SumárioIntrodução— PrimaziaPanorama do cântico dos Salmos— Cânticos de Israel— Cânticos de Jesus— Cânticos dos apóstolos— ...
Por que cantamos os Salmos © Daniel HydeÉ permitido o compartilhamento deste artigo emformato digital desde que permaneçam...
Por que Cantamos os SalmosIntrodução— Primazia“Os 150 salmos devem ter o lugar principal nocântico das igrejas”. É assim q...
Salmos.
Panorama	do	cântico	dos	Salmos— Cânticos de IsraelCantamos os Salmos porque o povo de Deustem feito isso desde a época de ...
26.30; Mc 14.26). Esta reunião ocorreu naobservância da Páscoa (Êx 12.1-28, 43-51; 13.3-16). Embora não ordenada na Escrit...
(psalletō, Tg 5.13).— Cânticos da igreja históricaCantamos os Salmos porque a igreja históricasempre os cantou. Nas palavr...
Isso era tão vital que Louis Benson, umespecialista em história do cântico cristão,disse: “O cântico dos Salmos se tornou ...
Por	que	cantar	os	Salmos?— Amor pela Palavra de DeusPrimeiro e principalmente, cantamos os Salmosporque amamos a Palavra d...
Outra razão para cantar os Salmos é porque eleé um meio que o Espírito Santo usa para nossantificar, isto é, nos tornar ma...
vida cheia da Palavra e do Espírito foi expressapor João Crisóstomo (347-407), conhecidocomo o maior pregador da igreja an...
ampla. Deus nos ensina, no Saltério, a comoexpressar toda a nossa gama de emoções eexperiências. Como disse Atanásio (296-...
justiça: “Até quando julgareis injustamente etomareis partido pela causa dos ímpios? Fazeijustiça ao fraco e ao órfão, pro...
Podemos	cantar	os	Salmos	hoje?— Palavras de CristoUma última questão é essa: uma vez que osSalmos foram escritos antes da ...
• nascimento (40.6),• vida de obediência à lei de Deus (40.7; 45.7),• ensino por parábolas (78.1–4),• enfrentamento à opos...
experimenta nesta vida.Se vamos cantar as palavras de Cristo em fé, osSalmos são os cânticos da igreja triunfante.Através ...
Uma	nota	pastoral— Maturidade na féAntes de concluir, como breve nota sobre ocântico, deixe-me reconhecer que você talvezp...
Conclusão— Teologia e prática históricaO motivo por que cantamos os Salmos doAntigo Testamento está baseado no ensino daPa...
Sobre Daniel HydeRev. Daniel Hyde (ThM, Puritan Reformed Theological Seminary) é pastor da Oceanside United Reformed Churc...
Sl 90.1-17 Senhor, tu tens sido o nosso refúgio degeração em geração. (2) Antes que nascessem osmontes, ou que tivesses fo...
graça do Senhor, nosso Deus; e confirma sobre nós aobra das nossas mãos; sim, confirma a obra das nossasmãos.
Gl 4.4 mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviouseu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei,
Lv 23.1-44 Depois disse o Senhor a Moisés: (2) Falaaos filhos de Israel, e dize-lhes: As festas fixas doSenhor, que procla...
nem trigo torrado, nem espigas verdes, até aquelemesmo dia, em que trouxerdes a oferta do vosso Deus;é estatuto perpétuo p...
para o estrangeiro as deixarás. Eu sou o Senhor vossoDeus. (23) Disse mais o Senhor a Moisés: (24) Falaaos filhos de Israe...
nenhum trabalho servil fareis. (37) Estas são as festasfixas do Senhor, que proclamareis como santasconvocações, para ofer...
Nm 28.1-29.40 Disse mais o Senhor a Moisés: (2)Ordena aos filhos de Israel, e dize-lhes: A minhaoferta, o alimento para as...
misturada com azeite, em oferta de cereais, para cadanovilho; e dois décimos de efa de flor de farinha,misturada com azeit...
oferecereis, por sete dias, o alimento da ofertaqueimada em cheiro suave ao Senhor; oferecer-se-áalém do holocausto contín...
oferta de cereais, com as suas ofertas de libação,segundo a ordenança, em cheiro suave, oferta queimadaao Senhor. (7) Tamb...
oferta de cereais, e as suas ofertas de libação para osnovilhos, para os carneiros e para os cordeiros,conforme o seu núme...
as suas ofertas de libação para os novilhos, para oscarneiros e para os cordeiros, conforme o seu número,segundo a ordenan...
Dt 16.1-17 Guarda o mês de abibe, e celebra a páscoaao Senhor teu Deus; porque no mes de abibe, de noite,o Senhor teu Deus...
Deus, tu, teu filho e tua filha, teu servo e tua serva, olevita que está dentro das tuas portas, o peregrino, oórfão e a v...
1Cr 16.1-43 Trouxeram, pois, a arca de Deus e acolocaram no meio da tenda que Davi lhe tinha armado;e ofereceram holocaust...
Israel, seus servos, vós, filhos de Jacó, seus eleitos.(14) Ele é o Senhor nosso Deus; em toda a terra estãoos seus juízos...
as nações: O Senhor reina. (32) Brama o mar e a suaplenitude; exulte o campo e tudo o que nele há; (33)então jubilarão as ...
Deus; e os filhos de Jedútun estavam à porta. (43)Então todo o povo se retirou, cada um para a sua casa;e Davi voltou para...
Lc 4.16-21 Chegando a Nazaré, onde fora criado;entrou na sinagoga no dia de sábado, segundo o seucostume, e levantou-se pa...
Mt 26.30 E tendo cantado um hino, saíram para oMonte das Oliveiras.
Mc 14.26 E, tendo cantado um hino, saíram para oMonte das Oliveiras.
Êx 12.1-28 Ora, o Senhor falou a Moisés e a Arão naterra do Egito, dizendo: (2) Este mês será para vós oprincípio dos mese...
dos homens como dos animais; e sobre todos os deusesdo Egito executarei juízos; eu sou o Senhor. (13) Maso sangue vos será...
disse-lhes: Ide e tomai-vos cordeiros segundo asvossas famílias, e imolai a páscoa. (22) Entãotomareis um molho de hissopo...
Êx 12.43-51 Disse mais o Senhor a Moisés e a Arão:Esta é a ordenança da páscoa; nenhum, estrangeirocomerá dela; (44) mas t...
Êx 13.3-16 E Moisés disse ao povo: Lembrai-vosdeste dia, em que saístes do Egito, da casa da servidão;pois com mão forte o...
responder-lhe-ás: O Senhor, com mão forte, nos tiroudo Egito, da casa da servidão. (15) Porque sucedeuque, endurecendo-se ...
Sl 113.1-118.29 Louvai ao Senhor. Louvai, servos doSenhor, louvai o nome do Senhor. (2) Bendito seja onome do Senhor, desd...
apraz. (4) Os ídolos deles são prata e ouro, obra dasmãos do homem. (5) Têm boca, mas não falam; têmolhos, mas não vêem; (...
o nosso Deus. (6) O Senhor guarda os simples;quando me acho abatido, ele me salva. (7) Volta,minha alma, ao teu repouso, p...
sempre. (5) Do meio da angústia invoquei o Senhor; oSenhor me ouviu, e me pôs em um lugar largo. (6) OSenhor é por mim, nã...
nos, e alegremo-nos nele. (25) Ó Senhor, salva, nós tepedimos; ó Senhor, nós te pedimos, envia-nos aprosperidade. (26) Ben...
Sl 146.6 que fez os céus e a terra, o mar e tudo quantoneles há, e que guarda a verdade para sempre;
Sl 2.1-2 Por que se amotinam as nações, e os povostramam em vão? (2) Os reis da terra se levantam, e ospríncipes juntos co...
At 4.24-26 Ao ouvirem isto, levantaram unanimementea voz a Deus e disseram: Senhor, tu que fizeste o céu, aterra, o mar, e...
Ef 5.19 falando entre vós em salmos, hinos, e cânticosespirituais, cantando e salmodiando ao Senhor novosso coração,
Cl 3.16 A palavra de Cristo habite em vós ricamente,em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos unsaos outros, com sa...
Tg 5.13 Está aflito alguém entre vós? Ore. Está alguémcontente? Cante louvores.
Jo 14.15 Se me amardes, guardareis os meusmandamentos.
2Tm 3.16 Toda Escritura é divinamente inspirada eproveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir,para instruir em ...
Rm 8.29 Porque os que dantes conheceu, também ospredestinou para serem conformes à imagem de seuFilho, a fim de que ele se...
Hb 3.7 Pelo que, como diz o Espírito Santo: Hoje, seouvirdes a sua voz,
Ef 5.15-19 Portanto, vede diligentemente como andais,não como néscios, mas como sábios, (16) usando bemcada oportunidade, ...
Cl 3.16 A palavra de Cristo habite em vós ricamente,em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos unsaos outros, com sa...
Jo 17.17 Santifica-os na verdade, a tua palavra é averdade.
Ef 4.24 e a vos revestir do novo homem, que segundoDeus foi criado em verdadeira justiça e santidade.
Cl 3.10 e vos vestistes do novo, que se renova para opleno conhecimento, segundo a imagem daquele que ocriou;
Sl 130.1 Das profundezas clamo a ti, ó Senhor.
Sl 41.9 Até o meu próprio amigo íntimo em quem eutanto confiava, e que comia do meu pão, levantoucontra mim o seu calcanhar.
Sl 17.15 Quanto a mim, em retidão contemplarei a tuaface; eu me satisfarei com a tua semelhança quandoacordar.
Sl 82.2-3 Até quando julgareis injustamente, e tereisrespeito às pessoas dos ímpios? (3) Fazei justiça aopobre e ao órfão;...
Jo 5.39 Examinais as Escrituras, porque julgais ternelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho demim;
Sl 65.5 Com prodígios nos respondes em justiça, óDeus da nossa salvação, a esperança de todas asextremidades da terra, e d...
Lc 24.27,44 E, começando por Moisés, e por todos osprofetas, explicou-lhes o que dele se achava em todasas Escrituras. (44...
Sl 45.6-7 O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculosdos séculos; cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.(7) Amaste a ju...
Sl 33.6 Pela palavra do Senhor foram feitos os céus, etodo o exército deles pelo sopro da sua boca.
Sl 102.25-27 Desde a antigüidade fundaste a terra; eos céus são obra das tuas mãos. (26) Eles perecerão,mas tu permanecerá...
Sl 40.6 Sacrifício e oferta não desejas; abriste-me osouvidos; holocauto e oferta de expiação pelo pecadonão reclamaste.
Sl 40.7 Então disse eu: Eis aqui venho; no rolo dolivro está escrito a meu respeito:
Sl 45.7 Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; porisso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria,mais do que a teus...
Sl 78.1-4 Escutai o meu ensino, povo meu; inclinai osvossos ouvidos às palavras da minha boca. (2)Abrirei a minha boca num...
Sl 2.1-3 Por que se amotinam as nações, e os povostramam em vão? (2) Os reis da terra se levantam, e ospríncipes juntos co...
Sl 118.19-26 Abre-me as portas da justiça, para que euentre por elas e dê graças ao Senhor. (20) Esta é aporta do Senhor; ...
Sl 22.1-21 Deus meu, Deus meu, por que medesamparaste? por que estás afastado de me auxiliar, edas palavras do meu bramido...
todos os meus ossos. Eles me olham e ficam a mirar-me. (18) Repartem entre si as minhas vestes, e sobre aminha túnica lanç...
Sl 118.27 O Senhor é Deus, e nos concede a luz; atai avítima da festa com cordas às pontas do altar.
Sl 16.10 Pois não deixarás a minha alma no Seol, nempermitirás que o teu Santo veja corrupção.
Sl 2.7 Falarei do decreto do Senhor; ele me disse: Tués meu Filho, hoje te gerei.
Sl 24.7-10 Levantai, ó portas, as vossas cabeças;levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei daGlória. (8) Quem é o ...
Sl 47.5-7 Deus subiu entre aplausos, o Senhor subiu aosom de trombeta. (6) Cantai louvores a Deus, cantailouvores; cantai ...
Sl 68.18 Tu subiste ao alto, levando os teus cativos;recebeste dons dentre os homens, e até dentre osrebeldes, para que o ...
Sl 47.8 Deus reina sobre as nações; Deus está sentadosobre o seu santo trono.
Sl 110.1 Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te àminha direita, até que eu ponha os teus inimigos porescabelo dos teus p...
Sl 22.27-31 Todos os limites da terra se lembrarão ese converterão ao Senhor, e diante dele adorarão todasas famílias das ...
Sl 47.1 Batei palmas, todos os povos; aclamai a Deuscom voz de júbilo.
Sl 66.1 Louvai a Deus com brados de júbilo, todas asterras.
Sl 67.1-7 Deus se compadeça de nós e nos abençoe, efaça resplandecer o seu rosto sobre nós, (2) para quese conheça na terr...
Sl 72.5-11 Viva ele enquanto existir o sol, e enquantodurar a lua, por todas as gerações. (6) Desça como achuva sobre o pr...
Sl 96.13 diante do Senhor, porque ele vem, porquevem julgar a terra: julgará o mundo com justiça e ospovos com a sua fidel...
Sl 98.9 diante do Senhor, porque vem julgar a terra;com justiça julgará o mundo, e os povos com eqüidade.
Sl 69.1-29 Salva-me, ó Deus, pois as águas me sobematé o pescoço. (2) Atolei-me em profundo lamaçal,onde não se pode firma...
afundar; seja eu salvo dos meus inimigos, e dasprofundezas das águas. (15) Não me submerja acorrente das águas e não me tr...
salvação, ó Deus, me ponha num alto retiro.
Sl 88.1-18 Ó Senhor, Deus da minha salvação, dia enoite clamo diante de ti. (2) Chegue à tua presença aminha oração, incli...
Aparte de mim amigos e companheiros; os meusconhecidos se acham nas trevas.
Sl 16.11 Tu me farás conhecer a vereda da vida; na tuapresença há plenitude de alegria; à tua mão direita hádelícias perpe...
Sl 17.15 Quanto a mim, em retidão contemplarei a tuaface; eu me satisfarei com a tua semelhança quandoacordar.
Sl 22.21-31 Salva-me da boca do leão, sim, livra-medos chifres do boi selvagem. (22) Então anunciarei oteu nome aos meus i...
Sl 139.1-24 Senhor, tu me sondas, e me conheces. (2)Tu conheces o meu sentar e o meu levantar; de longeentendes o meu pens...
preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quãogrande é a soma deles! (18) Se eu os contasse, seriammais numerosos do ...
Artigo 39 Os 150 Salmos ocuparão o lugar principalno canto das igrejas. Hinos que reflitam de forma fiel eplena o ensino d...
Por que Cantamos Salmos - Daniel Hyde
Por que Cantamos Salmos - Daniel Hyde
of 113

Por que Cantamos Salmos - Daniel Hyde

Livro por que Cantamos Slamos
Published on: Mar 4, 2016
Published in: Education      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Por que Cantamos Salmos - Daniel Hyde

  • 1. SumárioIntrodução— PrimaziaPanorama do cântico dos Salmos— Cânticos de Israel— Cânticos de Jesus— Cânticos dos apóstolos— Cânticos da igreja históricaPor que cantar os Salmos?— Amor pela Palavra de Deus— Santificação cheia do Espírito— Humanidade plenaPodemos cantar os Salmos hoje?— Palavras de CristoUma nota pastoral— Maturidade na féConclusão— Teologia e prática histórica
  • 2. Por que cantamos os Salmos © Daniel HydeÉ permitido o compartilhamento deste artigo emformato digital desde que permaneçam os créditos a eleatribuído.Editor: Manoel CanutoTradutor: Márcio Santanda SobrinhoDesigner: Heraldo AlmeidaProjeto Os Puritanoswww.ospuritanos.org
  • 3. Por que Cantamos os SalmosIntrodução— Primazia“Os 150 salmos devem ter o lugar principal nocântico das igrejas”. É assim que o ChurchOrder of the United Reformed Churches inNorth America inicia seu artigo sobre o quedeve ser cantado nas igrejas (art. 39). Comouma congregação membro dessa confederação,a nossa igreja está comprometida com oprincípio de que somos um povo que canta osSalmos. Porém, a questão é: por quê?Especialmente nas igrejas de nossa cultura, nasquais predomina a música cristãcontemporânea, cantar os Salmos (tambémchamado de Saltério) é uma prática exótica.Então, deixe-me explicar por que cantamos os
  • 4. Salmos.
  • 5. Panorama do cântico dos Salmos— Cânticos de IsraelCantamos os Salmos porque o povo de Deustem feito isso desde a época de Moisés (Sl 90) eespecialmente durante os dias de Davi, quandoo Saltério se tornou o “hinário” de Israel.Quando os cantamos, nos identificamos comnossos mais antigos antepassados e oferecemosum louvor transcendente, aplicável a todas asépocas e lugares.— Cânticos de JesusCantamos os Salmos porque Jesus os cantou.Como judeu, ele foi “nascido sob a lei” (Gl 4.4),o que significa que teve de viver de acordo comtodos os mandamentos de Deus. Um dessesmandamentos era que cada homem israelitadeveria unir-se à assembleia três vezes no anono santo templo para adoração pública (Lv23; Nm 28-29; Dt 16.1-17). No templo, Jesusdeve ter ouvido o cântico dos Salmos (p.ex.: 1Cr16). Jesus também deve ter aprendido a cantaros Salmos nas reuniões semanais na sinagoga,às quais ele ainda frequentava quando adulto(Lc 4.16-21). Além do mais, na Santa Ceia, Jesuse seus discípulos “cantaram um hino” (Mt
  • 6. 26.30; Mc 14.26). Esta reunião ocorreu naobservância da Páscoa (Êx 12.1-28, 43-51; 13.3-16). Embora não ordenada na Escritura, atradição dos judeus era cantar uma seção doSaltério conhecida como salmos de “hallel”(“louvor”) durante a festa: Salmos 113-118. Éprovável que estes tenham sido os “hinos” queJesus e seus discípulos cantaram.— Cânticos dos apóstolosCantamos os Salmos porque os apóstolos oscantaram. Embora negligenciado pela igrejamoderna, é um fato no Novo Testamento e nahistória da igreja que o Saltério continuou aservir como o “hinário” da igreja cristã.Após sua ascensão, a igreja de Cristo deuprosseguimento à prática de utilizar os Salmosem suas orações e louvores a Deus. Quando oscristãos perseguidos da igreja primitiva,“unânimes, levantaram a voz a Deus” emoração, Lucas registrou que eles recitaramo Salmo 146.6 e o Salmo 2.1-2 (At 4.24-26).Paulo encoraja o cântico de “salmos, hinos, ecânticos espirituais” como um meio de louvor aDeus e edificação mútua dos irmãos e irmãs emCristo (Ef 5.19; Cl 3.16). Tiago ordena aqueleque está abatido de alma a que ore e aquele queestá alegre a que “cante louvores/salmos”
  • 7. (psalletō, Tg 5.13).— Cânticos da igreja históricaCantamos os Salmos porque a igreja históricasempre os cantou. Nas palavras de Eusébio(263-339), o antigo historiador, “o mandamentode cantar Salmos em nome do Senhor foiobedecido por todos em toda parte: pois omandamento de cantar está em vigor em todasas igrejas que existem entre as nações, nãosomente as gregas, mas também através domundo inteiro, e nas cidades, vilas e campos”.Uma das coisas criativas e significantes que oscristãos primitivos fizeram em seu cântico dosSalmos para significar que os cânticos do Israeldo Antigo Testamento eram os cânticos daigreja da nova aliança foi cantar o Gloria Patriapós cada Salmo: “Glória ao Pai, ao Filho, e aoEspírito Santo. Como era no princípio, agora, esempre: e pelos séculos dos séculos. Amém”.Essa é uma afirmação de que o Deus do Saltérioé o Deus triúno.Embora a igreja antiga tenha uma rica herançade cântico dos Salmos, por volta da época daReforma Protestante, essa prática havia setornado exclusiva dos monastérios. Algorevolucionário na Reforma foi a restauração docântico dos Salmos no culto público a Deus.
  • 8. Isso era tão vital que Louis Benson, umespecialista em história do cântico cristão,disse: “O cântico dos Salmos se tornou o cultusReformado, a nota característica que distinguiaessa adoração da que era prestada na IgrejaCatólica Romana”, e, “a família em casa,homens e mulheres em suas tarefas diárias,eram reconhecidos como huguenotes (cristãosreformados na França) porque eram pegoscantando os Salmos”. Para mostrar que estavarevivendo essa prática antiga, os reformadoresingleses incluíram o Gloria Patri ao fim de cadasalmo lido e cantado nos cultos matutinos evespertinos no Livro de Oração Comum.
  • 9. Por que cantar os Salmos?— Amor pela Palavra de DeusPrimeiro e principalmente, cantamos os Salmosporque amamos a Palavra de Deus. Cremos queDeus nos ordenou cantar os Salmos e osexemplos de seu povo fazendo assim sãoencontrados ao longo da Escritura. E por issoele nos deixou essa coleção de meditações,orações, e cânticos para uso no louvor queprestamos a ele. Como disse Jesus: “Se meamais, guardareis os meus mandamentos” (Jo14.15).Esse é um ponto importante, porque se nós,como cristãos, verdadeiramente alegamos crerque a Bíblia é a Palavra de Deus — as palavrasque ele nos pronunciou (2Tm 3.16) — entãoprecisamos pôr esse princípio em prática. Comocongregação e como crentes estamos buscandoimplementar a doutrina da Escritura de maneiraprática. Nas devoções pessoais e em famílialemos a Escritura, meditamos nela, e amemorizamos. E juntos, devemos fazer issocom os cânticos que cantamos de forma públicae privada.— Santificação cheia do Espírito
  • 10. Outra razão para cantar os Salmos é porque eleé um meio que o Espírito Santo usa para nossantificar, isto é, nos tornar mais e maissemelhantes a Cristo (Rm 8.29). Aprendemosna Escritura que há uma íntima conexão entre oEspírito Santo e a Palavra, e istoparticularmente nos Salmos. Em Hebreus 3.7 oautor apostólico cita o Salmo 95 dizendo: “comodiz o Espírito Santo”. E Paulo nos exorta a viveruma vida sábia em meio a estes dias maus (Ef5.15-16), nos alertando: “não vos embriagueiscom vinho (...) mas enchei-vos do Espírito” (v.18). Com o que se parece ser cheio do Espíritoem contraste ao espírito do mundo? Paulosegue para dizer: “falando entre vós comsalmos, entoando e louvando de coração aoSenhor com hinos e cânticos espirituais” (v. 19).Isso significa que a obra santificadora doEspírito em nosso coração é ligada ao nossocântico dos Salmos a Deus com nosso coração.Na passagem paralela, em Colossenses, Pauloensina que cantar tais cânticos é o meio peloqual “a palavra de Cristo” habita “ricamente” emnós (Cl 3.16). Por isso, quando cantamos ossalmos, estamos invocando o Espírito Santo e aPalavra; que, conforme Jesus nos disse, é omodo como somos santificados (Jo 17.17). Essa
  • 11. vida cheia da Palavra e do Espírito foi expressapor João Crisóstomo (347-407), conhecidocomo o maior pregador da igreja antiga, nestaspalavras:Quer ser feliz? Quer saber como ter um dia realmenteabençoado? Ofereço a você uma bebida que é espiritual.Não é bebida para embriagar-se, do tipo que faz cessartodo discurso inteligível. Essa não nos faz balbuciar. Nãoembaralha a visão. Aqui está ela: aprenda a cantar osSalmos! Então você verá o que é prazer de fato. Aquelesque aprenderam a cantar com os salmos são facilmentecheios com o Espírito Santo.— Humanidade plenaUma terceira razão porque cantamos os Salmosé que fazendo isto estamos exercitando todas asnossas afeições, emoções, e paixões em nossorelacionamento com Deus através do cântico.Os Salmos são um guia completo para a vidaespiritual. E uma vez que em Cristo somosrenovados à imagem original de Deus na qualfomos criados (Ef 4.24; Cl 3.10), os Salmos nosassistem na busca e expressão de umahumanidade plena.Novamente, isso é tão importante em dias nosquais muito do foco da cristandade modernarecai sobre apenas um aspecto do ser humano: afelicidade. Mas indo ao âmago de nosso serconhecemos mais; nossa humanidade é mais
  • 12. ampla. Deus nos ensina, no Saltério, a comoexpressar toda a nossa gama de emoções eexperiências. Como disse Atanásio (296-373), oteólogo antigo:Em outros lugares na Bíblia lemos somente que a Leiordena isso ou que aquilo deve ser feito; ouvimos osProfetas para aprender sobre a vinda do Salvador; ouvamos aos livros históricos para aprender sobre os feitosdos reis e homens santos; mas no Saltério, além de tudoisso, aprendemos sobre nós mesmos. Encontramos neleretratados todos os movimentos da alma, todas as suasmudanças, seus altos e baixos, suas quedas e recuperações.E ainda mais: todas as nossas necessidades ou problemasespecíficos podem ser abarcados por alguma porção destemesmo livro, a fim de podermos não meramente ouvir eentão passar adiante, mas aprender a remediar o mal quenos aflige.Os Salmos apresentam uma humanidadeautêntica, até mesmo crua, perante a face doDeus Todo-Poderoso. Eles expressam aexuberância do louvor: “Bendize, ó minha alma,ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendigaao seu santo nome” (Sl 103.1). Expressam osofrimento na perseguição: “Até o meu amigoíntimo, em quem eu confiava, que comia domeu pão, levantou contra mim o calcanhar” (Sl41.9). Expressam a esperança do céu: “Eu,porém, na justiça contemplarei a tua face;quando acordar, eu me satisfarei com a tuasemelhança” (Sl 17.15). Expressam o clamor por
  • 13. justiça: “Até quando julgareis injustamente etomareis partido pela causa dos ímpios? Fazeijustiça ao fraco e ao órfão, procedei retamentepara com o aflito e o desamparado” (Sl 82.2-3).Há outra citação maravilhosa que sumariza esteponto. João Calvino (1509-1564) escreveu:Costumo chamar este livro, e penso que nãoinapropriadamente, de “Uma anatomia de todas as partesda alma”; pois não há uma só emoção jamaisexperimentada por alguém que não esteja aquirepresentada como em um espelho. Ou melhor, o EspíritoSanto traceja neste livro todas as dores, sofrimentos,temores, dúvidas, esperanças, cuidados, perplexidades, emsuma, todas as emoções perturbadoras com que a mentehumana se agita nesta vida. As outras partes da Escrituracontêm os mandamentos, os quais Deus ordenou a seusservos que anunciassem a nós. Porém, aqui, os própriosprofetas se deixam ver no momento em que falam comDeus, e descerram todos os seus mais íntimospensamentos e afeições, clamam, ou antes, atraem cadaum de nós ao exame individual e pormenorizado de simesmo, a fim de que nenhuma das muitas debilidades àsquais estamos sujeitos, e nenhum dos vícios que em nóssobeja permaneça oculto.
  • 14. Podemos cantar os Salmos hoje?— Palavras de CristoUma última questão é essa: uma vez que osSalmos foram escritos antes da vinda de JesusCristo, como podem os cristãos cantá-los? Aresposta se encontra nas próprias palavras deJesus, quando disse aos fariseus: “Examinais asEscrituras, porque julgais ter nelas a vidaeterna, e são elas mesmas que testificam demim” (Jo 5.39). As Escrituras do AntigoTestamento são um testemunho da vinda deJesus Cristo — o Messias de Israel e “esperançade todos os confins da terra” (Sl 65.5). ComoLucas registra, após sua ressurreição, Jesusensinou a dois de seus discípulos no caminho,“e, começando por Moisés, discorrendo portodos os Profetas, expunha-lhes o que a seurespeito constava em todas as Escrituras” (Lc24.27; vide também v. 44).Quando cantamos os Salmos, estamos cantandosobre Jesus Cristo, que está no centro dosaltério. Cantamos a respeito de sua:• eterna divindade (45.6–7),• obra da criação (33.6; 102.25–27),
  • 15. • nascimento (40.6),• vida de obediência à lei de Deus (40.7; 45.7),• ensino por parábolas (78.1–4),• enfrentamento à oposição do mundo (2.1–3),• entrada em Jerusalém (118.19–26),• crucificação (22.1–21; 118.27),• sepultamento (16.10),• ressurreição (2.7; 16.10; 22.21–31),• ascensão (24.7–10; 47.5–7; 68.18),• seu presente reino no céu (47.8; 110.1),• adoração por todas as nações (22.27–31; 47.1; 66.1; 67; 72.5–11),• retorno em juízo (96.13; 98.9).Quando cantamos os Salmos estamos tambémcantando as próprias palavras de Cristo em suaagonia (Sl 22.1-21; 69.1-29; 88) e êxtase (Sl16.11; 17.15; 22.21-31). Pôr suas palavras emnossos lábios significa que estamos nos unindoa ele pela fé e nos identificando com os seussofrimentos e glórias. Comentando o Salmo 139,Agostinho (354-430) disse: “Nosso SenhorJesus Cristo fala nos Profetas, algumas vezesem seu próprio Nome, outras no nosso, porqueele se fez um conosco”.Se vamos cantar as palavras de Cristo em fé, osSalmos são os cânticos da igreja militante.Quase todo Salmo fala da batalha espiritualentre a igreja e o mundo, o justo e o injusto, ede todos os sofrimentos que a igreja
  • 16. experimenta nesta vida.Se vamos cantar as palavras de Cristo em fé, osSalmos são os cânticos da igreja triunfante.Através do “vale de lágrimas” (Catecismo deHeidelberg, P. 27) desta presente vida os raiosde luz da eternidade nos inspiram a crer notriunfo final da causa de Deus.
  • 17. Uma nota pastoral— Maturidade na féAntes de concluir, como breve nota sobre ocântico, deixe-me reconhecer que você talvezpossa estar pensando: “Isso é maravilhoso, mascantar os salmos é muito mais difícil do que oscânticos da banda de música que estouacostumado a ouvir e cantar”. Quero encorajá-lodizendo que, assim como o crescimento eamadurecimento na fé e piedade não é algo queacontece de um dia para o outro, assim tambémé quanto ao aprendizado da adoração de ummodo consistente com a prática histórica. Arecompensa para tal fé perseverante é amaturidade na Fé.
  • 18. Conclusão— Teologia e prática históricaO motivo por que cantamos os Salmos doAntigo Testamento está baseado no ensino daPalavra de Deus e na prática do seu povo atravésde milênios. Em um breve prefácio a um dosprimeiros hinários da Reforma, João Calvinoresumiu a questão desse modo:...em lugar algum encontraremos cânticos melhores, oumais adequados a esse propósito, do que os Salmos deDavi, que o Espírito Santo ditou e preparou por meio dele(...) quando os cantamos, estamos certos de que Deus ospõe em nossa boca, como se ele mesmo estivesse cantandoem nós exaltando a sua glória.
  • 19. Sobre Daniel HydeRev. Daniel Hyde (ThM, Puritan Reformed Theological Seminary) é pastor da Oceanside United Reformed Church emCarlsbad/Oceanside, CA, Estados Unidos. Ele é autor de dez livros, incluindo O que é um culto reformado, publicadopela Editora Os Puritanos. Além disso, serve como instrutor adjunto de Teologia Sistemática e Missões no PuritanReformed Theological Seminary e é membro do Advisory Council for Word & Deed (Título original deste artigo: Why wesing the Old Testament Psalms).Daniel Hyde pregando sobre a Glória de CristoA obra clássica de John Owen à venda na Amazon
  • 20. Sl 90.1-17 Senhor, tu tens sido o nosso refúgio degeração em geração. (2) Antes que nascessem osmontes, ou que tivesses formado a terra e o mundo, sim,de eternidade a eternidade tu és Deus. (3) Tu reduzeso homem ao pó, e dizes: Voltai, filhos dos homens! (4)Porque mil anos aos teus olhos são como o dia deontem que passou, e como uma vigília da noite. (5) Tuos levas como por uma torrente; são como um sono; demanhã são como a erva que cresce; (6) de manhãcresce e floresce; à tarde corta-se e seca. (7) Poissomos consumidos pela tua ira, e pelo teu furor somosconturbados. (8) Diante de ti puseste as nossasiniqüidades, à luz do teu rosto os nossos pecadosocultos. (9) Pois todos os nossos dias vão passandona tua indignação; acabam-se os nossos anos como umsuspiro. (10) A duração da nossa vida é de setentaanos; e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitentaanos, a medida deles é canseira e enfado; pois passarapidamente, e nós voamos. (11) Quem conhece opoder da tua ira? e a tua cólera, segundo o temor que teé devido? (12) Ensina-nos a contar os nossos dias detal maneira que alcancemos corações sábios. (13)Volta-te para nós, Senhor! Até quando? Temcompaixão dos teus servos. (14) Sacia-nos de manhãcom a tua benignidade, para que nos regozijemos e nosalegremos todos os nossos dias. (15) Alegra-nospelos dias em que nos afligiste, e pelos anos em quevimos o mal. (16) Apareça a tua obra aos teus servos,e a tua glória sobre seus filhos. (17) Seja sobre nós a
  • 21. graça do Senhor, nosso Deus; e confirma sobre nós aobra das nossas mãos; sim, confirma a obra das nossasmãos.
  • 22. Gl 4.4 mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviouseu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei,
  • 23. Lv 23.1-44 Depois disse o Senhor a Moisés: (2) Falaaos filhos de Israel, e dize-lhes: As festas fixas doSenhor, que proclamareis como santas convocações,são estas: (3) Seis dias se fará trabalho, mas o sétimodia é o sábado do descanso solene, uma santaconvocação; nenhum trabalho fareis; é sábado doSenhor em todas as vossas habitações. (4) São estasas festas fixas do Senhor, santas convocações, queproclamareis no seu tempo determinado: (5) No mêsprimeiro, aos catorze do mês, à tardinha, é a páscoa doSenhor. (6) E aos quinze dias desse mês é a festa dospães ázimos do Senhor; sete dias comereis pãesázimos. (7) No primeiro dia tereis santa convocação;nenhum trabalho servil fareis. (8) Mas por sete diasoferecereis oferta queimada ao Senhor; ao sétimo diahaverá santa convocação; nenhum trabalho servilfareis. (9) Disse mais o Senhor a Moisés: (10) Falaaos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdesentrado na terra que eu vos dou, e segardes a sua sega,então trareis ao sacerdote um molho das primícias davossa sega; (11) e ele moverá o molho perante oSenhor, para que sejais aceitos. No dia seguinte aosábado o sacerdote o moverá. (12) E no dia em quemoverdes o molho, oferecereis um cordeiro semdefeito, de um ano, em holocausto ao Senhor. (13) Suaoferta de cereais será dois décimos de efa de flor defarinha, amassada com azeite, para oferta queimada emcheiro suave ao Senhor; e a sua oferta de libação seráde vinho, um quarto de him. (14) E não comereis pão,
  • 24. nem trigo torrado, nem espigas verdes, até aquelemesmo dia, em que trouxerdes a oferta do vosso Deus;é estatuto perpétuo pelas vossas gerações, em todas asvossas habitações. (15) Contareis para vós, desde odia depois do sábado, isto é, desde o dia em quehouverdes trazido o molho da oferta de movimento,sete semanas inteiras; (16) até o dia seguinte aosétimo sábado, contareis cinqüenta dias; entãooferecereis nova oferta de cereais ao Senhor. (17)Das vossas habitações trareis, para oferta demovimento, dois pães de dois décimos de efa; serão deflor de farinha, e levedados se cozerão; são primíciasao Senhor. (18) Com os pães oferecereis setecordeiros sem defeito, de um ano, um novilho e doiscarneiros; serão holocausto ao Senhor, com asrespectivas ofertas de cereais e de libação, por ofertaqueimada de cheiro suave ao Senhor. (19) Tambémoferecereis um bode para oferta pelo pecado, e doiscordeiros de um ano para sacrifício de ofertaspacíficas. (20) Então o sacerdote os moverá,juntamente com os pães das primícias, por oferta demovimento perante o Senhor, com os dois cordeiros;santos serão ao Senhor para uso do sacerdote. (21) Efareis proclamação nesse mesmo dia, pois tereis santaconvocação; nenhum trabalho servil fareis; é estatutoperpétuo em todas as vossas habitações pelas vossasgerações. (22) Quando fizeres a sega da tua terra, nãosegarás totalmente os cantos do teu campo, nemcolherás as espigas caídas da tua sega; para o pobre e
  • 25. para o estrangeiro as deixarás. Eu sou o Senhor vossoDeus. (23) Disse mais o Senhor a Moisés: (24) Falaaos filhos de Israel: No sétimo mês, no primeiro dia domês, haverá para vós descanso solene, em memorial,com sonido de trombetas, uma santa convocação. (25)Nenhum trabalho servil fareis, e oferecereis ofertaqueimada ao Senhor. (26) Disse mais o Senhor aMoisés: (27) Ora, o décimo dia desse sétimo mês seráo dia da expiação; tereis santa convocação, e afligireisas vossas almas; e oferecereis oferta queimada aoSenhor. (28) Nesse dia não fareis trabalho algum;porque é o dia da expiação, para nele fazer-se expiaçãopor vós perante o Senhor vosso Deus. (29) Pois todaalma que não se afligir nesse dia, será extirpada do seupovo. (30) Também toda alma que nesse dia fizeralgum trabalho, eu a destruirei do meio do seu povo.(31) Não fareis nele trabalho algum; isso será estatutoperpétuo pelas vossas gerações em todas as vossashabitações. (32) Sábado de descanso vos será, eafligireis as vossas almas; desde a tardinha do dia nonodo mês até a outra tarde, guardareis o vosso sábado.(33) Disse mais o Senhor a Moisés: (34) Fala aosfilhos de Israel, dizendo: Desde o dia quinze dessesétimo mês haverá a festa dos tabernáculos ao Senhorpor sete dias. (35) No primeiro dia haverá santaconvocação; nenhum trabalho servil fareis. (36) Porsete dias oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; aooitavo dia tereis santa convocação, e oferecereis ofertaqueimada ao Senhor; será uma assembléia solene;
  • 26. nenhum trabalho servil fareis. (37) Estas são as festasfixas do Senhor, que proclamareis como santasconvocações, para oferecer-se ao Senhor ofertaqueimada, holocausto e oferta de cereais, sacrifícios eofertas de libação, cada qual em seu dia próprio; (38)além dos sábados do Senhor, e além dos vossos dons,e além de todos os vossos votos, e além de todas asvossas ofertas voluntárias que derdes ao Senhor. (39)Desde o dia quinze do sétimo mês, quando tiverdescolhido os frutos da terra, celebrareis a festa do Senhorpor sete dias; no primeiro dia haverá descanso solene,e no oitavo dia haverá descanso solene. (40) Noprimeiro dia tomareis para vós o fruto de árvoresformosas, folhas de palmeiras, ramos de árvoresfrondosas e salgueiros de ribeiras; e vos alegrareisperante o Senhor vosso Deus por sete dias. (41) Ecelebrá-la-eis como festa ao Senhor por sete dias cadaano; estatuto perpétuo será pelas vossas gerações; nomês sétimo a celebrareis. (42) Por sete dias habitareisem tendas de ramos; todos os naturais em Israelhabitarão em tendas de ramos, (43) para que as vossasgerações saibam que eu fiz habitar em tendas de ramosos filhos de Israel, quando os tirei da terra do Egito. Eusou o Senhor vosso Deus. (44) Assim declarouMoisés aos filhos de Israel as festas fixas do Senhor.
  • 27. Nm 28.1-29.40 Disse mais o Senhor a Moisés: (2)Ordena aos filhos de Israel, e dize-lhes: A minhaoferta, o alimento para as minhas ofertas queimadas, decheiro suave para mim, tereis cuidado para ma ofereceraos seus tempos determinados. (3) Também lhesdirás: Esta é a oferta queimada que oferecereis aoSenhor: dois cordeiros de um ano, sem defeito, cadadia, em contínuo holocausto. (4) Um cordeirooferecerás pela manhã, e o outro à tardinha, (5)juntamente com a décima parte de uma efa de flor defarinha em oferta de cereais, misturada com a quartaparte de um him de azeite batido. (6) Este é oholocausto contínuo, instituído no monte Sinai, emcheiro suave, oferta queimada ao Senhor. (7) A ofertade libação do mesmo será a quarta parte de um himpara um cordeiro; no lugar santo oferecerás a libaçãode bebida forte ao Senhor. (8) E o outro cordeiro,oferecê-lo-ás à tardinha; com as ofertas de cereais e delibação, como o da manhã, o oferecerás, ofertaqueimada de cheiro suave ao Senhor. (9) No dia desábado oferecerás dois cordeiros de um ano, semdefeito, e dois décimos de efa de flor de farinha,misturada com azeite, em oferta de cereais, com a suaoferta de libação; (10) é o holocausto de todos ossábados, além do holocausto contínuo e a sua oferta delibação. (11) Nos princípios dos vossos mesesoferecereis em holocausto ao Senhor: dois novilhos,um carneiro e sete cordeiros de um ano, sem defeito;(12) e três décimos de efa de flor de farinha,
  • 28. misturada com azeite, em oferta de cereais, para cadanovilho; e dois décimos de efa de flor de farinha,misturada com azeite, em oferta de cereais, para ocarneiro; (13) e um décimo de efa de flor de farinha,misturada com azeite, em oferta de cereais, para cadacordeiro; é holocausto de cheiro suave, ofertaqueimada ao Senhor. (14) As ofertas de libação domesmo serão a metade de um him de vinho para umnovilho, e a terça parte de um him para um carneiro, e aquarta parte de um him para um cordeiro; este é oholocausto de cada mês, por todos os meses do ano.(15) Também oferecerás ao Senhor um bode comooferta pelo pecado; oferecer-se-á esse além doholocausto contínuo, com a sua oferta de libação. (16)No primeiro mês, aos catorze dias do mês, é a páscoado Senhor. (17) E aos quinze dias do mesmo mêshaverá festa; por sete dias se comerão pães ázimos.(18) No primeiro dia haverá santa convocação;nenhum trabalho servil fareis; (19) mas oferecereisoferta queimada em holocausto ao Senhor: doisnovilhos, um carneiro e sete cordeiros de um ano, todoseles sem defeito; (20) e a sua oferta de cereais, de florde farinha misturada com azeite; oferecereis trêsdécimos de efa para cada novilho, dois décimos para ocarneiro, (21) e um décimo para cada um dos setecordeiros; (22) e em oferta pelo pecado oferecereisum bode, para fazer expiação por vos. (23) Essascoisas oferecereis, além do holocausto da manhã, oqual é o holocausto contínuo. (24) Assim, cada dia
  • 29. oferecereis, por sete dias, o alimento da ofertaqueimada em cheiro suave ao Senhor; oferecer-se-áalém do holocausto contínuo com a sua oferta delibação; (25) e no sétimo dia tereis santa convocação;nenhum trabalho servil fareis. (26) Semelhantementetereis santa convocação no dia das primícias, quandofizerdes ao Senhor oferta nova de cereais na vossafesta de semanas; nenhum trabalho servil fareis. (27)Então oferecereis um holocausto em cheiro suave aoSenhor: dois novilhos, um carneiro e sete cordeiros deum ano; (28) e a sua oferta de cereais, de flor defarinha misturada com azeite, três décimos de efa paracada novilho, dois décimos para o carneiro, (29) e umdécimo para cada um dos sete cordeiros; (30) e umbode para fazer expiação por vós. (31) Além doholocausto contínuo e a sua oferta de cereais, osoferecereis, com as suas ofertas de libação; eles serãosem defeito. (29.1) No sétimo mês, no primeiro dia domês, tereis uma santa convocação; nenhum trabalhoservil fareis; será para vós dia de sonido de trombetas.(2) Oferecereis um holocausto em cheiro suave aoSenhor: um novilho, um carneiro e sete cordeiros de umano, todos sem defeito; (3) e a sua oferta de cereais,de flor de farinha misturada com azeite, três décimosde efa para o novilho, dois décimos para o carneiro,(4) e um décimo para cada um dos sete cordeiros; (5)e um bode para oferta pelo pecado, para fazerexpiação por vós; (6) além do holocausto do mês e asua oferta de cereais, e do holocausto contínuo e a sua
  • 30. oferta de cereais, com as suas ofertas de libação,segundo a ordenança, em cheiro suave, oferta queimadaao Senhor. (7) Também no dia dez deste sétimo mêstereis santa convocação, e afligireis as vossas almas;nenhum trabalho fareis; (8) mas oferecereis umholocausto, em cheiro suave ao Senhor: um novilho, umcarneiro e sete cordeiros de um ano, todos eles semdefeito; (9) e a sua oferta de cereais, de flor defarinha misturada com azeite, três décimos de efa parao novilho, dois décimos para o carneiro, (10) e umdécimo para cada um dos sete cordeiros; (11) e umbode para oferta pelo pecado, além da oferta pelopecado, com a qual se faz expiação, e do holocaustocontínuo com a sua oferta de cereais e as suas ofertasde libação. (12) Semelhantemente, aos quinze diasdeste sétimo mês tereis santa convocação; nenhumtrabalho servil fareis; mas por sete dias celebrareisfesta ao Senhor. (13) Oferecereis um holocausto emoferta queimada, de cheiro suave ao Senhor: trezenovilhos, dois carneiros e catorze cordeiros de um ano,todos eles sem defeito; (14) e a sua oferta de cereais,de flor de farinha misturada com azeite, três décimosde efa para cada um dos treze novilhos, dois décimospara cada um dos dois carneiros, (15) e um décimopara cada um dos catorze cordeiros; (16) e um bodepara oferta pelo pecado, além do holocausto contínuocom a sua oferta de cereais e a sua oferta de libação.(17) No segundo dia, doze novilhos, dois carneiros,catorze cordeiros de um ano, sem defeito; (18) e a sua
  • 31. oferta de cereais, e as suas ofertas de libação para osnovilhos, para os carneiros e para os cordeiros,conforme o seu número, segundo a ordenança; (19) eum bode para oferta pelo pecado, além do holocaustocontínuo com a sua oferta de cereais e as suas ofertasde libação: (20) No terceiro dia, onze novilhos, doiscarneiros, catorze cordeiros de um ano, sem defeito;(21) e a sua oferta de cereais, e as suas ofertas delibação para os novilhos, para os carneiros e para oscordeiros, conforme o seu número, segundo aordenança; (22) e um bode para oferta pelo pecado,além do holocausto contínuo com a sua oferta decereais e a sua oferta de libação. (23) No quarto dia,dez novilhos, dois carneiros, catorze cordeiros de umano, sem defeito; (24) e a sua oferta de cereais, e assuas ofertas de libação para os novilhos, para oscarneiros e para os cordeiros, conforme o seu número,segundo a ordenança; (25) e um bode para oferta pelopecado, além do holocausto contínuo com a sua ofertade cereais e a sua oferta de libação. (26) No quintodia, nove novilhos, dois carneiros, catorze cordeiros deum ano, sem defeito; (27) e a sua oferta de cereais, eas suas ofertas de libação para os novilhos, para oscarneiros e para os cordeiros, conforme o seu número,segundo a ordenança; (28) e um bode para oferta pelopecado, além do holocausto contínuo com a sua ofertade cereais e a sua oferta de libação. (29) No sextodia, oito novilhos, dois carneiros, catorze cordeiros deum ano, sem defeito; (30) e a sua oferta de cereais, e
  • 32. as suas ofertas de libação para os novilhos, para oscarneiros e para os cordeiros, conforme o seu número,segundo a ordenança; (31) e um bode para oferta pelopecado, além do holocausto contínuo com a sua ofertade cereais e a sua oferta de libação. (32) No sétimodia, sete novilhos, dois carneiros, catorze cordeiros deum ano, sem defeito; (33) e a sua oferta de cereais, eas suas ofertas de libação para os novilhos, para oscarneiros e para os cordeiros, conforme o seu número,segundo a ordenança; (34) e um bode para oferta pelopecado, além do holocausto contínuo com a sua ofertade cereais e a sua oferta de libação. (35) No oitavodia tereis assembléia solene; nenhum trabalho servilfareis; (36) mas oferecereis um holocausto em ofertaqueimada de cheiro suave ao Senhor: um novilho, umcarneiro, sete cordeiros de um ano, sem defeito; (37)e a sua oferta de cereais, e as suas ofertas de libaçãopara o novilho, para o carneiro e para os cordeiros,conforme o seu número, segundo a ordenança; (38) eum bode para oferta pelo pecado, além do holocaustocontínuo com a sua oferta de cereais e a sua oferta delibação. (39) Oferecereis essas coisas ao Senhor nasvossas festas fixas, além dos vossos votos, e dasvossas ofertas voluntárias, tanto para os vossosholocaustos, como para as vossas ofertas de cereais, asvossas ofertas de libações e os vossos sacrifícios deofertas pacíficas. (40) Falou, pois, Moisés aos filhosde Israel, conforme tudo o que o Senhor lhe ordenara.
  • 33. Dt 16.1-17 Guarda o mês de abibe, e celebra a páscoaao Senhor teu Deus; porque no mes de abibe, de noite,o Senhor teu Deus tirou-te do Egito. (2) Então, dasovelhas e das vacas, sacrificarás a páscoa ao Senhorteu Deus, no lugar que o Senhor escolher para ali fazerhabitar o seu nome. (3) Nela não comerás pãolevedado; por sete dias comerás pães ázimos, pão deaflição (porquanto apressadamente saíste da terra doEgito), para que te lembres do dia da tua saída da terrado Egito, todos os dias da tua vida. (4) O fermentonão aparecerá contigo por sete dias em todos os teustermos; também da carne que sacrificares à tarde, noprimeiro dia, nada ficará até pela manhã. (5) Nãopoderás sacrificar a páscoa em qualquer uma das tuascidades que o Senhor teu Deus te dá, (6) mas no lugarque o Senhor teu Deus escolher para ali fazer habitar oseu nome; ali sacrificarás a páscoa à tarde, ao pôr dosol, ao tempo determinado da tua saída do Egito. (7)Então a cozerás, e comerás no lugar que o Senhor teuDeus escolher; depois, pela manhã, voltarás e irás àstuas tendas. (8) Seis dias comerás pães ázimos, e nosétimo dia haverá assembléia solene ao Senhor teuDeus; nele nenhum trabalho farás. (9) Sete semanascontarás; desde o dia em que começares a meter a foicena seara, começarás a contar as sete semanas. (10)Depois celebrarás a festa das semanas ao Senhor teuDeus segundo a medida da oferta voluntária da tua mão,que darás conforme o Senhor teu Deus te houverabençoado. (11) E te regozijarás perante o Senhor teu
  • 34. Deus, tu, teu filho e tua filha, teu servo e tua serva, olevita que está dentro das tuas portas, o peregrino, oórfão e a viúva que estão no meio de ti, no lugar que oSenhor teu Deus escolher para ali fazer habitar o seunome. (12) Também te lembrarás de que foste servono Egito, e guardarás estes estatutos, e os cumpriras.(13) A festa dos tabernáculos celebrarás por setedias, quando tiveres colhido da tua eira e do teu lagar.(14) E na tua festa te regozijarás, tu, teu filho e tuafilha, teu servo e tua serva, e o levita, o peregrino, oórfão e a viúva que estão dentro das tuas portas. (15)sete dias celebrarás a festa ao Senhor teu Deus, nolugar que o senhor escolher; porque o Senhor teu Deuste há de abençoar em toda a tua colheita, e em todotrabalho das tuas mãos; pelo que estarás de todo alegre.(16) Três vezes no ano todos os teus homensaparecerão perante o Senhor teu Deus, no lugar que eleescolher: na festa dos pães ázimos, na festa dassemanas, e na festa dos tabernáculos. Não aparecerãovazios perante o Senhor; (17) cada qual ofereceráconforme puder, conforme a bênção que o Senhor teuDeus lhe houver dado.
  • 35. 1Cr 16.1-43 Trouxeram, pois, a arca de Deus e acolocaram no meio da tenda que Davi lhe tinha armado;e ofereceram holocaustos e sacrifícios pacíficosperante Deus. (2) Tendo Davi acabado de oferecer osholocaustos e sacrifícios pacíficos, abençoou o povoem nome do Senhor. (3) Então repartiu a todos emIsrael, tanto a homens como a mulheres, a cada um, umpão, um pedaço de carne e um bolo de passas. (4)Também designou alguns dos levitas por ministrosperante a arca do Senhor, para celebrarem, e paraagradecerem e louvarem ao Senhor Deus de Israel, asaber: (5) Asafe, o chefe, e Zacarias, o segundodepois dele; Jeiel, Semiramote, Jeiel, Matitias, Eliabe,Benaías, Obede-Edom e Jeiel, com alaúdes e comharpas; e Asafe se fazia ouvir com címbalos; (6) eBenaías e Jaaziel, os sacerdotes, tocavam trombetascontinuamente perante a arca do pacto de Deus. (7)Foi nesse mesmo dia que Davi, pela primeira vez,ordenou que pelo ministério de Asafe e de seus irmãosse dessem ações de graças ao Senhor, nestes termos:(8) Louvai ao Senhor, invocai o seu nome; fazeiconhecidos entre os povos os seus feitos. (9) Cantai-lhe, salmodiai-lhe, falai de todas as suas obrasmaravilhosas. (10) Gloriai-vos no seu santo nome;alegre-se o coração dos que buscam ao Senhor. (11)Buscai ao Senhor e a sua força; buscai a sua facecontinuamente. (12) Lembrai-vos das obrasmaravilhosas que ele tem feito, dos seus prodígios, edos juízos da sua boca, (13) vós, descendência de
  • 36. Israel, seus servos, vós, filhos de Jacó, seus eleitos.(14) Ele é o Senhor nosso Deus; em toda a terra estãoos seus juízos. (15) Lembrai-vos perpetuamente doseu pacto, da palavra que prescreveu para milgeraçoes; (16) do pacto que fez com Abraão, do seujuramento a Isaque, (17) o qual também a Jacóconfirmou por estatuto, e a Israel por pacto eterno,(18) dizendo: A ti te darei a terra de Canaã, quinhãoda vossa herança. (19) Quando eram poucos emnúmero, sim, mui poucos, e estrangeiros na terra, (20)andando de nação em nação, e dum reino para outropovo, (21) a ninguém permitiu que os oprimisse, e poramor deles repreendeu reis, (22) dizendo: Nãotoqueis os meus ungidos, e não façais mal aos meusprofetas. (23) Cantai ao Senhor em toda a terra;proclamai de dia em dia a sua salvação. (24) Publicaientre as nações a sua gloria, entre todos os povos assuas maravilhas. (25) Porque grande é o Senhor, e muidigno de louvor; também é mais temível do que todosos deuses. (26) Pois todos os deuses dos povos sãoídolos, porém o Senhor fez os céus. (27) Diante delehá honra e majestade; há força e alegria no seu lugar.(28) Tributai ao Senhor, ó famílias dos povos, tributaiao Senhor glória e força. (29) Tributai ao Senhor aglória devida ao seu nome; trazei presentes, e vindeperante ele; adorai ao Senhor vestidos de trajes santos.(30) Trema diante dele toda a terra; o mundo se achafirmado, de modo que se não pode abalar. (31)Alegre-se o céu, e regozije-se a terra; e diga-se entre
  • 37. as nações: O Senhor reina. (32) Brama o mar e a suaplenitude; exulte o campo e tudo o que nele há; (33)então jubilarão as árvores dos bosques perante oSenhor, porquanto vem julgar a terra. (34) Dai graçasao Senhor, porque ele é bom; porque a sua benignidadedura para sempre. (35) E dizei: Salva-nos, ó Deus danossa salvação, e ajunta-nos, e livra-nos das nações,para que demos graças ao teu santo nome, e exultemosno teu louvor. (36) Bendito seja o Senhor Deus deIsrael, de eternidade a eternidade. Então todo o povodisse: Amém! e louvou ao Senhor. (37) Davi, pois,deixou ali, diante da arca do pacto do Senhor, Asafe eseus irmãos, para ministrarem continuamente perante aarca, segundo a exigência de cada dia. (38) Tambémdeixou Obeede-Edom , com seus irmãos, sessenta eoito; Obede-Edomsa filho de Jedútum e Hosa, paraserem porteiros; (39) e deixou Zadoque, o sacerdote,e seus irmãos, os sacerdotes, diante do tabernáculo doSenhor, no alto que havia em Gibeao, (40) paraoferecerem holocaustos ao Senhor continuamente, pelamanhã e à tarde, sobre o altar dos holocaustos; e istosegundo tudo o que está escrito na lei que o Senhortinha ordenado a Israel; (41) e com eles Hemã, eJedútum e os demais escolhidos, que tinham sidonominalmente designados, para darem graças aoSenhor, porque a sua benignidade dura para sempre.(42) Estavam Hemã e Jedútun encarregados dastrombetas e dos címbalos para os que os haviam detocar, e dos outros instrumentos para os cânticos de
  • 38. Deus; e os filhos de Jedútun estavam à porta. (43)Então todo o povo se retirou, cada um para a sua casa;e Davi voltou para abençoar a sua casa.
  • 39. Lc 4.16-21 Chegando a Nazaré, onde fora criado;entrou na sinagoga no dia de sábado, segundo o seucostume, e levantou-se para ler. (17) Foi-lhe entregueo livro do profeta Isaías; e abrindo-o, achou o lugar emque estava escrito: (18) O Espírito do Senhor estásobre mim, porquanto me ungiu para anunciar boasnovas aos pobres; enviou-me para proclamar libertaçãoaos cativos, e restauração da vista aos cegos, para pôrem liberdade os oprimidos, (19) e para proclamar oano aceitável do Senhor. (20) E fechando o livro,devolveu-o ao assistente e sentou-se; e os olhos detodos na sinagoga estavam fitos nele. (21) Entãocomeçou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta escrituraaos vossos ouvidos.
  • 40. Mt 26.30 E tendo cantado um hino, saíram para oMonte das Oliveiras.
  • 41. Mc 14.26 E, tendo cantado um hino, saíram para oMonte das Oliveiras.
  • 42. Êx 12.1-28 Ora, o Senhor falou a Moisés e a Arão naterra do Egito, dizendo: (2) Este mês será para vós oprincípio dos meses; este vos será o primeiro dosmeses do ano. (3) Falai a toda a congregação deIsrael, dizendo: Ao décimo dia deste mês tomará cadaum para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, umcordeiro para cada família. (4) Mas se a família forpequena demais para um cordeiro, tomá-lo-ájuntamente com o vizinho mais próximo de sua casa,conforme o número de almas; conforme ao comer decada um, fareis a conta para o cordeiro. (5) Ocordeiro, ou cabrito, será sem defeito, macho de umano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras, (6) eo guardareis até o décimo quarto dia deste mês; e todaa assembléia da congregação de Israel o matará àtardinha: (7) Tomarão do sangue, e pô-lo-ão emambos os umbrais e na verga da porta, nas casas emque o comerem. (8) E naquela noite comerão a carneassada ao fogo, com pães ázimos; com ervas amargosasa comerao. (9) Não comereis dele cru, nem cozido emágua, mas sim assado ao fogo; a sua cabeça com assuas pernas e com a sua fressura. (10) Nada deledeixareis até pela manhã; mas o que dele ficar até pelamanhã, queimá-lo-eis no fogo. (11) Assim pois ocomereis: Os vossos lombos cingidos, os vossossapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereisapressadamente; esta é a páscoa do Senhor. (12)Porque naquela noite passarei pela terra do Egito, eferirei todos os primogênitos na terra do Egito, tanto
  • 43. dos homens como dos animais; e sobre todos os deusesdo Egito executarei juízos; eu sou o Senhor. (13) Maso sangue vos será por sinal nas casas em queestiverdes; vendo eu o sangue, passarei por cima devós, e não haverá entre vós praga para vos destruir,quando eu ferir a terra do Egito. : (14) E este dia vosserá por memorial, e celebrá-lo-eis por festa aoSenhor; através das vossas gerações o celebrareis porestatuto perpétuo. (15) Por sete dias comereis pãesázimos; logo ao primeiro dia tirareis o fermento dasvossas casas, porque qualquer que comer pãolevedado, entre o primeiro e o sétimo dia, esse serácortado de Israel. (16) E ao primeiro dia haverá umasanta convocação; também ao sétimo dia tereis umasanta convocação; neles não se fará trabalho algum,senão o que diz respeito ao que cada um houver decomer; somente isso poderá ser feito por vós. (17)Guardareis, pois, a festa dos pães ázimos, porquenesse mesmo dia tirei vossos exércitos da terra doEgito; pelo que guardareis este dia através das vossasgerações por estatuto perpétuo. (18) No primeiro mês,aos catorze dias do mês, à tarde, comereis pães ázimosaté vinte e um do mês à tarde. (19) Por sete dias nãose ache fermento algum nas vossas casas; porquequalquer que comer pão levedado, esse será cortado dacongregação de Israel, tanto o peregrino como o naturalda terra. (20) Nenhuma coisa levedada comereis; emtodas as vossas habitações comereis pães ázimos. (21)Chamou, pois, Moisés todos os anciãos de Israel, e
  • 44. disse-lhes: Ide e tomai-vos cordeiros segundo asvossas famílias, e imolai a páscoa. (22) Entãotomareis um molho de hissopo, embebê-lo-eis nosangue que estiver na bacia e marcareis com ele averga da porta e os dois umbrais; mas nenhum de vóssairá da porta da sua casa até pela manhã. (23) Porqueo Senhor passará para ferir aos egípcios; e, ao ver osangue na verga da porta e em ambos os umbrais, oSenhor passará aquela porta, e não deixará o destruidorentrar em vossas casas para vos ferir. (24) Portantoguardareis isto por estatuto para vós e para vossosfilhos, para sempre. (25) Quando, pois, tiverdesentrado na terra que o Senhor vos dará, como temprometido, guardareis este culto. (26) E quandovossos filhos vos perguntarem: Que quereis dizer comeste culto? (27) Respondereis: Este é o sacrifício dapáscoa do Senhor, que passou as casas dos filhos deIsrael no Egito, quando feriu os egípcios, e livrou asnossas casas. Então o povo inclinou-se e adorou. (28)E foram os filhos de Israel, e fizeram isso; como oSenhor ordenara a Moisés e a Arão, assim fizeram.
  • 45. Êx 12.43-51 Disse mais o Senhor a Moisés e a Arão:Esta é a ordenança da páscoa; nenhum, estrangeirocomerá dela; (44) mas todo escravo comprado pordinheiro, depois que o houveres circuncidado, comerádela. (45) O forasteiro e o assalariado não comerãodela. (46) Numa só casa se comerá o cordeiro; nãolevareis daquela carne fora da casa nem lhe quebrareisosso algum. (47) Toda a congregação de Israel aobservará. (48) Quando, porém, algum estrangeiroperegrinar entre vós e quiser celebrar a páscoa aoSenhor, circuncidem-se todos os seus varões; então sechegará e a celebrará, e será como o natural da terra;mas nenhum incircunciso comerá dela. (49) Haveráuma mesma lei para o natural e para o estrangeiro queperegrinar entre vós. (50) Assim, pois, fizeram todosos filhos de Israel; como o Senhor ordenara a Moisés ea Arão, assim fizeram. (51) E naquele mesmo dia oSenhor tirou os filhos de Israel da terra do Egito,segundo os seus exércitos.
  • 46. Êx 13.3-16 E Moisés disse ao povo: Lembrai-vosdeste dia, em que saístes do Egito, da casa da servidão;pois com mão forte o Senhor vos tirou daqui; portantonão se comerá pão levedado. (4) Hoje, no mês deabibe, vós saís. (5) Quando o Senhor te houverintroduzido na terra dos cananeus, dos heteus, dosamorreus, dos heveus e dos jebuseus, que ele jurou ateus pais que te daria, terra que mana leite e mel,guardarás este culto nestê mes. (6) Sete dias comeráspães ázimos, e ao sétimo dia haverá uma festa aoSenhor. (7) Sete dias se comerão pães ázimos, e olevedado não se verá contigo, nem ainda fermento serávisto em todos os teus termos. (8) Naquele diacontarás a teu filho, dizendo: Isto é por causa do que oSenhor me fez, quando eu saí do Egito; (9) e te serápor sinal sobre tua mão e por memorial entre teusolhos, para que a lei do Senhor esteja em tua boca;porquanto com mão forte o Senhor te tirou do Egito.(10) Portanto guardarás este estatuto a seu tempo, deano em ano. (11) Também quando o Senhor te houverintroduzido na terra dos cananeus, como jurou a ti e ateus pais, quando ta houver dado, (12) separarás parao Senhor tudo o que abrir a madre, até mesmo todoprimogênito dos teus animais; os machos serão doSenhor. (13) Mas todo primogênito de jumentaresgatarás com um cordeiro; e, se o não quiseresresgatar, quebrar-lhe-ás a cerviz:; e todo primogênitodo homem entre teus filhos resgatarás. (14) E quandoteu filho te perguntar no futuro, dizendo: Que é isto?
  • 47. responder-lhe-ás: O Senhor, com mão forte, nos tiroudo Egito, da casa da servidão. (15) Porque sucedeuque, endurecendo-se Faraó, para não nos deixar ir, oSenhor matou todos os primogênitos na terra do Egito,tanto os primogênitos dos homens como osprimogênitos dos animais; por isso eu sacrifico aoSenhor todos os primogênitos, sendo machos; mas atodo primogênito de meus filhos eu resgato. (16) Eisto será por sinal sobre tua mão, e por frontais entre osteus olhos, porque o Senhor, com mão forte, nos tiroudo Egito.
  • 48. Sl 113.1-118.29 Louvai ao Senhor. Louvai, servos doSenhor, louvai o nome do Senhor. (2) Bendito seja onome do Senhor, desde agora e para sempre. (3)Desde o nascimento do sol até o seu ocaso, há de serlouvado o nome do Senhor. (4) Exaltado está o Senhoracima de todas as nações, e a sua glória acima doscéus. (5) Quem é semelhante ao Senhor nosso Deus,que tem o seu assento nas alturas, (6) que se inclinapara ver o que está no céu e na terra? (7) Ele levantado pó o pobre, e do monturo ergue o necessitado, (8)para o fazer sentar com os príncipes, sim, com ospríncipes do seu povo. (9) Ele faz com que a mulherestéril habite em família, e seja alegre mãe de filhos.Louvai ao Senhor. (114.1) Quando Israel saiu doEgito, e a casa de Jacó dentre um povo de línguaestranha, (2) Judá tornou-lhe o santuário, e Israel oseu domínio. (3) O mar viu isto, e fugiu; o Jordãotornou atrás. (4) Os montes saltaram como carneiros,e os outeiros como cordeiros do rebanho. (5) Que tenstu, ó mar, para fugires? e tu, ó Jordão, para tornaresatrás? (6) E vós, montes, que saltais como carneiros, evós outeiros, como cordeiros do rebanho? (7) Treme,ó terra, na presença do Senhor, na presença do Deus deJacó, (8) o qual converteu a rocha em lago de águas, apederneira em manancial. (115.1) Não a nós, Senhor,não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tuabenignidade e da tua verdade. (2) Por queperguntariam as nações: Onde está o seu Deus? (3)Mas o nosso Deus está nos céus; ele faz tudo o que lhe
  • 49. apraz. (4) Os ídolos deles são prata e ouro, obra dasmãos do homem. (5) Têm boca, mas não falam; têmolhos, mas não vêem; (6) têm ouvidos, mas nãoouvem; têm nariz, mas não cheiram; (7) têm mãos, masnão apalpam; têm pés, mas não andam; nem som algumsai da sua garganta. (8) Semelhantes a eles sejam osque fazem, e todos os que neles confiam. (9) Confia, óIsrael, no Senhor; ele é seu auxílio e seu escudo. (10)Casa de Arão, confia no Senhor; ele é seu auxílio e seuescudo. (11) Vós, os que temeis ao Senhor, confiai noSenhor; ele é seu auxílio e seu escudo. (12) O Senhortem-se lembrado de nós, abençoar-nos-á; abençoará acasa de Israel; abençoará a casa de Arão; (13)abençoará os que temem ao Senhor, tanto pequenoscomo grandes. (14) Aumente-vos o Senhor cada vezmais, a vós e a vossos filhos. (15) Sede vós benditosdo Senhor, que fez os céus e a terra. (16) Os céus sãoos céus do Senhor, mas a terra, deu-a ele aos filhos doshomens. (17) Os mortos não louvam ao Senhor, nemos que descem ao silêncio; (18) nós, porém,bendiremos ao Senhor, desde agora e para sempre.Louvai ao Senhor. (116.1) Amo ao Senhor, porque eleouve a minha voz e a minha súplica. (2) Porqueinclina para mim o seu ouvido, invocá-lo-ei enquantoviver. (3) Os laços da morte me cercaram; asangústias do Seol se apoderaram de mim; sofritribulação e tristeza. (4) Então invoquei o nome doSenhor, dizendo:Ó Senhor, eu te rogo, livra-me. (5)Compassivo é o Senhor, e justo; sim, misericordioso é
  • 50. o nosso Deus. (6) O Senhor guarda os simples;quando me acho abatido, ele me salva. (7) Volta,minha alma, ao teu repouso, pois o Senhor te fez bem.(8) Pois livraste a minha alma da morte, os meusolhos das lágrimas, e os meus pés de tropeçar. (9)Andarei perante o Senhor, na terra dos viventes. (10)Cri, por isso falei; estive muito aflito. (11) Eu diziana minha precipitação: Todos os homens sãomentirosos. (12) Que darei eu ao Senhor por todos osbenefícios que me tem feito? (13) Tomarei o cálice dasalvação, e invocarei o nome do Senhor. (14) Pagareios meus votos ao Senhor, na presença de todo o seupovo. (15) Preciosa é à vista do Senhor a morte dosseus santos. (16) Ó Senhor, deveras sou teu servo; souteu servo, filho da tua serva; soltaste as minhas cadeias.(17) Oferecer-te-ei sacrifícios de ação de graças, einvocarei o nome do Senhor. (18) Pagarei os meusvotos ao Senhor, na presença de todo o seu povo, (19)nos átrios da casa do Senhor, no meio de ti, óJerusalém! Louvai ao Senhor. (117.1) Louvai aoSenhor todas as nações, exaltai-o todos os povos. (2)Porque a sua benignidade é grande para conosco, e averdade do Senhor dura para sempre. Louvai aoSenhor. (118.1) Dai graças ao Senhor, porque ele ébom; porque a sua benignidade dura para sempre. (2)Diga, pois, Israel: A sua benignidade dura parasempre. (3) Diga, pois, a casa de Arão: A suabenignidade dura para sempre. (4) Digam, pois, osque temem ao Senhor: A sua benignidade dura para
  • 51. sempre. (5) Do meio da angústia invoquei o Senhor; oSenhor me ouviu, e me pôs em um lugar largo. (6) OSenhor é por mim, não recearei; que me pode fazer ohomem? (7) O Senhor é por mim entre os que meajudam; pelo que verei cumprido o meu desejo sobreos que me odeiam. (8) É melhor refugiar-se no Senhordo que confiar no homem. (9) É melhor refugiar-se noSenhor do que confiar nos príncipes. (10) Todas asnações me cercaram, mas em nome do Senhor eu asexterminei. (11) Cercaram-me, sim, cercaram-me; masem nome do Senhor eu as exterminei. (12) Cercaram-me como abelhas, mas apagaram-se como fogo deespinhos; pois em nome do Senhor as exterminei. (13)Com força me impeliste para me fazeres cair, mas oSenhor me ajudou. (14) O Senhor é a minha força e omeu cântico; tornou-se a minha salvação. (15) Nastendas dos justos há jubiloso cântico de vitória; adestra do Senhor faz proezas. (16) A destra do Senhorse exalta, a destra do Senhor faz proezas. (17) Nãomorrerei, mas viverei, e contarei as obras do Senhor.(18) O Senhor castigou-me muito, mas não meentregou à morte. (19) Abre-me as portas da justiça,para que eu entre por elas e dê graças ao Senhor. (20)Esta é a porta do Senhor; por ela os justos entrarão.(21) Graças te dou porque me ouviste, e te tornaste aminha salvação. (22) A pedra que os edificadoresrejeitaram, essa foi posta como pedra angular. (23)Foi o Senhor que fez isto e é maravilhoso aos nossosolhos. (24) Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-
  • 52. nos, e alegremo-nos nele. (25) Ó Senhor, salva, nós tepedimos; ó Senhor, nós te pedimos, envia-nos aprosperidade. (26) Bendito aquele que vem em nomedo Senhor; da casa do Senhor vos bendizemos. (27) OSenhor é Deus, e nos concede a luz; atai a vítima dafesta com cordas às pontas do altar. (28) Tu és o meuDeus, e eu te darei graças; tu és o meu Deus, e eu teexaltarei. (29) Dai graças ao Senhor, porque ele ébom; porque a sua benignidade dura para sempre. a tuapalavra.
  • 53. Sl 146.6 que fez os céus e a terra, o mar e tudo quantoneles há, e que guarda a verdade para sempre;
  • 54. Sl 2.1-2 Por que se amotinam as nações, e os povostramam em vão? (2) Os reis da terra se levantam, e ospríncipes juntos conspiram contra o Senhor e contra oseu ungido, dizendo:
  • 55. At 4.24-26 Ao ouvirem isto, levantaram unanimementea voz a Deus e disseram: Senhor, tu que fizeste o céu, aterra, o mar, e tudo o que neles há; (25) que peloEspírito Santo, por boca de nosso pai Davi, teu servo,disseste: Por que se enfureceram os gentios, e os povosimaginaram coisas vãs? (26) Levantaram-se os reis daterra, e as autoridades ajuntaram- se à uma, contra oSenhor e contra o seu Ungido.
  • 56. Ef 5.19 falando entre vós em salmos, hinos, e cânticosespirituais, cantando e salmodiando ao Senhor novosso coração,
  • 57. Cl 3.16 A palavra de Cristo habite em vós ricamente,em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos unsaos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais,louvando a Deus com gratidão em vossos corações.
  • 58. Tg 5.13 Está aflito alguém entre vós? Ore. Está alguémcontente? Cante louvores.
  • 59. Jo 14.15 Se me amardes, guardareis os meusmandamentos.
  • 60. 2Tm 3.16 Toda Escritura é divinamente inspirada eproveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir,para instruir em justiça;
  • 61. Rm 8.29 Porque os que dantes conheceu, também ospredestinou para serem conformes à imagem de seuFilho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitosirmãos;
  • 62. Hb 3.7 Pelo que, como diz o Espírito Santo: Hoje, seouvirdes a sua voz,
  • 63. Ef 5.15-19 Portanto, vede diligentemente como andais,não como néscios, mas como sábios, (16) usando bemcada oportunidade, porquanto os dias são maus. (17)Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual sejaa vontade do Senhor. (18) E não vos embriagueis comvinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos doEspírito, (19) falando entre vós em salmos, hinos, ecânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhorno vosso coração,
  • 64. Cl 3.16 A palavra de Cristo habite em vós ricamente,em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos unsaos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais,louvando a Deus com gratidão em vossos corações.
  • 65. Jo 17.17 Santifica-os na verdade, a tua palavra é averdade.
  • 66. Ef 4.24 e a vos revestir do novo homem, que segundoDeus foi criado em verdadeira justiça e santidade.
  • 67. Cl 3.10 e vos vestistes do novo, que se renova para opleno conhecimento, segundo a imagem daquele que ocriou;
  • 68. Sl 130.1 Das profundezas clamo a ti, ó Senhor.
  • 69. Sl 41.9 Até o meu próprio amigo íntimo em quem eutanto confiava, e que comia do meu pão, levantoucontra mim o seu calcanhar.
  • 70. Sl 17.15 Quanto a mim, em retidão contemplarei a tuaface; eu me satisfarei com a tua semelhança quandoacordar.
  • 71. Sl 82.2-3 Até quando julgareis injustamente, e tereisrespeito às pessoas dos ímpios? (3) Fazei justiça aopobre e ao órfão; procedei retamente com o aflito e odesamparado.
  • 72. Jo 5.39 Examinais as Escrituras, porque julgais ternelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho demim;
  • 73. Sl 65.5 Com prodígios nos respondes em justiça, óDeus da nossa salvação, a esperança de todas asextremidades da terra, e do mais remoto mar;
  • 74. Lc 24.27,44 E, começando por Moisés, e por todos osprofetas, explicou-lhes o que dele se achava em todasas Escrituras. (44) Depois lhe disse: São estas aspalavras que vos falei, estando ainda convosco, queimportava que se cumprisse tudo o que de mim estavaescrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos.
  • 75. Sl 45.6-7 O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculosdos séculos; cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.(7) Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por issoDeus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais doque a teus companheiros.
  • 76. Sl 33.6 Pela palavra do Senhor foram feitos os céus, etodo o exército deles pelo sopro da sua boca.
  • 77. Sl 102.25-27 Desde a antigüidade fundaste a terra; eos céus são obra das tuas mãos. (26) Eles perecerão,mas tu permanecerás; todos eles, como um vestido,envelhecerão; como roupa os mundarás, e ficarãomudados. (27) Mas tu és o mesmo, e os teus anos nãoacabarão.
  • 78. Sl 40.6 Sacrifício e oferta não desejas; abriste-me osouvidos; holocauto e oferta de expiação pelo pecadonão reclamaste.
  • 79. Sl 40.7 Então disse eu: Eis aqui venho; no rolo dolivro está escrito a meu respeito:
  • 80. Sl 45.7 Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; porisso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria,mais do que a teus companheiros.
  • 81. Sl 78.1-4 Escutai o meu ensino, povo meu; inclinai osvossos ouvidos às palavras da minha boca. (2)Abrirei a minha boca numa parábola; proporeienigmas da antigüidade, (3) coisas que temos ouvidoe sabido, e que nossos pais nos têm contado. (4) Nãoos encobriremos aos seus filhos, cantaremos àsgerações vindouras os louvores do Senhor, assim comoa sua força e as maravilhas que tem feito.
  • 82. Sl 2.1-3 Por que se amotinam as nações, e os povostramam em vão? (2) Os reis da terra se levantam, e ospríncipes juntos conspiram contra o Senhor e contra oseu ungido, dizendo: (3) Rompamos as suas ataduras, esacudamos de nós as suas cordas.
  • 83. Sl 118.19-26 Abre-me as portas da justiça, para que euentre por elas e dê graças ao Senhor. (20) Esta é aporta do Senhor; por ela os justos entrarão. (21)Graças te dou porque me ouviste, e te tornaste a minhasalvação. (22) A pedra que os edificadoresrejeitaram, essa foi posta como pedra angular. (23)Foi o Senhor que fez isto e é maravilhoso aos nossosolhos. (24) Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele. (25) Ó Senhor, salva, nós tepedimos; ó Senhor, nós te pedimos, envia-nos aprosperidade. (26) Bendito aquele que vem em nomedo Senhor; da casa do Senhor vos bendizemos.
  • 84. Sl 22.1-21 Deus meu, Deus meu, por que medesamparaste? por que estás afastado de me auxiliar, edas palavras do meu bramido? (2) Deus meu, euclamo de dia, porém tu não me ouves; também de noite,mas não acho sossego. (3) Contudo tu és santo,entronizado sobre os louvores de Israel. (4) Em ticonfiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste. (5)A ti clamaram, e foram salvos; em ti confiaram, e nãoforam confundidos. (6) Mas eu sou verme, e nãohomem; opróbrio dos homens e desprezado do povo.(7) Todos os que me vêem zombam de mim,arreganham os beiços e meneiam a cabeça, dizendo:(8) Confiou no Senhor; que ele o livre; que ele osalve, pois que nele tem prazer. (9) Mas tu és o queme tiraste da madre; o que me preservaste, estando euainda aos seios de minha mãe. (10) Nos teus braçosfui lançado desde a madre; tu és o meu Deus desde oventre de minha mãe. (11) Não te alongues de mim,pois a angústia está perto, e não há quem acuda. (12)Muitos touros me cercam; fortes touros de Basã merodeiam. (13) Abrem contra mim sua boca, como umleão que despedaça e que ruge. (14) Como água mederramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; omeu coração é como cera, derreteu-se no meio dasminhas entranhas. (15) A minha força secou-se comoum caco e a língua se me pega ao paladar; tu mepuseste no pó da morte. (16) Pois cães me rodeiam;um ajuntamento de malfeitores me cerca;transpassaram-me as mãos e os pés. (17) Posso contar
  • 85. todos os meus ossos. Eles me olham e ficam a mirar-me. (18) Repartem entre si as minhas vestes, e sobre aminha túnica lançam sortes. (19) Mas tu, Senhor, nãote alongues de mim; força minha, apressa-te emsocorrer-me. (20) Livra-me da espada, e a minha vidado poder do cão. (21) Salva-me da boca do leão, sim,livra-me dos chifres do boi selvagem.
  • 86. Sl 118.27 O Senhor é Deus, e nos concede a luz; atai avítima da festa com cordas às pontas do altar.
  • 87. Sl 16.10 Pois não deixarás a minha alma no Seol, nempermitirás que o teu Santo veja corrupção.
  • 88. Sl 2.7 Falarei do decreto do Senhor; ele me disse: Tués meu Filho, hoje te gerei.
  • 89. Sl 24.7-10 Levantai, ó portas, as vossas cabeças;levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei daGlória. (8) Quem é o Rei da Glória? O Senhor forte epoderoso, o Senhor poderoso na batalha. (9) Levantai,ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradaseternas, e entrará o Rei da Glória. (10) Quem é esseRei da Glória? O Senhor dos exércitos; ele é o Rei daGlória.
  • 90. Sl 47.5-7 Deus subiu entre aplausos, o Senhor subiu aosom de trombeta. (6) Cantai louvores a Deus, cantailouvores; cantai louvores ao nosso Rei, cantailouvores. (7) Pois Deus é o Rei de toda a terra; cantailouvores com salmo.
  • 91. Sl 68.18 Tu subiste ao alto, levando os teus cativos;recebeste dons dentre os homens, e até dentre osrebeldes, para que o Senhor Deus habitasse entre eles.
  • 92. Sl 47.8 Deus reina sobre as nações; Deus está sentadosobre o seu santo trono.
  • 93. Sl 110.1 Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te àminha direita, até que eu ponha os teus inimigos porescabelo dos teus pés.
  • 94. Sl 22.27-31 Todos os limites da terra se lembrarão ese converterão ao Senhor, e diante dele adorarão todasas famílias das nações. (28) Porque o domínio é doSenhor, e ele reina sobre as nações. (29) Todos osgrandes da terra comerão e adorarão, e todos os quedescem ao pó se prostrarão perante ele, os que nãopodem reter a sua vida. (30) A posteridade o servirá;falar-se-á do Senhor à geração vindoura. (31)Chegarão e anunciarão a justiça dele; a um povo quehá de nascer contarão o que ele fez.
  • 95. Sl 47.1 Batei palmas, todos os povos; aclamai a Deuscom voz de júbilo.
  • 96. Sl 66.1 Louvai a Deus com brados de júbilo, todas asterras.
  • 97. Sl 67.1-7 Deus se compadeça de nós e nos abençoe, efaça resplandecer o seu rosto sobre nós, (2) para quese conheça na terra o seu caminho e entre todas asnações a sua salvação. (3) Louvem-te, ó Deus, ospovos; louvem-te os povos todos. (4) Alegrem-se eregozijem-se as nações, pois julgas os povos comeqüidade, e guias as nações sobre a terra. (5)Louvem-te, ó Deus, os povos; louvem os povos todos.(6) A terra tem produzido o seu fruto; e Deus, o nossoDeus, tem nos abençoado. (7) Deus nos temabençoado; temam-no todas as extremidades da terra!
  • 98. Sl 72.5-11 Viva ele enquanto existir o sol, e enquantodurar a lua, por todas as gerações. (6) Desça como achuva sobre o prado, como os chuveiros que regam aterra. (7) Nos seus dias floreça a justiça, e hajaabundância de paz enquanto durar a lua. (8) Dominede mar a mar, e desde o Rio até as extremidades daterra. (9) Inclinem-se diante dele os seus adversários,e os seus inimigos lambam o pó. (10) Paguem-lhetributo os reis de Társis e das ilhas; os reis de Sabá ede Seba ofereçam-lhe dons. (11) Todos os reis seprostrem perante ele; todas as nações o sirvam.
  • 99. Sl 96.13 diante do Senhor, porque ele vem, porquevem julgar a terra: julgará o mundo com justiça e ospovos com a sua fidelidade.
  • 100. Sl 98.9 diante do Senhor, porque vem julgar a terra;com justiça julgará o mundo, e os povos com eqüidade.
  • 101. Sl 69.1-29 Salva-me, ó Deus, pois as águas me sobematé o pescoço. (2) Atolei-me em profundo lamaçal,onde não se pode firmar o pé; entrei na profundeza daságuas, onde a corrente me submerge. (3) Estoucansado de clamar; secou-se-me a garganta; os meusolhos desfalecem de esperar por meu Deus. (4)Aqueles que me odeiam sem causa são mais do que oscabelos da minha cabeça; poderosos são aqueles queprocuram destruir-me, que me atacam com mentiras;por isso tenho de restituir o que não extorqui. (5) Tu,ó Deus, bem conheces a minha estultícia, e as minhasculpas não são ocultas. (6) Não sejam envergonhadospor minha causa aqueles que esperam em ti, ó SenhorDeus dos exércitos; não sejam confundidos por minhacausa aqueles que te buscam, ó Deus de Israel. (7)Porque por amor de ti tenho suportado afrontas; aconfusão me cobriu o rosto. (8) Tornei-me como umestranho para os meus irmãos, e um desconhecido paraos filhos de minha mãe. (9) Pois o zelo da tua casa medevorou, e as afrontas dos que te afrontam caíram sobremim. (10) Quando chorei e castiguei com jejum aminha alma, isto se me tornou em afrontas. (11)Quando me vesti de cilício, fiz-me para eles umprovérbio. (12) Aqueles que se sentem à porta falamde mim; e sou objeto das cantigas dos bêbedos. (13)Eu, porém, faço a minha oração a ti, ó Senhor, emtempo aceitável; ouve-me, ó Deus, segundo a grandezada tua benignidade, segundo a fidelidade da tuasalvação. (14) Tira-me do lamaçal, e não me deixes
  • 102. afundar; seja eu salvo dos meus inimigos, e dasprofundezas das águas. (15) Não me submerja acorrente das águas e não me trague o abismo, nem cerrea cova a sua boca sobre mim. (16) Ouve-me, Senhor,pois grande é a tua benignidade; volta-te para mimsegundo a tua muitíssima compaixão. (17) Nãoescondas o teu rosto do teu servo; ouve-me depressa,pois estou angustiado. (18) Aproxima-te da minhaalma, e redime-a; resgata-me por causa dos meusinimigos. (19) Tu conheces o meu opróbrio, a minhavergonha, e a minha ignomínia; diante de ti estão todosos meus adversários. (20) Afrontas quebrantaram-meo coração, e estou debilitado. Esperei por alguém quetivesse compaixão, mas não houve nenhum; e porconsoladores, mas não os achei. (21) Deram-me felpor mantimento, e na minha sede me deram a bebervinagre. (22) Torne-se a sua mesa diante deles emlaço, e sejam-lhes as suas ofertas pacíficas umaarmadilha. (23) Obscureçam-se-lhes os olhos, paraque não vejam, e faze com que os seus lombos tremamconstantemente. (24) Derrama sobre eles a tuaindignação, e apanhe-os o ardor da tua ira. (25) Fiquedesolada a sua habitação, e não haja quem habite nassuas tendas. (26) Pois perseguem a quem afligiste, eaumentam a dor daqueles a quem feriste. (27)Acrescenta iniqüidade à iniqüidade deles, e nãoencontrem eles absolvição na tua justiça. (28) Sejamriscados do livro da vida, e não sejam inscritos com osjustos. (29) Eu, porém, estou aflito e triste; a tua
  • 103. salvação, ó Deus, me ponha num alto retiro.
  • 104. Sl 88.1-18 Ó Senhor, Deus da minha salvação, dia enoite clamo diante de ti. (2) Chegue à tua presença aminha oração, inclina os teus ouvidos ao meu clamor;(3) porque a minha alma está cheia de angústias, e aminha vida se aproxima do Seol. (4) Já estou contadocom os que descem à cova; estou como homem semforças, (5) atirado entre os finados; como os mortosque jazem na sepultura, dos quais já não te lembras, eque são desamparados da tua mão. (6) Puseste-me nacova mais profunda, em lugares escuros, nasprofundezas. (7) Sobre mim pesa a tua cólera; tu meesmagaste com todas as tuas ondas. (8) Apartaste demim os meus conhecidos, fizeste-me abominável paraeles; estou encerrado e não posso sair. (9) Os meusolhos desfalecem por causa da aflição. Clamo a ti tododia, Senhor, estendendo-te as minhas mãos. (10)Mostrarás tu maravilhas aos mortos? ou levantam-seos mortos para te louvar? (11) Será anunciada a tuabenignidade na sepultura, ou a tua fidelidade noAbadom? (12) Serão conhecidas nas trevas as tuasmaravilhas, e a tua justiça na terra do esquecimento?(13) Eu, porém, Senhor, clamo a ti; de madrugada aminha oração chega à tua presença. (14) Senhor, porque me rejeitas? por que escondes de mim a tua face?(15) Estou aflito, e prestes a morrer desde a minhamocidade; sofro os teus terrores, estou desamparado.(16) Sobre mim tem passado a tua ardente indignação;os teus terrores deram cabo de mim. (17) Como águasme rodeiam todo o dia; cercam-me todos juntos. (18)
  • 105. Aparte de mim amigos e companheiros; os meusconhecidos se acham nas trevas.
  • 106. Sl 16.11 Tu me farás conhecer a vereda da vida; na tuapresença há plenitude de alegria; à tua mão direita hádelícias perpetuamente.
  • 107. Sl 17.15 Quanto a mim, em retidão contemplarei a tuaface; eu me satisfarei com a tua semelhança quandoacordar.
  • 108. Sl 22.21-31 Salva-me da boca do leão, sim, livra-medos chifres do boi selvagem. (22) Então anunciarei oteu nome aos meus irmãos; louvar-te-ei no meio dacongregação. (23) Vós, que temeis ao Senhor, louvai-o; todos vós, filhos de Jacó, glorificai-o; temei-o todosvós, descendência de Israel. (24) Porque nãodesprezou nem abominou a aflição do aflito, nem deleescondeu o seu rosto; antes, quando ele clamou, oouviu. (25) De ti vem o meu louvor na grandecongregação; pagarei os meus votos perante os que otemem. (26) Os mansos comerão e se fartarão;louvarão ao Senhor os que o buscam. Que o vossocoração viva eternamente! (27) Todos os limites daterra se lembrarão e se converterão ao Senhor, e diantedele adorarão todas as famílias das nações. (28)Porque o domínio é do Senhor, e ele reina sobre asnações. (29) Todos os grandes da terra comerão eadorarão, e todos os que descem ao pó se prostrarãoperante ele, os que não podem reter a sua vida. (30) Aposteridade o servirá; falar-se-á do Senhor à geraçãovindoura. (31) Chegarão e anunciarão a justiça dele; aum povo que há de nascer contarão o que ele fez.
  • 109. Sl 139.1-24 Senhor, tu me sondas, e me conheces. (2)Tu conheces o meu sentar e o meu levantar; de longeentendes o meu pensamento. (3) Esquadrinhas o meuandar, e o meu deitar, e conheces todos os meuscaminhos. (4) Sem que haja uma palavra na minhalíngua, eis que, ó Senhor, tudo conheces. (5) Tu mecercaste em volta, e puseste sobre mim a tua mão. (6)Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim;elevado é, não o posso atingir. (7) Para onde me ireido teu Espírito, ou para onde fugirei da tua presença?(8) Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Seol aminha cama, eis que tu ali estás também. (9) Se tomaras asas da alva, se habitar nas extremidades do mar,(10) ainda ali a tua mão me guiará e a tua destra mesusterá. (11) Se eu disser: Ocultem-me as trevas;torne-se em noite a luz que me circunda; (12) nemainda as trevas são escuras para ti, mas a noiteresplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti amesma coisa. (13) Pois tu formaste os meus rins;entreteceste-me no ventre de minha mãe. (14) Eu telouvarei, porque de um modo tão admirável emaravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuasobras, e a minha alma o sabe muito bem. (15) Os meusossos não te foram encobertos, quando no oculto fuiformado, e esmeradamente tecido nas profundezas daterra. (16) Os teus olhos viram a minha substânciaainda informe, e no teu livro foram escritos os dias,sim, todos os dias que foram ordenados para mim,quando ainda não havia nem um deles. (17) E quão
  • 110. preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quãogrande é a soma deles! (18) Se eu os contasse, seriammais numerosos do que a areia; quando acordo aindaestou contigo. (19) Oxalá que matasses o perverso, óDeus, e que os homens sanguinários se apartassem demim, (20) homens que se rebelam contra ti, e contra tise levantam para o mal. (21) Não odeio eu, ó Senhor,aqueles que te odeiam? e não me aflijo por causa dosque se levantam contra ti? (22) Odeio-os com ódiocompleto; tenho-os por inimigos. (23) Sonda-me, óDeus, e conhece o meu coração; prova-me, e conheceos meus pensamentos; (24) vê se há em mim algumcaminho perverso, e guia-me pelo caminho eterno.
  • 111. Artigo 39 Os 150 Salmos ocuparão o lugar principalno canto das igrejas. Hinos que reflitam de forma fiel eplena o ensino da Escritura como expresso nas TrêsFormas de Unidade podem ser cantados, desde quesejam aprovados pelo Consistório.