Contatos:
Dados de Mercado em 30 de setembro de 1999:
Ruggero Caterini
...
Receita Operacional
Receita Operacional Bruta do 3º trimestre de 1999 foi de R$ 206,3 milhões, representando um
crescim...
Custos e Despesas Operacionais
Os Custos dos Serviços Prestados do 3º trimestre de 1999, sem considerar o custo da venda...
Custos e Despesas Operacionais (continuação)
Composição dos Custos e Despesas Operacionais Composição d...
(1) Compreende subsídios na comercialização e incentivos para migração do analógico para o digital.
Despesa Financeira
...
Investimentos
A Companhia investiu R$ 63 milhões no trimestre, acumulando R$ 169 milhões investidos até 30 de
setembro d...
No trimestre, a taxa de penetração total do mercado foi estimada em 7%, demonstrando portanto,
existir ainda bastante espa...
Considerações Gerais
A partir de 1 de outubro de 1999 a Tele Celular Sul, como parte da sua estratégia de marketing elev...
Demonstrações Financeiras
TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A.
...
Demonstrações Financeiras
TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A.
...
Demonstrações Financeiras
TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A.
...
Demonstrações Financeiras
TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A.
...
of 12

Press Release 3 T99 Tele Celular Sul

Published on: Mar 4, 2016
Published in: Business      Technology      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Press Release 3 T99 Tele Celular Sul

  • 1. Contatos: Dados de Mercado em 30 de setembro de 1999: Ruggero Caterini TCSL3: R$ 2,40 /1000 ações Joana Dark Fonseca Serafim TCSL4: R$ 3,65 / 1000ações Telefone: (041)309-6702 TSU: US$ 19,13 (ADR = 10.000 ações PN) (041)309-6862 Valor de Mercado: R$ 1.065.095 milhões Fax: (041)309-6774 US$ 554.073 milhões E-mail: joana.serafim@telecelularsul.com.br Dados de Mercado em 12 de Novembro de 1999: Homepage: www.telecelularsul.com.br TCSL3: R$ 2,86 /1000 ações TCSL4: R$ 3,95 / 1000 ações TSU: US$ 19,94 (ADR = 10.000 ações) Em Nova York Valor de Mercado: R$ 1.185.313 milhões Isabel Vieira US$ 613.167 milhões Telefone: 212 701-1823 Fax: 212 509-5824 E-mail: isabel.vieira@thomsonir.com TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA OS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 1999 Curitiba, 16 de novembro de 1999 – A Tele Celular Sul Participações S.A. (BOVESPA: TCLS3 e TCLS4; NYSE: TSU), Empresa que controla a Telepar Celular S.A., Telesc Celular S.A. e CTMR Celular S.A., operadoras lideres na prestação de serviço móvel celular no Sul do Brasil, anuncia os resultados referentes ao 3º trimestre de 1999.
  • 2. Receita Operacional Receita Operacional Bruta do 3º trimestre de 1999 foi de R$ 206,3 milhões, representando um crescimento de 30% em relação ao 3º trimestre de 1998, que foi de R$ 158,6 milhões. Durante o mesmo período, a base total de assinantes da Companhia expandiu 64%, representando um acréscimo de 347 mil novos assinantes, dos quais 164 mil são usuários do serviço pré-pago. A Receita Operacional Líquida Total do 3º trimestre foi de R$165,3 milhões, na qual está inclusa a Receita Líquida de Vendas de Aparelhos no montante de R$ 39,5 milhões. A tabela abaixo apresenta a composição da Receita Operacional no 3º trimestre e a acumulada nos nove meses, comparada a igual período do ano anterior: Em R$ Mil 1º Trim./99 2º Trim./99 3º Trim./99 3º Trim./98 Acumulado Acumulado até Set/99 até Set/98 Receita Operacional Bruta 182.724 205.538 206.344 158.566 594.606 483.908 Vendas de Aparelhos 19.306 36.217 45.819 - 101.342 - Utilização 88.267 86.646 83.007 76.350 257.920 236.234 Assinatura 36.380 42.743 40.577 42.174 119.700 123.080 Aluguel 8.100 5.017 2.888 10.692 16.005 33.039 Uso da Rede 28.176 31.444 34.395 24.405 94.015 71.500 Habilitação 1.931 873 (1.628) 4.034 1.176 16.102 Serviços Adicionais 717 735 374 448 1.826 3.785 Outras (153) 1.863 912 463 2.622 168 Tributos e outras Deduções (37.202) (46.966) (41.006) (35.284) (125.234) (104.848) Receita Operacional Líquida 145.522 158.572 165.278 123.282 469.372 379.060 Receita Operac. Líquida de Serviços 128.909 127.133 125.734 123.282 381.776 379.060 Receita Operacional Líquida de Vendas 16.613 31.439 39.544 - 87.596 - Número de Assinantes Totais Em mil 891 Em mil 900 771 891 800 665 610 1000 700 600 800 544 500 400 600 300 400 200 Crescimento de 64% Pre-pago:164 mil 200 100 0 0 1998 1°Trim./99 2°Trim./99 3°Trim./99 3°Trim./98 3°Trim./99
  • 3. Custos e Despesas Operacionais Os Custos dos Serviços Prestados do 3º trimestre de 1999, sem considerar o custo da venda de aparelhos para uma melhor comparação, foram de R$ 62,5 milhões. O incremento verificado em relação ao igual trimestre do ano anterior deve-se basicamente ao crescimento da base de assinantes e as alterações nas taxas de depreciação. As alterações nas taxas de depreciação representaram um acréscimo nos custos de R$ 6,9 milhões no trimestre e R$ 19,7 milhões no acumulado dos 9 meses do ano corrente. O Custo com Vendas de Aparelhos do trimestre foi de R$ 57,3 milhões e o acumulado nos 9 meses foi de R$ 112,8 milhões. As Despesas Comerciais atingiram R$32,1 milhões, enquanto que no 3º trimestre de 1998 foram de R$ 16,1 milhões. O incremento se deve aos atuais níveis do custo de aquisição de clientes - SAC, característicos de um ambiente competitivo. No terceiro trimestre o SAC atingiu R$ 230, e R$ 191 acumulado para o ano de 1999. No trimestre, a Companhia passou a adotar uma política mais realista para o provisionamento dos créditos com liquidação duvidosa, inclusive passou também a considerar os créditos decorrentes das vendas de aparelhos. Como resultado, as despesas com Créditos de Liquidação Duvidosa apresentaram um incremento de R$ 5,1 milhões, totalizando R16,9 milhões no período. A Companhia tem incentivado seus clientes a procederem a migração do sistema analógico para o digital, o que tem resultado na constituição de estoques de aparelhos analógicos usados. No trimestre, estes estoques foram ajustados ao valor de mercado, de forma a representarem o valor efetivo de venda. Estes ajustes foram provisionados como Outras Despesas Operacionais e totalizaram R$5,1 milhões. A tabela abaixo apresenta os Custos e Despesas Operacionais no 3º trimestre e acumulada nos nove meses, comparados a igual período do ano anterior: Em R$ Mil 1º Trim./99 2º Trim./99 3º Trim./99 3º Trim./98 Acumulado Acumulado até Set/99 até Set/98 Custo de Serviços e Mercadorias 75.614 87.249 119.833 42.016 282.696 131.374 Custos dos Serviços 53.715 53.621 62.561 42,016 169,897 131,374 Custos de Mercadorias 21.899 33.628 57.272 ------- 112.799 ---------- Despesas Operacionais 64.646 51.730 67.744 30.451 184.120 82.716 Despesas Comerciais 19.302 30.871 32.086 16.054 82.259 14.763 Despesas Gerais Administrativas 14.874 12.544 16.201 14.829 43.619 59.572 Despesas Financeiras 28.617 8.765 11.860 (937) 49.242 6.098 Outras Despesas Operacionais 1.853 (453) 7.600 505 9.000 1.598 Custos e Despesas Operacionais 140.260 138.979 187.577 72.467 466.816 141.623 Despesas com Créditos de Liquidação 10.025 9.385 16.892 11.065 36.302 17.704 Duvidosa – DCLD
  • 4. Custos e Despesas Operacionais (continuação) Composição dos Custos e Despesas Operacionais Composição dos Custos e Despesas Operacionais (Acumulado até Setembro/99 ) (3º Trimestre/99 ) R$ 467 milhões R$ 188 milhões Outras Serviços de Outras Serviços de 16,4 Terceiros Materiais 8,2 Terceiros Materiais 3,1 120,1 39,4 1,2 Pessoal 16,1 Pessoal 7,2 30,4 8,4 Aluguéis Aluguéis 36,3 16,9 DCLD DCLD 73,2 112,8 29,5 57,3 Custo de venda Custo de venda Deprec. e Amortização de Aparelhos Deprec. e Amortização de Aparelhos EBITDA No trimestre, o EBITDA foi de R$ 23 milhões e no acumulado dos nove meses, foi de R$ 138 milhões, representando margens EBITDA, incluindo subsídios porém sem venda de aparelhos, de 18% e 36%, respectivamente. O decréscimo deve-se basicamente a subsídios na comercialização de aparelhos e na migração do sistema analógico para o digital, bem como, aos ajustes procedidos no trimestre, comentados anteriormente. A Tele Celular Sul tem buscado maximizar geração de receita com a aquisição e retenção de novos clientes uma vez que por utilizar tecnologia no padrão TDMA, torna-se mais difícil e dispendioso para o competidor, que utiliza o padrão CDMA, conquistar os clientes da Companhia, inibindo assim o churn. Considerando os incrementos já ocorridos na base de assinantes, a partir de outubro a Companhia esta elevando o preço de comercialização dos celulares de forma a reduzir os impactos dos subsídios nos seus resultados. Em R$ mil 1º 2º Trim./99 3º Trim./99 3º Trim./98 Acumulado Acumulado Trim./99 até Set/99 Até Set/98 EBITDA 57.272 57.571 23.185 66.782 138.190 216.652 Margem EBITDA 39% 36% 14% 54% 29% 57% Margem EBITDA 44% 49% 18% - 36% - (Sem vendas de Aparelhos - com subsídios) Aparelhos migrados para o 29.605 38.216 62.207 - 130.028 - sistema digital
  • 5. (1) Compreende subsídios na comercialização e incentivos para migração do analógico para o digital. Despesa Financeira As Despesas Financeiras do trimestre foram de R$ 11,9 milhões e a acumulada nos nove meses foi de R$ 49 milhões. O impacto da desvalorização do Real sobre a Despesa Financeira, acumulada até 30 de setembro de 1999, foi de R$ 38,5 milhões e a Companhia não diferiu essa despesa. O Endividamento Oneroso da Tele Celular Sul, em 30 de setembro de 1999, foi de R$ 139 milhões, o qual se refere a dívidas contraídas junto a fornecedores, representando obrigações atreladas ao dólar. Empréstimos / Financiamentos (consolidado) Em 30 de setembro de 1999 (R$ mil) Curto Prazo Moeda Nacional 43.678 Moeda Estrangeira 80.176 Longo Prazo Moeda Nacional 0 Moeda Estrangeira (vencimento para 2000-2005) 14.781 TOTAL 138.635 Até 03 de setembro de 1999, a Companhia concluiu operações de Hedge no valor de R$ 82,5 milhões, cobrindo o total das dívidas com vencimento em dezembro de 1999. Resultado Não Operacional A Companhia esta dando continuidade ao processo de substituição de equipamentos e tecnologia para a digitalização de sua rede. Em função disto, no trimestre foi procedida a baixa de ativos mobilizados, gerando a Despesa Não Operacional de R$ 33 milhões. Considerando a reversão das provisões realizados em 1999, o resultado do trimestre foi impactado em R$ 4,7 milhões e o acumulado dos nove meses em R$ 12,7 milhões. Lucro Líquido No 3º trimestre de 1999, a Companhia apresentou prejuízo de 6,9 milhões, acumulando um lucro líquido nos 9 meses de R$ 24,2 milhões, ou R$ 0,07 por lote de 1.000 ações.
  • 6. Investimentos A Companhia investiu R$ 63 milhões no trimestre, acumulando R$ 169 milhões investidos até 30 de setembro do corrente ano, os quais foram financiados exclusivamente com recursos próprios. Como resultado, a Empresa atingiu a digitalização de 80% das suas Estações Rádio Base e 54% dos clientes, expandiu a base de clientes para 890 mil assinantes, aumentou a cobertura e melhorou a qualidade de seus serviços e esta implantando os novos sistemas de cobrança e de gestão. Digitalização da Rede ERB´S Canais Digital Analógica Digital Analógica Unid. 502 128 11.418 19.229 % 79% 21% 37% 63% Recursos Financeiros Em 12 de novembro de 1999, a Telepar Celular e a Telesc Celular, empresas controladas pela Tele Celular Sul, captaram juntas R$ 144 milhões por meio da emissão de Notas Promissórias, o que representa um valor líquido de R$ 122 milhões. Os recursos da captação serão utilizados para financiar seus investimentos na ampliação e manutenção da rede de telefonia móvel e investimentos em tecnologia da informação. A Telepar Celular está emitindo 157 Notas Promissórias no montante total de R$ 78,5 milhões, enquanto a Telesc Celular esta emitindo 131 Notas no total de R$ 65,5 milhões. O preço unitário é de R$ 500 mil, o qual sofrerá desagio quando da efetivação da operação. As notas serão resgatadas pelo seu valor de face, no prazo de 360 dias a contar de sua subscrição. O custo aproximado é de 3% sobre a variação do CDI – taxa interbancária, o qual é considerado um dos melhores do mercado, tendo em vista o prazo da operação e que os recursos serão utilizados para investimentos. A taxa flutuante CDI foi coberta por uma operação de um swap a uma taxa fixa de 23,8%. A Companhia também está em fase final de concretizar uma operação junto ao Export-Import Bank of the United States (“Eximbank”), a qual corresponde a uma captação de aproximadamente R$ 70 milhões. Market Share A Companhia mantêm a liderança do mercado onde atua, encerrando o 3º trimestre de 1999 com aproximadamente 89% de Market Share e com a participação média de 76% no crescimento mensal do mercado.
  • 7. No trimestre, a taxa de penetração total do mercado foi estimada em 7%, demonstrando portanto, existir ainda bastante espaço para o crescimento da telefonia celular. Dados Selecionados 1º trim./99 2º Trim./99 3º Trim./99 3º Trim./98 Acumulado Acumulado Até Set/99 Até Set/98 Assinantes Total 665.708 770.873 890144 544.030 891.144 544.030 Pós-pago 665.708 706.965 726.175 544,030 726.175 544.030 Pré-pago - 63.908 163.969 - 163.969 - População estimada da região ( milhões ) 14,3 14,4 14,6 14,3 14,6 14,3 Municípios Atendidos 191 193 202 166 202 166 Penetração ( TSU ) 5,0% 5,4% 6,1% 3,85% 6,1% 100% Market share 98% 94% 89% 100% 89% 100% Market share marginal 77% 77% 72% - 76% - ARPU TOTAL 1 R$67,35 R$60,00 R$50,50 R$77,09 R$56,50 R$83,72 ARPU – pós-pago 1 R$67,35 R$62,07 R$53,32 R$77,09 R$61,23 R$83,72 ARPU – pré-pago 1 - R$26,88 R$26,27 - R$26,41 - MOU ( entrante) 103 94 87 - 91 - MOU ( sainte) 78 70 59 - 66 - MOU do Pré-pago (sainte) - 21 21 - 22 - Investimentos ( milhões ) R$ 8,1 R$ 97,8 R$62,2 R$21,4 R$169,1 R$84,2 Adições Brutas 65.689 128.192 146.027 29.813 339.908 115.765 Desconexões 10.362 23.026 26.756 8.343 60.144 26.460 Churn 2 2% 3% 3% 2% 8% 5% Pontos de vendas (incluso lojas próprias) 503 532 549 - 549 - Lojas Próprias 10 17 16 - 16 - Empregados Totais 862 927 1.112 350 1.112 350 Efetivos 385 537 943 350 943 350 Contratados e Estagiários 477 390 169 169 Nota: (1) Receita Média por Assinante ( Líquida e sem a Venda de Aparelhos ). (2) Calculado sobre a base média de assinantes. Bug do Milênio A Companhia adquiriu novos sistemas, os quais já estão adaptados para o ano 2000. Estes sistemas estão com a implantação em fase final e para garantir a adequação, a Companhia criou um Plano de Contingência com o objetivo de solucionar problemas associados com o Bug do Milênio. A Tele Celular Sul e suas operadoras participam do Grupo de Trabalho para Plano de Contingência do setor nacional de telecomunicações, com o objetivo de melhor operacionalizar as ações contingenciais para o setor.
  • 8. Considerações Gerais A partir de 1 de outubro de 1999 a Tele Celular Sul, como parte da sua estratégia de marketing elevou os preços dos aparelhos celulares, de forma a reduzir o nível de subsídios dos mesmos. A partir de então, o pré-pago passa a ter um subsídio menor do que o pós-pago. No entanto, é difícil afirmar que os benefícios dessa nova política venham estar refletidos de imediato nos resultados do quarto trimestre, uma vez que é usual a utilização de promoções especiais de final de ano. A Tele Celular Sul, solicitou revisão de tarifas, e no dia 7 de outubro de 1999 a Anatel autorizou o reajustes máximos de 15,47% e 9,97% nas tarifas de uso de rede (interconexão) e na cesta de referência do plano de serviço básico, respectivamente. Os valores são líquidos de impostos e contribuições sociais. A Companhia, a partir de 10 de outubro de 1999, está praticando os novos valores para a tarifa de uso de rede, no entanto, não definiu quando estará aplicando os novos valores para a cesta básica. A aplicação, total ou parcial, dependerá da estratégia de marketing a ser definida, considerando o comportamento do mercado e da concorrência. A Tele Celular Sul está implantando um novo sistema de faturamento e simultaneamente modernizando todo o sistema de atendimento (call center), através de novas tecnologias, redefinições de processos e reestruturações organizacionais. Como resultado direto desses esforços, a Companhia elevará ainda mais seus padrões de qualidade de atendimento ao consumidor, de retenção e administração de crédito, por meio de um melhor e mais eficiente controle e gestão de informações. No âmbito macroeconômico, o país continua aguardando mudanças na política econômica, com redução das taxas de juros, contenção dos gastos públicos e expansão da economia mundial. Mesmo nesse cenário, a Companhia continua trabalhando para manter sua posição de líder no mercado onde atua e se mostra otimista com o segmento de telefonia celular, o qual vem apresentado taxas de crescimento que têm superado até mesmo as expectativas dos fabricantes de aparelhos e equipamentos.
  • 9. Demonstrações Financeiras TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE SETEMBRO DE 1999 (Valores em Milhares de Reais) ATIVO Controladora Consolidado 30 Set. , 1999 30 Junho, 1999 30 Set., 1999 30 Junho, 1999 ATIVO CIRCULANTE Disponibilidades 36 1.702 984 26.167 Contas a Receber de serviços - - 114.237 91.060 Contas a Receber Vendas de Mercadorias - - 14.317 18.463 Provisão para Liquidação Duvidosa - - (17.837) (13.116) Créditos com empresas controladas 122.744 106.969 Estoques - - 46.103 10.600 Tributos a Recuperar 2.206 4.259 15.604 16.211 Tributos Diferidos - - 8.738 13.389 Outros Direitos 2.216 2.523 23.939 21.418 ---------- ---------- ---------- ---------- 127,202 115,453 206,085 184,192 ---------- ---------- ---------- ---------- ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Créditos com Pessoas Ligadas 2.341 3.984 - - Tributos Diferidos - - 35.566 16.998 Depósitos Judiciais e outros - - 9.509 7.268 ---------- ---------- ---------- ---------- 2.341 3.984 45.075 24.266 ---------- ---------- ---------- ---------- ATIVO PERMANENTE Investimentos 444.781 455.225 20 20 Imobilizado 28 22 706.290 677.173 Diferido - - 335 359 ---------- ---------- ---------- ---------- 444.809 455.247 706.645 677.552 ---------- ---------- ---------- ---------- ATIVO TOTAL 574.352 574.684 957.805 886.010 ====== ====== ====== ======
  • 10. Demonstrações Financeiras TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE SETEMBRO DE 1999 (Valores em Milhares de Reais) PASSIVO Controladora Consolidado 30 Set. , 1999 30 Junho, 1999 30 Set., 1999 30 Junho, 1999 PASSIVO CIRCULANTE Empréstimos e Financiamentos 7.344 - 123.854 73.040 Fornecedores 2 - 73.523 47.489 Impostos, Taxas e Contribuições 278 103 17.535 17.097 Dividendos a Pagar 1.497 2.116 4.677 5.604 Provisão para contingências - - 647 2.859 Outros 25 333 16.917 9.761 ---------- ---------- ---------- ---------- 9.146 2.552 237.153 155.850 ---------- ---------- ---------- ---------- PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO Empréstimos e Financiamentos - - 14.781 13.391 Provisões para compl. Aposentadoria - - 2.012 1.909 Outros 75 75 7.420 4.489 ---------- ---------- ---------- ---------- 75 75 24.213 19.789 ---------- ---------- ---------- ---------- ---------- ---------- ---------- PARTICIPAÇÕES MINORITÁRIAS - - 131.308 138.314 ---------- ---------- ---------- PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Realizado 175.872 175.872 175.872 175.872 Reserva Legal 15.027 15.027 15.027 15.027 Reserva de Lucro 142.408 142.408 142.408 142.408 Lucros/Prejuízos Acumulados 231.824 238.750 231.824 238.750 ---------- ---------- ---------- ---------- 565.131 572.057 565.131 572.057 ---------- ---------- ---------- ---------- PASSIVO TOTAL 574.352 574.684 957.805 886.010 ====== ====== ====== ======
  • 11. Demonstrações Financeiras TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONTROLADORA (Valores em Milhares de Reais) CONTROLADORA 01/07/1999 a 01/01/1999 a 01/07/1998 a 01/01/1998 a 30/09/1999 30/09/1999 30/09/1998 30/09/1998 Despesas/Receitas Operacionais Gerais e Administrativas (2.578) (3.665) (251) (251) Financeiras 8.170 33.560 9.014 16.442 Outras Receitas/Despesas operacionais (18) 86 - - Resultado da equivalência patrimonial (10.444) 4.618 27.923 94.692 ---------------- ---------------- ---------------- ---------------- Resultado Operacional (4.870) 34.599 36.686 110.883 Resultado Não Operacional - - 1 9 ---------------- ---------------- ---------------- ---------------- Resultado antes tributação/participações (4.870) 34.599 36.687 110.892 Provisão para IR e Contribuição Social (2.056) (10.329) (2.886) (5.336) ---------------- ---------------- ---------------- ---------------- Lucro/Prejuízo no período (6.926) 24.270 33.801 105.556 ========= ========= ========= ========= Número de Ações, Ex-Tesouraria 334.399.027 334.399.027 334.399.027 334.399.027 ========= ========= ========= ========= Lucro/Prejuízo por Lote de Mil Ações (0,02) 0,07 0,10 0,32 ========= ========= ========= ========= TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. 11 Al. Dr. Carlos de Carvalho, n.º 1482 Curitiba – PR - CEP 80.730-200
  • 12. Demonstrações Financeiras TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO (Valores em Milhares de Reais) CONSOLIDADO 01/07/1999 a 01/01/1999 a 01/07/1998 a 01/01/1998 a 30/09/1999 30/09/1999 30/09/1998 30/09/1998 Receita bruta de vendas e/ou serviços 206.344 594.606 158.566 483.908 Dedução da Receita Bruta (41.066) (125.234) (35.284) (104.848) ---------------- ---------------- ---------------- ---------------- Receita líquida de vendas e/ou serviços 165.278 469.372 123.282 379.060 Custo de bens e/ou serviços vendidos (119.833) (282.696) (42.016) (131.374) ---------------- ---------------- ---------------- ---------------- Resultado Bruto 45.445 186.676 81.266 247.686 Despesas/Receitas Operacionais Com Vendas (40.615) (82.259) (4.989) (14.763) Gerais e Administrativas (7.669) (43.619) (23.916) (*) (59,752) Financeiras (10.279) (28.818) 7.498 12.677 Outras Receitas Operacionais (3.343) 4.142 2.006 7.837 ---------------- ---------------- ---------------- ---------------- Resultado Operacional (16.461) 36.122 61.865 193.685 Resultado Não Operacional (4.304) (12.244) (20) (4) ---------------- ---------------- ---------------- ---------------- Resultado antes tributação/participações (20.765) 23.878 61.845 193.681 Provisão para IR e Contribuição Social (6.483) (30.999) (19.363) (62.207) IR Diferido 13.822 24.751 1.264 3.509 Participações/Contribuições Estatutárias (506) (1.036) (161) (495) Participações Minoritárias 7.006 7.676 (9.385) (31.020) ---------------- ---------------- ---------------- ---------------- Lucro/Prejuízo do período (6.926) 24.270 34.200 103.468 ========= ========= ========= ========= Número de Ações, Ex-Tesouraria 334.399.027 334.399.027 334.399.027 334.399.027 ========= ========= ========= ========= Lucro/Prejuízo por Lote de Mil Ações (0,02) 0,07 0,10 0,31 ========= ========= ========= ========= (*) Contém R$ 28.769 mil de Provisão para crédito de liquidação duvidosa que a partir de 1999 passou a ser classificada como despesas de comercialização de serviços. TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. 12 Al. Dr. Carlos de Carvalho, n.º 1482 Curitiba – PR - CEP 80.730-200

Related Documents