Um diagnóstico de porque o médico aceita ganhar tão pouco, mesmo tendo tão grande qualificação<br />
Os residentes e alunos são muitas vezes explorados para tapar buracos nos serviços públicos onde faltam médicos por causa ...
É comum sabermos de preceptores histéricos que abusam do poder sobre os alunos: lançam prontuários no chão, xingam os resi...
Cabeleireiros, encanadores, eletricistas, mecânicos costumam cobrar ou pelo serviço ou pela hora trabalhada, e o preço é d...
Esses profissionais é que dizem quanto custa seu trabalho realizado, e não raro vemos o conserto do chuveiro elétrico ou d...
Por que a mão-de-obra tão qualificada e tão essencial como é a do profissional médico está tão barata?A consulta médica ch...
O médico está sendo treinado (ainda como aluno) pelas faculdades de medicina a trabalharem muito e aceitarem pouquíssimo p...
É comum os preceptores reclamarem que ganham pouco<br />
Mas não saem do trabalho do qual tanto reclamam!!!<br />
Esses professores/preceptores estão treinando alunos a trabalharem gratuitamente na medicina<br />
Os preceptores, enquanto lucram nos seus consultórios, utilizam-se da mão-de-obra gratuita dos alunos e residentes que são...
É uma espécie de trabalho massacrante, quase escravo, onde o aluno/residente chega e trabalhar até 120h por semana (por se...
Esse preceptor recebe seu salário mensalmente e por isso continua com o cargo, o que significa para o MEC que o professor ...
O fato de a preceptoria presencial nem sempre acontecer, e mesmo assim o Dr. Professor, com doutorado nos EEUU, vários mes...
É claro que o doutor não deixa o cargo, afinal ele ganha sem trabalhar!!!<br />
Ao residente, cabe trabalhar sozinho, tocar serviço, levar xingamentos e esporros, não receber assistência, não ter direit...
É comum vermos preceptores histéricos abusarem do poder sobre os alunos: lançam prontuários no chão, xingam os residentes,...
Esses alunos e residentes, vítimas de agressão psicológica, entram no mercado de trabalho aceitando serem explorados por e...
Com tudo isso, esse médico, entrará no mercado de trabalho acreditando que o correto é o que ele viveu na residência: trab...
Ao sair da residência, onde trabalhava igual escravo sem o mínimo de conforto, e entrar na escala de emergência do SUS vai...
Isso mesmo: Entende-se promovido, pois agora trabalhará por uma migalha (diante do investimento e qualificação que adquiri...
Medicina: <br />profissão liberal?<br />
A medicina como profissão liberal já deixou de existir no Brasil. <br />Médico galã?<br />Só no cinema!!!!<br />
Os dados a seguir foram levantados pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo (CREMESP).<br />Hoje, o médico é quase...
Trabalha até de 12 a 24h por dia sem direitos trabalhistas<br />Apenas 2% dos médicos paulistas vivem exclusivamente de pa...
É uma elite cada vez mais reduzida, pois no início dos anos 80, a proporção era de 10%. <br />Trabalham por vezes em ambi...
Antes dos planos de saúde e seguradoras, 80% dos médicos viviam do particular (os 20% restantes: IAPs, ou Institutos de Ap...
Outro dado interessante é que a atividade médica em consultório caiu 20% em apenas 10 anos <br />
Cada vez mais, os médicos são empregados dos outros: 67% trabalham para a rede pública, e 60% trabalham para a rede privad...
Apenas 55% ainda continuam capengando com consultório particular. Essas porcentagens mostram o que já é sobejamente conhec...
Apesar da situação estressante e de excesso de trabalho (jornadas de 12 a 24h), a remuneração média do médico brasileiro é...
Assistimos a classe médica ser espezinhada, vilipendiada e desconsiderada pelos grandes “cartéis” que atuam dentro dos sis...
A perda do status liberal tem uma implicação importantíssima: o médico não tem mais controle sobre o quanto deseja cobrar ...
Nem mesmo os médicos autônomos (com consultório próprio) têm esse privilégio,  pois 98 ou 99% das consultas e outros atos ...
Para piorar , a remuneração dos atos médicos está cada vez menor, pois os médicos têm perdido poder de barganha. <br />A m...
Esse é um preço cínico, insuficiente para manter as despesas do consultório, pagar impostos, e a sobrevivência do médico e...
Faça nosso convênio e tenha milhares de médicos em suas mãos a 20 reais!!!!<br />Consulta médica a 40 reais! Se o médico e...
Os médicos, cada vez mais, modestos estão chegando a morar de aluguel ou comprar seu imóvel na periferia!!!<br />
Até o sigilo médico é desrespeitado pelos planos de saúde que escrutinam o paciente inquirindo qual sua enfermidade<br />M...
Resultado de tudo isso: pelo menos do lado dos médicos paulistas: 27% estão insatisfeitos com a profissão, e 53% não estão...
Em Paranaguá, os médicos dormem num banheiro!!!<br />(Veja foto tirada por médico)<br />SIMEPAR denuncia: prefeitura ofere...
Além da sobrecarga de trabalho, os médicos de Paranaguá dormem em condições absolutamente precárias <br />como a instalaçã...
43<br />Causas de stress dos médicos:<br />Exigências de: <br />Culturas de gestão orientadas para a produtividade<br />Re...
Por que o médico está ganhando tão pouco?<br />Por que está tão desrespeitado?<br />Por que está tão desacreditado?<br />P...
Urgente necessidade de se resgatar a dignidade do médico, que deve resgatar seu espírito empreendedor<br />
O que nós devemos fazer?<br />O que o Conselho deve Fazer?<br />O que o Sindicato precisa fazer?<br />Dignidade médica SIM...
of 46

Por Que O Medico Aceita Ganhar Tao Pouco

Apresentação que recebi por e-mail da Dra. Adriane, que comentou ter recebido de uma amiga de Teresópolis RJ. Como achei relevante postei no slideshare para que aumentasse a divulgação.
Published on: Mar 4, 2016
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Por Que O Medico Aceita Ganhar Tao Pouco

  • 1. Um diagnóstico de porque o médico aceita ganhar tão pouco, mesmo tendo tão grande qualificação<br />
  • 2. Os residentes e alunos são muitas vezes explorados para tapar buracos nos serviços públicos onde faltam médicos por causa dos salários baixos e condições precárias.<br />
  • 3. É comum sabermos de preceptores histéricos que abusam do poder sobre os alunos: lançam prontuários no chão, xingam os residentes, arremessam instrumentos cirúrgicos pelos ares durante a cirurgia, ameaçam, falam palavrões e discriminam, tudo isso na frente de não médicos! Isso desvaloriza a classe médica perante os outros profissionais de saúde<br />
  • 4. Cabeleireiros, encanadores, eletricistas, mecânicos costumam cobrar ou pelo serviço ou pela hora trabalhada, e o preço é dado por eles mesmos<br />
  • 5. Esses profissionais é que dizem quanto custa seu trabalho realizado, e não raro vemos o conserto do chuveiro elétrico ou do carro ser realizado em 15 minutos por um valor de até 60,00 reais<br />
  • 6. Por que a mão-de-obra tão qualificada e tão essencial como é a do profissional médico está tão barata?A consulta médica chega a ser R$ 15,00E porque o médico também não dá o preço do seu trabalho, mas sim pergunta humildemente: “quanto vocês vão me pagar pela hora?”<br />
  • 7. O médico está sendo treinado (ainda como aluno) pelas faculdades de medicina a trabalharem muito e aceitarem pouquíssimo pelo seu trabalho<br />
  • 8. É comum os preceptores reclamarem que ganham pouco<br />
  • 9. Mas não saem do trabalho do qual tanto reclamam!!!<br />
  • 10. Esses professores/preceptores estão treinando alunos a trabalharem gratuitamente na medicina<br />
  • 11. Os preceptores, enquanto lucram nos seus consultórios, utilizam-se da mão-de-obra gratuita dos alunos e residentes que são obrigados a trabalharem de graça pelos preceptores a título de “aprendizado” na residência<br /> (Cadê os CRMs???)<br />
  • 12. É uma espécie de trabalho massacrante, quase escravo, onde o aluno/residente chega e trabalhar até 120h por semana (por semana!!!) para que os vários preceptores recebam seus pagamentos<br /> (Cadê os CRMs???)<br />
  • 13. Esse preceptor recebe seu salário mensalmente e por isso continua com o cargo, o que significa para o MEC que o professor está “satisfeito” com esse salário (isso permite que os salários dos professores sejam cada vez menores, pois eles aceitam o salário “baixo” – tiro pela culatra)<br /> (Cadê os CRMs???)<br />
  • 14. O fato de a preceptoria presencial nem sempre acontecer, e mesmo assim o Dr. Professor, com doutorado nos EEUU, vários mestrados, publicador de artigos, permanecer com o cargo dá a entender para o MEC que ele está ganhando bem e por isso não deixa o cargo (tiro pela culatra)<br />
  • 15. É claro que o doutor não deixa o cargo, afinal ele ganha sem trabalhar!!!<br />
  • 16. Ao residente, cabe trabalhar sozinho, tocar serviço, levar xingamentos e esporros, não receber assistência, não ter direitos trabalhistas, dormir com desconforto e ainda ser ameaçado de expulsão da “residência” (cadê o ministério do trabalho? Help!!!)<br />
  • 17. É comum vermos preceptores histéricos abusarem do poder sobre os alunos: lançam prontuários no chão, xingam os residentes, arremetem instrumentos cirúrgicos pelos ares, discriminam, ameaçam, falam palavrões. Esses preceptores precisam ser fiscalizados tanto pelos CRMs como pelo MEC<br />
  • 18. Esses alunos e residentes, vítimas de agressão psicológica, entram no mercado de trabalho aceitando serem explorados por empresários da saúde e ficarem subordinados a profissionais não médicos e hierarquicamente abaixo do nível do próprio médico!!!Quem está perdendo com isso é a MEDICINA que está sendo desrespeitada por médicos e não médicos<br />
  • 19. Com tudo isso, esse médico, entrará no mercado de trabalho acreditando que o correto é o que ele viveu na residência: trabalhar muito e ganhar pouco, fazer função de maqueiro, de acompanhante dos pacientes, e do office boy que vai buscar e trazer exames no laboratório e ainda ser mandados por não médicos...<br />(Cadê os CRMs e o Ministério do trabalho???)<br />
  • 20. Ao sair da residência, onde trabalhava igual escravo sem o mínimo de conforto, e entrar na escala de emergência do SUS vai ter uma surpresa: Acredita estar sendo promovido profissionalmente!!!<br />
  • 21. Isso mesmo: Entende-se promovido, pois agora trabalhará por uma migalha (diante do investimento e qualificação que adquiriu ao longo dos anos)e ainda acha que está ganhando bem.<br />
  • 22. Medicina: <br />profissão liberal?<br />
  • 23. A medicina como profissão liberal já deixou de existir no Brasil. <br />Médico galã?<br />Só no cinema!!!!<br />
  • 24. Os dados a seguir foram levantados pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo (CREMESP).<br />Hoje, o médico é quase um<br />Proletário, sem direitos trabalhistas como férias, 13º, FGTS, descanso remunerado<br />
  • 25. Trabalha até de 12 a 24h por dia sem direitos trabalhistas<br />Apenas 2% dos médicos paulistas vivem exclusivamente de pacientes particulares. <br />
  • 26. É uma elite cada vez mais reduzida, pois no início dos anos 80, a proporção era de 10%. <br />Trabalham por vezes em ambientes muitas vezes mais desconfortáveis do que os oferecidos para porteiros de prédios modestos<br />
  • 27. Antes dos planos de saúde e seguradoras, 80% dos médicos viviam do particular (os 20% restantes: IAPs, ou Institutos de Aposentadorias e Pensões, criado no governo de Getúlio Vargas, e pelos serviços de saúde pública).<br />Ambientes insalubres e apertados tais que a mesa onde atendem não cabem sequer os receituários e esteto mais esfingmo...<br />
  • 28. Outro dado interessante é que a atividade médica em consultório caiu 20% em apenas 10 anos <br />
  • 29. Cada vez mais, os médicos são empregados dos outros: 67% trabalham para a rede pública, e 60% trabalham para a rede privada<br />Médicos fazem pose de heróis nos seriados de TV e no cinema. <br />Na vida real é humilhante<br />
  • 30. Apenas 55% ainda continuam capengando com consultório particular. Essas porcentagens mostram o que já é sobejamente conhecido: a grande maioria dos médicos tem mais de um emprego (em geral, três a quatro empregos), para atingir um poder aquisitivo mais aceitável. <br />O Ambiente da moça que atende o bolsa família é mais digno do que o do médico<br />
  • 31. Apesar da situação estressante e de excesso de trabalho (jornadas de 12 a 24h), a remuneração média do médico brasileiro é baixa e continua caindo: levantamento mostra que 50% dos médicos ganham 1.500 reais ou menos por mês num dos vários empregos que precisa ter para sobreviver! <br />As filas não são responsabilidades dos médicos e sim dos políticos<br />
  • 32. Assistimos a classe médica ser espezinhada, vilipendiada e desconsiderada pelos grandes “cartéis” que atuam dentro dos sistemas alternativos de saúde (estatais, seguradores, medicinas de grupo, etc.). <br />Médico fora das negociações do valor do seu próprio trabalho<br />Médico <br />Empresários <br />
  • 33. A perda do status liberal tem uma implicação importantíssima: o médico não tem mais controle sobre o quanto deseja cobrar por seus serviços. <br />Médicos galãs e ricos só em propaganda de cursos médicos <br />
  • 34. Nem mesmo os médicos autônomos (com consultório próprio) têm esse privilégio,  pois 98 ou 99% das consultas e outros atos médicos são pagos pelos planos de saúde, seguradoras e cooperativas médicas, e são eles que determinam os honorários.<br />
  • 35. Para piorar , a remuneração dos atos médicos está cada vez menor, pois os médicos têm perdido poder de barganha. <br />A maioria dos planos de saúde e seguradoras paga entre 20 a 30 reais por uma consulta.<br />Médico dormindo em sub-condições!!!!<br />Em grandes cidades, onde a concorrência é maior, existem planos que estão forçando os médicos a aceitar 10 reais ou menos por consulta. <br />
  • 36. Esse é um preço cínico, insuficiente para manter as despesas do consultório, pagar impostos, e a sobrevivência do médico e da sua família!<br />Consulta médica a 40 reais! Se o médico escreve isso aí acima no consultório é anti-ético, mas o convenio faz propaganda descarada da mão-de-obra do médico e não é anti-ético???<br />
  • 37. Faça nosso convênio e tenha milhares de médicos em suas mãos a 20 reais!!!!<br />Consulta médica a 40 reais! Se o médico escreve isso aí no consultório é anti-ético, mas o convenio faz propaganda descarada da mão-de-obra do médico e não é anti-ético???<br />propaganda de convênios que exploram o médico<br />
  • 38. Os médicos, cada vez mais, modestos estão chegando a morar de aluguel ou comprar seu imóvel na periferia!!!<br />
  • 39. Até o sigilo médico é desrespeitado pelos planos de saúde que escrutinam o paciente inquirindo qual sua enfermidade<br />Médico galã só no cinema!!!<br />
  • 40. Resultado de tudo isso: pelo menos do lado dos médicos paulistas: 27% estão insatisfeitos com a profissão, e 53% não estão satisfeitos.<br />
  • 41. Em Paranaguá, os médicos dormem num banheiro!!!<br />(Veja foto tirada por médico)<br />SIMEPAR denuncia: prefeitura oferece banheiro para repouso em plantão. O Instituto Confiancce, entidade terceirizada que disponibiliza médicos para os plantões na cidade de Paranaguá/PR, está colocando apenas um dos seis médicos que deveriam atender nos postos 24 horas. <br />
  • 42. Além da sobrecarga de trabalho, os médicos de Paranaguá dormem em condições absolutamente precárias <br />como a instalação de cama para repouso junto a sanitários, ou seja, dentro do banheiro de uso dos funcionários, como demonstram as fotos no hospital de Paranaguá<br />
  • 43. 43<br />Causas de stress dos médicos:<br />Exigências de: <br />Culturas de gestão orientadas para a produtividade<br />Redução de custos (salários baixos)<br />Aumento da carga de trabalho (maior nº pacientes)<br />Relações de trabalho e estrutura fisica péssima<br />Horários irregulares (noites, feriados, fins de semana)<br />Articulação entre a vida pessoal e a vida profissional<br />Intensificação do trabalho<br />Atribuir as responsabilidades das falhas ao profissional e não à gestão e politicas de saúde<br />
  • 44. Por que o médico está ganhando tão pouco?<br />Por que está tão desrespeitado?<br />Por que está tão desacreditado?<br />Por que está tão subordinado?<br />
  • 45. Urgente necessidade de se resgatar a dignidade do médico, que deve resgatar seu espírito empreendedor<br />
  • 46. O que nós devemos fazer?<br />O que o Conselho deve Fazer?<br />O que o Sindicato precisa fazer?<br />Dignidade médica SIM<br />Piso a R$ 9.188,22 por 20 horas semanais<br />

Related Documents