Manual de formaçãoPORDATA © é uma iniciativa da FFMS – Fundação Francisco Manuel dos Santos.
Base de Dados de Portugal Contemporâneo 2
Base de Dados de Portugal Contemporâneo Índice1. O que é a P...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoO que é a Pordata?A ideia da Pordata surge no seguimento de dois projectos coordena...
Base de Dados de Portugal Contemporâneodemonstradas desde o início do projecto e que se traduziu na celebração de um proto...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoA Fundação Francisco Manuel dos SantosA Pordata, Base de Dados de Portugal Contempo...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoComo está estruturada a Pordata?A Pordata tem milhares de dados sobre os mais varia...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoO Quadro Resumo inclui dados sobre os mais importantes indicadores da evolução daso...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoComo trabalhar a informação?Após a sua pesquisa, o resultado será apresentado numa ...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoFerramentas: Metainformação: Informação associada aos dados, icluindo as ...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoPercentagem:Proporção de um valor em relação ao total equiparado a 100.Editar quadr...
Base de Dados de Portugal Contemporâneo Exportar para jpg: Permite fazer o download de um ficheiro em jpg. I...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoÁrea PessoalA Pordata permite-lhe criar uma área pessoal à qualpode aceder sem nunc...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoSintaxe de Expressões de Indicadores PordataPara obter uma lista dos códigos/séries...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoFontes/Entidades27 de Setembro de 2010A Pordata recolhe as suas informações exclusi...
Base de Dados de Portugal Contemporâneo • Ministério da Administração Interna (MAI) o Autoridade Nacional d...
Base de Dados de Portugal ContemporâneoAnexos: 17
Base de Dados de Portugal Contemporâneo 18
Base de Dados de Portugal Contemporâneo 19
of 19

Pordata manual de formação

Published on: Mar 4, 2016
Published in: Education      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Pordata manual de formação

  • 1. Manual de formaçãoPORDATA © é uma iniciativa da FFMS – Fundação Francisco Manuel dos Santos.
  • 2. Base de Dados de Portugal Contemporâneo 2
  • 3. Base de Dados de Portugal Contemporâneo Índice1. O que é a Pordata? ................................................................................................................ 42. A Fundação Francisco Manuel dos Santos ............................................................................. 63. Estrutura Pordata .................................................................................................................. 74. Aceder à informação ............................................................................................................. 7 4.1. Contadores .................................................................................................................... 7 4.2. Indicadores .................................................................................................................... 7 4.3. Quadro Resumo ............................................................................................................. 8 4.4. Glossário ........................................................................................................................ 8 4.5. Consulta por palavra-chave ............................................................................................ 8 4.6. Consulta por Temas ....................................................................................................... 8 4.7. Conteúdo Pordata .......................................................................................................... 8 4.8. Consulta Avançada e Ambiente de Trabalho .................................................................. 85. Como trabalhar a informação? .............................................................................................. 9 5.1. Ferramentas ................................................................................................................ 10 5.2. Sinais Convencionais .................................................................................................... 126. Como organizar a minha consulta? ...................................................................................... 12 6.1. Histórico de Consultas.................................................................................................. 12 6.2. Área Pessoal ................................................................................................................ 13 6.2.1. As Minhas Consultas .......................................................................................... 13 6.2.2. Os Meus Indicadores .......................................................................................... 13 6.2.3. Os Meus Alertas ................................................................................................. 137. Sintaxe de Expressões de Indicadores Pordata .................................................................... 148. Fontes/Entidades ................................................................................................................ 159. Contactos ............................................................................................................................ 1610. Anexos .............................................................................................................................. 17 3
  • 4. Base de Dados de Portugal ContemporâneoO que é a Pordata?A ideia da Pordata surge no seguimento de dois projectos coordenados por António Barreto: ASituação Social em Portugal: 1960-1995 (publicado em 1996) e A Situação Social em Portugal:1960-1999 (publicado em 2000). Estávamos no final dos anos 90 e, com os meios disponíveisna altura, foi possível reunir um vasto conjunto de séries estatísticas sobre a sociedadeportuguesa em diversas áreas: População; Saúde; Educação; Emprego e Condições deTrabalho; Produto, Rendimentos e Níveis de Vida; Habitação; Conforto e Bem-Estar; SegurançaSocial; Cultura; Justiça; Contas Nacionais e Função Social do Estado; Empresas e Trabalhadores.A receptividade a estas duas publicações em livro ultrapassou todas as expectativas.Desde então, multiplicam-se os sinais de interesse pelas estatísticas, muito favorecidos, éclaro, pelo desenvolvimento das tecnologias de informação e de comunicação, conseguindo-sealargar o âmbito da informação e dos públicos. As estatísticas deixaram, assim, de se destinar aaudiências restritas e passaram a ocupar um lugar vital no processo de conhecimento detodos.Assistimos, actualmente, a um aumento vertiginoso de estatísticas sobre os mais variadossectores da sociedade. Contudo, mais informação não significa necessariamente maiorconhecimento. A “confiança”, o “rigor” e a “relevância” dos conteúdos estatísticos e a“facilidade”, a “simplicidade” e a “rapidez” de acesso à informação são elementos, emboranem sempre fáceis de conciliar, cada vez mais reconhecidos como essenciais ao processo deconhecimento. É essa a intenção do projecto Pordata e da Fundação Francisco Manuel dosSantos: tentar responder às necessidades de informação credível, tantas vezes dispersa e deacesso nem sempre simples por parte de um público o mais amplo possível,independentemente das suas competências em lidar com estatísticas.O projecto Pordata prevê disponibilizar os dados estatísticos em três fases principais: paraPortugal (1.ª fase), para Portugal e países da UE 27 (2.ª fase) e para as regiões e municípiosportugueses (3.ª fase). O vector comum a toda a informação apresentada é o tempo.Publicada sob a forma de séries cronológicas, a informação incide sobre um longo período, quese inicia, sempre que possível, em 1960 e se prolonga até à actualidade.Os dados de base disponibilizados na Pordata são da exclusiva autoria de entidades oficiaiscom competências de produção de informação nas áreas respectivas. Este processo decolecção de informação estatística beneficiou de uma notável colaboração por parte de muitaspessoas que, em nome das entidades oficiais que representam, cooperaram activamente nesteprojecto. Para além do Instituto Nacional de Estatística, autoridade por excelência na área daprodução estatística, colaboraram, nesta 1.ª fase do projecto, mais de 30 outras entidades.A grande receptividade às solicitações por parte da maioria dos organismos oficiaiscontactados confirma o interesse dos serviços na divulgação da informação que possuem. Essaatitude de verdadeiro serviço público, encontrada no Portugal de hoje, merece uma referênciamuito especial, pelo progresso significativo que tal representa em relação a um passado nãomuito distante. Agradeço reconhecidamente a todas essas pessoas que, em nome dasentidades oficiais, connosco colaboraram. Um agradecimento muito especial ao InstitutoNacional de Estatística e à sua presidente, Alda Carvalho, pela disponibilidade e receptividade 4
  • 5. Base de Dados de Portugal Contemporâneodemonstradas desde o início do projecto e que se traduziu na celebração de um protocolo decolaboração com a Fundação Francisco Manuel dos Santos.Este projecto foi naturalmente mais longe do que a mera compilação de informaçãoestatística. Associada à exigência metodológica que envolve a preparação e organização dosdados, houve um importante trabalho de harmonização e de consolidação das séries (quecontou, em muitos casos, com o envolvimento das entidades prestadoras da informação e como empenho e capacidade analítica dos colaboradores, com distinção merecida para Ana LuísaBarbosa e para Joana Lopes Martins). Houve ainda, sobre os dados coligidos, um importantetrabalho de produção de indicadores novos que agora se disponibilizam, além dos que sãopassíveis de serem criados suplementarmente a partir dos dados de base.Sendo os dados a matéria-prima da Pordata, não posso deixar de fazer, ainda, uma brevereferência à metainformação como parte indissociável dos dados que são apresentados. Édifícil conhecer com rigor as realidades que os números representam sem perceber o contextodos dados: por exemplo, o significado dos conceitos envolvidos, as operações estatísticas queos produziram, as eventuais quebras de série ocorridas ou as entidades responsáveis pelainformação. Assim, e porque por detrás de um número, ou de um conjunto de números,esconde-se sempre uma “história”, para cada série de dados, está presente a preocupação dedescrever o ambiente metodológico que lhe deu origem, de modo a tornar possível a sualeitura fidedigna. Esta dimensão foi, no projecto, considerada tão essencial quanto aapresentação dos valores numéricos propriamente ditos.São doze os temas com que se inicia a Pordata: População; Saúde; Educação; Protecção Social;Emprego e Mercado de Trabalho; Empresas e Pessoal; Rendimento e Despesas Familiares;Habitação e Conforto; Justiça; Cultura; Contas Nacionais; Contas do Estado. Cada um destestemas está subdividido em vários subtemas, que incluem múltiplas séries de dadosestatísticos. Estes dados podem ser visualizados sob a forma de tabelas, para o todo ou partedo período de dados disponível. Esses dados podem também ser visualizados sob a forma degráficos estáticos e dinâmicos. Há ainda a possibilidade de os dados serem transformadosautomaticamente em indicadores habituais (como as percentagens ou as variações) e, no casoda unidade de medida ser o euro, de se converterem os valores de preços correntes em preçosconstantes. Também está prevista a possibilidade de se construírem quadros personalizados, apartir de séries estatísticas relativas a diferentes temas. Estas são apenas algumas dasfuncionalidades acessíveis em ambiente Web. Assegurar a facilidade de acesso à informaçãorelevante e apresentá-la de modo que cada um possa dela fazer uso em função dos seusinteresses exigiu, muitas vezes, soluções de elevada complexidade e perícia técnica, quetestemunho pela oportunidade que tive de acompanhar de perto a equipa liderada por AfonsoMetello.Em suma, a Pordata é um serviço público, um projecto destinado a todos, pensado para umvasto número de utentes que comungam do interesse em conhecer, com confiança e rigor,mais sobre Portugal. É, por isso, com imenso orgulho que passo, a partir de hoje, a partilharesta fonte de informação com todos os que possam dela necessitar.Maria João Valente RosaDirectora do Projecto 23 de Fevereiro de 2010 5
  • 6. Base de Dados de Portugal ContemporâneoA Fundação Francisco Manuel dos SantosA Pordata, Base de Dados de Portugal Contemporâneo, foi organizada pela FFMS, FundaçãoFrancisco Manuel dos Santos. Esta foi criada em 2009 pelos seus fundadores, Alexandre Soaresdos Santos e sua família, descendentes de Francisco Manuel dos Santos, a cuja memóriadecidiram consagrar a fundação.A FFMS tem como objectivo promover o estudo, o conhecimento, a informação e o debatepúblico, procurando assim contribuir para o desenvolvimento da sociedade, o melhoramentodas instituições públicas e o reforço dos direitos dos cidadãos.Por vontade do fundador e por decisão dos seus órgãos sociais, o Conselho de Curadores e oConselho de Administração, a fundação deve guiar-se na sua actividade por critérios deisenção, independência e rigor.A fundação espera, no cumprimento do seu dever, dar um contributo para a formação deopiniões livres, condição de progresso da sociedade e dos cidadãos. De acordo com osestatutos, com a “Carta de Princípios” e com a vontade do fundador, a FFMS entende que oprogresso das sociedades depende muito da participação dos cidadãos e do debate sobretodas as questões que lhes dizem respeito e lhes interessam. Ora, a participação e o debateestão condicionados pelo conhecimento dos factos e pela posse das informações relevantes.Na verdade, o debate público criativo é o que se processa, sem obstáculos, entre pessoas livrese opiniões informadas.A Pordata traduz a prioridade das actividades da fundação nos seus primeiros anos deexistência: consagrar uma parte importante dos seus recursos e dos seus esforços à recolha, àorganização e à divulgação de informação sobre Portugal e os portugueses.A Pordata é o primeiro contributo da FFMS para esse debate público. A direcção desteprojecto foi confiada a Maria João Valente Rosa. As informações divulgadas são provenientesde todas as fontes oficiais e certificadas. O esforço da fundação consiste em recolher eorganizar a informação disponível, tornando-a o mais possível clara e acessível. A fundaçãoentende que assim presta um serviço público, sem qualquer custo para o utilizador. Todas ascríticas, correcções e sugestões serão bem-vindas.António BarretoPresidente do Conselho de Administração 6
  • 7. Base de Dados de Portugal ContemporâneoComo está estruturada a Pordata?A Pordata tem milhares de dados sobre os mais variados temas. Para permitir a fácilnavegação dentro desta informação, o arquivo de dados está hierarquizado da seguintemaneira: tema, subtema, quadro e série.São catorze os temas actualmente disponíveis: • População • Saúde • Educação • Protecção Social • Emprego • Empresas • Despesas Familiares • Habitação • Justiça • Cultura • Contas Nacionais • Contas do Estado • Ciência e Tecnologia • Ambiente, Energia e TerritórioA lista completa de todos os Temas e Subtemas encontra-se disponível em anexo no final domanual.Como aceder à informação?Existem vários métodos diferentes de pesquisa dentro do site da Pordata. Faça a sua pesquisade forma rápida e simples.Na homepage do site Pordata pode visualizar um conjunto de dados sobre Portugal, emconstante movimento. Trata-se de um exercício de simulação em tempo real baseado emséries estatísticas oficiais, disponíveis na Pordata.Ainda na homepage pode consultar alguns dados sobre indicadores seleccionados de especialsignificado. 7
  • 8. Base de Dados de Portugal ContemporâneoO Quadro Resumo inclui dados sobre os mais importantes indicadores da evolução dasociedade portuguesa para os anos em que se realizaram recenseamentos da população, de1960 a 2001.Glossário: Aqui encontra as definições para todos os conceitos utilizados na Pordata.Consulta por palavra-chave: Digite o termo que procura tal como utiliza no Google, Yahoo ouno Bing.Consulta por temas: Apresenta de uma só vez o acesso aos dados e está organizada emsubtemas e quadros. Após a escolha, será apresentada uma tabela de dados com todos osanos disponíveis.Lista de todos os temas, subtemas e quadros disponíveis para consulta.Os utilizadores mais exigentes podem especificar os períodos, anos ou as séries quepretendem consultar. 8
  • 9. Base de Dados de Portugal ContemporâneoComo trabalhar a informação?Após a sua pesquisa, o resultado será apresentado numa tabela com os dados solicitados. 9
  • 10. Base de Dados de Portugal ContemporâneoFerramentas: Metainformação: Informação associada aos dados, icluindo as fontes, os conceitos, as notas, as operações estatísticas e respectiva periodicidade, o âmbito geográfico e os cálculos dos indicadores. Quadro: Os dados consultados são apresentados em formato de tabela. Activado por defeito. Gráfico Estático: Permite visualizar os dados da tabela em gráficos de linhas. Gráfico Dinâmico: Permite visualizar a evolução dos dados através do tempo num gráfico animado. Este pode ser transformado num gráfico de “bolhas”, “colunas” ou de “linhas”. Números Índice: Valor medido em relação ao valor de um determinado ano base, que se considera igual a 100. Variação Absoluta: Aumento ou diminuição dos valores de um ano (ou período) relativamente ao anterior. Taxa de Variação: Aumento ou diminuição dos valores de um ano (ou período) relativamente ao anterior, em percentagem. Média: Resultado da soma dos valores anuais divididos pelo número de anos. Preços constantes (em €): Valor em € tendo por referência os preços de um ano. O de referência adoptado é o ano 2000, sendo que nesse ano o valor dos preços constantes coincide com o dos preços correntes. O deflator de 2000, por exemplo, aplicado a um valor de 1960, permite comparar os dois anos em termos reais, tendo assim em conta a evolução dos níveis de vida e a evolução dos preços. 10
  • 11. Base de Dados de Portugal ContemporâneoPercentagem:Proporção de um valor em relação ao total equiparado a 100.Editar quadro:Permite trabalhar individualmente as colunas, aplicando a cada uma os botõesdisponíveis.Retroceder:Permite regressar à etapa anterior.Refazer:Permite regressar às tabelas visíveis antes de ter retrocedido.Guardar quadro:Permite gravar a tabela de dados em ficheiro dinâmico ou estático. Por defeito, atabela é gravada em formato dinâmico.Imprimir:Cria um ficheiro em PDF para impressão. Inclui uma página com tabela, gráfico estáticoe metainformação.Hiperligação:Acesso à hiperligação que lhe permite enviar a sua consulta através de e-mail ou demensagem instantânea.Exportar para PDF:Permite fazer o download de um ficheiro em PDF. Inclui uma página com tabela,gráfico estático e metainformação.Exportar para xls:Permite fazer o download de um ficheiro em xls. Inclui uma página com tabela, gráficoestático e metainformação.Exportar para doc:Permite fazer o download de um ficheiro em doc. Inclui uma página com tabela,gráfico estático e metainformação. 11
  • 12. Base de Dados de Portugal Contemporâneo Exportar para jpg: Permite fazer o download de um ficheiro em jpg. Inclui uma página com tabela, gráfico estático e metainformação. Glossário: Atalho para aceder ao glossário. Acrescentar dados: Permite fazer uma pesquisa avançada que adiciona novas colunas (de outros temas) à tabela em uso.É ainda possível eliminar colunas ou linhas de qualquer tabela. Basta clicar no botão (-) juntoda linha ou coluna que queremos ver retirada.Sinais convencionais: ┴ Quebra de série Pro Valor provisório § Dado com coeficiente de variação elevado Pre Valor preliminar... Dado confidencial f Valor previsto Dado inferior a metade do módulo da unidade Dados rectificados pela entidade e utilizada (R) responsável x Valor não disponível N Valor negligenciável// Não aplicável - Valor nuloComo organizar a minha consulta?Histórico de consultasA cada nova pesquisa seráadicionada uma tabela noambiente de consulta.A navegação por essastabelas ocorre de formasimples através de cliquessobre os separadores. Podenavegar no site sem perderos dados da tabela. Paravoltar à tabela, basta clicarno botão “Ambiente deconsulta”. 12
  • 13. Base de Dados de Portugal ContemporâneoÁrea PessoalA Pordata permite-lhe criar uma área pessoal à qualpode aceder sem nunca sair da página. Após umsimples registo com o seu endereço de e-mail, poderáde imediato aceder a todas as funcionalidades da áreapessoal. Esta inclui os seguintes separadores: 1. As Minhas Consultas: Área onde fica guardada a informação que desejar. 2. Os Meus Indicadores: Área onde cria e guarda os seus indicadores. Para o fazer, basta clicar em “Criar novo indicador”, e preencher o quadro com a informação desejada. Para o ajudar, a Pordata permite-lhe fazer o download de dois documentos: Sintaxe de Expressões e Séries Pordata. O primeiro (ver em baixo) funciona como um manual de instruções para o auxiliar na criação de um indicador. Já o segundo trata-se de uma lista completa dos temas, subtemas, quadros, códigos e séries que integram a estrutura da Pordata. Esta está muitas vezes dividida em escalas de medida diferentes (milhões, milhares, unidades, etc.) o que requer algum cuidado para não misturar as mesmas na criação dos seus indicadores. Atenção que a escolha do tema e subtema na tabela de criação de indicadores é meramente informativa e em nada interfere na validade das fórmulas. Depois de criado o seu indicador, este fica disponível no separador para futura utilização em qualquer pesquisa que deseje fazer. 3. Os Meus Alertas: Depois de assinalados os temas de maior interesse, sempre que houver uma actualização nessas mesmas áreas, será notificado através de mensagens deixadas nesta área. 13
  • 14. Base de Dados de Portugal ContemporâneoSintaxe de Expressões de Indicadores PordataPara obter uma lista dos códigos/séries Pordata, clique em “Séries Pordata” na janela deedição de indicadores, na Área Pessoal. Devido à constante actualização de conteúdos, esteficheiro também será alvo de constantes mutações, pelo que pedimos alguma atenção nautilização dos Códigos das Séries.Exemplo: Taxa Bruta de NatalidadeFórmula Simples:(Nados-vivos no ano civil / População média anual residente) * 1000Expressão de Cálculo do Indicador:((Valor("P0105000104")/1000)/ Valor("P0102000101"))*1000P0105000104 = Nados-vivosP0102000101 = População residente (em milhares) Tema Subtema Quadro Série P 01 05 0001 04 P 01 02 0001 01 14
  • 15. Base de Dados de Portugal ContemporâneoFontes/Entidades27 de Setembro de 2010A Pordata recolhe as suas informações exclusivamente das seguintes fontes oficiais: • Instituto Nacional de Estatística (INE) • Banco de Portugal (BP) • Procuradoria-Geral da República (PGR) • Teatro Nacional de São Carlos (TNSC) • Teatro Nacional D. Maria II (TNDM II) • Teatro Nacional São João (TNSJ) • Biblioteca Nacional de Portugal (BNP) • Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS) • Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP) • Instituto Nacional de Comunicações (ANACOM) • Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social (MTSS) o Centro Nacional de Pensões (CNP) o Direcção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT) o Direcção-Geral da Segurança Social (DGSS) o Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP) o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) o Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social (IGFSS) o Instituto de Informática (II) • Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) o Direcção-Geral do Ensino Superior (DGES) o Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) o Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais (GPEARI) o Instituto de Meteorologia (IM) • Ministério da Educação (ME) o Gabinete de Estatística e Planeamento da Educação (GEPE) o Gabinete de Gestão Financeira (GGF) • Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território (MAOT) o Agência Portuguesa do Ambiente (APA) o Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) o Instituto da Água, I.P. (INAG) • Ministério da Justiça (MJ) o Direcção-Geral da Política de Justiça (DGPJ) o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) • Ministério da Saúde (MS) o Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) o Alto Comissariado da Saúde (ACS) o Direcção-Geral da Saúde (DGS) o INFARMED, Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) • Ministério da Cultura (MC) o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) o Instituto dos Museus e da Conservação (IMC) 15
  • 16. Base de Dados de Portugal Contemporâneo • Ministério da Administração Interna (MAI) o Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) • Ministério das Finanças e da Administração Pública (MFAP) o Caixa Geral de Aposentações (CGA) o Direcção-Geral de Protecção Social aos Funcionários e Agentes da Administração Pública (ADSE) o Direcção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP) o Direcção-Geral dos Impostos (DGCI) o Direcção-Geral do Orçamento (DGO) o Direcção-Geral do Tesouro e Finanças (DGTF) o Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais (GPEARI) • Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas (MADRP) o Autoridade Florestal Nacional (AFN) o Direcção-Geral das Pescas e Aquicultura (DGPA) • Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento (MEID) o Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) o Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG)Fontes Bibliográficas: • A Situação Social em Portugal, 1960-1999, ICS (SITSOC) • Anuário Estatístico de Portugal, INEContactosPordata:Site: www.pordata.ptE-Mail: pordata@ffms.ptEndereço postal: Rua Tierno Galvan, Torre 3, 9.º, J1070-274 LisboaFundação Francisco Manuel dos SantosFundação Francisco Manuel dos Santos:Site: www.ffms.ptE-Mail: ffms@ffms.ptEndereço postal: Rua Tierno Galvan, Torre 3, 9.º J1070-274 LisboaTelefone: 21 381 84 47 16
  • 17. Base de Dados de Portugal ContemporâneoAnexos: 17
  • 18. Base de Dados de Portugal Contemporâneo 18
  • 19. Base de Dados de Portugal Contemporâneo 19