Política de Humanização em Mato Grosso do Sul MS WORKSHOP ATENÇÃO À GESTANTE Paulo Saburo Ito – médico ginecologista e obs...
MS Paradigmas
MS
MS
MS
MS
MS
MS
MS
MS
MS
MS
MS
MS
MS
MS
MS
 
MS “ Se você não muda a direção, terminará exatamente onde partiu.” (Provérbio Chinês)
MS PORTARIA MINISTERIAL Nº 569/01 JUN 2000 Programa de Humanização ao Pré-natal e Nascimento NOVOS CAMINHOS PARA A HUMAN...
Programa de Humanização ao Pré-natal e Nascimento <ul><li>PRINCÍPIOS: </li></ul><ul><li>1)Toda gestante tem o direito ao...
MS Recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) – classifica tais práticas em quatro categorias, divulgadas para to...
Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>PRÉ-NATAL: </li></ul><ul><li>1) Planejar onde ...
MS
Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>ADMISSÃO: </li></ul><ul><li>1) Respeitar a pri...
Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>DURANTE O TRABALHO DE PARTO: </li></ul><ul><li...
Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>POSIÇÃO DURANTE O TRABALHO DE PARTO: </li></ul...
Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>CONTROLE DA DOR: </li></ul><ul><li>Controle po...
Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>MONITORAMENTO: </li></ul><ul><li>1 ) Bem-est...
Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>APÓS A DEQUITAÇÃO: </li></ul><ul><li>1) Exame...
MS Lei Estadual nº 2.376/21DEZ2001 Art. 1º Fica instituído o Parto Solidário , em unidade de Saúde da Secretaria de Est...
MS Lei Federal nº 11.108/07ABR2005 Capítulo VII – “ DO SUBSISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DURANTE O TRABALHO DE PARTO, PARTO E P...
MS Portaria Ministerial nº 2.418/02DEZ2005 Regulamenta, em conformidade com o art. 1º da Lei nº 11.108 /07abr2005, a pre...
MS
MS
MS &quot;A promoção da saúde representa um amplo processo social e político, ela não engloba apenas as ações dirigidas par...
convite
MS OBRIGADO
of 38

Política de humanização em mato grosso do sul

Published on: Mar 4, 2016
Published in: Education      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Política de humanização em mato grosso do sul

  • 1. Política de Humanização em Mato Grosso do Sul MS WORKSHOP ATENÇÃO À GESTANTE Paulo Saburo Ito – médico ginecologista e obstetra/HRMS
  • 2. MS Paradigmas
  • 3. MS
  • 4. MS
  • 5. MS
  • 6. MS
  • 7. MS
  • 8. MS
  • 9. MS
  • 10. MS
  • 11. MS
  • 12. MS
  • 13. MS
  • 14. MS
  • 15. MS
  • 16. MS
  • 17. MS
  • 19. MS “ Se você não muda a direção, terminará exatamente onde partiu.” (Provérbio Chinês)
  • 20. MS PORTARIA MINISTERIAL Nº 569/01 JUN 2000 Programa de Humanização ao Pré-natal e Nascimento NOVOS CAMINHOS PARA A HUMANIZAÇÃO DO PARTO
  • 21. Programa de Humanização ao Pré-natal e Nascimento <ul><li>PRINCÍPIOS: </li></ul><ul><li>1)Toda gestante tem o direito ao acesso a atendimento digno e de qualidade no decorrer da gestação, parto e puerpério . </li></ul><ul><li>2) Toda gestante tem direito de conhecer e ter assegurado o acesso à maternidade em que será atendida no momento do parto; </li></ul><ul><li>3) Toda gestante tem direito à assistência ao parto e ao puerpério , realizada de forma humanizada e segura , de acordo com os princípios gerais e condições estabelecidas pelo conhecimento médico; </li></ul><ul><li>4) Todo recém-nascido tem direito à assistência neonatal de forma humanizada e segura. </li></ul>MS
  • 22. MS Recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) – classifica tais práticas em quatro categorias, divulgadas para todas as entidades representativas de ginecologistas obstetras e enfermeiras obstetrizes por meio do Ministério da Saúde: A - condutas que são claramente úteis e que deveriam ser encorajadas. B - condutas claramente prejudiciais ou ineficazes e que deveriam ser eliminadas. C - condutas sem evidência suficiente para apoiar uma recomendação e que deveriam ser usadas com precaução, enquanto pesquisas adicionais comprovem o assunto. D - condutas freqüentemente utilizadas de forma inapropriada. Fonte: Diniz, 2001. Organização Mundial de Saúde (OMS)
  • 23. Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>PRÉ-NATAL: </li></ul><ul><li>1) Planejar onde e como o nascimento será assistido; </li></ul><ul><li>2) Avaliação do risco durante a gestação; </li></ul><ul><li>3) Monitoramento do bem-estar físico e emocional da mulher; </li></ul><ul><li>4) Respeitar a escolha da gestante sobre o local de nascimento; </li></ul><ul><li>5) Prestar informações sempre que necessário. </li></ul>MS
  • 24. MS
  • 25. Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>ADMISSÃO: </li></ul><ul><li>1) Respeitar a privacidade da mulher; </li></ul><ul><li>2) Respeitar a escolha do acompanhante . </li></ul>MS
  • 26. Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>DURANTE O TRABALHO DE PARTO: </li></ul><ul><li>1) Oferecer líquidos via oral; </li></ul><ul><li>2) Dar suporte emocional empático ; </li></ul><ul><li>3) Uso de materiais descartáveis; </li></ul><ul><li>4) Respeitar o direito à opinião sobre a episiotomia ; </li></ul><ul><li>5) Corte tardio do cordão umbilical; </li></ul><ul><li>6) Prestar informações sempre que necessário. </li></ul>MS
  • 27. Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>POSIÇÃO DURANTE O TRABALHO DE PARTO: </li></ul><ul><li>1) Encorajar a posição não deitada; </li></ul><ul><li>2) Liberdade de posição e movimentos. </li></ul>MS
  • 28. Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>CONTROLE DA DOR: </li></ul><ul><li>Controle por meios não-invasivos, não-farmacológicos (massagens, técnicas de relaxamento, ...) </li></ul>MS
  • 29. Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>MONITORAMENTO: </li></ul><ul><li>1 ) Bem-estar físico e emocional da mulher; </li></ul><ul><li>2) Bem-estar fetal , por ausculta intermitente; </li></ul><ul><li>3) Do progresso do trabalho de parto por meio do partograma . </li></ul>MS
  • 30. Organização Mundial de Saúde (OMS) <ul><li>RECOMENDAÇÕES: </li></ul><ul><li>APÓS A DEQUITAÇÃO: </li></ul><ul><li>1) Exame de rotina da placenta ; </li></ul><ul><li>2) Uso de ocitócito no 3º estágio se há risco de hemorragia; </li></ul><ul><li>3) Prevenção da hipotermia do recém-nato; </li></ul><ul><li>4) Amamentação na 1ª meia hora. </li></ul>MS
  • 31. MS Lei Estadual nº 2.376/21DEZ2001 Art. 1º Fica instituído o Parto Solidário , em unidade de Saúde da Secretaria de Estado de Saúde, bem como nos serviços privados de saúde, com o objetivo de assegurar melhor assistência às parturientes.
  • 32. MS Lei Federal nº 11.108/07ABR2005 Capítulo VII – “ DO SUBSISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DURANTE O TRABALHO DE PARTO, PARTO E PÓS-PARTO IMEDIATO .” Art. 19-J. Os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde-SUS, da rede própria ou conveniada, ficam obrigados a permitir a presença, junto à parturiente, de 01 (um) acompanhante durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato. CODIGO: 99079011
  • 33. MS Portaria Ministerial nº 2.418/02DEZ2005 Regulamenta, em conformidade com o art. 1º da Lei nº 11.108 /07abr2005, a presença de acompanhante para mulheres em trabalho de parto, parto e pós-parto imediato nos hospitais públicos e conveniados com o Sistema Único de Saúde-SUS.
  • 34. MS
  • 35. MS
  • 36. MS &quot;A promoção da saúde representa um amplo processo social e político, ela não engloba apenas as ações dirigidas para o fortalecimento das habilidades e capacidades dos indivíduos, mas, também, das ações direcionadas para as mudanças nas condições sociais, ambientais e econômicas, de forma a aliviar seu impacto sobre a saúde pública e individual. A promoção da saúde é o processo que possibilita às pessoas aumentar o controle sobre determinantes da saúde e dessa forma, melhorar sua saúde&quot;. (Carta de Ottawa, 1986)
  • 37. convite
  • 38. MS OBRIGADO