1
Prof : Catarina Peres
2
O fascínio pelas tecnologias
• Vemos, com freqüência, que as tecnologias de
comunicação estão provocando profundas mudan...
3
O DESENVOLVIMENTO DAS NOVAS TECNOLOGIAS
• É possível dizer que estamos vivenciando um paradigma info-tele-
comunicaciona...
4
EXCLUSÃO OU INCLUSÃO DIGITAL ?
• A tecnologia só pode existir de fato quando ela se
horizontaliza. A tecnologia não pode...
5
A TECNOLOGIA HOJE
• Ocorre, hoje, o surgimento de uma nova
safra de produção de produtos
digitalizados, sem limite para ...
6
O MODELO ATUAL DE FUNCIONAMENTO DAS EMPRESAS LIGADAS A LÓGICA DA
INFORMAÇÃO E A CAPTAÇÃO DESSE MODELO PARA O ENSINO A DI...
7
 TECNOLOGIA, TEMPO, ESPAÇO 
E EDUCAÇÃO
• O desenvolvimento da tecnologia
transforma o modo com que
compreendemos o tempo...
8
   Interatividade
•
• De modo geral as novas tecnologias estão associadas à interatividade e a
quebra com o modelo comun...
9
.
Tendências
das novas tecnologias
• As tecnologias de comunicação estão a provocar mudanças
profundas na nossa vida.
• ...
10
Na essência, não são as tecnologias que mudam a sociedade, mas sim, a sua utilização.
A evolução tecnológica contribuiu...
11
• http://www.bocc.uff.br/pag/garrido-ulisses-tendencias-novas-tecnologias.p
http://br.monografias.com/trabalhos914/nova...
of 11

Najara e débora

Published on: Mar 3, 2016
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Najara e débora

  • 1. 1 Prof : Catarina Peres
  • 2. 2 O fascínio pelas tecnologias • Vemos, com freqüência, que as tecnologias de comunicação estão provocando profundas mudanças em todas as dimensões da nossa vida. Elas vêm colaborando, sem dúvida, para modificar o mundo. A máquina a vapor, a eletricidade, o telefone, o carro, o avião, a televisão, o computador, as redes eletrônicas contribuíram para a extraordinária expansão do capitalismo, para o fortalecimento do modelo urbano, para a diminuição das distâncias. Mas, na essência, não são as tecnologias que mudam a sociedade, mas a sua utilização dentro do modo de produção capitalista, que busca o lucro, a expansão, a internacionalização de tudo o que tem valor econômico.
  • 3. 3 O DESENVOLVIMENTO DAS NOVAS TECNOLOGIAS • É possível dizer que estamos vivenciando um paradigma info-tele- comunicacional¹, de base tecnológica, comercial e industrial. A digitalização estaria permitindo a existência de uma plataforma tecnológica única para a produção da informação. A convergência digital cria novos aparelhos, novas formas de comunicação e novas plataformas de produção de dados, fazendo surgir novos canais a partir da hibridação de formas de comunicação, antes isoladas. • A junção do som, imagem e dados, a partir da convergência info-tele- comunicacional gera o fenômeno multimídia em uma plataforma única, modificando os três setores e possibilitando novas formas de se produzir e vincular a informação. Ocorre assim a dificuldade de se distinguir as diferentes linguagens utilizadas para se comunicar. Ex: De posse de um equipamento adequado, é possível fazer um interurbano via Internet na Europa e nos EUA. Fala-se com um outro país pelo computador, vendo a imagem dos integrantes do diálogo. Essa integração só é possível com a digitalização – avanço tecnológico. A tecnologia é que gerência e pilota todas as mudanças. É como o piloto da cabine de comando de uma avião, onde todo o sistema é controlado pelo computador.
  • 4. 4 EXCLUSÃO OU INCLUSÃO DIGITAL ? • A tecnologia só pode existir de fato quando ela se horizontaliza. A tecnologia não pode existir, verdadeiramente, sem se inserir no mercado. Sob essa lógica de raciocínio, as novas tecnologias só podem prosperar, exercer mecanismos de influência nas classe populares e se ramificarem se ocorrer a massificação e a horizontalização. Caso contrário, ela não tem como prosperar. Ao se acreditar que os avanços tecnológicos ficam circusncritos a classe hegemônica, dentro de um padrão elitista, não se entende sua lógica e o seu real funcionamento. O produto tecnológico nasce elitista, prospera, se massifica e termina o seu ciclo. Surge, então, um novo produto de base elitista, prospera ... •
  • 5. 5 A TECNOLOGIA HOJE • Ocorre, hoje, o surgimento de uma nova safra de produção de produtos digitalizados, sem limite para o seu crescimento. A indústria multimídia nos EUA crescem mais do que o mercado financeiro. Não é o mercado de mídia e sim o de multimídia – info-tele- comunicacional. São mídias de outra ordem, são digitais na sua essência, no seu surgimento, na sua origem.
  • 6. 6 O MODELO ATUAL DE FUNCIONAMENTO DAS EMPRESAS LIGADAS A LÓGICA DA INFORMAÇÃO E A CAPTAÇÃO DESSE MODELO PARA O ENSINO A DISTÂNCIA. • As holding protagonizam o centro de coordenação de estratégias de lucro e da internacionalização da corporação. Não se repete a estrutura piramidal da lógica fordista, pelo contrário, ocorre a autonomia das filiais de acordo com as lógicas locais. Existe a flexibilidade operacional, funcionando como rede, além de ser descentralizada, autonomizada e se adaptando às modificações. Ocorre, de fato, a descentralização das funções e a centralização das decisões, caracterizando a imagem de que as empresas atuais são cada vez mais democráticas e interativas. A democratização realmente ocorre nas funções, mas nas decisões só a holding é que decide.
  • 7. 7  TECNOLOGIA, TEMPO, ESPAÇO  E EDUCAÇÃO • O desenvolvimento da tecnologia transforma o modo com que compreendemos o tempo e o espaço. Surgem novas percepções e diferentes noções das que, até então, eram consideradas socialmente aceitas para o tempo e o espaço
  • 8. 8    Interatividade • • De modo geral as novas tecnologias estão associadas à interatividade e a quebra com o modelo comunicacional um-todos, em que a informação é transmitida de modo unidirecional, adotando o modelo todos-todos, em que aqueles que integram redes de conexão operacionalizadas por meio das NTIC fazem parte do envio e do recebimento das informações. Neste sentido, muitas tecnologias são questionadas quanto a sua inclusão no conceito de novas tecnologias da informação e comunicação, ou meramente novos modelos de antigas tecnologias. • As novas tecnologias, relacionadas a uma revolução informacional, oferecem uma infra-estrutra comunicacional que permite a interação em rede de seus integrantes. Numa rede, no entanto, geralmente são descartados modelos em que haja uma produção unilateral das informações que serão somente repassadas aos outros terminais de acesso. Este modelo é considerado reativo e não interativo e aparece mesmo na internet, disponibilizados pelos conhecidos portais, e agências midiáticas que disponibilizam suas informações e serviços pela Internet tão somente.
  • 9. 9 . Tendências das novas tecnologias • As tecnologias de comunicação estão a provocar mudanças profundas na nossa vida. • Elas têm vindo a colaborar para a modificação do mundo e a contribuir para a • extraordinária expansão do comércio e a mudar a face do capitalismo. • Os seus mecanismos intrínsecos apressam a difusão das tecnologias, geradoras ou • potenciadoras das várias formas de lucro. Há por isso interesse em ampliar ainda mais • essa difusão, para assim poder atingir o maior número possível de pessoas • economicamente produtivas, isto é, as que podem consumir.
  • 10. 10 Na essência, não são as tecnologias que mudam a sociedade, mas sim, a sua utilização. A evolução tecnológica contribuiu para a diminuição das distâncias e do tempo, viabilizando novas formas produtivas e permitindo um processo de distribuição em tempo real, com baixos custos. Numa sociedade que cada vez mais procura estar atenta as actualidades, identificase um crescendo na utilização de novos aparelhos. A Internet, continua a ter um imenso potencial tecnológico, mas há um espaço para os telemóveis, que para além de permitirem o contacto telefónico, têm agora, ligação à Internet e acesso a conteúdos audiovisuais.
  • 11. 11 • http://www.bocc.uff.br/pag/garrido-ulisses-tendencias-novas-tecnologias.p http://br.monografias.com/trabalhos914/novas-tecnologias-assistiva .shtml Nome : najara marques da conceição Débora Elias rego

Related Documents