Contatos:
Tele Nordeste Celular Participações S.A.
Walmir Urbano Kesseli
55.81.3302.2813
Fabíola Almeida
fabiola.alm...
trimestre de 2003 foi de 71.947 linhas, todas no sistema pré-pago, um crescimento significante
quando compa...
Dados Financeiros Selecionados (em milhares de Reais)
...
SAC
O custo de aquisição de clientes no quarto trimestre de 2003 foi de R$81,8 comparado com R$84,2
...
EBITDA R$ Milhões
Margem EBITDA%
...
No quarto trimestre de 2003, a amortização consolidada do ágio, líquida da reversão da provisão
para integridade do patrim...
detentores das ações em 05 de abril de 2002.
...
Em 31 de dezembro de 2003 a Companhia e suas operadoras controladas contavam com 931
estações rádio base – ERB’s, sendo 10...
Dados Históricos Selecionados Consolidados
4ºTri/03 3ºTri/03 ...
Balanços Patrimoniais
Em 31 de Dezembro de 2003 e de 2002
(Em milhares de Reais)
...
Balanços Patrimoniais
Em 31 de Dezembro de 2003 e de 2002
(Em milhares de Reais)
...
Demonstração de Resultado
Para os trimestres e semestres findos em 31 de Dezembro de 2003 e de 2002
(Em milhares de...
of 12

Press Release 4 T03 Tele Nordeste Celular

Published on: Mar 4, 2016
Published in: Business      Technology      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Press Release 4 T03 Tele Nordeste Celular

  • 1. Contatos: Tele Nordeste Celular Participações S.A. Walmir Urbano Kesseli 55.81.3302.2813 Fabíola Almeida fabiola.almeida@timnordeste.com.br Leonardo Wanderley 55.81.3302.2594 leonardo.wanderley@timnordeste.com.br Polyana Maciel 55.81.3302.2593 polyana.maciel@timnordeste.com.br TELE NORDESTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2003 Jaboatão dos Guararapes, 06 de fevereiro de 2004 Tele Nordeste Celular Participações S.A. (NYSE: TND, BOVESPA:TNEP3, TNEP4) (“Tele Nordeste Celular” ou “a Companhia”), a holding que controla as companhias operadoras de serviços de telecomunicações celular, autorizatárias do serviço móvel pessoal (SMP) nos estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas, sob a marca TIM, anunciou hoje os resultados do quarto trimestre de 2003. Destaques ⇒ Expansão da tecnologia GSM com o lançamento do serviço nas demais capitais da região de atuação da Tele Nordeste: Maceió, João Pessoa, Natal e Teresina. Em dezembro de 2003 a tecnologia GSM atingia cerca de 41,1% da população da região; ⇒ 2,2 milhões de linhas em 2003, um crescimento de 12,8% quando comparado ao ano anterior; ⇒ Redução da taxa de churn de 4.9 pontos percentuais ano a ano; ⇒ As receitas operacionais líquidas consolidadas atingiram R$999,5 milhões ao final de 2003, representando um crescimento de 8,5% quando comparado com o mesmo período de 2002; ⇒ O lucro líquido consolidado atingiu R$207,5 milhões ao final de 2003, representando um crescimento de 75,1% quando comparado com o mesmo período de 2002. As atividades comerciais do quarto trimestre de 2003 resultaram na adição bruta consolidada de 176.391 linhas, das quais 17,5% foram pós -pagas, comparada com 145.141 linhas no quarto trimestre de 2002. Em dezembro as companhias operadoras controladas pela Tele Nordeste Celular totalizaram 2.172.525 linhas das quais 32,5% eram pós-pagas. A adição líquida consolidada no quarto
  • 2. trimestre de 2003 foi de 71.947 linhas, todas no sistema pré-pago, um crescimento significante quando comparado com 21.131 linhas durante o quarto trimestre de 2002, todas no sistema pré- pago. Em dezembro 2003 o Market Share foi estimado em 54,4%. No mesmo período a taxa de penetração da região foi estimada em 14,1%, comparada com a taxa de penetração no Brasil de aproximadamente 27,3% (46,4 milhões de linhas – Fonte: Anatel – Dezembro/2003). Lançamento GSM GSM, agora em todas as O 4º trimestre de 2003, foi marcado pela expansão da tecnologia GSM com o lançamento do , capitais da serviço nas demais companhias operadoras controladas (Telasa Celular, Telpa Celular, Telern região de Celular e Telepisa Celular). Desta forma passamos a oferecer aos nossos clientes mais uma atuação da Tele opção, juntamente com a qualidade dos serviços TIM já reconhecida pelo mercado, contando Nordeste com 632 base transceiver station – BTS’s, sendo 13 móveis atendiam a 71 municípios, correspondendo a uma cobertura de 41,1% da população, na tecnologia GSM. Destaques Financeiros Crescimento As receitas operacionais líquidas consolidadas no quarto trimestre de 2003 atingiram R$263,1 da receita milhões, representando um crescimento de 4,7% quando comparadas com o quarto trimestre de operacional 2002, crescimento este, alcançado pelo aumento de 3,1% das receitas de serviços aliado ao líquida. crescimento das vendas de aparelhos e acessórios da ordem de 31,3%. ARPU A receita média consolidada, combinada por cliente, líquida de impostos (ARPU – receita líquida Crescimento da base pré- média por usuário) para o quarto trimestre de 2003 foi R$38,8 por mês, comparada com R$42,1 paga registrada no quarto trimestre de 2002, devido ao crescimento da base pré-paga. Evolução da Receita Operacional Líquida (R$milhões) 921.5 8.5% 999.5 1.000,0 800,0 600,0 400,0 200,0 0,0 4ºTri 02 4ºTri 03
  • 3. Dados Financeiros Selecionados (em milhares de Reais) Acumulado 4º Tri/03 4º Tri/02 2003 2002 Receita Bruta Serviços 322.537 309.918 1.191.732 1.129.642 Receita Bruta Aparelhos 23.980 19.068 123.545 68.834 - Impostos (83.410) (77.712) (315.824) (276.954) Receita Operacional Líquida 263.107 251.275 999.453 921.522 - Custo Serviços (94.733) (90.165) (386.608) (334.699) - Custo Aparelhos (18.642) (14.126) (94.974) (54.684) Lucro bruto 149.732 146.984 517.871 532.139 O lucro bruto consolidado do quarto trimestre de 2003 cresceu em 1,9% quando comparado ao Crescimento do lucro bruto quarto trimestre de 2002, em virtude do crescimento nas receitas brutas de serviços da ordem de consolidado. 4,1%, bem como no crescimento da ordem de 25,8% nas receitas brutas de aparelhos e acessórios. Lucro Bruto R$ MM 149,7 147,0 1.8% 150,0 100,0 50,0 0,0 4ºTri 02 4ºTri 03 Dados Financeiros Selecionados (em milhares de Reais) Acumulado 4º Tri/03 4º Tri/02 2003 2002 Despesas Operacionais - Vendas (48.036) (40.849) (208.887) (177.236) - Gerais e administrativas (24.103) (26.283) (98.922) (95.299) - Outras despesas operacionais, líquidas (2.963) (10.037) (10.931) (36.527) Subtotal (75.102) (77.169) (318.740) (309.062) - Receitas (despesas) financeiras líquidas 21.234 5.024 53.702 (12.443) Total (53.868) (72.145) (265.038) (321.505) As despesas operacionais consolidadas no quarto trimestre chegaram a R$53,9 milhões, apresentando uma redução de 25,3% quando comparadas com o quarto trimestre de 2002, devido a maiores receitas financeiras. Acumulado no ano, as despesas operacionais líquidas consolidadas atingiram R$265,0 milhões, contra R$321,5 milhões em 2002, uma expressiva redução de 17,6%.
  • 4. SAC O custo de aquisição de clientes no quarto trimestre de 2003 foi de R$81,8 comparado com R$84,2 no quarto trimestre de 2002. Esta queda é atribuída à diminuição das despesas comerciais. É Aquisições importante salientar que a diminuição do SAC não afetou as adições liquidas do quarto trimestre de voltadas para o incremento 2003, de 71,9 mil, comparada com 21,1 mil no quarto trimestre de 2002. do ARPU SAC - R$ 84,2 81,8 -2.9% 100 80 60 40 20 0 4ºTri 02 4ºTri 03 O nível de inadimplência no quarto trimestre de 2003 atingiu 1,3% da receita operacional bruta, comparado a 0,6% no mesmo período de 2002. Mesmo com este crescimento o nível de inadimplência permanece abaixo da média do mercado. Para o quarto trimestre de 2003, a Companhia reportou EBITDA de R$124,1 milhões representando EBITDA e EBIT em margem EBITDA de 47,2% comparada com EBITDA de R$121,8 milhões representando margem linha com o EBITDA de 48,5% sobre as receitas operacionais líquidas reportadas no quarto trimestre de 2002. A cenário margem EBITDA foi afetada pelo crescimento das despesas operacionais, devido ao ambiente de competitivo. forte competição e a implantação da rede GSM.
  • 5. EBITDA R$ Milhões Margem EBITDA% 124.1 121.8 150 100 48,5% 47,2% 50 0 4ºTri 02 4ºTri 03 Para o quarto trimestre de 2003, a Companhia reportou EBIT de R$73,0 milhões representando margem EBIT de 27,8%, comparada com EBIT de R$70,1 milhões representando margem EBIT de 27,9% durante o quarto trimestre de 2002. A manutenção do EBIT se deu mesmo com o crescimento do forte ambiente competitivo e a implantação da rede GSM. O lucro líquido consolidado da Tele Nordeste Celular no quarto trimestre de 2003 foi de R$114,3 Lucro líquido consolidado milhões, contra um lucro líquido consolidado de R$46,0 milhões no quarto trimestre de 2002. No de R$114,3 Acumulado no ano, o lucro líquido consolidado da Tele Nordeste Celular atingiu R$207,5 milhões. milhões, contra R$118,6 milhões em 2002. O que representa um crescimento de 75,0%. Lucro Líquido R$MM 114,3 120,0 100,0 46,0 80,0 60,0 40,0 20,0 0,0 4ºTri 02 4ºTri 03 Ágio Em 30 de junho de 2000, a Tele Nordeste Celular e suas companhias operadoras completaram uma reestruturação que resultou na transferência do ágio pago na privatização, da Bitel Participações S.A., empresa controladora da Tele Nordeste Celular, para cada uma das companhias operadoras. Esta reestruturação visa o aproveitamento do benefício fiscal estimado em R$200 milhões ao longo de 8 anos, até 2008. O benefício fiscal gerado pela amortização do ágio será capitalizado pela Tele Nordeste Celular e suas companhias operadoras.
  • 6. No quarto trimestre de 2003, a amortização consolidada do ágio, líquida da reversão da provisão para integridade do patrimônio líquido, foi de R$6,3 milhões, gerando um benefício fiscal no mesmo valor. Acumulado no ano a amortização consolidada do ágio, líquida da reversão da provisão para integridade do patrimônio líquido, totaliza R$25,2 milhões, com benefício fiscal no mesmo valor. Dividendos A Companhia está recebendo de suas operadoras controladas o montante de R$ 40.734, a título de dividendos referentes ao exercício de 2003. Na apuração do resultado do exercício de 2003, a Companhia apurou um resultado que permite a distribuição a seus acionistas o valor de R$ 30.454 a título de dividendos do competente exercício. Conforme deliberado na Assembléia Geral Ordinária de 04 de abril de 2002, foi constituída a reserva especial de dividendos a pagar no montante de R$ 14.825, com base no lucro apurado do exercício social de 2001, concedendo aos acionistas da Companhia titulares de ações em 05 de abril de 2002, o direito ao recebimento do referido valor em data oportuna. Diante do exposto, optou-se pela realização de parcela da referida reserva, correspondente a R$ 10.280, isto é, o pagamento do mencionado valor àqueles acionistas inscritos em 05 de abril de 2002. O montante de R$ 10.280 equivale à diferença entre o que a Companhia está recebendo de suas operadoras controladas referente ao exercíc io de 2003 e o valor apurado para a distribuição de seus dividendos referentes também ao exercício de 2003. O saldo remanescente da reserva especial de dividendos a pagar (R$12.581-R$10.280 = R$2.301) será pago oportunamente mantendo-se o direito aos acionistas da Companhia inscritos em 05 de abril de 2002, como aprovado pela Assembléia Geral Ordinária de 04 de abril de 2002. Os valores de R$ 10.280 e R$ 30.454 serão reajustados pela TR a partir do dia 01 de janeiro de 2004 e até a data a ser fixada para o seu efetivo pagamento. Assim, a distribuição de dividendos do exercício será como demonstrado a seguir: Parcela do exercício, R$ 30.454, para os acionistas detentores das ações na data da Assembléia Geral Ordinária que deliberar sobre a aprovação do resultado do presente exercício. 2003 2002 Ações ordinárias - R$ 0,0848 (R$ 0,0815 em 2002) por lote de mil ações 11.471 10.650 Ações preferenciais - R$ 0,0848 (R$ 0,0815em 2002) por lote de mil ações 18.983 17.511 30.454 28.161 Da realização de parcela da reserva especial de dividendos a pagar para os acionistas
  • 7. detentores das ações em 05 de abril de 2002. 2003 2002 Ações ordinárias - R$ 0,0286 (R$ 0,0065 em 2002) por lote de mil ações 3.872 849 Ações preferenciais - R$ 0,0286 (R$ 0,0065 em 2002) por lote de mil ações 6.408 1.395 10.280 2.244 Orçamento de Capital A Administração, nos termos do artigo 196 da Lei 6.404/76, irá submeter à Assembléia Geral de Acionistas, proposta de Orçamento de Capital para o programa de investimentos de suas companhias controladas para o exercício de 2004 no valor de R$ 263,2 milhões, com uma retenção de parcela do lucro líquido do exercício de 2003, na conta de lucros acumulados, no valor de R$ 91,4 milhões. Perfil da Dívida A Tele Nordeste Celular encerrou o exercício de 2003 com um exigível consolidado de empréstimos e financiamentos no valor total de R$80,7 milhões, sendo todo este em moeda estrangeira (dólares norte-americanos), estes com o risco cambial eliminado por meio de instrumentos financeiros. Em 31 de dezembro de 2003, a disponibilidade de caixa consolidada da Companhia era de R$257,4 milhões. Liquidação das Em 02 de outubro, a Telpe Celular liquidou suas debêntures simples no montante de R$ 224,1 Debêntures. milhões, sendo R$ 200 milhões de principal e R$24,1 de juros. Investimentos Implementação Durante o quarto trimestre de 2003, a Companhia e suas operadoras controladas investiram da rede GSM R$186,0 milhões. Os investimentos foram destinados principalmente a implantação da rede nas demais GSM e seus respectivos sistemas de informação, bem como para a otimização da rede TDMA. apitais da Área 10. Acumulado até 31 de dezembro de 2003, a Companhia e suas operadoras controladas investiram R$293,7 milhões.
  • 8. Em 31 de dezembro de 2003 a Companhia e suas operadoras controladas contavam com 931 estações rádio base – ERB’s, sendo 10 móveis e atendiam 308 municípios, correspondendo a uma cobertura de 74,5% da população, na tecnologia TDMA. E, contavam com 632 base transceiver station – BTS’s, sendo 13 móveis atendiam a 71 municípios, correspondendo a uma cobertura de 41,1% da população, na tecnologia GSM. A digitalização da planta era da ordem de 78,2%, ou seja, 78,2% dos canais de voz eram digitais, com 99% dos clientes utilizando aparelhos celulares digitais. Recursos Humanos Em 31 de dezembro de 2003 a Companhia e suas operadoras controladas contavam com uma força de trabalho de 1.654 colaboradores entre funcionários e terceiros. Fato subseqüente Conforme o Fato Relevante publicado em 15 de janeiro de 2004, as Assembléias Gerais Extraordinárias realizadas em 30 de janeiro de 2004, aprovaram a incorporação das companhias operadoras controladas pela Tele Nordes te Celular (Telasa Celular,Telpa Celular, Telern Celular, Teleceará Celular e Telepisa Celular) pela Telpe Celular. Desta forma, a Telpe Celular, teve sua razão social alterada para TIM Nordeste Telecomunicações passando a abranger os estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. A incorporação das Operadoras pela Telpe Celular, visou à integração das atividades de seis sociedades que pertenceram a um mesmo grupo econômico, permitindo o aproveitamento de sinergias, à expansão das operações da Telpe Celular, à redução das despesas associadas à manutenção de seis estruturas jurídicas distintas e à concentração da liquidez das ações das empresas operacionais controladas pela Tele Nordeste Celular. Em virtude desta operação, a Telpe Celular, agora TIM Nordeste Telecomunicações, tornar-se-á uma empresa ainda mais saudável, com âmbito de atuação expandido, o que gerará uma atuação mais economicamente eficiente numa área que antes era servida por seis empresas distintas. Ademais, a operação objetiva a concentração da liquidez das ações das empresas operadoras controladas pela Tele Nordeste Celular. Anexos: - Dados históricos selecionados consolidados - Cálculo do EBITDA consolidado - Demonstrações financeiras em 31 de Dezembro de 2003 e 2002 ________________________________________________________________________ O presente comunicado contém previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões não constituem fatos ocorridos no passado e refletem apenas expectativas dos administradores da companhia. Os termos “antecipa”, “acredita”, “estima”, ”espera”, “prevê”, “pretende”, “planeja”, “projeta”, ”objetiva”, bem como outros termos similares, visam identificar tais previsões as quais evidentemente envolvem riscos ou incertezas previstas ou não pela companhia. Portanto, os resultados futuros das operações da companhia podem diferir das atuais expectativas e o leitor não deve se basear exclusivamente nas posições aqui realizadas. Estas previsões emitem a opinião unicamente na data em que são feitas e a companhia não se obriga a atualizá-las à luz de novas informações ou de seus desdobramentos futuros.
  • 9. Dados Históricos Selecionados Consolidados 4ºTri/03 3ºTri/03 2ºTri/03 1º Tri/03 Clientes - Total 2.172.525 2.100.578 2.029.530 1.977.199 Adições líquidas 71.947 71.048 52.331 51.356 Market share (%) 54 57 57 59 Crescimento sobre o mesmo período do ano anterior (%) 12,8 10,3 10,2 9,3 População estimada da região (em milhões) 27,2 27,2 27,2 27,2 Penetração (%) - Tele Nordeste 7,7 7,5 7,2 7,1 - Total 14,1 13,0 12,4 12,0 Municípios cobertos - TDMA 308 308 307 307 - GSM 71 18 -- -- MOU total 104 108 105 104 Churn Total (%) 4,9 4,8 5,0 3,6 ARPU (R$) - Total 38,8 37,17 37,19 36,95 SAC – Custo de aquisição de clientes (R$) 82 89 97 100 Taxa de digitalização (%) - Planta 77 77 77 77 - Clientes 99 98 98 98 Cobertura (%) - População - TDMA 75 75 75 75 - GSM 41 22 -- -- - Área geográfica - TDMA 29 29 29 29 - GSM 0,20 -- -- -- Força de trabalho 1.023 1.026 1.045 1.031 Cálculo do EBITDA Consolidado (em milhares de Reais) 4º Tri/03 3º Tri/03 2º Tri/03 1º Tri/03 Acumulado/03 Receita operacional líquida 263.108 252.247 249.581 234.517 999.453 Lucro operacional 93.086 45.676 52.212 58.609 249.583 Timnet 283 1.196 984 788 3.251 Depreciação 44.532 45.653 46.214 45.855 182.254 Amortização do ágio 6.295 6.295 6.295 6.295 25.180 Amortização Licença GSM 1.161 1.161 - - 2.322 Receitas financeiras (40.239) (30.432) (51.988) (52.384) (175.043) Despesas financeiras 19.005 20.800 39.047 42.488 121.340 EBITDA 124.123 90.349 92.764 101.651 408.887 % EBITDA 47,18% 35,82 37,17% 43,34% 40,91%
  • 10. Balanços Patrimoniais Em 31 de Dezembro de 2003 e de 2002 (Em milhares de Reais) Holding Consolidado 31.12.2003 31.12.2002 31.12.2003 31.12.2002 Ativo Circulante Disponibilidades 199 602 338.111 414.413 Contas a Receber - - 208.614 168.494 Estoques - - 12.380 8.744 Impostos e contribuições a recuperar 11.548 5.873 107.576 30.294 Imposto de renda e contribuição social diferidos 937 1.234 52.409 51.244 Dividendos e juros sobre o capital próprio 30.746 30.405 - - Outros ativos 940 387 5.065 3.346 44.370 38.502 724.155 676.564 Realizável a longo prazo Imposto de renda e contribuição social diferidos 2.724 5.765 92.955 121.176 Créditos com empresas ligadas 2.079 5.776 - - Outros ativos 29 39 18.922 12.521 4.832 11.579 111.877 133.697 Permanente Investimentos 889.317 724.036 - 10.179 Imobilizado 2.580 3.699 689.243 580.910 Diferido - 891.897 727.736 689.243 591.089 941.099 777.817 1.525.275 1.401.351
  • 11. Balanços Patrimoniais Em 31 de Dezembro de 2003 e de 2002 (Em milhares de Reais) Holding Consolidado 31.12.2003 31.12.2002 31.12.2003 31.12.2002 Passivo Circulante Fornecedores 1.313 980 195.032 62.868 Empréstimos e financiamentos - - 40.899 46.269 Debêntures - - - 209.954 Impostos e contribuições 9.381 2.767 48.868 41.949 Salários e férias a pagar 3.202 3.630 6.755 8.117 Contas a pagar a empresas ligadas 2 22.252 - - Dividendos e juros sobre o capital próprio 43.871 32.526 56.283 47.217 Outras obrigações 2.001 5.297 53.587 30.573 59.770 67.453 401.444 446.947 Exigível a longo prazo Empréstimos e financiamentos - - 39.800 77.466 Contas a pagar empresas ligadas 4.239 - - - Provisão para contingências 48 220 9.615 16.058 4.287 220 49.415 93.524 Participações minoritárias - - 197.374 150.737 Patrimônio líquido Capital social 313.709 288.443 313.709 288.443 Reservas especiais 144.352 169.533 144.352 169.532 Reservas de lucros 141.131 122.195 141.131 122.194 Lucros acumulados 277.850 129.974 277.850 129.974 877.042 710.144 877.042 710.144 941.099 777.817 1.525.275 1.401.351
  • 12. Demonstração de Resultado Para os trimestres e semestres findos em 31 de Dezembro de 2003 e de 2002 (Em milhares de Reais) Holding Consolidado 31.12.2003 31.12.2002 31.12.2003 31.12.2002 (Reclassificado) (Reclassificado) Receita operacional bruta Serviços de telecomunicações e venda de mercadorias - - 1.315.277 1.198.476 Deduções da receita bruta - - (315.824) (276.954) Receita operacional líquida - - 999.453 921.522 Custo dos serviços prestados e das mercadorias vendidas - - (481.579) (389.383) Lucro bruto - - 517.874 532.139 Receitas (despesas) operacionais Comercialização dos serviços - - (208.887) (188.626) Despesas gerais e administrativas (7.710) (7.752) (95.485) (94.904) Honorários dos administradores (194) (394) (194) (394) Despesas financeiras (5.900) (5.217) (58.291) (78.508) Receitas financeiras 2.735 371 111.993 66.064 Resultado da equivalência patrimonial 217.824 133.470 (3.250) (4.286) Programa de participação nos resultados (1.565) (1.688) (3.246) (3.700) Outras receitas operacionais 932 2.329 28.842 23.488 Outras despesas operacionais (2.030) (1.214) (39.773) (60.012) Lucro operacional 204.092 119.905 249.583 202.651 Receitas (despesas ) não operacionais, líquidas (14.678) (2.997) 13.819 (3.120) Lucro antes dos impostos, reversão dos juros sobre o capital próprio e participações 218.770 116.908 263.402 199.531 Imposto de renda e da contribuição social (11.255) 1.666 (18.870) (48.401) Reversão dos juros sobre o capital próprio - - 8.648 5.992 Lucro líquido antes das participações minoritárias 207.545 118.574 253.180 157.121 Participações minoritárias - - (45.635) (38.547) Lucro líquido do exercício 207.545 118.574 207.545 118.574 Lucro líquido por lote de 1.000 ações 0,58 0,34 Quantidade de ações no final do exercício (em milhares) 359.268.490 345.739.620

Related Documents