Poluição
Atmosférica
Introdução
 A poluição atmosférica resulta da
emissão de gases poluentes ou de
partículas sólidas na atmosfera.
Efeitos sobre a saúde
humana
 Os poluentes atmosféricos podem
afectar o sistema respiratório
directamente ou indirectam...
Causas
 A nível nacional destacam-se, pelas suas
emissões, as Unidades Industriais e de
Produção de Energia como a geraçã...
Refinaria (Iraque)
Fábrica Siderúrgica (Pequim)
Fábrica de Pasta de Papel
Cimenteira (Portugal)
 Existem outras fontes poluidoras que, em certas
condições, se podem revelar importantes, tais como:
 A queima de resí...
 O uso de fertilizantes e o excesso de concentração
agropecuária, são os principais contribuintes para as
emissões de me...
Consequências
 O aumento da temperatura global e
consequentes incêndios, o derretimento
da camada de gelo polar e consequ...
Medidas de Combate á Poluição
Atmosférica
 Medidas preventivas:
 Medir e conhecer a concentração dos poluentes




...
 Incentivo à utilização de novas tecnologias;
 Utilização de equipamento de redução de
emissões (por exemplo os catalis...
 Incentivo à permanência de florestas naturais;
 Estabelecimento de Planos de Emergência para
situações de poluição atmo...
 Trabalho realizado por : Miguel Tomé nº16
Poluição atmosférica 9g
Poluição atmosférica 9g
of 14

Poluição atmosférica 9g

Este trabalho não foi objeto de qualquer correção! Foi postado tal e qual como foi enviado por o(s) autor(es). O mérito (se for caso disso) é exclusivo dele(s)!
Published on: Mar 4, 2016
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Poluição atmosférica 9g

  • 1. Poluição Atmosférica
  • 2. Introdução  A poluição atmosférica resulta da emissão de gases poluentes ou de partículas sólidas na atmosfera.
  • 3. Efeitos sobre a saúde humana  Os poluentes atmosféricos podem afectar o sistema respiratório directamente ou indirectamente. Os efeitos directos resultam da inalação de fumo proveniente das fábricas e transportes. Os efeitos indirectos são provocados pela destruição de tecidos das folhas das plantas.
  • 4. Causas  A nível nacional destacam-se, pelas suas emissões, as Unidades Industriais e de Produção de Energia como a geração de energia eléctrica, as refinarias, fábricas de pasta de papel, siderúrgicas, cimenteiras e indústria química e de adubos.
  • 5. Refinaria (Iraque) Fábrica Siderúrgica (Pequim) Fábrica de Pasta de Papel Cimenteira (Portugal)
  • 6.  Existem outras fontes poluidoras que, em certas condições, se podem revelar importantes, tais como:  A queima de resíduos urbanos, industriais, agrícolas e florestais, feita muitas vezes, em situações incontroladas.  A queima de resíduos de explosivos, resinas, tintas, plásticos, pneus é responsável pela emissão de compostos perigosos.  Os fogos florestais são, nos últimos anos, responsáveis por emissões significativas de CO2;
  • 7.  O uso de fertilizantes e o excesso de concentração agropecuária, são os principais contribuintes para as emissões de metano, amoníaco e N2O;  As indústrias de minerais não metálicos, a siderurgia, as pedreiras e áreas em construção, são fontes importantes de emissões de partículas.
  • 8. Consequências  O aumento da temperatura global e consequentes incêndios, o derretimento da camada de gelo polar e consequentes cheias, alagamentos, mudança de clima e desertificação ou desflorestação.
  • 9. Medidas de Combate á Poluição Atmosférica  Medidas preventivas:  Medir e conhecer a concentração dos poluentes       no ar; Definir as fontes poluentes; Definir a qualidade do ar; Analisar os valores limite; Estabelecimento de limites de qualidade do ar ambiente; Definição de normas de emissão; Licenciamento das fontes poluidoras;
  • 10.  Incentivo à utilização de novas tecnologias;  Utilização de equipamento de redução de emissões (por exemplo os catalisadores nos automóveis e a utilização de equipamento de despoluição de influentes gasosos nas indústrias);  Controle dos locais de deposição de resíduos sólidos, impedindo os fogos espontâneos e a queima de resíduos perigosos;  Utilização de redes de monitorização da qualidade do ar;
  • 11.  Incentivo à permanência de florestas naturais;  Estabelecimento de Planos de Emergência para situações de poluição atmosférica graves;  Criação de serviços de informação e de auxílio às populações sujeitas ou afectadas pela  poluição atmosférica;  Plantar árvores .
  • 12.  Trabalho realizado por : Miguel Tomé nº16

Related Documents