TIM PARTICIPAÇÕES S.A. Anuncia os Resultados
Consolidados do Quarto Trimestre de ...
Mensagem da Administração
O ano de 2005 foi mais um ano de sucesso para TIM Participações. Os resultados evidenciam que,
...
Desempenho Operacional
Mercado: A penetração total – nas regiões Sul e Nordeste - foi de 40,8%, 11,8 p.p.
for...
Em 2005 a Companhia manteve a taxa média de churn em torno de 1,8%
ao mês – uma das menores do set...
entrada do pré-pago, como resultado de um ambiente competitivo mais racional.
Como exemplo, no mês de dezemb...
clientes (3.236.192 clientes em 2005 versus 2.514.206 em 2004). O
aumento das vendas no período impactou ...
(R$ milhares)
Reconciliação do EBITDA 4T05 4T04 2005 ...
EBIT
O EBIT – resultado operacional excluindo-se juros e impostos – foi de R$
480,8 mi...
Em 31 de dezembro de 2005, o caixa líquido foi de R$ 1,1 bilhão. O
endividamento total da Companhia...
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------...
Relação de Anexos
Anexo 1: Balanço Patrimonial (BR GAAP)
Anexo 2: Demonstração de Resultado (BR GAAP)
Anexo 3: D...
Anexo 1
TIM PARTICIPAÇÕES S.A.
Balanço Patrimonial pela Legi...
Anexo 2
TIM PARTICIPAÇÕES S.A.
Resultad...
Anexo 3
TIM PARTICIPAÇÕES S.A.
Demonstração do Fluxo de Caixa (...
Anexo 4
Indicadores Operacionais da Região Nordeste
...
Anexo 7
Glossário
...
of 16

Press Releases 4 T05

Published on: Mar 4, 2016
Published in: Business      Economy & Finance      
Source: www.slideshare.net


Transcripts - Press Releases 4 T05

  • 1. TIM PARTICIPAÇÕES S.A. Anuncia os Resultados Consolidados do Quarto Trimestre de 2005 e Resultado Anual TIM PARTICIPAÇÕES S.A. Rio de Janeiro, 01 de Fevereiro de 2006 – A TIM Participações S.A. (BOVESPA: TCSL3 e TCSL4; e NYSE: TSU), Companhia holding da TIM 31 de Janeiro de 2006 Sul S.A. e da TIM Nordeste Telecomunicações S.A., anuncia os resultados referentes ao 4º trimestre de 2005 (4T05) e resultado anual BOVESPA de 2005. A TIM Participações S.A., através de pelas suas subsidiárias (lote de 1.000 ações) TCSL3: R$ 8,28 integrais, presta serviço de telefonia móvel celular nos estados do TCSL4: R$ 8,20 Paraná, Santa Catarina, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, NYSE Pernambuco, Alagoas e na cidade de Pelotas (RS). As informações (1 ADR = 10.000 ações) financeiras e operacionais a seguir, exceto onde indicado o contrário, TSU: US$ 37,25 Valor de Mercado: são apresentadas em base consolidada e em Reais, de acordo com a R$ 7,2 bilhões Legislação Societária, e as comparações referem-se ao quarto trimestre US$ 3,3 bilhões de 2004 (4T04) e ao resultado anual de 2004, exceto onde mencionado. Divulgação dos Resultados do Destaques em 2005 4T05 / 2005 Teleconferência : • A TIM foi reconhecida “Top of Mind 2005” na categoria de 1 de fevereiro de 2006, às 14:00 telefonia móvel, uma prova da força de sua marca. horas, horário de Brasília. (11:00 a.m. US ET) • A base de clientes alcançou 7.513 mil clientes ao final de 2005, 32,8% de expansão nos últimos doze meses. No final Para mais informações, acessar o de 2005, 64% dos clientes usavam a tecnologia GSM. website da Companhia em: www.timpartri.com.br • Líder de mercado no segmento pós-pago: crescimento de 14,3% comparado a 2004, representando 20,3% da Contatos: Paulo Roberto C. Cozza base total de clientes ao final de 2005. Diretor Financeiro e de Relações com Investidores • Estratégia de retenção de clientes bem sucedida: 1,8% Tel: (55 21) 4009 3742 de churn médio mensal, um dos menores índices do setor. E-mail: pcozza@timsul.com.br • Receita líquida de serviços de R$ 2,4 bilhões, 14,6% Joana Serafim superior a 2004. No 4T05, esta receita totalizou R$ 656,6 Gerente de RI Tel: (55 21) 4009-3742/8113-0571 milhões, 11,2% e 7,0% acima da registrada no 4T04 e 3T05, E-mail: jserafim@timbrasil.com.br respectivamente. • A receita bruta de VAS (Serviço de Valor Adicionado) foi de R$ Leonardo Wanderley 219,0 milhões em 2005, 84,9% superior a do ano anterior. Analista de RI Tel: (55 21) 4009-3751/8113-0547 No 4T05, o VAS atingiu 7,7% da receita bruta de E-mail: lwanderley@timbrasil.com.br serviços. • Rígido controle do custo de aquisição do cliente: Cristiano Pereira Analista de RI redução de 6,6% do (SAC) em relação a 2004. Tel: (55 21) 4009-3751/8113-0582 E-mail: cripereira@timbrasil.com.br • Crescimento da rentabilidade: EBITDA de R$ 1,0 bilhão, 14,3% superior a 2004, representando uma margem EBITDA de 34,7%. No 4T05, a margem EBITDA foi de 37,1%, superando as margens do 4T04 e 3T05 em 2,2 p.p. e 2,4 p.p., respectivamente. • Recorde em lucratividade: lucro líquido totalizou R$ 399,2 milhões em 2005, ou 50,1% acima do resultado de 2004, representando uma margem líquida de 13,7%. 1
  • 2. Mensagem da Administração O ano de 2005 foi mais um ano de sucesso para TIM Participações. Os resultados evidenciam que, apesar dos grandes desafios e da forte pressão da concorrência, a Companhia não apenas cresceu, mas fortaleceu também o posicionamento de longo-prazo de seu negócio. Nossa base de clientes cresceu 32,8%, de 5,7 milhões em dezembro de 2004 para 7,5 milhões ao final de 2005. Mantivemos a liderança de mercado e o nosso ARPU – receita média por usuário – continua sendo uma referência no setor. O rígido controle de custos permitiu reduzir em 6,6% o custo de aquisição de clientes (SAC). O EBITDA subiu 14,3%, resultando em uma Margem EBITDA de 34,7%. Já a Margem EBITDA de serviços alcançou 43,7%. O lucro líquido totalizou R$ 399,2 milhões – o maior na história da Companhia. A TIM Participações optou por um caminho inovador, procurando atrair e manter os clientes de maior valor agregado. Ao mesmo tempo, buscamos aumentar a satisfação dos nossos usuários por meio de uma estratégia de relacionamento segmentado e personalizado com os nossos clientes. Os resultados vieram: a Companhia registrou uma das menores taxas de churn do mercado. As pesquisas de qualidade, conduzidas periodicamente por instituições especializadas, também demonstram a melhoria na satisfação dos clientes com os nossos serviços em relação aos da concorrência. Em 2005, a TIM foi reconhecida “Top of Mind”, por ser a primeira Companhia de Telefonia Celular lembrada pelos entrevistados na pesquisa realizada pelo Instituto DataFolha. Este reconhecimento demonstra a força da marca. A expansão da rede GSM permitiu que ampliássemos a qualidade dos nossos produtos e serviços, levando soluções inovadoras a um número maior de clientes. Essa, aliás, é uma das vantagens competitivas da Companhia: a sinergia existente entre a TIM Participações e o Grupo controlador, que permite o desenvolvimento de novos serviços utilizando uma mesma plataforma tecnológica, em tempo recorde e com custos reduzidos. Em 2006, nossa estratégia é dar continuidade à retenção de clientes e ao desenvolvimento de soluções segmentadas de forma a manter a liderança de mercado. Continuaremos perseguindo o reconhecimento e a satisfação do cliente e priorizando a rentabilidade, gerando assim valor ao acionista. Para isso, contamos com uma marca forte, uma base de clientes satisfeita e com ações mercadológicas diferenciadas. A Administração 2
  • 3. Desempenho Operacional Mercado: A penetração total – nas regiões Sul e Nordeste - foi de 40,8%, 11,8 p.p. forte expansão acima de 2004 e abaixo da penetração média nacional de 46,8%. Estes números da penetração demonstram o potencial de crescimento da região, no qual a Companhia é beneficiada pelo seu portfolio diferenciado de serviços. Liderança A base de clientes da TIM Participações atingiu 7.513.331 usuários no final de mercado de 2005, uma expansão de 32,8% em relação a 2004. Como resultado a Companhia manteve sua liderança de mercado, encerrando o período com o market share estimado de 41,1%, que se manteve estável quando comparado com o trimestre anterior (41,3%). Contínua expansão do Com relação ao mix da base de clientes, o segmento pós-pago cresceu 14,3% pós-pago em 2005, com uma participação de 20,3% no total da base de clientes. Recorde de Em 2005 a Companhia registrou o maior nível de adições líquidas em sua adições história. Foram 1.856.733 novos clientes, 30% superior às adições líquidas de líquidas 2004. Base de Clientes – no final do período (milhares) 7.513,3 21% 6.943,3 6.490,1 5.943,9 5.656,6 36% 42% 48% 57% 64% 58% 64% 52% 36% 43% 4T04 1T05 2T05 3T05 4T05 GSM TDMA No final do ano, 64% dos clientes da TIM Participações utilizavam a Rápida tecnologia GSM – 4.780.732 clientes, representando 72,3% e 54,5% da base de expansão da clientes das regiões Sul e Nordeste, respectivamente. Em 2005 foram registradas base GSM 524,7 mil migrações do TDMA para o GSM, comparada a 400,8 mil em 2004. A cobertura GSM na região da TIM Participações atingiu 662 cidades ao final do quarto trimestre de 2005, estendendo os serviços a 87,5% da população urbana. As cidades cobertas pelo GSM têm acesso ao GPRS, com o benefício de possuir a tecnologia EDGE em toda a região Sul e nas principais cidades da região Nordeste. Essas inovações facilitaram e estimularam o uso de serviços de dados e multimídia por parte dos clientes, refletido no sólido crescimento das nossas receitas de VAS. 3
  • 4. Em 2005 a Companhia manteve a taxa média de churn em torno de 1,8% ao mês – uma das menores do setor, mesmo enfrentando um cenário de forte Redução do crescimento e acirrada competição. churn no 4T05 Em uma comparação trimestral, o indicador é melhor ainda, registrando 1,6% a.m. no 4T05, uma redução de 0,6 p.p. em relação ao 4T04 (-0,5 p.p. versus 3T05). Desempenho Econômico-Financeiro Dados Selecionados 1 Var. % Var.% Var. % 4T05 4T04 3T05 2005 2004 Ano Trim Ano Receita Bruta Total 1.073.224 1.001.586 7,2% 986.450 8,8% 3.903.272 3.429.175 13,8% Receita Bruta de Serviços 855.538 773.012 10,7% 796.834 7,4% 3.169.743 2.782.403 13,9% Receita Bruta de Venda de Aparelhos 217.686 228.574 -4,8% 189.616 14,8% 733.530 646.772 13,4% Receita Líquida Total 803.683 747.703 7,5% 736.113 9,2% 2.918.216 2.564.632 13,8% Receita Líquida de Serviços 656.593 590.598 11,2% 613.901 7,0% 2.430.688 2.120.727 14,6% Receita Líquida de Venda de Aparelhos 147.090 157.105 -6,4% 122.212 20,4% 487.528 443.905 9,8% EBITDA 298.198 260.815 14,3% 255.150 16,9% 1.013.187 886.246 14,3% Margem EBITDA s/ Receita Líquida Total 37,1% 34,9% 2,2 p.p. 34,7% 2,4 p.p. 34,7% 34,6% 0,1 p.p. EBIT 159.556 116.929 36,5% 122.333 30,4% 480.832 388.105 23,9% Margem EBIT s/ Receita Líquida Total 19,9% 15,6% 4,3 p.p. 16,6% 3,2 p.p. 16,5% 15,1% 1,4 p.p. Lucro Líquido 145.034 83.372 74,0% 96.795 49,8% 399.200 265.935 50,1% Nota: (1) dados consolidados. Receita Operacional A receita bruta de serviços em 2005 foi de R$ 3,2 bilhões, 13,9% superior à registrada em 2004. Esse crescimento é atribuído, não apenas à expansão de 32,8% na base de clientes, mas também ao incremento de 84,9% ano-a-ano na receita de Serviços de Valor Adicionado (VAS), o qual totalizou R$ 219,0 milhões em 2005. As mesmas razões explicam o aumento na receita bruta de serviços do 4T05, de R$ 855,5 milhões, 10,7% acima do registrado no 4T04. Incremento A receita bruta de aparelhos no ano foi de R$ 733,5 milhões, nas vendas representando um aumento de 13,4% em relação ao ano anterior, de aparelhos resultado do incremento na vendas de aparelhos celulares (2,4 milhões em celulares 2005, comparados aos 1,9 milhões em 2004). No 4T05, esta receita foi de R$ 217,7 milhões, uma queda de 4,8% quando comparada ao 4T04, tendo em vista a redução do volume de aparelhos vendidos no período (733,9 mil no 4T04, em comparação aos 626,7 mil no 4T05). Essa diminuição do volume de vendas é explicada principalmente pelo incremento do preço de 4
  • 5. entrada do pré-pago, como resultado de um ambiente competitivo mais racional. Como exemplo, no mês de dezembro de 2005 o preço do pré-pago foi de R$ 199, comparado com R$ 149 em 2004. Cabe ressaltar que no 4T05, assim como foi feito durante todo o ano de 2005, TIM Participações continuou melhorando seu mix de aparelhos: display colorido e MMS já representam 21% do total dos aparelhos vendidos, indicando uma crescente demanda por aparelhos mais sofisticados. Desta forma, a receita bruta total no ano foi de R$ 3,9 bilhões, ou 13,8% acima da registrada no ano anterior. No 4T05, a receita bruta total foi de R$ 1,1 bilhão, 7,2% superior a do 4T04. A receita líquida total em 2005 foi de R$ 2,9 bilhões e de R$ 803,7 milhões no 4T05, representando incrementos de 13,8% e 7,5% quando comparados a 2004 e 4T04, respectivamente. A receita média por usuário (ARPU) no 4T05 foi de R$ 30,67, 0,9% superior ARPU: Expansão no ao ARPU de R$ 30,40, registrado no 3T05. 4T05 versus O ARPU relativo a 2005 foi de R$ 31,34, comparado a R$ 36,53 em 2004. O 3T05 decréscimo resulta basicamente do expressivo crescimento da base de clientes - especialmente a expansão de 39% da base de pré-pago - e da descontinuidade da prestação dos serviços de longa distância em 2005. Vale ressaltar que, para comparação com os padrões de mercado, todos os dados do ARPU são calculados considerando o total da receita líquida de serviços. Custos e Despesas Operacionais Em 2005, o custo de rede e interconexão totalizou R$ 435,9 milhões, 6,3% Custos superior ao R$ 410,1 milhões registrados em 2004, resultantes do forte aumento na estáveis base de clientes e outros custos relacionados à ampliação da capacidade e cobertura no 4T05 em relação da rede GSM, bem como do incremento do custo de manutenção da rede, devido à ao 4T04 existência das duas redes (GSM e TDMA), parcialmente compensados pela descontinuidade da prestação do serviço de longa distância. No 4T05, este custo representou R$ 101,3 milhões, em linha com os R$ 102,3 milhões registrados no 4T04. O custo dos produtos vendidos – o qual se refere basicamente às vendas de celulares e acessórios, foi de R$ 536,5 milhões, 4,4% superior aos R$ 513,7 milhões em 2004, tendo em vista o crescimento de 21,1% nas vendas de celulares. No 4T05, o custo de produtos vendidos totalizou R$ 147,7 milhões, 9,3% abaixo do verificado no 4T04, resultante do decréscimo de 14,6% no total de aparelhos celulares vendidos no período. As despesas comerciais (sem depreciação/amortização, inadimplência e custo de pessoal) totalizaram R$ 564,4 milhões, 30,2% superior a 2004, resultando principalmente da evolução de 29% nas adições brutas de 5
  • 6. clientes (3.236.192 clientes em 2005 versus 2.514.206 em 2004). O aumento das vendas no período impactou basicamente as despesas variáveis relacionadas às comissões e à taxa FISTEL - cobrada pela ANATEL em cada nova ativação e sobre a base total inicial. Em 2005, estas despesas atingiram R$ 253,2 milhões e R$ 123,9 milhões, respectivamente. Em relação ao trimestre, os mesmos fatores pressionaram as despesas comerciais, que totalizaram R$ 167,8 milhões no período, comparadas a R$ 137,4 milhões no 4T04. SAC: O custo de aquisição de novos clientes (SAC) foi de R$ 116,2, Redução representando uma redução de 6,6% em relação aos R$ 124,4, em 2004. Este de 6,6% declínio é resultado do rígido controle do custo de aquisição de novos clientes. Esta no ano versus estratégia mercadológica racional vem sendo beneficiada pela apreciação do real 2004 frente ao dólar, e pela redução nos preços médios de compra dos aparelhos. No 4T05, o SAC totalizou R$ 109,2 versus R$ 95,1 no 4T04. Esse incremento está relacionado ao custo de retenção de clientes. As despesas gerais e administrativas (G&A) - não inclusas as despesas de depreciação/amortização e de pessoal - totalizaram R$ 110,7 milhões em 2005, 5,4% superior àquelas verificadas em 2004, resultante do aumento nas despesas com serviços de terceiros. No 4T05, estas despesas totalizaram de R$ 25,4 milhões, comparadas a R$ 21,4 milhões no 4T04. As despesas e custos com pessoal somaram R$ 125,2 milhões em 2005 e R$ 33,1 milhões no 4T05 – 8,2% e 6,6% superiores àquelas registradas em 2004 e no 4T04, respectivamente. Este incremento está relacionado ao aumento do quadro de pessoal e às despesas não-recorrentes relativas ao pessoal de manutenção de rede. Inadimplência: Em 2005, as despesas com inadimplência foram de R$ 118,0 milhões e de redução na R$ 27,8 milhões no 4T05, diminuindo a participação na receita bruta total de participação 3,3% em 2004 para 3,0% em 2005. da receita bruta total A performance no 4T05 merece destaque, em vista da redução de 0,4 p.p. quando comparado ao 4T04 (2,6% versus 3,0%). Este desempenho foi alcançado apesar de a Companhia ter adotado critérios mais conservadores para a apuração da provisão de devedores duvidosos, levando em consideração o forte crescimento da base de pós-pago. EBITDA EBITDA: Em 2005, A TIM Participações registrou um crescimento de 14,3% no EBITDA Incremento de (resultado operacional antes das despesas financeiras líquidas excluindo-se rentabilidade depreciação e amortização) totalizando R$ 1,013 bilhão, comparado a R$ 886,2 milhões em 2004. No 4T05, o EBITDA alcançou R$ 298,2 milhões contra R$ 260,8 milhões no 4T04. Esse crescimento demonstra que, mesmo diante de um forte cenário competitivo e em um período de adições brutas recorde, a Companhia conseguiu crescer com rentabilidade. 6
  • 7. (R$ milhares) Reconciliação do EBITDA 4T05 4T04 2005 2004 Lucro Liquido 145.034 83.372 399.200 265.935 (+) Provisão para IR e CS 32.866 20.876 130.338 108.036 (+/-) Resultado Não-Operacional 428 399 2.260 4.592 (+/-) Participação Minoritários - 23.539 21.464 70.113 (-) Receitas Financeiras Líquidas (18.771) (11.257) (72.431) (60.571) EBIT 159.556 116.929 480.832 388.105 (+) Amortização e Depreciação 138.642 143.886 532.356 498.141 EBITDA 298.198 260.815 1.013.188 886.246 Incremento nas margens A margem EBITDA foi de 34,7% em 2005, ligeiramente acima da registrada em do 4T05 2004 (34,6%). Já a margem EBITDA de serviços foi de 43,6%. No trimestre, a margem EBITDA foi de 37,1%, um forte aumento quando comparado às margens do 3T05 (+2,4 p.p.) e do 4T04 (+2,2 p.p.). EBITDA (R$ milhões) +14% 37,8% 2,4 p.p. 37,1% 34,9% 34,7% 29,3% 298,2 260,8 255,2 1.013,2 249,2 1.013,2 210,7 886,3 886,3 4T04 1T05 2T05 3T05 4T05 2004 2005 EBITDA EBITDA Margin Depreciação e Amortização No ano, as despesas com depreciação e amortização foram de R$ 532,4 milhões, 6,9% superior a 2004, refletindo o crescimento de 12,2% do ativo imobilizado no último ano, em função, principalmente, da expansão e inovação da rede, bem como da infra-estrutura de tecnologia da informação. No 4T05, estas despesas totalizaram R$ 138,6 milhões versus R$ 143,9 milhões no 4T04, uma queda de 3,6%, dada a aceleração da depreciação dos bens correspondentes à tecnologia TDMA, no 4T04. 7
  • 8. EBIT O EBIT – resultado operacional excluindo-se juros e impostos – foi de R$ 480,8 milhões em 2005 e de R$ 159,6 milhões no 4T05, um incremento de 23,9% e 36,5%, quando comparado com 2004 e 4T04, respectivamente. A margem EBIT foi de 16,5% em 2005, 1,4 p.p. acima do registrado em 2004. No 4T05, a margem EBIT registrada foi de 19,9%, 4,3 p.p. acima da margem do 4T04. Resultado Financeiro Líquido O resultado financeiro líquido da TIM Participações foi 19,6% superior ao registrado em 2004, evoluindo de R$ 60,5 milhões positivos em 2004 para R$ 72,4 milhões em 2005. Na comparação trimestral, o resultado financeiro líquido foi de R$ 18,7 milhões positivos, um aumento de 66,7%, quando comparado aos R$ 11,3 milhões positivos no mesmo período de 2004, devido, principalmente, ao incremento do volume médio de caixa direcionado às aplicações financeiras. Lucro Líquido O lucro líquido anual consolidado foi recorde, alcançando R$ 399,2 milhões, 50,1% acima do registrado em 2004, representando um lucro de R$ Recorde em 0,49 por lote de 1.000 ações e R$ 4,90 por ADR (10.000 ações). No trimestre, o lucratividade lucro líquido cresceu 73,9%, variando de R$ 83,3 milhões no 4T04 para R$ 145,0 milhões no 4T05. A margem líquida subiu de 10,3% em 2004 para 13,7% em 2005; a expansão também ocorreu no resultado trimestral, passando de 11,1% no 4T04 para 18,0% no 4T05. Lucro Líquido (R$ milhões) +73,9% +50,1% 399,2 145,0 145,0 399,2 265,9 96,8 265,9 83,4 84,3 73,1 4T04 1T05 2T05 3T05 4T05 2004 2005 Endividamento 8
  • 9. Em 31 de dezembro de 2005, o caixa líquido foi de R$ 1,1 bilhão. O endividamento total da Companhia - que inclui empréstimos e financiamentos junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e Banco do Nordeste - era de R$ 130,8 milhões, comparado a R$ 104,1 milhões, no final de 2004. CAPEX Os investimentos relativos ao 4T05 foram de R$ 348,4 milhões, totalizando R$ 684,5 milhões investidos em 2005, os quais foram direcionados basicamente à expansão da capacidade e qualidade da rede GSM, e desenvolvimento de sistemas de tecnologia da informação, conforme a seguir: Investimentos R$ milhões Rede 452,9 Tecnologia da Informação 148,0 Comodato 68,3 Outros 15,3 Total 684,5 A Companhia irá submeter o orçamento de capital de R$ 543,2 milhões, relativos a 2006, à aprovação dos acionistas em Assembléia Geral Ordinária. Posição Acionária Em 31 de dezembro de 2005, a composição acionária do capital da TIM Participações era a seguinte: Ordinárias % Preferenciais % Total % TIM Brasil Serviços e Participações S.A. 150.804.603.591 50,33% 24.053.370.461 4,15% 174.857.974.052 19,88% ADR - 337.323.781.484 58,16% 337.323.781.484 38,35% Outros 148.806.027.477 49,67% 218.588.704.147 37,69% 367.394.731.624 41,77% Total 299.610.631.068 100,00% 579.965.856.092 100,00% 879.576.487.160 100,00% 9
  • 10. ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Disclaimer Este documento pode conter algumas previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões não constituem fatos ocorridos no passado e refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia. Os termos “antecipa”, “acredita”, “estima”, “espera”, “prevê”, “pretende”, “planeja”, “projeta”, “objetiva”, bem como outros similares, visam identificar tais previsões que, evidentemente, envolvem riscos ou incertezas futuras previstas ou não pela Companhia. Portanto, os resultados futuros das operações da Companhia podem divergir das atuais expectativas e o leitor não deve se basear exclusivamente nas posições aqui realizadas. Estas previsões emitem a opinião unicamente na data em que são feitas e a Companhia não se obriga a atualizá-las à luz de novas informações ou de desdobramentos futuros Sobre a TIM Participações S.A. TIM Participações S.A. é uma empresa holding que controla a TIM Sul S.A. e a TIM Nordeste Telecomunicações S.A., operadoras de telecomunicação móvel celular com atuação nos estados do Paraná, Santa Catarina, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e na cidade de Pelotas (RS), uma área total correspontende a 44,9 milhões de habitantes. A TIM Participações é controlada pela TIM Brasil Serviços e Participações S.A., subsidiária do Grupo Telecom Itália, única empresa autorizada a operar telefonia celular em todo o território brasileiro. A TIM Participações é líder em sua área de atuação e oferece a tecnologia GSM - “Global System for Mobile Communications” - a mais utilizada no mundo. Ao final de dezembro de 2005, sua cobertura já atingia 662 municípios, cobrindo 87,5% da população urbana. As cidades cobertas pelo GSM também têm acesso às tecnologias GPRS e EDGE, inovações que facilitam o uso de serviços de dados e multimídia nacionalmente. A Companhia se orgulha de oferecer um dos mais amplos portifólios de produtos e serviços do setor, com soluções específicas para as diferentes necessidades dos clientes. A TIM é a marca mais lembrada em ambas as regiões de atuação, sendo “Top of Mind” desde o início de sua operação. 10
  • 11. Relação de Anexos Anexo 1: Balanço Patrimonial (BR GAAP) Anexo 2: Demonstração de Resultado (BR GAAP) Anexo 3: Demonstração do Fluxo de Caixa (BR GAAP) Anexo 4: Indicadores Operacionais – Região Nordeste Anexo 5: Indicadores Operacionais – Região Sul Anexo 6: Indicadores Operacionais Consolidados – TIM Participações Anexo 7: Glossário 11
  • 12. Anexo 1 TIM PARTICIPAÇÕES S.A. Balanço Patrimonial pela Legislação Societária (R$ Milhares) DESCRIÇÃO 2005 2004 % ATIVO 4.385.062 3.596.156 21,9% CIRCULANTE 2.313.439 1.716.347 34,8% Disponibilidades 1.281.768 856.332 49,7% Contas a receber de clientes 723.335 608.122 18,9% Estoques 81.880 47.200 73,5% Impostos e contribuições a recuperar 114.065 91.154 25,1% Imposto de renda e contribuição social diferidos 103.118 108.706 -5,1% Outros direitos 9.272 4.833 91,8% REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 237.026 242.057 -2,1% Partes relacionadas 18.618 397 4588,6% Impostos e contribuições a recuperar 69.947 46.750 49,6% Imposto de renda e contribuição social diferidos 117.477 163.114 -28,0% Depositos judiciais 26.278 30.291 -13,3% Outros direitos 4.706 1.504 212,8% PERMANENTE 1.834.597 1.637.752 12,0% Investimentos 8.310 9.890 -16,0% Imobilizado 1.826.288 1.627.862 12,2% PASSIVO 4.385.062 3.596.156 21,9% CIRCULANTE 1.480.076 1.078.520 37,2% Concessões a pagar 8.741 11.361 -23,1% Financiamentos e empréstimos 25.707 62.872 -59,1% Fornecedores 1.056.721 691.022 52,9% Salários e férias a pagar 22.685 20.842 8,8% Impostos e taxas a recolher 157.666 153.563 2,7% Partes relacionadas 45.042 2.944 1430,0% Dividendos e JSCP a pagar 141.606 114.678 23,5% Outras obrigações 21.909 21.239 3,2% EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 159.043 103.524 53,6% Financiamentos e empréstimos 105.076 41.220 154,9% Concessões a pagar 2.962 - N.D. Impostos e taxas a recolher 4.634 26.005 -82,2% Provisão para contingências 42.788 32.602 31,2% Complemento aposentadoria 3.584 3.697 -3,1% PARTICIPAÇÃO ACIONISTAS MINORITÁRIOS - 393.605 N.D. PATRIMÔNIO LÍQUIDO 2.745.942 2.020.507 35,9% Capital social 1.472.075 884.504 66,4% Reserva de capital 192.081 240.634 -20,2% Reservas de lucros 647.298 695.472 -6,9% Lucro (prejuizo) do exercício 434.489 199.897 117,4% As Demonstrações Financeiras Completas, incluindo as Notas Explicativas estão disponíveis no Website: www.timpartri.com.br 12
  • 13. Anexo 2 TIM PARTICIPAÇÕES S.A. Resultado (BR GAAP – R$ Milhares) DESCRIÇÃO 4T05 4T04 Trim. % 2005 2004 Ano % Receita Bruta 1,073,224 1,001,586 7.2% 3,903,272 3,429,175 13.8% Serviços de Telecomunicações 855,538 773,012 10.7% 3,169,743 2,782,403 13.9% Serviços 789,578 732,092 7.9% 2,950,778 2,664,006 10.8% VAS 65,960 40,920 61.2% 218,965 118,396 84.9% Receita de Mercadorias e Outros Serviços 217,686 228,574 -4.8% 733,530 646,772 13.4% Venda de produtos 217,686 228,574 -4.8% 733,530 646,772 13.4% Impostos e Descontos (269,541) (253,883) 6.2% (985,057) (864,543) 13.9% Impostos e descontos s/ serviços (198,945) (182,414) 9.1% (739,054) (661,676) 11.7% Impostos e descontos s/ venda de produtos (70,597) (71,469) -1.2% (246,002) (202,867) 21.3% Receita Liquida 803,683 747,703 7.5% 2,918,216 2,564,632 13.8% Serviços 656,593 590,598 11.2% 2,430,688 2,120,727 14.6% Produtos e outras receitas 147,090 157,105 -6.4% 487,528 443,905 9.8% Custos da Operação (505,485) (486,888) 3.8% (1,905,029) (1,678,386) 13.5% Custo de pessoal (33,120) (31,051) 6.7% (125,164) (115,658) 8.2% Comercialização (167,802) (137,449) 22.1% (564,419) (433,418) 30.2% Rede e interconexão (101,275) (102,287) -1.0% (435,883) (410,057) 6.3% Gerais e administrativas (25,366) (21,449) 18.3% (110,680) (104,960) 5.4% Custo dos produtos vendidos (147,682) (162,776) -9.3% (536,470) (513,662) 4.4% Provisão para devedores duvidosos (27,753) (30,148) -7.9% (117,978) (112,605) 4.8% Outras receitas (despesas) operacionais (2,487) (1,728) 44.0% (14,434) 11,976 N.D. EBITDA 298,198 260,815 14.3% 1,013,187 886,246 14.3% Margem EBITDA 37.1% 34.9% 2.2 p.p 34.7% 34.6% 0.1 p.p Depreciação (97,637) (107,681) -9.3% (377,524) (361,950) 4.3% Amortização (41,005) (36,205) 13.3% (154,832) (136,191) 13.7% EBIT 159,556 116,929 36.5% 480,832 388,105 23.9% Margem EBIT 19.9% 15.6% 4.3 p.p 16.5% 15.1% 1.4 p.p Outras receitas (despesas) não operacionais (428) (399) 7.2% (2,260) (4,592) -50.8% Resultado Financeiro Líquido 18,771 11,257 66.8% 72,431 60,571 19.6% Despesas financeiras (29,944) (21,738) 37.8% (83,634) (68,801) 21.6% Variações cambiais, líquidas (394) (1,231) -68.0% (2,482) (4,241) -41.5% Receitas financeiras 49,110 34,225 43.5% 158,546 133,613 18.7% Lucro (prejuízo) antes dos impostos 177,900 127,787 39.2% 551,002 444,084 24.1% Imposto de renda e contribuição social (32,866) (20,876) 57.4% (130,338) (108,036) 20.6% Participações minoritarias - (23,539) N.D. (21,464) (70,113) -69.4% Lucro (prejúizo) líquido 145,034 83,372 74.0% 399,200 265,935 50.1% As Demonstrações Financeiras Completas, incluindo as Notas Explicativas estão disponíveis no Website: www.timpartri.com.br 13
  • 14. Anexo 3 TIM PARTICIPAÇÕES S.A. Demonstração do Fluxo de Caixa (BR GAAP – R$ Milhares) 2005 2004 4T05 4T04 EBIT 480.832 388.105 159.556 116.929 Depreciação e amortização 532.357 498.142 138.641 143.885 Investimentos (684.474) (674.493) (348.359) (309.551) Variação de Capital de Giro Operacional Líquido 215.806 92.715 422.088 208.419 Provisão para Contingências 10.186 11.124 15.267 8.343 FLUXO DE CAIXA OPERACIONAL LIVRE 554.707 315.592 387.193 168.026 Impostos (IR e CSSL) (130.338) (108.036) (32.866) (20.876) Dividendos e Juros sobre o capital próprio pagos (92.885) (65.346) - - Empréstimos e financiamentos 23.642 (72.917) (4.885) 397 Resultado financeiro líquido 72.431 60.571 18.771 11.257 Outras movimentações (28.812) 28.425 36.790 38.486 FLUXO DE CAIXA LÍQUIDO 398.745 158.289 405.003 197.290 As Demonstrações Financeiras Completas, incluindo as Notas Explicativas estão disponíveis no Website: www.timpartri.com.br 14
  • 15. Anexo 4 Indicadores Operacionais da Região Nordeste 4T05 4T04 Var. % 3T05 Var.% 2005 2004 Var. % Tri Ano Ano População estimada da área (milhões) 28,9 28,6 0,3% 28,8 1,0% 28,9 28,6 1,0% Municípios Atendidos - GSM 342 308 4,0% 329 11,0% 342 308 11,0% Penetração Total estimada 34,2% 23,0% 2,9 p.p. 31,3% 11,2 p.p. 34,2% 23,0% 11,2 p.p. Market share 37,0% 39,9% -0,2 p.p. 37,2% -2,9 p.p. 37,0% 39,9% -2,9 p.p. Total de Clientes 3.657.046 2.666.346 9,2% 3.349.016 37,2% 3.657.046 2.666.346 37,2% Pré-pago 2.934.700 1.975.342 10,4% 2.659.202 48,6% 2.934.700 1.975.342 48,6% Pós-pago 722.346 691.004 4,7% 689.814 4,5% 722.346 691.004 4,5% Adições Brutas 463.575 338.393 1,5% 456.542 37,0% 1.585.278 997.756 58,9% Adições Líquidas 308.030 134.352 8,9% 282.968 129,3% 990.700 493.821 100,6% Churn 4,6% 7,9% -1,0 p.p 5,6% -3,3 p.p 19,9% 21,0% -1,2 p.p ARPU TOTAL * R$27,31 R$34,33 5,6% R$25,86 -20,4% R$27,73 R$33,72 -17,8% MOU TOTAL 92 91 8,7% 85 1,2% 91 96 -5,8% Investimentos ( R$ milhões) 179,7 161,1 133,1% 77,1 11,6% 327,0 306,9 6,6% Empregados 1.190 1.046 8,5% 1.097 13,8% 1.190 1.046 13,8% *No 4T05, o critério do ARPU foi alterado, passando a considerar receita líquida de serviços. Os períodos anteriores foram recalculados para fins de comparabilidade. Anexo 5 Indicadores Operacionais da Região Sul 4T05 4T04 Var. % 3T05 Var.% 2005 2004 Var. % Trim. Ano Ano População estimada da área (milhões) 15,9 15,8 0,2% 15,9 0,9% 15,9 15,8 0,9% Municípios Atendidos - GSM 320 297 6,3% 301 7,7% 320 297 7,7% Penetração Total estimada 52,7% 39,0% 3,8 p.p. 48,9% 13,7 p.p. 52,7% 39,0% 13,7 p.p. Market share 45,8% 47,9% -0,3 p.p. 46,1% -2,1 p.p. 45,8% 47,9% -2,1 p.p. Total de Clientes 3.856.285 2.990.252 7,3% 3.594.297 29,0% 3.856.285 2.990.252 29,0% Pré-pago 3.050.471 2.343.881 7,6% 2.834.016 30,1% 3.050.471 2.343.881 30,1% Pós-pago 805.814 646.371 6,0% 760.281 24,7% 805.814 646.371 24,7% Adições Brutas 450.277 518.878 8,3% 415.600 -13,2% 1.650.914 1.516.450 8,9% Adições Líquidas 261.988 361.344 53,9% 170.263 -27,5% 866.033 934.368 -7,3% Churn 5,2% 5,6% -1,9 p.p 7,1% -0,4 p.p 23,7% 24,0% -0,3 p.p ARPU TOTAL * R$29,85 R$35,82 0,6% R$29,69 -16,7% R$30,82 R$36,33 -15,2% MOU TOTAL 77 77 6,8% 72 0,3% 76 83 -8,9% Investimentos ( R$ milhões) 168,6 147,8 138,0% 70,9 14,1% 357,4 367,9 -2,9% Empregados 1.256 1.143 1,0% 1.244 9,9% 1.256 1.143 9,9% *No 4T05, o critério do ARPU foi alterado, passando a considerar receita líquida de serviços. Os períodos anteriores foram recalculados para fins de comparabilidade. Anexo 6 Indicadores Operacionais Dados Consolidados – TIM Participações S.A. 4T05 4T04 Var. % 3T05 Var.% 2005 2004 Var. % Trim. Ano Ano População estimada da área (milhões) 44,9 44,4 0,2% 44,8 1,1% 44,9 44,4 1,1% Municípios Atendidos - GSM 662 599 5,1% 630 10,5% 662 599 10,5% Penetração Total estimada 40,8% 29,0% 3,2 p.p. 37,6% 11,8 p.p. 40,8% 29,0% 11,8 p.p. Market share 41,1% 43,8% -0,2 p.p. 41,3% -2,7 p.p. 41,1% 43,8% -2,7 p.p. Total de Clientes 7.513.331 5.656.598 8,2% 6.943.313 32,8% 7.513.331 5.656.598 32,8% Pré-pago 5.985.171 4.319.223 9,0% 5.493.218 38,6% 5.985.171 4.319.223 38,6% Pós-pago 1.528.160 1.337.375 5,4% 1.450.095 14,3% 1.528.160 1.337.375 14,3% Adições Brutas 913.852 857.271 4,8% 872.142 6,6% 3.236.192 2.514.206 28,7% Adições Líquidas 570.018 495.696 25,8% 453.231 15,0% 1.856.733 1.428.189 30,0% Churn 4,9% 6,7% -1,5 p.p 6,4% -1,8 p.p 21,9% 22,5% -0,6 p.p ARPU TOTAL * R$30,67 R$36,61 0,9% R$30,40 -16,2% R$31,34 R$36,53 -14,2% MOU TOTAL 84 84 7,9% 78 0,5% 83 90 -7,6% Investimentos ( R$ milhões) 348,4 308,9 135,5% 147,9 12,8% 684,5 674,9 1,4% Empregados 2.446 2.189 4,5% 2.341 11,7% 2.446 2.189 11,7% *No 4T05, o critério do ARPU foi alterado, passando a considerar receita líquida de serviços. Os períodos anteriores foram recalculados para fins de comparabilidade. 15
  • 16. Anexo 7 Glossário Indicadores operacionais Termos Financeiros Clientes – número de linhas m óveis em servi ço EBIT = Resultado operacional antes de juros e impostos. Adições brutas – total de novos clientes adquiridos no EBITDA = Resultado operacional antes de juros, impostos, per íodo depreciação e amortização. Adições l íquidas = adi ções brutas – desconex õ es Margem EBITDA = EBITDA/ Receita Operacional Líquida. Market share : participa ção do mercado estimado = n º de CAPEX – (capital expenditure ) investimento de capital clientes da Companhia / n º de clientes da área de atua ção Subsídio = (receita líquida de mercadorias – custo de Marginal Market share : participa ção de adi ções l íquidas mercadorias vendidas + descontos dados por fornecedores) / da companhia no total estimadas de adi ções l íquidas na adições brutas área de atua ção Dívida líquida = Dívida bruta – disponibilidades. Penetra ção do mercado: = n º de clientes da companhia + PL – Patrimônio líquido. nº de clientes estimado das concorrentes / cada 100 habitantes da área de atua ção da Companhia Tecnologia e Serviços Churn rate – taxa percentual que mede o n úmero de TDMA (Time Division Mutiple Acces s) – Tecnologia de acesso clientes desconectados durante um determinado período por múltipla divisão de tempo. de tempo. GSM (Global System for Mobile Communications ) – Sistema ARPU (Average Revenue per user) – Receita líquida mensal por global avançado de tecnologia de comunicação móvel. Sistema base média de clientes no período que armazena e codifica os dados do celular, como ligações e Blended ARPU – ARPU da base total de clientes (pré -pagos) dados do usuário, permitindo o reconhecimento de um ARPU p ó s-pago – ARPU dos clientes do serviço pós-pago assinante em qualquer país a partir da rede GSM. O GSM é ARPU pr é-pago – ARPU dos clientes do serviço pr é-pago hoje o padrão mais popular implementado mundialmente. MOU (minutes of us e) – média mensal, em minutos, do EDGE (Enhanced Data rates for Global Evolution ) – tráfego por cliente = (Total de minutos originados + minutos Velocidades elevadas de transmissão de dados para a entrantes) / m édia mensal de clientes do período evolução global. Técnica desenvolvida para aumetnar a MOU p ó s-pago – MOU dos usu ários do servi ço pós-pago. velocidade de transmissão de dados por celular, criando uma MOU pr é -pago – MOU dos usu ários do servi ço pré-pago. verdadeira banda larga para os aparelhos que utilizam a SAC – Custo de aquisição por cliente = (despesas de tecnologia GSM. Os primeiros celulares EDGE disponíveis publicidade e propaganda + comissões + taxa Fistel + oferecem velocidades que podem atingir até 200 Kbps , comodato + custos de retenção) dependendo do modelo do aparelho utilizado. SMS (Short Message Service ) – Serviço de mensagens curtas de texto para aparelhos celulares, possibilitando o envio e recebimento de mensagens alfanuméricas. 16

Related Documents