Hoje o riso chorou
Não tem como definir o sentimento relacionado à morte, senão de dor, saudade, tristeza.
Morre alguém que sai no obtuário e lá vem aquela dor, aquele sentimento de que perdemos alguém. Mesmo não sendo de nosso r...
Morre um conhecido, um ente querido, quanta dor no coração. O mundo parece que desaba naquele instante.
Morre um artista, quanta tristeza. Parece estar morrendo um pedaço da gente. Aliás, só de falar em morte, já nos associamo...
E como definir a morte de alguém que tinha a missão de nos fazer felizes. Nos proporcionar alegria?
Como não sofrer com a morte de alguém que fazia rir até os parceiros de palco ou de gravação? Como não sentir o faleciment...
É, aquela da Globo, que se saia bem em qualquer papel, desde que fosse ligado ao humor.
Aquela que sabia fazer piada da própria piada e pegava todo mundo despreparado, chegando ao ponto de criar um clima impróp...
Enfim, como não sofrer com a morte da alegria, do talento, do humor?
Pois é chegado o momento: perdemos Nair Belo. Aquela que nos alegrava nos finais de semanas, até para nos ajudar a suporta...
O humor está de luto. A tristeza tomou conta. Onde havia muitos risos, pelo menos por um tempo estará ocupando o seu lugar...
Mas até entendo que alguém, que em toda sua vida teve a preocupação única de proporcionar alegria a todos nós, por certo t...
E com isso, sorte dos que lá a estão aguardando. Imagina ela com Golias, com Chacrinha, com Walter D´Ávila, Oscarito, e ta...
Hoje tem festa no céu.
Uma singela homenagem de Renato Cardoso
www.vivendobauru.com.br
of 17

Nair Belo Dor

A falta que a atriz faz. Montagem da época de sua morte.
Published on: Mar 3, 2016
Published in: Travel      News & Politics      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Nair Belo Dor

  • 1. Hoje o riso chorou
  • 2. Não tem como definir o sentimento relacionado à morte, senão de dor, saudade, tristeza.
  • 3. Morre alguém que sai no obtuário e lá vem aquela dor, aquele sentimento de que perdemos alguém. Mesmo não sendo de nosso relacionamento.
  • 4. Morre um conhecido, um ente querido, quanta dor no coração. O mundo parece que desaba naquele instante.
  • 5. Morre um artista, quanta tristeza. Parece estar morrendo um pedaço da gente. Aliás, só de falar em morte, já nos associamos a perda, redução, menos, fim.
  • 6. E como definir a morte de alguém que tinha a missão de nos fazer felizes. Nos proporcionar alegria?
  • 7. Como não sofrer com a morte de alguém que fazia rir até os parceiros de palco ou de gravação? Como não sentir o falecimento de Nair Belo?
  • 8. É, aquela da Globo, que se saia bem em qualquer papel, desde que fosse ligado ao humor.
  • 9. Aquela que sabia fazer piada da própria piada e pegava todo mundo despreparado, chegando ao ponto de criar um clima impróprio para a continuidade da gravação?
  • 10. Enfim, como não sofrer com a morte da alegria, do talento, do humor?
  • 11. Pois é chegado o momento: perdemos Nair Belo. Aquela que nos alegrava nos finais de semanas, até para nos ajudar a suportar as semanas com seus muitos problemas.
  • 12. O humor está de luto. A tristeza tomou conta. Onde havia muitos risos, pelo menos por um tempo estará ocupando o seu lugar, a tristeza generalizada.
  • 13. Mas até entendo que alguém, que em toda sua vida teve a preocupação única de proporcionar alegria a todos nós, por certo tem um lugar especial reservado no céu.
  • 14. E com isso, sorte dos que lá a estão aguardando. Imagina ela com Golias, com Chacrinha, com Walter D´Ávila, Oscarito, e tantos outros.
  • 15. Hoje tem festa no céu.
  • 16. Uma singela homenagem de Renato Cardoso
  • 17. www.vivendobauru.com.br

Related Documents