes ambientais recolhem material reciclável de 70 empresas. VViissiittaa àà BBoottuuccaattuu
  • 29. BBoottuuccaattuu BOTUCATU código:350750 Descrição Valor Unidade População residente 127328 pessoas Homens 61761 homens Mulheres 65567 mulheres Domicílios recenseados 49525 domicílios Área da unidade territorial 1.482.643 Km² Eleitorado 81837 Eleitores PIB per capita a preços correntes 16681.95 Reais Matrícula - Ensino fundamental - 2009 17407 Matrículas Matrícula - Ensino médio - 2009 5065 Matrículas Docentes - Ensino fundamental - 2009 854 Docentes Docentes - Ensino médio - 2009 409 Docentes Estabelecimentos de Saúde SUS 27 estabelecimentos Nascidos vivos - registrados - lugar do registro 1928 pessoas Receitas orçamentárias realizadas - Correntes 16253638810 Reais Despesas orçamentárias realizadas - Correntes 12188477950 Reais Valor do Fundo de Participação dos Municípios - FPM 2526039997 Reais Número de unidades locais 4195 Unidades Pessoal ocupado total 39131 Pessoas Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
  • 30. O Município de Botucatu é drenado por duas bacias hidrográficas: do RIO TIETÊ, ao norte e do RIO PARDO, ao sul. • A foz do rio Piracicaba, um dos principais afluentes do Tietê, encontra-se também no município de Botucatu. • A bacia hidrográfica do Rio Pardo ocupa uma área de aproximadamente 72.100 ha das terras de Botucatu, sendo o rio Pardo um afluente do rio Paranapanema. Ele tem sua nascente no município de Pardinho a 1.003 metros de altitude, junto do "front" da Cuesta (Serra do Limoeiro). Percorre uma extensão de 67 km no município de Botucatu, distribuindo água e vida. • O Rio Pardo, possui dois importantes represamentos artificiais, a Represa da Cascata Véu de Noiva e do Mandacaru, onde está localizado o abastecimento da cidade de Botucatu. O Rio Pardo e afluentes são intensamente utilizados para irrigações, pois os melhores solos agrícolas do município estão em sua bacia hidrográfica. • A água do Rio Pardo é captada pela Sabesp, e após devido tratamento, é distribuída aos consumidores botucatuenses. A precipitação pluviométrica é de 1.250 mm ao ano, aproximadamente. BBoottuuccaattuu
  • 31. BBoottuuccaattuu--SSPP RIO LAVAPÉS RRuuaa MMoorraaeess ddee BBaarrrrooss aallttuurraa ddoo nn0 442200 RRuuaa GGaall..TTeelllleess,, pprraaççaa pprróóxxiimmaa aa PPrreeffeeiittuurraa,, ffaallttaa ddee ccuuiiddaaddoo::áárrvvoorree ccoomm rraaíízzeess qquueebbrraannddoo aa ccaallççaaddaa.. AAnnttiiggoo FFóórruumm –– PPrroojjeettaaddoo ppeelloo aarrqquuiitteettoo RRaammooss ddee AAzzeevveeddoo,, nnaa PPrraaççaa RRuuii BBaarrbboossaa,, eemm ffrreennttee aa AAvveenniiddaa DDoomm LLúúcciioo,, rreeggiiããoo cceennttrraall ddaa cciiddaaddee.. Foto da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, um dos poucos locais com coleta seletiva
  • 32. Edifício Residencial VViiaa VVeenneettoo ccoomm 155 aannddaarreess -- RR.. DDrr.. CCaarrddoossoo ddee AAllmmeeiiddaa,, 13367 ––CCeennttrroo.. UUmm ddooss ppoouuccooss eeddííffiicciiooss nnaa rreeggiiããoo cceennttrraall.. CCaammppuuss ddaa UUnneesspp--FFaazzeennddaa LLaaggeeaaddoo BBoottuuccaattuu-SSPP BBaassíílliiccaa MMeennoorr ddee SSaanntt’’AAnnaa ((CCaatteeddrraall MMeettrrooppoolliittaannaa ddee BBoottuuccaattuu)) –– aa pprriinncciippaall eeddiiffiiccaaççããoo ddoo cchhaammaaddoo cceennttrroo hhiissttóórriiccoo,, llooccaalliizzaaddoo nnaa pprraaççaa RRuubbiiããoo JJúúnniioorr .. CCoomm pprroojjeettoo ddee CCaavv.. JJ.. SSaacchheettttii,, ssee aasssseemmeellhhaa mmuuiittoo ccoomm aa ccaatteeddrraall ddaa SSéé -- SSPP,, qquuee ttaammbbéémm lleevvaa aa aassssiinnaattuurraa ddoo mmeessmmoo eennggeennhheeiirroo..
  • 33. Situação atual do Ribeirão Lavapés; pprrooxxiimmiiddaaddee ddoo mmuurroo rreessiiddeenncciiaall,, sseemm áárreeaa ddee pprrootteeççããoo ee lliixxoo jjuunnttoo aass mmaarrggeennss aaoo lloonnggoo ddoo sseeuu ppeerrccuurrssoo.. BBoottuuccaattuu-SSPP NNaasscceennttee ddoo RRiibbeeiirrããoo LLaavvaappééss.. BBaannnneerr ddaa PPrreeffeeiittuurraa ddee BBoottuuccaattuu
  • 34. BBoottuuccaattuu--SSPP AAcceessssoo aa CCuueessttaa ppeelloo bbaaiirrrroo JJaarrddiimm BBrraassiill.. LLiixxoo aaoo lloonnggoo ddaa EEssttrraaddaa ddee aacceessssoo aaoo JJaarrddiimm BBrraassiill PPllaannttaaççããoo ddee EEuuccaalliippttooss
  • 35. BBoottuuccaattuu--SSPP TTooppoo ddaa CCuueessttaa VViissttaa ddaa CCuueessttaa –– bbaaiirrrroo JJaarrddiimm BBrraassiill RReepprreessaa ddee BBaarrrraa BBoonniittaa TTeerrmmiinnaall RRooddoovviiáárriioo ddee BBoottuuccaattuu
  • 36. PPaarrddiinnhhoo--SSPP VViissttaa ddoo GGiiggaannttee AAddoorrmmeecciiddoo EEssttaaççããoo ddee CCaappttaaççããoo ee TTrraattaammeennttoo ddee áágguuaa ddoo RRiioo PPaarrddoo -- SSAABBEESSPP
  • 37. PPaarrddiinnhhoo--SSPP IIggrreejjaa mmaattrriizz ddee PPaarrddiinnhhoo EEnnttrraaddaa ddoo mmuunniiccííppiioo
  • 38. BBooffeettee--SSPP OObbrraass eemm BBooffeettee IIggrreejjaa mmaattrriizz ddee BBooffeettee SSeerrvviiççoo eessccoollaarr mmóóvveell -- SSEENNAAII
  • 39. BBooffeettee--SSPP VViiggiillâânncciiaa SSaanniittáárriiaa ddee BBooffeettee IIggrreejjaa mmaattrriizz ddee BBooffeettee VViissttaa ppaarraa ssiimmpplleess hhootteell eemm BBooffeettee PPrreeffeeiittuurraa MMuunniicciippaall ddee BBooffeettee
  • 40. RReeffeerrêênncciiaa  http://botucatu.sp.gov.br/news/one_news.asp?IDNews=9491  http://ecourbana.wordpress.com/2008/07/06/novo-mapa-mostra-aquifero- guarani-mais-limitado/  http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/meio-ambiente-agua/ aquifero-guarani-9.php  http://www.fiorgeograf.com.br/cuestas%20trab.htm  http://polocuesta.com.br/portal/#  http://www.pardinho.sp.gov.br/  http://www.bofete.sp.gov.br/

Related Documents