PONTAL - O ÚLTIMO VERDE
O Pontal, por volta de 1870, era um local todo coberto por vegetação de
árvores de Restinga e Mata...
Mas, aos poucos tiveram que ceder lugar, para as construções residenciais e
comerciais, além do grande espaço utilizado pa...
Portanto, ainda está em tempo para se alterar possíveis falhas na aprovação
destes projetos arquitetônicos para o Pontal.
...
Pontal o último verde
of 4

Pontal o último verde

Published on: Mar 4, 2016
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Pontal o último verde

  • 1. PONTAL - O ÚLTIMO VERDE O Pontal, por volta de 1870, era um local todo coberto por vegetação de árvores de Restinga e Mata Atlântica Higrófila, sendo muito típicas as árvores frutíferas de diversas espécies. Era um verdadeiro pomar/sítio, com: caramboleira, sapotizeiro, goiabeira, pitangueira, frutapãozeiro, coqueiro, cacaueiro, mangueira, bananeira, biribirizeiro, jenipapeiro, araçazeiro, murteira, jaqueira, tamarineiro, pinheira, etc.
  • 2. Mas, aos poucos tiveram que ceder lugar, para as construções residenciais e comerciais, além do grande espaço utilizado para a construção do aeroporto. Era o progresso chegando, e com ele uma falta de bom senso para se preservar parte deste verde. A partir dos anos 90, o bairro entra numa corrida desenfreada pelo turismo e com isso mais desmatamento. E agora de uns quatro anos pra cá, o progresso mais ainda acelerado está levando o resto que tinha. Somos a favor do progresso e sem ele, ficaríamos parados no tempo e sendo vítima só de importações. Agora é preciso mais do que nunca, pelo menos, termos o bom senso na liberação de novas licenças para construção dos prédios que ainda hão de vir. Um caso típico e o do GBARBOSA, que fez aquele estacionamento e nem se quer plantou uma árvore, para compensar aquele cimento bruto. Sendo uma coisa tão lógica, até mesmo porque, pra aliviar o calor naquele local, além de proteção para os veículos ali estacionados, e acima de tudo, um local onde o verde faria a diferença na paisagem e bem estar aos clientes daquele supermercado. Pelas fotografias e mapas que anexamos a esta matéria, fica evidenciado que só nos resta estas duas áreas verdes, que em breve poderão sumir do mapa, se o poder público, não adotar um sistema para aprovar os futuros projetos, em compensações da preservação de parte deste verde, ou então, novos plantios, caso seja necessário destruir tudo. Uma terceira área verde ainda intacta está no Morro de Pernambuco, este mais fácil de preservação.
  • 3. Portanto, ainda está em tempo para se alterar possíveis falhas na aprovação destes projetos arquitetônicos para o Pontal. José Rezende Mendonça

Related Documents