NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU
CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS
PROFESSOR: MAYKO GOMES
Prof. Mayko Gome...
of 16

Ponto dos concursos. arquivologia 2

Published on: Mar 4, 2016
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Ponto dos concursos. arquivologia 2

  • 1. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 1 AULA 02 – Armazenamento e Acondicionamento / Preservação e Conservação Olá, sofredores! Tudo bem? Estamos aqui em mais um passo rumo ao futuro cargo no MPU! Espero que ainda estejam com muita força! Depois de um bom feriado vamos retomar a luta, pois o descanso já passou. Aliás, na aula de hoje teremos um conteúdo muito tranquilo, justamente para recuperar o ritmo. Termos para esta aula os assuntos:  Armazenamento e Acondicionamento de Documentos;  Preservação e Conservação de Documentos. Estarei disponível para solucionar suas dúvidas. Contem sempre com meu auxílio e dedicação. Os espero no fórum do curso e no email: mayko@pontodosconcursos.com.br. Então, sem mais perda de tempo, vamos ao trabalho! Prof. Mayko Gomes Abril/2013
  • 2. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 2 Acondicionamento e Armazenamento Já sabemos que o documento é a informação registrada em um suporte material. A principal função de um documento (mais precisamente do suporte) é fazer com que a informação se perpetue no tempo e no espaço sem perder ou alterar suas características. A conservação de documentos engloba um conjunto de ferramentas, atividades, métodos e cuidados a serem observados para colaborar com a durabilidade do documento, isto é, fazer com que ele exista pelo maior prazo de tempo possível. Está dividida em conservação corretiva (ações no documento quando o mesmo já sofreu algum dano) e conservação preventiva (ações a serem empregadas para evitar os danos). Antes de prosseguirmos com a conservação, é preciso conhecer os conceitos de armazenamento e acondicionamento, e as determinações do CONARQ para sua aplicação. Acondicionamento: é a embalagem ou guarda de documentos para sua preservação. Trata-se de colocá-lo em um invólucro (pasta ou caixa). Armazenamento: é a guarda do documento propriamente dita. É a colocação do documento no arquivo, seja ele o móvel, o prédio ou parte dele, ou o depósito (conforme definições vistas na aula 01). Podem perceber pela definição dada pelo Dicionário de Terminologia Arquivística, que não é nada difícil entender essas técnicas. Vamos então às recomendações do CONARQ, que são as adotadas pelas bancas para elaborar suas questões. Armazenamento Os documentos devem ser armazenados em locais que apresentem condições ambientais apropriadas às suas necessidades de preservação, pelo prazo de guarda estabelecido em tabela de temporalidade e destinação. A localização de um depósito de arquivo deve prever facilidades de acesso e de segurança contra perigos iminentes, evitando-se, por exemplo: - áreas de risco de vendavais e outras intempéries, e de inundações; - áreas de risco de incêndios; - áreas próximas a indústrias pesadas com altos índices de poluição atmosférica; - áreas próximas a instalações estratégicas. As áreas de trabalho e de circulação de público deverão atender às necessidades de funcionalidade e conforto, e as de armazenamento de documentos devem ser totalmente independentes das demais.
  • 3. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 3 Nas áreas de depósito (de documentos), os cuidados devem ser dirigidos a: - evitar, principalmente, os subsolos e porões, em razão do grande risco de inundações; - prever condições estruturais de resistência a cargas; - ter limite de 200 m2 de área. Os depósitos deverão ser compartimentados. Os compartimentos devem ser independentes entre si, separados por corredores, com acessos equipados com portas corta-fogo e, de preferência, também com sistemas independentes de energia elétrica, de aeração ou de climatização; - evitar tubulações hidráulicas, caixas d’água e quadros de energia elétrica sobre as áreas de depósito; - evitar todo tipo de material que possa promover risco de propagação de fogo ou formação de gases, como madeiras, pinturas e revestimentos; - aumentar a resistência térmica ou a estanqueidade das paredes externas, em especial daquelas sujeitas à ação direta de raios solares, por meio de isolamento térmico e/ou pintura de cor clara, de efeito reflexivo. Além dos recursos construtivos utilizados para amenizar as temperaturas internas, sempre que for possível, posicionar os depósitos nos prismas de menor insolação; - promover a ventilação dos ambientes de forma natural ou artificial, inclusive com a disposição adequada do mobiliário, de forma a facilitar o fluxo do ar; - evitar a presença de pessoas em trabalho ou consulta em tais ambientes; - manter suprimento elétrico de emergência. Nas áreas de depósito, os documentos devem ser armazenados separadamente, de acordo com o seu suporte e suas especificidades, a saber: - documentos textuais, como manuscritos e impressos; - documentos encadernados; - documentos textuais de grande formato; - documentos cartográficos, como mapas e plantas arquitetônicas; - documentos iconográficos, como desenhos, gravuras e cartazes; - documentos em meio micrográfico; - documentos fotográficos; - documentos sonoros; - documentos cinematográficos; - documentos em meios magnéticos e ópticos. Quanto às condições climáticas, as áreas de pesquisa e de trabalho devem receber tratamento diferenciado das áreas dos depósitos, as quais, por sua vez, também devem se diferenciar entre si, considerando-se as necessidades específicas de preservação para cada tipo de suporte. Recomenda-se um estudo prévio das condições climáticas da região, nos casos
  • 4. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 4 de se elaborar um projeto de construção ou reforma, com vistas a obter os melhores benefícios, com baixo custo, em favor da preservação dos acervos. A deterioração natural dos suportes dos documentos, ao longo do tempo, ocorre por reações químicas, que são aceleradas por flutuações e extremos de temperatura e umidade relativa do ar, e pela exposição aos poluentes atmosféricos e às radiações luminosas, especialmente dos raios ultravioleta. A adoção dos parâmetros recomendados por diferentes autores (de temperatura entre 15° e 22° C e de umidade relativa entre 45% e 60%) exige, nos climas quentes e úmidos, o emprego de meios mecânicos sofisticados, resultando em altos custos de investimento em equipamentos, manutenção e energia. Os índices muito elevados de temperatura e umidade relativa do ar, as variações bruscas e a falta de ventilação promovem a ocorrência de infestações de insetos e o desenvolvimento de microrganismos, que aumentam as proporções dos danos. Com base nessas constatações, recomenda-se: - armazenar todos os documentos em condições ambientais que assegurem sua preservação, pelo prazo de guarda estabelecido; - monitorar as condições de temperatura e umidade relativa do ar; - utilizar preferencialmente soluções de baixo custo direcionadas à obtenção de níveis de temperatura e umidade relativa estabilizados na média, evitando variações súbitas; - reavaliar a utilidade de condicionadores mecânicos quando os equipamentos de climatização não puderem ser mantidos em funcionamento sem interrupção; - proteger os documentos e suas embalagens da incidência direta de luz solar, por meio de filtros, persianas ou cortinas; - monitorar os níveis de luminosidade, em especial das radiações ultravioleta; - reduzir ao máximo a radiação UV emitida por lâmpadas fluorescentes, aplicando filtros bloqueadores aos tubos ou às luminárias; - promover regularmente a limpeza e o controle de insetos rasteiros nas áreas de armazenamento; - manter um programa integrado de higienização do acervo e de prevenção de insetos; - monitorar as condições do ar quanto à presença de poeira e poluentes, procurando reduzir ao máximo os contaminantes, utilizando cortinas, filtros, bem como realizando o fechamento e a abertura controlada de janelas; - armazenar os acervos de fotografias, filmes, meios magnéticos e ópticos em condições climáticas especiais, de baixa temperatura e umidade relativa, obtidas por meio de equipamentos mecânicos bem dimensionados, sobretudo para a manutenção da estabilidade dessas condições, a saber: fotografias em preto e branco T 12ºC ± 1ºC e UR 35% ± 5%
  • 5. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 5 fotografias em cor T 5ºC ± 1ºC e UR 35% ± 5% filmes e registros magnéticos T 18ºC ± 1ºC e UR 40% ± 5% Acondicionamento Os documentos devem ser acondicionados em mobiliário e invólucros apropriados, que assegurem sua preservação. A escolha deverá ser feita observando-se as características físicas e a natureza de cada suporte. A confecção e a disposição do mobiliário deverão acatar as normas existentes sobre qualidade e resistência e sobre segurança no trabalho. O mobiliário facilita o acesso seguro aos documentos, promove a proteção contra danos físicos, químicos e mecânicos. Os documentos devem ser guardados em arquivos, estantes, armários ou prateleiras, apropriados a cada suporte e formato. Os documentos de valor permanente que apresentam grandes formatos, como mapas, plantas e cartazes, devem ser armazenados horizontalmente, em mapotecas adequadas às suas medidas, ou enrolados sobre tubos confeccionados em cartão alcalino e acondicionados em armários ou gavetas. Nenhum documento deve ser armazenado diretamente sobre o chão. As mídias magnéticas, como fitas de vídeo, áudio e de computador, devem ser armazenadas longe de campos magnéticos que possam causar a distorção ou a perda de dados. O armazenamento será preferencialmente em mobiliário de aço tratado com pintura sintética, de efeito antiestático. As embalagens protegem os documentos contra a poeira e danos acidentais, minimizam as variações externas de temperatura e umidade relativa e reduzem os riscos de danos por água e fogo em casos de desastre. As caixas de arquivo devem ser resistentes ao manuseio, ao peso dos documentos e à pressão, caso tenham de ser empilhadas. Precisam ser mantidas em boas condições de conservação e limpeza, de forma a proteger os documentos. As medidas de caixas, envelopes ou pastas devem respeitar formatos padronizados, e devem ser sempre superiores às dos documentos que irão abrigar. Todos os materiais usados para o armazenamento de documentos permanentes devem manter-se quimicamente estáveis ao longo do tempo, não
  • 6. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 6 podendo provocar quaisquer reações que afetem a preservação dos documentos. Os papéis e cartões empregados na produção de caixas e invólucros devem ser alcalinos e corresponder às expectativas de preservação dos documentos. No caso de caixas não confeccionados em cartão alcalino, recomenda-se o uso de invólucros internos de papel alcalino, para evitar o contato direto de documentos com materiais instáveis. Atenção: Na pratica, e pode ser pedido em prova, a recomendação sobre evitar subsolos e porões não é adotada pela imensa maioria das instituições, devido à falta de uma estrutura arquitetônica capaz de suportar o grande peso dos arquivos. Então, para efeitos de recomendação, deve ser evitado esse tipo de ambiente, mas para efeitos práticos, é vantajoso por não comprometer a estrutura dos edifícios. Percebam que não é um assunto complicado. Essas determinações do CONARQ são até um tanto lógicas. Claro, é preciso conhecer um pouco sobre os materiais dos documentos e estrutura, mas nenhuma questão que não possa ser resolvida com um pouco de raciocínio, como estas: (TRT-21/2010 – Cespe/UnB) A definição dos gêneros documentais é importante para estabelecer o tipo de armazenamento necessário para a preservação dos documentos. Resolução O item está correto. Vimos que os documentos devem ser armazenados em condições que atendam as necessidades de suas especificações. Conhecer o suporte e o gênero dos documentos é fundamental para tomas as medidas que melhor garantam sua preservação e proteção. (TJDFT/2008 – Cespe/UnB) O acondicionamento é uma das etapas do planejamento de conservação preventiva de documentos. Resolução O item está correto. A correta operação de acondicionamento, como o uso de materiais adequados, de ferramentas específicas, de embalagens apropriadas a cada arquivo, etc., contribui para a preservação do documento, que é a conservação preventiva. Por conservação preventiva devemos entender todos os cuidados necessários para evitar que os documentos sofram danos e sejam destruídos ou danificados de qualquer forma, até mesmo o combate à sua deterioração natural.
  • 7. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 7 Conservação e Preservação de Documentos Introdução A conservação se divide em atividades de preservação, que são as ações preventivas, e as atividades de restauração, que são ações corretivas. Vamos estudar cada uma delas. Técnicas de Restauração: Banho de gelatina – mergulha-se o documento em cola específica, aumentando sua durabilidade. Contudo é maior a possibilidade de ataque de fungos e bactérias. Tecido – utiliza duas folhas de tecido muito finas, que são ligadas ao documento por uma pasta de amido, para reparar pequenos danos. Silking – variação do método anterior, substituindo os tecidos por outros específicos (musseline de seda ou crepeline). Estes têm maior durabilidade, mas devido ao uso da pasta de amido, suas qualidades são um pouco afetadas. Além disso o material muito específico o deixa com custos altos. Laminação – envolve o documento, nas duas faces, em uma folha de seda e outra de acetato de celulose. Em seguida coloca-se o documento em uma prensa hidráulica com pressão entre 7 e 8 Kg/cm, e temperatura entre 145º a 155ºC. Laminação manual – variação do método anterior, acrescentando acetona à folha de acetato de celulose. Encapsulação – o documento é envolto em películas de poliéster e fita adesiva de duplo revestimento. Existem outras técnicas de restauração de documentos, mas não são muito comuns em provas. Vamos a elas: Reintegração ou Reenfibragem: processo pelo qual partes perdidas da folha são reconstruídas com celulose nova. Nesta etapa é utilizado um equipamento, que executa, por meio de sucção, o preenchimento de todas as áreas de perda de suporte. O processo consiste em despejar no equipamento, uma solução de polpa e água que, após sucção, se concentra nas áreas onde não há suporte (vazadas). Essas áreas novas devem ter espessura igual à do original, mas com a tonalidade de cor um ponto abaixo do tom original, para diferenciar as áreas novas da antiga.
  • 8. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 8 Velatura é um novo suporte em papel, agregado ao original. Reintegração cromática é a cobertura com pigmento de cor e tom, próximos do original, em áreas de remendo ou reforço. Ela é feita com lápis-aquarela importado diretamente nas áreas em que é necessária uma homogeneidade entre o antigo e o novo, para compor a estética do documento. Só quando necessária. Planificação é a prensagem do documento. Montagem compreende a reorganização das folhas conforme a seqüência do original sobrepondo as folhas, obedecendo a ordem de numeração do original. Costura é feita em linha de algodão, em substituição aos grampos metálicos; compõe-se de dois pontos de costura. Além da restauração e suas técnicas, temos também como ações corretivas a desinfestação, que consiste no combate à atividade de insetos (o método mais comum é a fumigação), a limpeza, que consiste na retirada de sujeira com material específico, e o alisamento, que consiste em passar os documentos a ferro para retirar marcas de dobras e facilitar a retirada de manchas. Noções de Preservação: A preservação é o conjunto de ações de caráter preventivo, portanto relata sobre os cuidados dispensados aos documentos para evitar a sua deterioração. Dificilmente é pedido em provas, até mesmo por serem um tanto óbvias. As orientações sobre preservação de documentos foram publicadas pelo CONARQ. Vamos a elas: Evitar a luz natural onde funcionar o arquivo (a luz prejudica o suporte). Até mesmo a luz artificial deve ser moderada. Evitar o ar seco e a umidade que enfraquecem as fibras do papel. Ainda, a umidade pode provocar mofo. Manter temperatura e umidade baixas e estáveis. A temperatura ideal deve estar entre 16º e 22ºC. Estar com as mãos limpas e livres de gorduras. Em caso de fotografias e gravuras, usar luvas de algodão sempre que possível. Evitar tintas e grafites, pois podem causar manchas, rasgos ou riscos.
  • 9. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 9 Não dobrar canto da página. Deve ser utilizado um marcador de papel livre de acidez. Não umedecer os dedos com saliva. A saliva no papel favorece o desenvolvimento de microorganismos que vão destruí-lo. Não usar objetos metálicos, como grampos ou clipes. Os clipes devem ser de plástico, e o local de contato com o documento deve estar protegido com um pequeno pedaço de papel. Evitar cópias dos documentos. A luz ultravioleta provoca danos irreversíveis e o manuseio pode provocar danos nas lombadas. Cuidado ao retirar documentos de dentro das pastas e caixas. Segure-o de forma correta para evitar rasgos e amassados. Evitar substâncias poluentes, pois são os principais agentes de deterioração do acervo, catalisando as reações químicas (formação de ácidos, sujeira, desfiguração dos materiais). Somente utilizar aparelhos de ar condicionado se os mesmos puderem ficar ligados ininterruptamente, dia e noite. Caso contrário recomenda-se não usar, pois os danos serão muito maiores. Fitas de vídeo devem ser rebobinadas periodicamente e mantidas na posição vertical com a bitola cheia voltada para baixo. Suportes eletrônicos devem ser mantidos longe de campos eletromagnéticos (computadores e eletrodomésticos em geral) e livres de poeira, umidade e temperaturas altas. De forma geral, os seguintes cuidados devem ser tomados para os documentos, de acordo com suas características: Documentos em papel:  Estantes e arquivos devem ser de metal e revestidos de pintura (para evitar a ferrugem);  Deve-se manter as mãos limpas ao manusear os documentos;  Evitar qualquer tipo de alimento junto aos documentos;  Não utilizar fitas adesivas tipo durex e fitas crepe ou cola branca (PVA), para evitar a perda de um fragmento do volume em degradação. Esses materiais possuem alta acidez e provocam manchas irreversíveis no local de aplicação.  Não escrever nos documentos;  Não dobrar as páginas;  Na apoiar os cotovelos ou braços ao ler ou consultar;  Não umedecer os dedos com saliva ou qualquer outro líquido;
  • 10. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 10  Para a remoção do pó das lombadas e partes externas dos livros, pode ser utilizado o aspirador com escova circular especial, adaptada com tecido de filó ou gaze;  Para limpeza das folhas, utilizam-se trinchas, escovas macias, flanelas de algodão ou borracha em pó;  Remover grampos metálicos, etiquetas, fitas adesivas, papéis e cartões ácidos;  Fazer anotações e observações somente à lápis. Fotografias:  Devem ter proteção individual de boa qualidade;  Devem ser manuseadas com luvas de algodão e arquivadas em mobiliário de aço;  Não forçar a separação de uma fotografia da outra;  Escrever o necessário somente no verso, com lápis macio. Diapositivos (slides):  Utilizar materiais de acondicionamento adequados (cartelas flexíveis de polietileno ou polipropileno);  Utilizar mobiliário metálico revestido de tinta;  Produzir cópias ou vias em caso de projeções freqüentes. Microfilmes:  Devem ser armazenados em cofres, arquivos ou armários à prova de fogo, e acondicionados em latas vedadas contra a umidade.  Produzir cópias ou vias (determinação legal);  Remover a sujeira com pano limpo que não solte fiapos, umedecido com Film Cleaner (produto específico para este material). Disquetes e CD’s:  Usar disquetes de boa qualidade;  Manter os disquetes em local fresco, seco e longe do computador;  Usar programas antivírus;  Proteger os CD’s contra arranhões e poeira. Caixas de Arquivo (caixa-box):  Utilizar caixas de papelão e não as de plástico; esta tendem a transpirar quando submetidas a altas temperaturas. Além disso, o papel em que forem confeccionadas deve ser alcalino ou com pH neutro, pois são livres de acidez. Ainda, suas medidas devem ser maiores que as dos documentos que vai acondicionar, utilizando calços ou apoios para evitar que os documentos se dobrem ou rasguem.
  • 11. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 11 Limpeza do assoalho:  Não utilizar água, nem mesmo no piso. A limpeza deve ser feita com pano umedecido e aspiradores;  Remover a poeira com cuidado para não deslocá-la para as estantes e para os documentos. Não utilizar vassouras ou espanadores. É sempre aconselhável utilizar panos umedecidos e aspiradores.  O pano nunca deve estar molhado, apenas umedecido. É necessário também lavá-lo sempre que ficar totalmente sujo. (Correios/2011 – Cespe/UnB) A utilização de novas tecnologias digitais nos arquivos favorece a preservação e a conservação, uma vez que os suportes são comprovadamente mais duráveis e mais estáveis para o armazenamento, em comparação com os meios convencionais de registrar informações. Resolução O item está incorreto. Considerando os rápidos avanços tecnológicos, os suportes digitais são os mais frágeis e menos duráveis que existem. Um suporte que hoje é considerado muito seguro, em questão de meses pode estar ultrapassado e obsoleto, ocasionando a perda da informação. Para ajudar na preservação dos documentos digitais é realizando a migração de suporte toda vez que um deles se torna obsoleto. Este processo é muito oneroso, mas necessário, justamente devido a não durabilidade dos suportes digitais. (MPU/2010 – Cespe/UnB) A preservação de documentos não depende apenas de acondicionamento e armazenamento físico. Para garantir a integridade das peças, é importante que o arquivista intervenha, também, nos procedimentos de produção e tramitação documental. Resolução O item está correto. A ação antrópica é a maior causa de danos aos documentos. Isso inclui acidentes, utilização de forma indevida e o emprego de ferramentas inapropriadas. Mesmo que um documento seja utilizado corretamente, com todas as precauções, apenas este fato é suficiente para acelerar o seu desgaste natural.
  • 12. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 12 Exercícios 01 - (Correios/2011 – Cespe/UnB) No alisamento, uma das operações de restauração de documentos, os documentos são dispostos em bandejas de aço inoxidável. 02 - (Correios/2011 – Cespe/UnB) A restauração, sendo uma operação de conservação, demanda do profissional dela encarregado profundo conhecimento a respeito de papéis e tintas. 03 - (TRT-21/2011 – Cespe/UnB) Enquanto a restauração incide sobre itens documentais individuais, a preservação geralmente se estende ao conjunto de documentos. 04 - (EBC/2011 – Cespe/UnB) Nos acervos arquivísticos, as unidades de acondicionamento devem ser armazenadas em mobiliário adequado, como mapotecas e estantes de madeira e de metal. 05 - (EBC/2011 – Cespe/UnB) Elevados índices de umidade relativa e de temperatura no ambiente de um acervo constituem condições propícias para a infestação de cupins nesse acervo. 06 - (EBC/2011 – Cespe/UnB) Os acervos arquivísticos são constantemente atacados por diversos agentes de deterioração, sendo a sujidade o mais danoso. 07 - (ANEEL/2010 – Cespe/UnB) As áreas de pesquisa, de trabalho e de depósito devem receber o mesmo tratamento no que concerne às condições climáticas. 08 - (ABIN/2010 – Cespe/UnB) No caso de o acervo arquivístico ser infestado por pragas, o tratamento deve ser adequado à espécie e ao tipo de material infestado. Devem-se utilizar, preferencialmente, os tratamentos químicos, e, como último recurso, as câmaras de congelamento ou a modificação da atmosfera. 09 - (ABIN/2010 – Cespe/UnB) Índices elevados de umidade contribuem para a conservação do papel, em razão das fibras de celulose nele existentes. 10 - (ABIN/2010 – Cespe/UnB) Entre os principais recursos empregados na preservação dos documentos de arquivo estão o controle ambiental, o tratamento físico e o químico. 11 - (ANAC/2009 – Cespe/UnB) O processo químico mais efetivo para a desinfestação e desinfecção de materiais arquivísticos é a emulação.
  • 13. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 13 12 - (ABIN/2010 – Cespe/UnB) Em caso de emergência, devem-se priorizar o resgate do acervo, a segurança humana e a recuperação do prédio, sucessivamente. 13 - (ABIN/2010 – Cespe/UnB) Partículas magnéticas, aglutinante e suporte são fontes potenciais de falha para um meio de fita magnética. 14 - (ABIN /2010 – Cespe/UnB) O suporte óptico, assim como o suporte magnético, sofre influência das ondas magnéticas; portanto, não pode ser exposto a campos magnéticos. 15 - (ABIN/2010 – Cespe/UnB) A melhor forma de acondicionamento de álbuns de fotografias é a utilização de caixas estojo, que não são abrasivas e protegem a lombada da luz e da poeira. 16 - (ABIN/2010 – Cespe/UnB) Os fatores que mais ameaçam a preservação de acervos arquivísticos são as grandes dimensões e o crescimento contínuo, a limitação de recursos financeiros disponíveis e a carência de equipes técnicas com conhecimentos específicos. 17 - (ABIN/2011 – Cespe/UnB) A encapsulação é um método de restauração que consiste em envolver com uma folha de papel de seda e outra de acetato de celulose as duas faces do documento, e colocá-lo em uma prensa hidráulica, sob pressão média de 7 kg/cm a 8 kg/cm e temperatura de 145 ºC a 155 ºC. 18 - (Correios/2011 – Cespe/UnB) No caso de o acervo arquivístico ser infestado por pragas, o tratamento deve ser adequado à espécie e ao tipo de material infestado. Devem-se utilizar, preferencialmente, os tratamentos químicos, e, como último recurso, as câmaras de congelamento ou a modificação da atmosfera. 19 - (TRT-21/2010 – Cespe/UnB) As medidas de conservação, que visam propiciar o acesso aos documentos por meio de um conjunto de ações que respeitem sua autenticidade, fidedignidade e integridade, podem ser classificadas como de restauração, que tem função reparadora, ou de preservação, visando à prevenção de deterioração e danos. 20 - (Ibram-DF/2009 – Cespe/UnB) As áreas de armazenamento de documentos devem ser totalmente independentes das demais e não devem exceder 200 m². Assim, pode ser necessário ter vários depósitos, que devem ser independentes entre si, separados por corredores, com portas corta-fogo e, de preferência, com sistemas independentes de energia elétrica, de aeração e de climatização.
  • 14. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 14 Gabarito Comentado Item Resposta Comentário 01 Errado O alisamento não é uma técnica de restauração. A restauração, a limpeza, o alisamento e a desinfestação são técnicas de conservação corretiva. 02 Certo È necessário um conhecimento muito grande, não só de papéis e tintas, mas de qualquer material que componha a estrutura do suporte. 03 Certo A preservação, sendo preventiva, se aplica a um conjunto inteiro. Já a restauração deve considerar as peculiaridades de cada documento (material do suporte, tamanho, etc.), assim como o dano específico. 04 Errado A madeira apodrece, favorecendo a aparição de microrganismos, além de ser combustível em caso de incêndios; por isto seu uso não é recomendado. 05 Certo Um ambiente nessa condições favorece o aparecimento não só de cupins mas de outros insetos, além de interferir diretamente no estado dos suportes, especialmente do papel. 06 Certo A sujidade, ou sujeira, é o aspecto que mais danifica os documentos. Não só os danifica diretamente, como favorece a aparição de outros fatores, como microrganismos e reações químicas. 07 Errado As áreas de depósitos devem oferecer condições climáticas favoráveis à preservação dos documentos; e as áreas de pesquisa devem oferecer condições favoráveis ao trânsito e permanência de pessoas. 08 Errado Os tratamentos químicos são os mais agressivos e os que mais modificam a estrutura do documento. Por isso devem ser empregados como último recurso, a depender do grau de dano e do suporte. 09 Errado Os índices elevados de umidade, como os de temperatura, contribuem para a deterioração do papel, afetando diretamente as suas fibras. 10 Certo Todos esses recursos devem ser utilizados para auxiliar na conservação de documentos. Lembrando que os processos químicos são o “último recurso”. 11 Errado O processo químico mais efetivo no combate à infestação de insetos é a fumigação, que utiliza produtos nocivos aos mesmos, inclusive no estado de lava. 12 Errado De forma alguma, seja na Arquivística ou em qualquer outra área, alguma coisa vem ante do ser humano. Por isso a prioridade é o resgate das pessoas. 13 Certo Os três elementos mencionados são os que compõem a fita magnética, e são potenciais de falhas, uma vez que se desgastam com o tempo. 14 Errado O suporte óptico tem a informação gravada através de feixes de luz na frequência de infravermelho, e não sofre influência alguma dos campos magnéticos. 15 Errado Caixas estojo não são recomendáveis porque causam abrasão cada vez que o álbum precisa ser removido ou inserido, além de explorem sua lombada à luz e à poeira. 16 Certo Esses fatores são os que mais contribuem para a deterioração dos acervos, devendo estar sempre entre os principais planos das instituições. 17 Errado O item descreve o processo de laminação, cujo objetivo é tornar o documento imune à ação de fungos e pragas. 18 Errado Os tratamentos químicos são os mais agressivos e os que mais modificam a estrutura do documento. Por isso devem ser empregados como ultimo recurso, considerando o dano ao suporte. 19 Certo As atividades de restauração têm a função de reparar danos já ocorridos, enquanto as de preservação têm a função de evitar que os danos ocorram. 20 Certo Essas são as recomendações do CONARQ para os locais de armazenamento de documentos.
  • 15. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 15 E assim terminamos nossa aula. Mais uma vez informo que a quantidade de questões de Arquivologia em provas não é tão grande, o que nos obriga a utilizar questões mais antigas. Ainda, no caso de “armazenamento e acondicionamento”, a banca não o explora muito, o que nos deixa sem muitas. Por todos esses motivos eu recomendo e peço a vocês que estudem o máximo possível esses assuntos, em especial o “armazenamento e acondicionamento”, pois ainda é um “campo pouco explorado” e pode trazer muitas surpresas. Analisem questões (mesmo que de outras bancas) e anotem todas as suas dúvidas. Em nossa próxima aula teremos encerrado os estudos de Arquivologia para este concurso, e vocês estarão prontos para serem muito bem aprovados! No que depender da Arquivologia, podem se considerar vitoriosos! Continuo aguardando suas mensagens. Não se esqueçam de que também podem utilizar o email: mayko@pontodosconcursos.com.br. Um forte abraço a todos, bons estudos e até a próxima! Prof. Mayko Gomes Abril/2013
  • 16. NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA MPU CARGO TÉCNICO ADMINISTRATIVO - TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Prof. Mayko Gomes www.pontodosconcursos.com.br 16 Exercícios Resolvidos na Aula (TRT-21/2010 – Cespe/UnB) A definição dos gêneros documentais é importante para estabelecer o tipo de armazenamento necessário para a preservação dos documentos. Item correto. (TJDFT/2008 – Cespe/UnB) O acondicionamento é uma das etapas do planejamento de conservação preventiva de documentos. Item correto. (Correios/2011 – Cespe/UnB) A utilização de novas tecnologias digitais nos arquivos favorece a preservação e a conservação, uma vez que os suportes são comprovadamente mais duráveis e mais estáveis para o armazenamento, em comparação com os meios convencionais de registrar informações. Item incorreto. (MPU/2010 – Cespe/UnB) A preservação de documentos não depende apenas de acondicionamento e armazenamento físico. Para garantir a integridade das peças, é importante que o arquivista intervenha, também, nos procedimentos de produção e tramitação documental. Item correto.

Related Documents